terça-feira, 3 de junho de 2008

OS DIREITOS DA CRIANÇA

No último post publicado, com o título “Dia Mundial da Criança” prometi voltar a este tema.
Por motivos que me ultrapassam (uma ligeira indisposição de saúde) não foi possível “trabalhar” o assunto como desejaria e planeara.
Assim sendo, vou apenas transcrever os “Direitos da Criança” – que todos conhecem mas continuam a ser ignorados pelos grandes responsáveis pelo seu cumprimento.
(Re)lembre-os, e de seguida veja o vídeo.

Artigo 1º

Toda criança será beneficiada por estes direitos, sem nenhuma discriminação de raça, cor, sexo, língua, religião, país de origem, classe social ou situação económica. Toda e qualquer criança do mundo deve ter seus direitos respeitados!

Artigo 2º

Todas as crianças têm direito a protecção especial e a todas as facilidades e oportunidades para se desenvolver plenamente, com liberdade e dignidade. As leis deverão ter em conta os melhores interesses da criança.

Artigo 3º

Desde o dia em que nasce, toda a criança tem direito a um nome e uma nacionalidade, ou seja, ser cidadão de um país.

Artigo 4º

As crianças têm direito a crescer e criar-se com saúde. Para isso, as futuras mães também têm direito a cuidados especiais, para que seus filhos possam nascer saudáveis. Todas as crianças têm também direito a alimentação, habitação, recreação e assistência médica.

Artigo 5º

Crianças com deficiência física ou mental devem receber educação e cuidados especiais exigidos pela sua condição particular. Porque elas merecem respeito como qualquer criança.

Artigo 6º

Toda a criança deve crescer num ambiente de amor, segurança e compreensão. As crianças devem ser criadas sob o cuidado dos pais, e as mais pequenas jamais deverão separar-se da mãe, a menos que seja necessário (para bem da criança). O governo e a sociedade têm a obrigação de fornecer cuidados especiais para as crianças que não têm família nem dinheiro para viver decentemente.

Artigo 7º

Toda a criança tem direito a receber educação primária gratuita, e também de qualidade, para que possa ter oportunidades iguais para desenvolver as suas habilidades.
E como brincar também é uma boa maneira de aprender, as crianças também têm todo o direito de brincar e de se divertir!

Artigo 8º

Seja numa emergência ou acidente, ou em qualquer outro caso, a criança deverá ser a primeira a receber protecção e socorro dos adultos.

Artigo 9º

Nenhuma criança deverá sofrer por negligência (maus cuidados ou falta deles) dos responsáveis ou do governo, nem por crueldade e exploração. Não será nunca objecto de tráfico (tirada dos pais e vendida e comprada por outras pessoas).
Nenhuma criança deverá trabalhar antes da idade mínima, nem deverá ser obrigada a fazer actividades que prejudiquem sua saúde, educação e desenvolvimento.

Artigo 10º

A criança deverá ser protegida contra qualquer tipo de preconceito, seja de raça, religião ou posição social. Toda criança deverá crescer num ambiente de compreensão, tolerância e amizade, de paz e de fraternidade universal.

Se tudo isto for cumprido, no futuro as crianças poderão viver em sociedade como bons adultos e contribuir para que outras crianças também vivam felizes!


Acerca do vídeo permito-me prestar alguns esclarecimentos:

Declan John Galbraith, jovem cantor britânico, nasceu Kent, em Dezembro de 1991.



“Following the tsunami disaster and the earthquakes and floods which have devastated many parts of the world, I have dedicated my songs that where specially written for me, not only to all those who died or are still suffering from those unavoidable disasters, but also to all those, suffering because of other peoples greed, cruelty, hatred or intolerance.
Declan’s Dedication “

“For who I’ve weeping everyday and night, who may sick and hunger, who may fear and feeling scare, and one, who still living or in ways to heaven
Lord, I couldn’t help my self begging to you, in the name of love, and peace, with gracious bless and pray from all of my heart in weakness I plead you to save our children I’ll not stop loving you, dear lord and my children”

E, finalmente, o vídeo

This version contains ADDITIONAL images children at war where the original edit has too much blank-black spaces. This images are real and happen across the world.

Declan - Tell Me Why - a children's tribute


8 comentários:

com senso disse...

Cara Mariazita

Uma oportuna e importante lembrança dos direitos dos mais jovens, daqueles que não se podem bastar ou defender a si próprios.
E um vídeo magnifico.
Os pés iniciais são impressionantes!
Gostei muito deste seu post.
Obrigado por o colocar

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Querida Mariquinhas:
Espero que esteja melhor. Voltei ao seu blog, volte ao meu, estou doente e só. Além disso, há novidades por lá.Postei sobre Excalibur. Vá ao meu blog. wwwrenatacordeiro. blogspot.com/
não há ponto depois de www
Bj,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

a casa da mariquinhas disse...

Caro Com Senso
De facto as imagens, especialmente a que refere, dos pés, são impressinantes.
Também a declaração do jovem cantor, que transcrevi para mais facilmente se visionar, é um importante alerta para as injustiças que ainda existem.
Obrigada por ter vindo.
Um abraço
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Querida Renata
Obrigada por ter vindo e também por seus votos de melhoras (não é nada de grave, creio que apenas uma virose chata!).
Irei visitá-la brevemente.
Até lá, beijinhos
Mariazita

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Obrigada pelas palavras carinhosas e por se preocupar comigo.
Um beijo,
Renata

xistosa disse...

Não sou espirito de contradição, mas todos falam nos direitos e deveres para com as crianças, mas há uma fase mais difícil.
A 3ª idade.
A uma criança, mesmo que lhe metam uma arma na mão e as lancem no voracidade dos grandes, haverá sempre alguém que as ajuda. (Quando não morrem ou são escravizadas pelo trabalho na meninice).
Mas um idoso o que é?
Um peso para a sociedade e até para algumas famílias.
Alguém consegue imaginar um mundo perfeito?
Por isso não acredito no "Deixai vir até mim as criancinhas"
O mundo é corrupto em demasia.

Vilma Tavares disse...

Aqui no Brasil, crianças exercem trabalhos pesados nas usinas de açúcar, enriquecendo os usineiros.
É lamentável.

a casa da mariquinhas disse...

Querida Vilma
Infelizmente não é só no Brasil mas em todo o mundo que há crianças vítimas de maus tratos e trabalho escravo.
Nunca é demais denunciá-lo!
Vejo que a minha amiga já comenta sem usar o anonimato!!!
Ou a sobrinha é boa professora ou a professora é boa aluna -:)))
Continue praticando para não esquecer!
Um beijo muito carinhoso, querida.
Mariazita