quinta-feira, 17 de abril de 2008

O SEGUNDO “MESÁRIO”

Na segunda-feira, dia 14, fez dois meses, e hoje, quinta - feira, faz nove semanas, (não nove semanas e meia…) que a Casa da Mariquinhas nasceu para o mundo dos blogues.Festeja, portanto, o seu segundo “mesário”.
É ainda uma criança de tenra idade; não teve tempo para mostrar as suas habilidades, se é que as tem…(o futuro o dirá…)
Passando em revista os assuntos aqui tratados, verifiquei que a “declaração de intenções” feita aquando da abertura, não foi ainda cumprida. Falta, pelo menos, fazer sorrir.
E se é verdade que os motivos para sorrir não abundam, não é menos certo que “rir” é um excelente tónico, faz muito bem à saúde. Há até clínicas que incluem, nas suas terapêuticas, pelo menos quinze minutos diários de risota. E os resultados, tanto quanto se sabe, têm sido excelentes.

Resolvi hoje colmatar essa falta, não vão as más línguas comparar-me aos políticos, que nunca cumprem o que prometem…

Para um momento de boa disposição escolhi este texto, que acho delicioso.Eu quero viver a minha próxima vida ao contrário…

- Começo morto e livro-me logo dessa “chatice”…
- Depois, acordo num lar para a terceira idade, sentindo-me
melhor a cada dia que passa.
- A seguir sou expulso, por estar demasiado saudável.
- Durante uns anos gozo a minha reforma, recebo a minha
pensão de velhice e a saúde vai sempre melhorando.
- Então começo a trabalhar. Recebo um relógio em ouro,
como presente, logo no primeiro dia.
- Trabalho 40 anos, até ser demasiadamente novo para
trabalhar.
- Aí vou para a faculdade e depois para o liceu. Bebo álcool,
vou a festas e sou promíscuo.
- Depois vou para a escola primária, brinco, e não tenho
responsabilidades.
- A seguir transformo-me num bebé. Dão-me banho, muitos
mimos, e farto-me de mamar.
-Finalmente, passo os últimos nove meses a flutuar,
pacífica e luxuosamente, em condições equivalentes a um SPA, com ar condicionado, serviço de quartos, todas as comodidades, e depois…
Bem, e depois…acabo num grande orgasmo………..

Digam-me lá se eu não tive uma grande ideia ?! Desconheço a autoria.


Mas…quando falo em humor, não posso esquecer o meu humorista preferido: Luís Fernando Veríssimo.


HIPOCONDRÍACO

Não tem nada pior do que ser hipocondríaco num país que não tem remédio.
Eu tomo um remédio para controlar pressão.
Cada dia que vou comprar o dito cujo, o preço aumenta.
Controlar pressão é mole. Quero ver é controlar “preção”.
Tô sofrendo de preção alto.

O médico mandou cortar o sal. Comecei cortando o médico, já que a consulta era salgada demais.

Controlei também a alimentação. Como a única coisa que tenho comido, depois do Fome Zero é minha patroa, não tem perigo: ela é a coisinha mais sem sal deste lado do mundo.

Para piorar, acho que tô ficando meio esquisofrénico.
Sério! Não sei mais o que é Real. Principalmente quando abro a carteira ou pego extrato no banco. Não tem mais um real.

Sem falar na minha esclerose precoce. Comecei a esquecer as coisas:
Sabe aquele carro? Esquece!
Aquela viagem? Esquece!
Tudo o que o barbudo prometeu? Esquece!
Podem dizer que sou hipocondríaco, mas acho que tô igual ao meu time: nas últimas!

Bem, carioca é assim mesmo, já nem liga mais para bala perdida:
ENTRA POR UM OUVIDO E SAI PELO OUTRO

Luís Fernando Veríssimo

9 comentários:

  1. Minha Querida Amiga,

    O prometido está cumprido e é bem verdade que dá para rir mas não deixa de ter a sua dose de verdade, ao ler as palavras, maravilhosamente adquadas e expressivas.

    O primeiro caso, dá que pensar.
    O segundo é ... a verdade.

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Oi Mariazita, aqui estou novamente visitando seu blog. Devo lhe dar os parabéns pelos poucos meses de existência e fazer votos que continue por muito tempo postando artigos tão interessantes de se lerem!
    Beijos, diretamente do Brasil, Teresa

    ResponderEliminar
  3. Querida Amiga Mariazita,
    Essa da vida ao contrário faz pensar no êxito deste belo blogue. Se as pessoas demoram cerca de vinte anos para serem gente, este blogue teve uma gestação rápida e um desenvolvimento a velocidade meteórica. Em cinco semanas atingiu o que muitos demoram anos e outros acabam por desistir.
    Parabéns. Continue assim.
    Espero que «preção alto» não lhe ocasione um bloqueio de «fome zero».
    Beijos
    A. João Soares

    ResponderEliminar
  4. Linda Amiga:
    Excelente sentido de humor.
    Uma hilaridade inofensiva e linda.
    Concebe palavras que fazem sorrir.
    Por essa razão, sorrio.
    Parabéns pelo blog.
    Com sinceridade, prossiga-o, dê-lhe força, talento, que moram em si e no que significa.
    Olhe, força!
    Estarei atento e sempre com uma palavra amável, sincera, franca.
    Gostei.


    Beijinhos amigos de estima e respeito
    Com consideração

    pena

    OBRIGADO pela visita.

    ResponderEliminar
  5. Querido Sérgio
    É sempre bom ver-te aqui; e se, "o prometido está cumprido"...sinto-me realizada!
    Volta sempre. As tuas palavras fazem bem ao meu ego... :))))
    Beijos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  6. Querida Teresa
    Obrigada:
    Pela sua visita,
    Por seus parabéns pelos 2 "mesinhos",
    Por suas palavras elogiosas.
    E não esqueça: continuo esperando por seu novo blog!...
    Beijos de Portugal, enviados por mim.
    Mariazita

    ResponderEliminar
  7. Meu querido João
    Estou sem palavras...
    As suas (palavras) são sempre tão encorajadoras, tão amigas e elogiosas, que corro o risco de me tornar um pavão (ou pavoa, melhor dizendo...).
    Mas veja como a alma humana é inconstante: ainda há pouco lhe manifestei a minha descrença, e agora estou para aqui "toda inchada"...
    Pareço o relógio de ouro do outro, que "tem dias"...
    São as tais razões que a razão desconhece.
    Vamos seguir em frente, esperando que a «fome zero» não ataque.
    Beijinhos de muita amizade
    Mariazita

    ResponderEliminar
  8. Amigo Pena
    Muito obrigada por ter vindo.
    Agradeço as suas palavras encorajadoras.
    Estou ainda no início de carreira; vou esforçar-me para continuar a merecer o aplauso de quantos me visitam (ou a crítica; se for construtiva é bem recebida).
    Volte sempre. Irei também visitá-lo porque, como lhe disse, gostei do que vi!
    Beijos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  9. Querida Mariazita,

    O tempo passou tão rápido que quando voltei ao teu blogue já tinhas novo post. No entanto, não quero deixar de te dar os PARABÉNS por estares a crescer tão depressa e com tanta qualidade.
    Gostei do post e do assunto… já era tempo de nos brindar com o teu humor. Valeu, fez-me rir e lembrar de algo que em tempos li: uma criança ri em média por dia 300 vezes e um adulto, na nossa sociedade, ri apenas 15 vezes. Ora, rir, segundo dizem os entendidos e eu concordo, é o melhor remédio da alma. Sendo assim, mesmo que não apeteça rir, às vezes as preocupações e desilusões são mais fortes do que nós, o melhor é ver-nos ao espelho, todos os dias, e rir durante um minuto. Aos poucos criamos o hábito de rir e acaba por ser um óptimo remédio para quem anda deprimido. Eu diria que é um bom substituo do “prozac”...
    Beijinho com muito carinho e muita luz.

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA