domingo, 11 de janeiro de 2009

LEMBRANDO ANOS PASSADOS

No início dos anos é normal e muito vulgar fazer análises dos acontecimentos do ano anterior.
Assim aconteceu em 2008, 2007…e agora, no início de 2009.
Muitos recordaram o pior do ano anterior; outras pessoas preferiram lembrar as coisas boas – louvável e, por certo, edificante.
Eu prefiro lembrar o que foi lembrado o ano passado, ou seja, fazer uma pequena viagem na máquina do tempo.
É assim, nessa fabulosa máquina, que chegamos a Pyongyang, Coreia do Norte, nos anos 80/90 do século passado.

Quem diria que um país tão pequenino que não produz praticamente nada; durante o século XX foi invadido, destroçado, escravizado e incorporado pelo Japão; depois, fortemente bombardeado pelos Estados Unidos, e finalmente dividido em duas partes, cuja parte norte tem vivido sob um regime totalitário de fazer inveja a qualquer outro regime totalitário, e que vive às portas da fome…conseguiria fazer o Japão, a Inglaterra e os Estados Unidos dançar a música que ele toca?

Há quem pense que Kim Jong Il, líder norte coreano, é maluco – afinal, o país tem muito pouco poder de negociação, e está praticamente isolado do mundo.
Depois que Bush colocou a Coreia do Norte na lista dos países que compõem o “eixo do mal”, qualquer líder que não fosse louco tentaria não atrair as atenções da América. Kim Jong Il, pelo contrário, insinuou ter começado o seu programa nuclear, e até mesmo a possibilidade de estar com a bomba atómica a caminho.

Assim se falava em 2003.

Kim Jong Il, nascido a 16 de Fevereiro de 1942, na União Soviética, é o líder da República Popular Democrática da Coreia do Norte.
É presidente da Comissão Nacional de Defesa e secretário-geral do Partido dos Trabalhadores Coreano.


Exerce poderes ditatoriais, e o culto da sua imagem está presente em quase todas as esferas da vida quotidiana norte-coreana.

De tanto o ouvirem repetir, as pessoas são levadas a acreditar que o seu país é o “Paraíso na Terra”.

Quem não se encaixa no ideal de Kim Jong Il daquilo que é um cidadão saudável e vital, não merece viver. Pessoas com deficiência, ou apenas baixas, são consideradas sub-humanas.
Depois destes breves traços sobre o líder da Coreia do Norte, vamos recordar um acontecimento passado nos atrás referidos anos 80/90, precisamente em 1989.

Durante os preparativos para o Festival Mundial da Juventude Kim Jong Il encorajou o país a fazer melhor do que, no ano anterior, fizera a Coreia do Sul, aquando dos Jogos Olímpicos de Verão.
Para o efeito foram tomadas várias medidas, entre as quais a que vou aqui relembrar.

Pionguiangue na actualidade

Pyongyang, (aportuguesado para Pionguiangue), capital da Coreia do Norte, deveria ser purificada de todas as pessoas deficientes.
Seis meses antes do Festival, agentes do governo reuniram todos os deficientes residentes na capital, e enviou-os para aldeias longínquas.
Nesse período, um dia de Maio de 1989, um médico, que preferiu não referir o seu nome, foi incumbido, pelo Partido Comunista, de localizar os indivíduos mais baixos, residentes na capital. Foram postos a circular, pelos representantes locais do Partido, folhetos de propaganda, que informavam que o estado tinha descoberto um medicamento para aumentar a altura das pessoas.
Este medicamente seria fornecido gratuitamente a quem quisesse submeter-se ao novo tratamento.
Só em dois dias juntaram-se milhares de pessoas interessadas.
O médico escolheu os mais baixos, e explicou à multidão que o medicamento fazia mais efeito quando aplicado regularmente, e num ambiente propício.
Os candidatos, sem a mínima suspeita, embarcaram em dois navios, mulheres num, homens noutro, e foram enviados para duas ilhas desertas, com o intuito de que os seus genes “de baixo nível”não se perpetuassem por novas gerações.
Abandonados à sua sorte, sem quaisquer provisões ou alimentos, nenhum deles conseguiu regressar a casa.

Esta história foi lembrada o ano passado, em Agosto ou Setembro de 2008, numa revista de que não recordo o nome. Li-a, em Novembro, numa das longas esperas numa sala (de espera) dum consultório médico. Tomei apontamentos, e agora lembrei-me de a partilhar convosco.

Na altura não pude deixar de fazer a analogia entre Kim Jong Il e Adolf Hitler: um, condenou milhares de pessoas à morte, acenando-lhes com um novo medicamento que os faria crescer;


o outro oferecendo um bocado de sabão antes de entrarem no “banho”, de cujo chuveiro saía, em vez de água, um gás letal.


Reflexão:
Quando é que o Homem vai aprender com os erros cometidos por outro Homem?


35 comentários:

  1. Querida amiga,
    seria bom que os erros de uns servissem de exemplo para outros, mas sabe-se lá quando isso irá acontecer.
    Às vezes fico a pensar que sendo o Homem um ser inteligente, como é possivel ele ser capaz de tamanhas barbaridades. É que o Homem muitas vezes é mais selvagem que os animais mais ferozes.

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  2. Genial Amiga:
    Faz tanto tempo sem vir aqui, a este espacinho delicioso e lindo.
    É perfeita. Justa. Digna, repleta do sentimento da Dignidade humana.Um texto fluente que nos direcciona para as atrocidades humansa. Um regime autoritário digno do inapelável Adolf Hitler. Desprovido de sentimentos ou humanismo de qualquer pessoa sensata e sóbria. Expresso admiravelmente com uma "dureza" exemplar e extraordinária "embelezada" pela sua fabulosa sensibilidade que expressa de forma muito apurada e sensível.
    Quanto ao conteúdo da mensagem: Injustiça incompreensiva da parte de um ser abominável, implacável, num regime autoritário de uma ditadura que fortalece só os mais fortes e despreza o ser humano enquanto ser humano! Toca em todos os corações das pessoas de bem.

    “Visto” uma melodia musical maravilhosa e Terna que me apraz. Sim! Em Felicidade, porque não?
    Existe. É real. Escutada docemente. Com imensa atenção.
    “Calei” o écran televisivo. Sobrevivo assim. Penso...!!!
    Eu. O “écran”silenciado. A melodia. A Felicidade. A Alegria. O Encanto. Tudo isto "mora" em mim. "Habitam-me" quando sinto e penso.
    É tão bom “sentir” o pensamento. Na Alegria.
    As ideias...? Tenho imensas. Sim! Fazem parte do que sou.
    As ideias coabitam comigo. Sempre. Sim, amistosas. Solidárias. De bem com todos. Falam-me de “imenso”. “Imenso”. Só “imenso”, sabem? Conquistaram um lugar precioso nas coisas que vejo.
    Quanto sentimento contêem? Não consigo apurar. Nem discernir.

    Beijinhos de amizade, estima e respeito.
    Possui uma expressão escrita fantástica no seu puro sentimento pleno de justiça e verdade no seu pensamento que é o seu precioso pensamento.
    Bem-Haja, amiguinha doce.
    A Defesa dos Direitos Humanos em primeiro lugar. É Linda, sabe?

    BRILHANTE, como sempre, amiga fascinante. Em prol do bem de todos. Da sua tranquilidade. Do seu sossego em liberdade.
    Cordialmente e com simpatia

    pena
    Adorei, com sinceridade!

    (DESCULPE, incomodar, mais uma vez, mas não consegui resistir dada a sua pureza bela de sentimentos e pensamentos.) DESCULPE!

    ResponderEliminar
  3. Querida Mariazita, fantástico post! Pois é, bela pergunta no final, mas dificilmente isso acontece, infelizmente,
    A amizade é linda e saradas as feridas estou de volta, pois adoro o projecto do Cantinho da Terra do Nunca e a amizade e o carinho das pessoas têm-me dado muito apoio e força para regressar.
    Muitas estrelinhas cintilantes lhe deposito aqui para iluminarem o seu Domingo com muito carinho, paz e alegria.
    Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

    ResponderEliminar
  4. Mariazita,
    minha linda, primeiramente, gostaria de lhe agradecer por palavras tão lindas, no fim de ano, súper obrigada pelos votos de um ano bom, também desejo-lhe que esse ano seja maravilhoso para ti e sua linda família.
    Que esse ano seja um ano só de coisas boas ...
    Agora qto ao seu texto, me sinto envergonhada em saber que não tinha conhecimento de tal fato.
    Menina como pode isso?
    Como pode haver pessoas tão más à esse ponto, como esse povo deve ter sofrido na mão desse horroroso homem .
    Que horror.
    Má, tenha um lindo domingo e uma semana maravilhosa.
    Um bj enorme nesse seu cração, e mais uma vez obrigada pelas doces palavras que tú me enviastes, amei !!!!

    ResponderEliminar
  5. Querida Mariazita,
    O homem é inteligente como diz a nossa amiga Ana Martins, mas nisso não de distingue muito dos animais selvagens que também o são, só que eles não têm capacidade de usar ferramentas que lhes aumentem as capacidades.
    Mas o homem tem debilidades de ambição, vaidade, arrogância, egoísmo, que o levam aos piores exageros. Isto é assim desde o início da humanidade e a cultura e desenvolvimento tecnológico não lhe aperfeiçoaram o íntimo.
    Hoje as tais ferramentas ocasionadas pela tecnologia moderna, são mais um instrumento de mal fazer.
    Veja o que se passa no Médio Oriente onde se matam sem motivo realmente válido, em vez de procurarem a cooperação para a felicidade de todos.
    Se os dinossauros foram extintos por um meteorito, o ser humano desaparecerá, sem auxílio estranho, por autofagia, pelo extermínio dos vizinhos até ficar apenas um que morrerá por solidão e inanição.
    Beijos
    João

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga Ana Martins
    Lembrei-me deste exemplo que apresentei, mas, infelizmente, não seria preciso puxar muito pela cabeça para encontrar muitos outros.
    O que fizeram os Cruzados? E o que fazem agora os islâmicos?
    E tudo em nome de um "seu" Deus que cada um julga ser o único, o melhor!

    Não sei se haverá grandes motivos para acreditar na regeneração da humnidade...

    Um resto de bom domingo.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  7. Meu caro Pena
    Em primeiro lugar, não peça desculpa, por favor!
    O meu amigo não incomoda, NUNCA!

    Agradeço as suas palavras, sempre amáveis e bondosas.

    Já tive ocasião de lhe dizer, mas vou repetir que fico muito satisfeita por saber que se sente feliz.
    E que Deus lhe conserve esse bem estar para sempre.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  8. Querida Sininho
    Regressei hoje do meu "retiro" e, logo à chegada, recebo esta bela notícia.
    Fiquei muito feliz, acredite, como fico sempre que as pessoas conseguem harmonizar-se.
    Às vezes há incompatibilidades que não se conseguem ultrapassar.
    Mas eu penso que devemos sempre fazer o máximo esforço no sentido de resolver questões que não conduzem a nada, e só servem para nos incomodar.
    Por isso...acho que estão todos de parabéns!

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  9. Querida Gi
    Só falei o que ia no meu coração...por isso não há razão para agradecimentos.
    Não és, com certeza, a única pessoa a ignorar a existência desse ditador desumano que é Jim Long Il.
    Foi, em parte, por isso que me lembrei de o trazer aqui.
    Provavelmente não estará muito longe o dia em que terá que pagar pelos seus pecados.
    No verão passado, talvez em Agosto, não sei bem...teve um ataque qualquer, tipo trombose ou coisa semelhante - não querem que se saiba, por isso não é fácil saber pormenores...- mas parece-me que a saúde dele não será das melhores.

    É daqueles de quem se diz: já vai tarde, não faz cá falta nenhuma.

    Em breve vou visitar teu espaço, quero ler as novidades...

    Beijinhos carinhosos de sua

    ResponderEliminar
  10. Olá, Ana Siqueira
    Mais logo ou amanhã passo lá, tá?

    Obrigada.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  11. Mariazita:
    Infelizmente, o totalitarismo sempre existiu, desde os gregos da Antigüidade. O coreano não aprendeu nada do alemão. Por uma cultura que foi imposta à Coréia do Norte, as pessoas cresceram e aprenderam na escola que esse era o melhor regime do mundo. Só que com o tempo, os mais jovens foram tomando contato, através de livros que circulavam clandestinamente, de que havia outras formas de regime governamental, como a democracia, por exemplo. Daí, vem a repressão, como foi o caso da China. Todo mundo se recorda do tanque passando em cima de um manifetante pela democracia. Enquanto houver lavagem cerebral, tanto do lado dito "comunista", quanto do lado dito "democrático", haverá injustiça, mortes em massa. O que podemos fazer, como indivíduos que somos, é sempre deixar uma porta aberta a novas possiblidades para os que estão em fase de crescimento e para os que hão de vir.
    Beijo no coração,
    Renata
    PS: Seguirei seu Blog, porei meu ícone. Era a isso que vc se referia quando disse que seguiria o meu Blog, pois não?

    ResponderEliminar
  12. Olá!

    Quando aprender a razão de ser da ciência "História"!

    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Mariazita

    Ficaram, no mundo, sempre bastantes Hitlerzinhosal vão aparecendo alguns, nada que não tenha podido ser refreado. Porém Kim Jong II, talvez o que mais se destaca. Se disposesse do poder económico e bélico de Hitler, possilvelmente, não seria melhor.
    Sobre isso muito havia a comentar, mas não é à porta, como o foi ainda nos anos trinta!...
    Os direitos humanos têm sido vilipendiados em latitudes, de vários Continentes. Até na chamada cortina de ferro, ainda hoje.
    Parece ue jamais se acabarão os hitlerzinhos e quezandos candidactos!...
    Beijinhos,
    Daniel

    ResponderEliminar
  14. Amiga.
    Até que enfim que te encontro!!!
    Estou farto de te procurar, pá!
    Quem me deu o teu endereço foi o Jorge.
    Agora já sabes que me vais ter aqui sempre, firme que nem uma rocha.(quer queiras quer não...)
    O teu blog é "memo à maneira". Gostei.
    E este último post vem mesmo a propósito, numa altura em que, neste mundo, inc. Portugal [ai, ai, ai, política não! - já sei, já me calei.] inc. Portugal - dizia eu - os ditadorzinhos proliferam.
    Tu, idealista como és, podes continuar a ter fé na humanidade, vulgo Homem.
    Mas eu te digo - essa raça nunca vai ter fim - podes tirar o cavalinho da chuva!

    Vou te deixar em paz (por agora...mas volto, já disse.)

    Aquele beijão
    do teu amigo do peito
    Botas

    ResponderEliminar
  15. É, Mariazita, apesar da minha idade, do que já vi nesta vida, deparo-me com fatos que me parecem inacreditáveis. Mas o ser humano é capaz de atos monstruosos, como o que você relatou desse tirnao norte-coreano. O que ainda nos dá um certo alento, é que, apesar de tudo, ainda existem pessoas que praticam o bem, talvez em menor número dos que estão voltados para a prática do mal. Um beijo afetuoso.

    ResponderEliminar
  16. Mariazita:
    Estou seguindo o seu Blog. Espero que vc faça o mesmo com o meu, como disse que o faria.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderEliminar
  17. Querido amigo João
    Não sei se os animais selvagesn, se tivessem capacidade para usar as tais ferramentas, imitariam o Homem...destruidor por excelência.

    Os animais combatem por necessidade: para se alimentarem, para sobreviverem, para perpetuarem a espécie...
    O Homem tem prazer em matar, (caça por prazer); é viciado em guerra (gosta do sabor do sangue); só não é ditador quando as circunstâncias não lho permitem (tem sede de poder).

    Desencanto? Sim, até certo ponto...

    Uma boa semana para todos nós.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  18. Querida Renata
    Gostei do seu comentário.
    Obrigada.
    Precisamnte porque o mal já vem dos tempos da Antiguidade (quem sabe até se não da pré-historia...)
    é que eu faço a pergunta final.

    Quando eu falei em "seguir o blogue" estava a responder à pergunta que você fez no comentário que deixou no meu post anterior. Mas já vi que você soube como fazer isso direitinho...

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  19. Olá, Carlos Gil
    Esclarecedor.
    Obrigada.

    Bjs
    Mariazita

    ResponderEliminar
  20. Caro Daniel
    É certo o que dizes.
    No caso de Kim Jong Il... ele tem muito próximo o Japão, que não é flor que se cheire, e ele sabe-o.
    Talvez isso o tenha refreado, e também o facto de, o ter acenado com a bomba atómica, poder não passar de bluf.

