quarta-feira, 30 de abril de 2014

MOMENTO DE POESIA - Carta à minha Mãe

Porque hoje é o último dia do mês, deveria publicar aqui um poema, cumprindo o que vos prometi.
Mas, como no próximo Domingo, dia 4 de Maio, se celebra em Portugal o “Dia da Mãe”, decidi debruçar-me sobre esse tema, homenageando, pela primeira vez nesta «CASA», a MINHA MÃE, escrevendo-lhe uma carta, que partilho convosco.


CARTA À MINHA MÃE

Mamã,

Hoje vou elevar para ti um pensamento muito especial, mais intenso.

Sabes que te recordo todos os dias.

Deixaste-me há tantos anos, mas na minha memória, que já não tem a vivacidade de outros tempos, continuas tão nítida como nos dias em que eu te tinha junto de mim.

 Não há um só pormenor que eu não recorde dos últimos momentos que passámos juntas.

Depois de tratar da tua higiene (ficaste tão linda, tão fresca!) recostei-te na almofada para te dar o pequeno-almoço.

Como de costume não quiseste comer nada, apenas bebeste um pouco de leite. Ainda insisti, sabendo, de antemão, que irias recusar:

- Por favor, mamã, come só uma torradinha pequenina, faço-ta num instante.

Com aquele sorriso lindo que conservaste até ao fim, respondeste-me:

- Não, minha filha, não consigo.

Sentias calor. Com a minha mão esquerda segurando a tua mão esquerda, apanhei o leque que estava sempre em cima da mesinha, e, suavemente, comecei a agitá-lo, para te refrescar.

Não sei quanto tempo estivemos assim. Esse é o único pormenor que esqueci: quanto tempo estive segurando a tua mão.

Estavas tão frágil! Parecias transparente. Como uma flor murchando lentamente, uma vela perdendo a intensidade do seu brilho, a qual um ligeiro sopro faria apagar.

Assim te vinhas mantendo nos últimos tempos: quase sem te alimentares, a voz cada dia mais fraca, os gestos mais lentos, os cabelos embranquecendo até ficarem alvos de neve…

Naquele dia, recostada na almofada, de olhos semicerrados, parecias irradiar uma luz especial.

Numa comunhão perfeita entre nós duas, abriste os olhos, olhaste-me com um ligeiro sorriso e um carinho imenso que me inundou o coração, ao mesmo tempo que me provocava um estranho estremecimento.

Depois, lentamente, muito lentamente, levantaste a mão direita e esboçaste um ligeiro aceno, que mais tarde interpretei como um adeus.

Pousei o leque e segurei a tua mão entre as minhas. Um suspiro profundo indicou-me que acabavas de partir.

Continuei assim não sei por quanto tempo, sem um grito, um lamento… apenas deixando as lágrimas deslisarem-me pelo rosto.

Partiste tão serena como viveste, pelo menos o último ano da tua vida.

Sei que estás num lugar especial, que foste merecendo ao longo dos teus dias neste mundo, por onde passaste praticando sempre o bem.

Foi este pensamento que me fez aceitar a tua partida com resignação, e me leva a pensar em ti todos os dias com um imenso carinho.

Até um dia, mamã. Sei que voltaremos a ver-nos.


85 comentários:

Cândida Ribeiro disse...

Minha querida Manita,

Uma linda homenagem à tua Mãe, que muito me comoveu e também me fez sorrir (sabes que a vida para mim sem sorrisos não faz sentido).
Explico:
Comoveu-me porque a carta é doce e a lembrança da sua partida fez-me recuar no tempo e recordar a pessoa única e especial que é a NOSSA MÃE.
Sei bem o que sentiste, minha querida manita.

Sorri, porque ambas acreditamos que um dia vamos encontrá-las quando tiver chegado a nossa hora de regressar a "CASA".

Gostei muito de rever essas fotografias e só um coração lindo como o teu poderia escrever tão linda carta.

O meu abraço apertadinho e com muito carinho

Canduxa

Labirinto de Emoções disse...

Minha querida
Esta carta és TU em toda a sua essência, herdaste da Tua Mãe a generosidade,e a amizade que todos os dias me demonstras com a tua companhia...deixo-te aqui um tributo, à tua, à minha a todas as Mães..:-)))

MÃE

MÃE NÃO TEM LIMITE
É O PORTO DE ABRIGO
EM DIA DE TEMPESTADE,
É O TEMPO SEM HORA.

MÃE É ETERNIDADE…
É LUZ QUE NÃO APAGA,
QUE NOS GUIA NA ESCURIDÃO
DOS DIAS AMARGOS.

MÃE CHORA EM SILÊNCIO,
DÁ-NOS A VIDA
E DÁ A VIDA POR NÓS.

MÃE NÃO MORRE NUNCA
PORQUE É QUE DEUS PERMITE
QUE ELAS SE VÃO EMBORA?

AMOR DE MÃE NÃO TEM,
NEM NUNCA TERÁ LIMITE!

Nada mais te digo, por sei...que sabes... o que estou a sentir...:-))
Um imenso beijinho e um xi-coração bem apertado.
Teresa

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Sabes como admiro a sensibilidade da tua escrita. Nesta carta à tua Mãe senti que também era minha e nesta comunhão os meus olhos encheram-se de lágrimas.

Mostraste um amor imenso e também muita serenidade nos seus últimos momentos, dando-lhe o apoio e a certeza de que não era um adeus mas um 'até mais tarde'.

Adorei as fotos que nos trouxeste, relembrando momentos inesquecíveis da vida da tua Mãe e, como tal, muito importantes também para ti.

Desejo-te um 'Dia da Mãe' maravilhoso junto à tua bela família.

Beijinhos

Olinda

La Gata Coqueta disse...



Cultivemos el optimismo sobre todas las cosas.
Al mal tiempo, buena cara. Usando el positivismo en los juicios,
buen humor en las palabras, alegría siempre presente en el rostro,
con una sonrisa de felicidad en las pupilas de los ojos…

¡Recordando que el corazón siempre permanece joven!

Un feliz y luminoso día te deseo desde la distancia,
pero muy cercano desde el corazón.

Atte.
María Del Carmen





Pedro Coimbra disse...

Uma linda e comovente homenagem à sua mãe.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Poucos do nosso tempo ainda se podem sentir felizes com a companhia da mamã, mas todos sem excepção a temos presente todos os dias da nossa vida

Será a primeira imagem gravada nos nossos olhos, o desenho do seu rosto, o sorriso mais belo que um dia recebemos gratuitamente.

Parece que esta vida é uma cadeia. Elas vieram e amaram intensamente, mas depois haveriam de partir.
É nesta partida que as nossas saudades se reforçam e as nossas emoções tomam formas claras de uma vida partilhada.

Acabam-se as palavras quando renascem as saudades e as lágrimas nesta ausência que hoje nos dói e nos enche de tantas e tão gratas recordações.

Um beijinho a todas as Mães.

Miguel disse...

Ninha minha
Sabes como considero o Amor importante, e como penso que é imprescindível à vida.
Talvez um dos motivos por que gosto tanto de ti seja exactamente esse – o Amor.
Em tudo que fazes – no caso concreto, escreves – o Amor está sempre presente.
Umas vezes mais declaradamente, outras mais sub-reptício, (E)le está sempre lá.
Há pessoas – atrevo-me a dizer que são raras, ou pelo menos que existem poucas – que vivem eternamente apaixonadas, não sabendo mesmo viver doutra forma. TU és uma delas. Apaixonadas por pessoas, causas, ideais… seja o que for a que se dediquem, fazem-no sempre com paixão.
Admiro-as! (talvez eu também seja UM POUCO assim…)
O Amor é o que mais transparece desta comovente carta que escreves a tua Mãe.
Talvez pelo facto de a minha Mãe ter já uma idade bastante avançada… as tuas palavras fizeram com que os meus olhos se humedecessem. E “vi-me” a desejar que os últimos momentos da pessoa mais importante na minha vida fossem iguais aos que connosco partilhas.

Desejo-te um “Dia da Mãe” pleno de felicidade junto daqueles que têm a suprema sorte de ser teus filhos.

Beijo-te com respeito pela Mãe que és, com muito Amor-Amizade.
Teu
Miguel

✿ chica disse...

Mariazita, que sensibilidade mostras mais uma vez nessa linda e comovente carta. Recordações trazidas, fotos lindas! Bela e justa homenagem!! Adorei! beijos,tudo de bom,chica

Carla Ceres disse...

Querida Mariazita, seu texto me comoveu. De certa forma, sua mãe teve uma partida abençoada, pois pôde contar com seu carinho até o último instante. Montaigne dizia que pessoas de idade muito avançada, acima de 90 anos, conquistam o direito de partir tranquilamente. Foi assim com a minha avó. Espero que também seja comigo. Beijos!

Bell disse...

Que lindo, me emocionei

bjokas =)

Humberto Maranduva disse...

MARIAZITA!

A leitura da tua bela carta, dirigida à tua querida mãe, deixou-me profundamente emocionado e com as lágrimas nos olhos.
Que serena e sublime manifestação de amor... No próximo dia 6 de Maio, a minha mãe completará 90 anos, e, isso mesmo, tornou, para mim, as palavras que brotaram da tua alma ainda mais transcendentes e genuínas.
Um abraço, Mariazita
Manel Bragança

São disse...

Neninha, nem sabes a fortuna que tens em poderes recordar assim a tua mãe e fico feliz porque o mereces.

Abraço enorme, querida

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Também destes momentos, ainda que tristes, de perda de quem muito se gosta, é bom ter boas recordações -porque elas serão imagem que nos irá acompanhar vida afora.E as tuas, feitas de ternura mesclada de tristeza, são uma bonito retrato em que sempre gostarás de te ver - com saudade, mas certamente também com um sorriso.
E a carta, de tão bem escrita que está, de certeza que chegará ao destino.

Feliz Dia da Mãe!

Beijinhos amigos
Vitor

Daniel Costa disse...

Querida amiga Mariazita

Como, nestes casos, sou muito emocional, foi lendo bastante comovido. Depois porque, já me fizeste conhecer a índole da tua progenitora e conheço a tua, mais me comovi.
Outras recordações, de bondade assomaram a mim.
Deves imaginar o disto tudo resulta!
Um sentimento que apenas se extinguirá connosco!
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Gostei imenso desta tua homenagem à tua mãe.
Tem um bom resto de semana, querida amiga Mariazita.
E um bom feriado.
Beijo.

Graça Sampaio disse...

Doce homenagem, Mariazita e que belas fotografias!

Beijinhos

M. disse...

Mariazita, não sei o que escrever. Talvez isto: que sorte teve a sua Mãe em ter uma Filha assim!
Beijinhos e felicidades!!!

Duarte disse...

Bonita homenagem!!!
Não podia ser doutra maneira, com a sensibilidade que tanto te caracteriza.
Conseguiste emocionar-me.

Então, expressei-me assim:

CARÍCIAS DE ROSA

Rosa, o nome da minha mãe.
Como o da rainha das flores!
Os seus dedos possuíam a suavidade
Duma carícia aveludada,
Como a da sua pele, branca e corada.
Que cheirava a rosa recém-cortado…

Viva tenho a sua imagem,
deambula comigo tão fiel bagagem,
essa voz sua, que fez presa em mim;
Afagos cheios de ternura que recebi,
Abraços, beijos e mimos sem fim.
Impossível mãe! Não a esqueci.

Para ti, querida amiga, o meu abraço fraterno

Evanir disse...

O caminho está a tua espera, pé na estrada,
coloque um sonho na alma,
fé no coração e esperança na mochila,
a vida se enche de novidades
para os que se aventuram na
viagem que conduz a verdadeira liberdade.
Eu estou aqui para deixar um carinhoso
abraço um carinho para seu coração ,
e mil beijos na alma.
Um Feliz Dia Do Trabalho.
Evanir.
Mariazita amada um texto de amor e saudades.
A mãe é um pedaço de nós assim como somos pedaços dos filhos..
Te Amo Marizita!!.

Desnuda disse...

Minha querida Mariazita,

Confessadamente super emotiva , este texto com as suas recordações me levou a uma sensibilização destas que não cabem no peito e escorrem pelos olhos. Há horas, como esta, que as palavras me fogem e a emoção me absorve com impressões fortes e nada mais forte do que o AMOR. E também nada infinitamente mais doce e lindo que este amor . Fiquei dando voltas de ternura com os olhos, admirando as fotos, antes de ler o texto e depois ao final do texto. A foto aos 90 anos , ela está sorrindo, serena e feliz! É o conforto das palavras finais do texto e a mensagem linda que dele colocamos em nosso peito.

Pensamentos de amor é a sua oração de todos os dias para a sua mamãe . Chega a ser palpável esta troca de luz entre vocês....É lindo. Obrigada.

Beijos e especial abraço com muito amor, minha querida, extensivos a todas às mamães da sua família.

Regina Magnabosco disse...

Mariazita,
Que história emocionante! Sua mãe soube lhe dar o amor que você distribui com tanta sensibilidade. E que bom ela ter podido contar com seu carinho na velhice.
Feliz Dia das Mães!

SANTA CRUZ disse...

Mariazita linda a tua carta mas sabes trouxe imensas recordações chorei porque não contive as minhas Lagrimas continuo a dizer que a minha mãe que partiu há 19 anos me faz muita falta, desde que ela partiu e 8 anos depois o meu pai nunca mais fui a casa aonde viveram e eu também, já tentei algumas vezes mas não consigo. tenho um texto escrito para o dia da mãe seguido de três poemas diferentes. que vou postar nos meus blogues no próximo sábado á noite.
Beijos
Santa Cruz

Ariel El vikingo dark disse...

Hola Mariazita, buenas tardes,
los recuerdos escriben la historia y la emoción acompaña en cada línea.

Hermoso post,
celebrar el "Día de la madre" es un acontecimiento único.

Muchas felicidades!
te deseo un maravillodo domingo en familia
un beso y un fuerte abrazo

Brisa Petala disse...

OI FLOR
Que linda homenagem as mães. Lindo poema.Aqui no Brasil se comemora dia 11 de Maio. Que lindo. Parabéns para todas as mamães. Um carinhoso abraço.
Ana

Silenciosamente ouvindo... disse...

Fiquei sem palavras amiga ao
ler esta sua carta.
Muito mesmo.
Eu também estou à espera do
meu reencontro com os meus
pais - qualquer dia -.
Um bj. muito carinhoso para si.
Irene Alves

Pérola disse...

Quanta emoção!

Uma carta repleta de amor que se toca.

Linda!

beijinhos e muito obrigado pela partilha.

ReltiH disse...

UNA CARTA MUY, PERO MUY SENTIDA Y EMOTIVA.
UN ABRAZO

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Desta vez, não falha: Solzinho a rodos de Norte a Sul.Que seja bom o teu fim de semana!

Beijinhos
Vitor

Graça Pires disse...

Palavras comoventes saídas do fundo de uma alma que nunca esquecerá uma Mãe assim. Que bela homenagem. Fiquei muito emocionada e gostei muitos das fotografias.
Um bom dia da Mãe e um beijo.

Berço do Mundo disse...

Esmaguei aqui umas lágrimas gordas que teimaram em aparecer mas, passando os comentários anteriores em revista, parece que todos sentiram esta comoção...
Porque mãe é eterna, porque este é um amor sem rival, porque apesar de sabermos que um dia ela nos será roubada, queremos impedi-lo, como queremos impedir que os filhos cresçam... e, no fim de tudo, se tiver que partir que parta assim, leve, tranquila e feliz.
Este post devia ser "servido" com um pacotinho de lenços de papel.
Beijinho, querida Mariazita
Ruthia d'O Berço do Mundo

LUZ disse...

Olá, estimada Mariazita!

Como tem passado?

Agora, a primavera, veio para ficar, assim penso.

Removi os meus dois blogues, tal como já lhe disse, e não estou a deixar comentários, em geral, mas, de vez em quando, apetece-me. Foi o caso, hoje.

Muito emotivas e SENTIDAS, as palavras endereçadas à sua mãe, que faleceu com a bonita idade de 90 anos. A filha, a Mariazita, vai seguir-lhe as pegadas, e Deus queira, que mais largas.

Engraçadas e significativas, as fotografias, que mostram o vestuário do pai e da mãe (aspeto que mais saltou aos meus olhos e ao sentires), que revela imponência, que, por vezes, é confundida, erradamente, com austeridade. Estávamos, talvez, nos finais do século XIX, início do XX.
Sei que estudou num colégio de religiosas espanholas, mas, nesta realidade, podemos encontrar, no mínimo, duas vertentes.

TENHA UM FELIZ DIA DAS MÃES, amanhã, como mãe que é, e como filha, que já foi.

Beijos, com apreço e consideração.

PS: perdi um bocado o interesse pelo DIA DA MÃE, desde que deixou de ser celebrado a 08 de dezembro. Esta coisas das "mobilidades", em determinados aspetos, causam-me apatia, desinteresse e até esquecimento.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Só sei dizer que a sua homenagem é bela e emocionante, Mariazita!
Beijo.

SOL da Esteva disse...

Terna e comovente a tua Homenagem á Mãe, á tua Mãe.
Não tenho palavras para mitigar o sentimento de perda; não tenho palavras para fazer levantar o que se perdeu.
A todas as Mães do Mundo, a minha humilde Homenagem.



Beijos


SOL

lis disse...

oi Mariazita
As cartas em tempos atuais é a mais graciosa forma d expressão e a sua emociona, sobremaneira.
Muito doce , pungente e carinhosa.
Que lindo ver alguém partir assim tão suavemente_ a dor fica também mais branda
Lindo Mariazita
Parabéns e que tua mãe esteja a sentir no vento a brisa suave da tua presença que lhe mandou nesta carta.
um abraço

helia disse...

Uma linda e comovente carta de homenagem à Mãe ! A Mãe , a nossa melhor Amiga !A minha partiu há já 18 anos , mas eu recordo-a com muita saudade e neste Dia da Mãe , como não está presente , rezo uma oração e agradeç~-lhe toda a felicidade e carinho que me dispensou .
Feliz Dia da Mãe para si !

Cris Braghetto disse...

Olá Mariazita!
Que linda e emocionante homenagem.
Uma deliciosa lembrança.
Abraços.

Natália disse...

Querida amiga que linda homenagem a sua Mãe.
Lindas fotos,o vestido de casamento da sua mãe era muito parecido com o da minha,parece que estou a ver a foto dos meus pais.
Beijinhos e um Feliz Dia da Mãe

Crocheteando...momentos! disse...

Mariazita...por momentos vivi essa vivência...pois a minha mãe também é uma velhinha muito fragilizada!
parabéns pela carta sentida onde se homenageia quem nunca se deixa de amar!!! BJ

Labirinto de Emoções disse...

Minha Querida
Isto não é mais um comentário, mas sim um desejo...que o TEU DIA DA MAE seja lindo, pleno de amor, junto dos teus rebentos..:-)))
Logo conversamos, até lá, um beijão daqui até à lua..:-)))
Teresa

Marilene Domingues disse...

Querida amiga Mariazita,
Que linda homenagem fizeste a tua querida mãezinha, não podia ser de outra maneira, tua sensibilidade e teu amor estão presentes em cada palavra...Parabéns!
Deixo aqui o meu carinho e desejo de Um Feliz dia das mães a todas as mamães de Portugal e a você em Especial, que ele seja doce e carregado de muitas alegrias juntos aos seus (...) A mãe da gente é o mais inevitável, inefugível, imprescindível, amável, às vezes exasperante e carente ser que, seja qual for a nossa idade, cultura, pais, etnia, classe social ou cultura, nos fará a mais dramática e pungente falta quando um dia nos dermos conta de que já não temos ninguém a quem chamar de mãe (...)(Lya Luft)
Beijos com imenso carinho
Marilene

Rita Freitas disse...

Bonita homenagem.

Um feliz dia da mãe

bjs

Cândida Ribeiro disse...

Manita linda,

Hoje é para te desejar um dia muito cheio de amor e de carinho , ao lado dos teus filhotes.
Obrigada pelos teus comentários sempre tão lindos e cheios de mimo.

Mil beijinhos cheios de carinho

Canduxa

Laura Santos disse...

Deixaste-me emocionada ao ler a tua carta. A morte custa sempre muito, mas felizmente tiveste a tua mãe até uma bonita idade, e quando assim é a aceitação da partida, embora triste não se torna tão dramática.
A minha mãe faleceu aos 43 anos, eu tinha 21, e a sensação de injustiça que senti na altura, ainda a sinto hoje, embora a dor tenha vindo a ser apaziguada por uma saudade imensa.
Adorei a tua carta, muito bem escrita, muito terna e emocional. A tua mãe era linda, linda como todas as boas mães, e foi bonita até ao fim da vida.
Um feliz dia da Mãe para ti, para todas, e para mim também, porque também sou mãe...:-))
xx

manuela barroso disse...

Acabei de ler e um arrepio percorreu todo o meu corpo bendizendo ao mesmo tempo tal mãe , tal filha.
Poesia? Que melhor e mais bela poesia , Mariazita? Que maior tema?
Parabéns minha amiga por essa linda mãe que a espera, embora, sei, com infinita saudade!
Abraçoooo!

manuela barroso disse...

Ah....
E as fotos?!
Que ternura!
E linda, desde novinha até ao doce sorriso do tempo...
Bjiiii

Smareis disse...

OI Mariazita!
Uma beleza sua postagem, uma linda homenagem a tua mãe.
Feliz Dia das Mães pra você!
Um beijo com carinho!
Ótima semana!

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Venho trazer beijinhos e votos de continuação de um Dia da Mãe Feliz.

Obrigada pela visita.

:)

Olinda

Fê blue bird disse...

Não consigo comentar estou muito sensibilizada minha amiga.

Um dos mais belos e sentidos textos que li ultimamente.

beijinho comovido

Jorge disse...

Olá, Mariazita,
Ao passar por este belo recanto deparei com um maravilhoso poema evocativo de saudade e ternura com que uma filha homenageia a sua Mãe, num dia em que ela está presente na mente de todos nós.
Um abraço,
Jorge

maria disse...

Fiquei com um nó na garganta , e com uma certeza . Algumas vezes a mãe deixa muito de si nos filhos . Temos aqui um exemplo .

Obrigada por partilhar este amor tão terno .


Beijo grande , Mariazita ,
Maria

Miguel disse...

Nina minha
Com grande atraso, eu sei... agradeço as tuas palavras e apreciação sobre o Amor Amizade.
Melhor do que ninguém TU sabes o que é a minha vida - uma corrida constante.
Mas não percas a esperança - as coisas vão mudar! - não sei é se para melhor se para pior -:))))))

Embora te tenha desejado, ontem, um feliz Dia da Mãe... hoje desejo que, efectivamente, tenha sido um dia particularmente feliz para ti.
Falamos mais logo.
Entretanto, deixo-te aqui aqueles beijos todos que mereces.
Teu
Miguel

O Árabe disse...

Sim, Mariazita; decerto vos voltareis a ver. A garantia é o amor infinito que transparece desta tua bela homenagem! Lindo post, amiga; boa semana.

YoSueño disse...

Un bonito homenaje a esa mujer tan grande que es una madre, gracias por tu visita a mi blog.Un ABRAZO
FELIZ DIA

Nilson Barcelli disse...

Reli a tua carta e fiquei ainda mais emocionado...
Querida amiga Mariazita, tem uma boa semana.
Beijo.

PM disse...

Uma carta destas emociona qualquer pessoa que a leia e não tenho comentários a fazer. Li, emocionei-me e fiquei calado.
Hoje voltei, para deixar estas linhas e dizer que também é para estas situações que as FILHAS nascem.
Uma amiga minha contou-me há tempos uma situação semelhante e igualmente comovente.
Um abraço e um bjo.

La Gata Coqueta disse...



Pensemos en nuevas metas, hagamos planes, programemos sueños siempre en positivo, en negativo nunca, dañan los sentimientos propios y de quienes navegan a nuestro lado...ღ

Todas las personas debiéramos ser como la Luna; destinada a dar luz, o como el sol, que con la magia de su calor acaricia y posee diariamente…ღ

Un abrazo de luz para ti
y un feliz comienzo de semana
cultivando pensamientos...ღ

Atte.
María Del Carmen ღ





Nina Filipe disse...

Amiga apenas de passagem, porque as palavras aqui apenas as que fazem eco no silêncio...ou seja as que saem do coração.
Por muito estranho que pareça gostei muito de ler esta carta de despedida, seria bom que todos nós um dia partisse-mos assim.
Deixo os meus beijinhos de luz e muita paz.
PS: e com eles as minhas desculpas.

© Piedade Araújo Sol disse...

que bonita homenagem....

:)

Lourdinha Vilela disse...

Oi Mariazita. Li e reli tua carta, e me emocionei muito, causou-me um desejo imenso de abraçar minha mãe que com a Graça de Deus se encontra viva. Senti uma uma saudade imensa de abraçá-la.
Aqui no Brasil o dia das mães é comemorado no segundo domingo de maio, e não vejo a hora de estar junto dela.
Imagino então, a tua saudade.Muito linda a homenagem.
Um grande abraço.

Emília Pinto disse...

Esta tua carta, Mariazita, emocionou-me muito. Ainda tenho a minha mãe (85 ) e custa-me a aceitar
qu um diz terei de lhe escrever uma carta destas. Só espero ter a capacidade de colocar nela tanta ternura e também que veja a minha mãe partir com essa serenidade; o que mais receamos é que a que a despedida já de si dolorosa, seja acompanhada de grande sofrimento por parte de quem nos está a deixar. Parabéns, querida amiga e obrigada pela emoção que provocaste a todas as filhas e mães. Fica bem, querida amiga e um beijinho de grande amizade.
Emília

Beatriz Bragança disse...

Querida Mariazita
Fiquei muito comovida ao ler a sua carta.
Que homenagem linda fez à sua mãe!
Todas as mães gostariam de poder contar com uma filha que lhes segurasse a mão nos seus últimos momentos.
Parabéns pelo seu texto que fez com que as minhas lágrimas me corressem pelas faces.
Um beijinho
Beatriz

Ana Cecilia Romeu disse...

Querida amiga Mariazita,
vim agradecer-te o carinho das palavras em razão do meu aniversário. Muito obrigada!
Tenho tido pouquíssimo tempo em razão do trabalho, o que me fez conseguir vir apenas agora.

Grande beijo e ótimos dias!

Mariazita disse...

Maria
Não tenho por hábito responder/agradecer, aqui no meu blog, os comentários recebidos, a não ser em casos muito excepcionais, ou seja, quando não tenho como fazê-lo de outra forma.
É exactamente o que se passa contigo, Maria. Não encontrei nenhum blog onde pudesse visitar-te, o que lamento bastante, até porque, com toda a franqueza, não sei de quem se trata.
As tuas palavras são extremamente gentis… Quererás contactar-me? Deixo aqui o meu email:
Maria.caiano@gmail.com.
Fico aguardando, esperando que regresses aqui para ler este meu recado.
Beijinhos

Vall Nunnes disse...

Olá Mariazita, lindas e tristes recordações. Em suas palavras é possível sentir todo o amor a ela dedicado e conhecê-la um pouquinho.
Linda carta...ela deve tá lendo de alguma forma.
Abraços!

Lilá(s) disse...

Linda e sentida homenagem, comoveu-me tanto!
Também quero acreditar que um dia as voltaremos a encontrar, é essa esperança que ajuda a acalmar a saudade.
Beijinho grande Mariazita

M D Roque disse...

Mariazita, que carta linda.
E as fotos são uma ternura.

Desculpa não ser muito presente nos comentários, mas vou passando, lendo e marco presença com o G+1, que me dizem equivalente a um Like no FB,

Beijinho.D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

Dorli disse...

Oi Mariazita,

Que maravilha de carta escreveste para sua mamãe. Tenho certeza que lá do céu ela saberá da carta e se emocionará.
Um dia todos irão se encontrar.
Eu vou colocar minha postagem para o dia das mães amanhã.
Um beijo
Lua Singular

Lourdes disse...

Olá Mariazita
Foi comovente ler este testemunho, ainda mais porque ma minha mãe também já partiu há alguns anos. A saudade é muita mas, tal como a Mariazita, também acredito que um dia nos iremos reencontrar.
Beijinhos

Zilani Célia disse...

OI MARIAZITA!
PARA NÓS AQUI NO BRASIL, O DIA DAS MÃES É O SEGUNDO DOMINGO DE MAIO, PORTANTO SERÁ NESTE DIA 9, ENTÃO AMIGA, DE TANTO LER HOMENAGENS JÁ ESTOU COM O EMOCIONAL AFLORADO E LENDO A CARTA QUE ESCREVESTE PARA TUA MÃEZINHA FIQUEI CHORAR, NÃO TEVE COMO NÃO PENSAR NA MINHA QUE TAMBÉM JÁ SE FOI, MAS, COMO A TUA, CONTINUA VIVA NO MEU CORAÇÃO.
ADOREI AS FOTOS DELA.
QUE TEU DIA TAMBÉM SEJA ABENÇOADO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/
ABRÇS

ONG ALERTA disse...

Linda homenagem não importa aonde estejam elas sempre ficaram na lembrança...
Feliz dia das mães, beijo Lisette.

Evanir disse...

È por sentir saudades que estou aqui para desejar
um abençoado e feliz final de semana.
Que DEUS te abençoe a cada
dia com sua infinita graça e Misericórdia.
Beijos no coração e meu carinho.
PS.Recadinho na postagem..
Evanir.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Por aqui, o Sábado vai soalheiro e quentinho. Espero que por aí também - e que tenhas um Bom Fim de Semana.

Beijinhos
Vitor

Bell disse...

Tenha um feliz dia das mães.

bjokas =)

Dorli disse...

Oi Mariazita,
Sua mãe leu a sua carta e se emocionou...
Beijos
Lua Singular

Vera Lúcia disse...

Olá Mariazita,

Uma carta emocionante.
De onde está, sua mãe acompanhou a escrita dessa carta e sorriu pelo carinho da homenagem. Toda separação é apenas temporária. Um dia, todos nós nos reencontraremos com os seres amados que partiram antes de nós.

Meu carinho a você. Que seu dia tenha sido de paz e de alegria.

Ótimo final de semana.

Beijo.

Mirtes Stolze. disse...

Amiga, feliz dia das mães.
Beijos

MARILENE disse...

Uma carta que é um relato de momentos ternos e, ao mesmo tempo, de uma grande dor. Por certo, está ela sentindo esse afeto infindável, em um lugar onde não existe sofrimento.
Um carinhoso abraço.

Lita Duarte do Brasil disse...

Que lindo, Mariazita.
Feliz dia das mães.

Bjs.

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post, amiga; boa semana!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga desta distante Irlanda
deixo-lhe um beijo e o desejo
de que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

Nilson Barcelli disse...

Já vi que ainda não arranjaste tempo...
Não faz mal, eu volto sempre até que publiques.
Tem uma boa semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

Sotnas disse...

Olá prezada Mariazita, e que tudo esteja bem contigo!

A minha saudade deste iluminado ser é ainda dos tempos de minha infância, não da perda, mas tento imaginar a saudade dorida que você, sendo também um iluminado ser, deve sofrer esta dor da perda multiplicada, deveras dorida sim.
Mas, hoje eu ainda que com intenso atraso, cá venho visitar esta tua bela casa de histórias e me encantar com mais este teu belo sentimento expresso em simples palavras e que sempre compartilha com os amigos, obrigado!
E assim agradecido eu desejo que tenha sempre em teu viver a felicidade deveras intensa, um grande abraço, e obrigado também por tuas sempre gentis visitas e comentários por lá, e até mais!

Bergilde disse...

Mariazita,um abraço muito sentido neste momento em que leio as tuas palavras que só podem sair diretamente do coração.Do coração de uma filha que nutre um amor materno permanente por essa mãe maravilhosa que por isso mesmo nem a distância dos anos poderá jamais cancelar.Tomo exemplo outra vez destes escritos,meu afeto e profunda admiração!

Carmem Grinheiro disse...

Mariazita, minha querida, que tanto me emocionei a ler este texto, esta carta à sua mãe, à mãe amada, amiga, como terá sido bom viver um amor assim. Amor verdadeiro, mas mais raro do que se julga. Não é do facto da ligação carnal e genética que resulta esse amor, mas sim do encontro dos espíritos, do reconhecimento e aceitação mútua, e do cultivo ao longo duma vida.
Maravilhoso.
bjo amigo
Carmem

Portuguesinha disse...

Olá Mariazinha.
Vim retribuir as gentis palavras deixadas no meu blogue e dizer que só agora as li! isto de ter mais de um e ter optado naquele por não revisar os comentários faz com que eles sejam automaticamente publicados sem que perceba sequer que existem. Mas hoje reparei no número elevado e lá estava o seu. Regressei ao seu cantinho, vi as belas fotos e memórias de outros tempos, revi o que aqui comentei sobre a revolução e a real liberdade. E agora escrevo aqui, neste post especial porque é dedicado ao amor, ao amor dos filhos pelas mães, e deixo-lhe um beijinho :D Felicidades.