    Isso daria uma conversa longa, que não cabe bem neste espaço.

    Obrigada por teres trazido a tua opinião.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  21. Botas, meu querido, bem aparecido sejas!
    Também eu estava farta de te procurar.
    Tantas vezes chateei o Jorge, e ele dizia-me que não sabia nada de ti.

    Pois é, desde que foste aí para cima, todos perdemos o teu contacto.
    Mas isso agora não interessa p’ra nada!
    Interessa é que apareceste, e, pelo que posso ver, continuas com o fogo todo!

    Não precisas fazer charme para me obrigares a responder: tenho um prazer dos tais em te ver por cá!!!
    Tu até sabes que isso é verdade...

    Espero que o Jorge te tenha dado o meu mail, para podermos “tirar a barriguinha de misérias” dos nossos conversês.

    Um beijão do tamanho dumas casas! da tua amigona
    Mia

    ResponderEliminar
  22. Meu caro Francisco
    É verdade que ainda há pessoas que praticam o bem, e eu conheço muitas, até mesmo pessoalmente.
    Se assim não fosse...então é que o mundo estaria completamente perdido.
    O que acontece é que, ao sabermos de alguma boa acção praticada, ficamos felizes, tranquilos, com uma grande paz no coração.
    Ao contrário, quando tomamos conhecimento de barbaridades destas, a revolta que sentimentos é tão grande, que assume uma força enorme.
    Não é assim?

    Obrigada por ter vindo. Gostei muito de o ver.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  23. Oi, Rê
    Tá tudo certo...vero?

    Bjs
    Mariazita

    ResponderEliminar
  24. Ainda bem que o medicamento não prometia aumentar outra coisa, ou neste momento não havia norte-coreanos...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  25. Olá, Mariazita!

    Sabe, a verdade é que ao tenho cá o seu endereço, para mandar o livro.

    Quando puder, tenha essa gentileza.

    Desejo-lhe uma boa semana... sem muito frio...

    Brrr

    Beijinhosss

    ResponderEliminar
  26. Mariazita

    Também duvido que o Homem, digo alguns homens, a quem se tem confiado o rumo humano, aprendam com os terríveis erros passados se os repetem é possível que os vejam como sucessos ou então não aprendem por não terem a inteligência que lhe é atribuída, anormais são eles, parece-me, porque são uma minoria no seio dos restantes humanos, mas são uma espécie de força bruta ou brutal.
    Será que tanto sofrimento humano não resultará em compaixão que leve à alteração destes monstruosos comportamentos. Tenhamos esperança que sim.

    Beijos
    Carlos Rebola

    ResponderEliminar
  27. Caro Rafeiro
    Lamento, mas essa passou-me ao lado!
    Completamente!

    BeijOOOcas
    Mariazita

    ResponderEliminar
  28. Olá, Vieira Calado
    Mais logo ou amanhã passo lá no seu espaço, para esclarecer.

    Votos de...pouco frio!

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  29. Mariazita, querida, minha seguidora:
    Fiz um post digno da minha Galeria na minha Galeria. Se quiser ir nos outros Blogs, pode ir, mas a primeira passagem tem de ser no Galeria. ESpero por você.
    Um abraço,
    Renata

    ResponderEliminar
  30. Olá Mariazita,

    Agora venho só trazer o prémio Blog de Ouro.
    Está no meu espaço à tua espera.

    Oxalá o aceites.

    Beijinhos
    Fenix

    ResponderEliminar
  31. Caro Carlos Rebola
    A sorte da humanidade é que estes monstros aparecem só de vez em quando. Doutro modo...não restava ninguém para contar a história...
    Mesmo assim causam bastantes estragos.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  32. Querida Renata
    Lá irei visitar a galeria, logo que possível.

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  33. Querida Fénix
    Claro que aceito, e só tenho é que agradecer a deferência.
    Obrigada!

    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  34. Erros? Os seres humanos são assim por mais roupa Corte Inglés vistam. Gostam de sangue e de desgraças. Dê-se ao mais pacífico a oportunidade de matar ou torturar o outro, sem consequências para si, e nenhum hesitará.

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA