sábado, 1 de janeiro de 2022

ANO NOVO

  ANO NOVO

 Começo por agradecer a todas as pessoas que estiveram comigo em 2021, apoiando-me, dedicando-me carinho e algum do seu precioso tempo, apesar dos dias difíceis que atravessámos.

Que 2022 chegue repleto de boas energias, felicidade, saúde e de muito Amor.

Que este novo ano seja mágico e nos ajude a vencer os problemas e a superar todos os desafios.

FELIZ ANO NOVO!!!

 O PINHEIRO

- Com tantos anos de vida ainda não consegui perceber porque me apelidaram de “manso”, Pinheiro Manso – murmurou o frondoso Pinheiro, voltando as verdes e finas agulhas na direcção de uma raquítica árvore que se encontrava a pequena distância.

- Ora, porquê! – respondeu a enfezada. Já tivemos esta conversa tantas vezes! Está muito bom de ver. Deram-te esse nome porque não tens a braveza dos teus primos, esses altivos pinheiros bravos, que não se dão com os baixotes, só querem viver nas alturas…

- Acho essa explicação demasiado simplista…

- Sabes qual é o teu problema? – continuou a enfezadita – é quereres sempre saber a razão de tudo. As coisas são porque são, e pronto. Põe os olhos em mim: és capaz de me dizer porque é que eu sou assim tão raquítica? Não és, pois não? Eu também não sei, e vê lá se me preocupo…

- Xiu! – advertiu o Pinheiro. Aproximam-se pessoas. A conversa tem de ficar para mais logo. Agora cala-te, que eu faço o mesmo.

E ficaram em silêncio.

Um grupo de jovens caminhava alegremente em direcção ao Pinheiro.

Um deles, o mais alto, loiro e de olhos da cor do céu, aparentando ser o líder, abriu os braços ao alto e exclamou:

- Eu não vos dizia? Este Pinheiro não é um espectáculo?

- Sim – responderam em uníssono os outros jovens. Tu és o maior!

- Claro que sou. Por isso sou o chefe. E é como chefe que vos digo:

- Abram os braços, respirem fundo este ar puro, aspirem este delicioso cheiro a pinheiro…

E falando assim ele próprio executava os movimentos que convidava os companheiros a fazerem.

Por breves momentos só se ouvia o seu respirar profundo. Mas logo de seguida recomeçou a algazarra, rindo e falando muito alto, como se todos fossem surdos.

Um dos rapazes tinha levado um “Tablet” e em breve o silêncio da mata se encheu com os sons, em tom altíssimo, de uma canção em voga. A maior parte deles acompanhou a música em altos berros. Até os insectos fugiam espavoridos.

Pouco depois o líder disse:

- E se tratássemos das barriguinhas? a minha já está a roncar…

- Excelente ideia! – responderam em coro.

E todos, rapazes e raparigas, abriram as mochilas e retiraram de lá comida, copos de plástico, garrafas de refrigerantes e até uma toalha de papel, que estenderam cuidadosamente no chão e nela colocaram o lanche.

Sentaram-se todos em círculo debaixo da copa densa, arredondada, em forma de guarda-sol, do Pinheiro, e iniciaram o lanche alegremente.

Eram já cinco horas da tarde, tinham feito uma grande caminhada para lá chegar, e o almoço há muito tempo tinha sido digerido. Todos comeram com grande apetite.

Como estava muito calor e a sede era bastante, rapidamente esvaziaram as garrafas dos refrigerantes.

Saciados o apetite e a sede, colocaram junto ao tronco do Pinheiro as garrafas vazias, copos, guardanapos… e até restos de sandes mordiscadas. Estenderam-se no chão, à sombra. Uns conversando outros dormitando nem deram pelo tempo passar, de tal modo se sentiam satisfeitos.

O sol começava a esconder-se quando o líder exclamou:

- Ei, malta! Temos de nos pôr a milhas! Não se esqueçam de que nos espera uma boa caminhada. Já vamos chegar a casa de noite…

Puseram-se todos de pé e, sem mais demoras, iniciaram a descida. Ninguém se lembrou de recolher o lixo que tinham colocado junto ao Pinheiro.

Ouviu-se um profundo suspiro. O Pinheiro murmurou, tristemente:

- Já viste, vizinha? Respiraram o nosso ar puro, sorveram o nosso belo aroma, aproveitaram a minha sombra, nem sequer respeitaram a paz e o silêncio de todos estes seres que aqui vivem e, como agradecimento, foram-se todos embora deixando para trás o lixo que trouxeram com eles…

- Já devias estar habituado, Pinheiro. É sempre assim…

 

Algum tempo depois podiam ver-se numerosas gotas transparentes pendendo das agora escuras agulhas.

 


- Orvalho – dizia quem passava.

Não, não era orvalho, eram lágrimas de tristeza.

Lágrimas, sim, que as árvores também têm sentimentos.

 

Um grupo de crianças que passava saltitando alegremente, parou de repente olhando atentamente para o Pinheiro.

- Olhem, olhem, o Pinheiro está a chorar! Com certeza não vai receber prendas de Natal, e por isso está triste.

A mais velhinha teve uma ideia:

- Vamos levar-lhe estas bolinhas e fitas que fomos comprar para as nossas árvores. Talvez ele fique contente!

Correram para o Pinheiro e enfeitaram-no com tudo o que levavam para a festa delas.

O tecido das fitas coloridas absorveu a humidade das carumas e o Pinheiro deixou de chorar.

Excitadas, as crianças exclamaram:

- Vejam! Vejam! O Pinheiro deixou de chorar.

Radiantes, deram as mãos fazendo uma roda à volta do Pinheiro, cantando alegremente.

Recolheram os papéis que vinham a embrulhar as bolas e as fitas,  juntaram-lhes o lixo que os jovens haviam abandonado junto ao Pinheiro, deixando tudo impecavelmente limpo.

Ao afastarem-se  os olhos inocentes das crianças viram o brilho de reconhecimento e gratidão nos olhos da árvore.

E assim o Pinheiro triste  transformou-se na Árvore de Natal da aldeia.

 Maria Caiano Azevedo

FELIZ ANO NOVO

35 comentários:

Emília Pinto disse...

Lindo, Mariazita! Seria bom que a beleza das crianças, a pureza de sentimentos que têm, não se modificassem à medida que vão crescendo; tornam-se adultos e começam a insensatez, a irracionalidade e tudo muda. Querida Am8ga, um novo ano começou e, além de te agradecer a amizade e carinho que me tens dedicado há tantos anos, quero, principalmente, desejar-te, do fundo do coração , saúde para ti e para os teus e que o teu genro tenha recuperado da situação em que se encontrava, Li num blog que ele se encontrava bastante doente e fiquei triste, Amiga! Espero que esteja melhor, pois tenho a certeza que é esse o teu maio desejo. Sem saúde não somos nada ! Um beijinho, muito, muito especial e obrigada pela tua amizade. A minha, tê-las sempre, de certeza. Que este ano seja verdadeiramente um ano novo, com mais paz no mundo, mais fraternidade entre os homens e saúde para podermos enfrentar os obstáculos da vida
Emilia 🙏 💕 ⭐

Manuel Luis disse...

Quando não à incêndios, a história até se tolera.
As melhoras para quem precisa.
Um excelente ano sem espinhos.
Saúde.
Bjs.

A Paixão da Isa disse...

que o ano 2022 seja como deseja com muitos sonhos realizados bjs saude

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Muito obrigada pelos teus Votos, os quais retribuo
desejando-te tudo de bom neste Ano de 2022.

A história que nos contas é linda. É preciso que
as crianças na sua inocência vejam as coisas essenciais
da vida, coisas despercebidas aos olhos dos adultos.

Saúde!
Beijinhos
Olinda

a.l.ti disse...

С Новым годом! Самые наилучшие пожелания для вас.

Daniel Costa disse...

Querida Mariazita belíssimo conto de Natal, com o seu quê de didactismo, muito importante, nos dias que correm. Ao fim e ao cabo, também cabe aos escritores nas suas criações chamarem a atenção para questões ambientalistas. Beijinhos

" R y k @ r d o " disse...

Texto/conto de Natal, muito interessante que muito gostei de ler. Chama-se, penso eu, pinheiro manso porque dá pinhões comestíveis o que não acontece com os pinheiros brabos, rsrssr.
.
Votos de um Ano de 2022, a todos os níveis, muito feliz
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Antonio Pereira Apon disse...

Belo conto. Que nesse ano comecemos a aprender essas e outras tantas lições, que serão capazes de nos fazer construir anos verdadeiramente novos e felizes.

Um abraço. Tudo de bom.
APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

Graça Pires disse...

Um conto muito bonito e com verdades certeiras. Realmente há muita gente que se serve da disponibilidade das árvores, em sombra, em aromas, em sossego, mas depois não presta atenção ao lixo que deixa debaixo delas. São as crianças que vão mudar este estado de coisas?
Obrigada pelas suas palavras. Também lhe agradeço toda a tenção que deu ao meu "Ortografia" e desejo para si um ano de 2022 com a concretização dos seus sonhos e que tenha saúde, paz e amor.
Um beijo.

O Árabe disse...

Fantástico, Mariazita; admiro esse teu dom de criar belezas, com simplicidade e elegância! Meu abraço, querida amiga, e boa semana; que 2022 seja um ótimo ano, para ti e todos os teus!

Pedro Coimbra disse...

FELIZ ANO NOVO

Lyliam disse...

Un a historia triste y bella. Los finales felices me hacen bien, gracias linda. Un buen año para vos y tu familia. Y que el mundo y los jóvenes te lean y aprendan de vos. Un abrazo.

Verena disse...

Um conto meigo e delicado que adorei ler, Mariazita.
Também eu te desejo um 2022 repleto de saúde e alegrias.
Um grande abraço
Verena

Jaime Portela disse...

Um conto delicioso e escrito com a tua habitual mestria.
Parabéns pelo talento.
Continuação de boa semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

Roselia Bezerra disse...

Não era orvalho... eram lágrimas de tristezas...

Que semelhança com os dois últimos anos, querida amiga Mariazita!
Que o novo ano seja especial, muito feliz e abençoado junto aos seus amados!
Beijinhos 😘

Mary - Strawberrycandy disse...

Passei para desejar um bom fim-de-semana e um feliz Ano Novo 2022!
Beijinhos,
Espero por ti em:
strawberrycandymoreira.blogspot.pt
http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
https://www.instagram.com/marysolianimoreira

As Mulheres 4estacoes disse...

Olá, Mariazita!

Um belo conto que dá margem a boas reflexões. Nem todos sabem aproveitar a natureza com o devido respeito.
A contemplar em silêncio e assim absorver a boa energia que dela emana.
Que sejamos mais como as crianças, tenhamos um olhar amoroso e cuidadoso com o mundo que nos cerca.

Um abraço e feliz ano!
Sônia

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Um belíssimo conto de Natal que nos dá a lição do cuidar e amar a natureza.
Abraços fraternos e muita paz e saúde neste novo ano!

Beatriz Pin disse...

Feliz Ano e muitas boas historias para partilhar.
Abraço

Ana Freire disse...

Um lindo conto de Natal, que nos lembra, que felizmente ainda há excepções, e nem sempre podemos avaliar o todo, pelas partes... e que nos devolve um pouco mais de fé na humanidade!
Deixo um beijinho, e votos de um incomparavelmente melhor 2022, com saúde para si e todos os seus, Mariazita, com muita inspiração, muitos motivos de alegrias e boas concretizações!
Estimo que o seu genro, já esteja com um quadro de saúde bem mais favorável! Votos de contínuas e rápidas melhoras!
Bom ano, com tudo a correr pelo melhor!
Ana

Jaime Portela disse...

Os meus sentidos pêsames pela perda do teu familiar. Mesmo quando esperamos estes desenlaces, nunca é fácil enfrentá-los. Um abraço sentido e solidário, querida amiga Mariazita.

Roselia Bezerra disse...

Li há pouco na Ana que seu genro não resistiu.
Meus sentimentos, querida amiga.
Tenho todos da minha pequenina familia positivados.
A dor nos espreita sem tréguas.
Beijinhos com carinho

Ana Freire disse...

Acabei agora mesmo de saber, pelo seu comentário, Mariazita!
Lamento profundamente!!! Os meus sentimentos! Pareceu-me ter sido um quadro de saúde que evoluiu muito rapidamente! O que torna sempre mais difícil a interiorização de tal processo, para a restante família! Um forte abraço, solidário, Mariazita! Muita força e coragem neste doloroso momento, em que também estará apoiando sua filha e netos! Cuide-se bem, também, Mariazita!
Um beijinho grande!
Ana

Jaime Portela disse...

Passei para te desejar um bom domingo e uma boa semana.
Beijo, querida amiga Mariazita.

O Árabe disse...

Meu abraço, querida amiga; boa semana!

Emília Pinto disse...

Querida Amiga, hoje venho só para te deixar um abraço muito, muito apertado, solidário com a tremenda dor que estais a sentir. Não há palavras que vos possam confortar! Só o tempo! FORÇA, querida Amiga! A minha sincera Amizade não coube toda nesse abraço...ainda tenho muita para continuar a dar-te; conta com ela, sempre
Emilia

Jaime Portela disse...

Bom fim de semana.
Beijo, querida amiga Mariazita.🌼

manuela barroso disse...

Fiquei absorvida com esta história maravilhosa aplaudindo esta veia narrativa e a mensagem nela contida.
Bravo , Mariazita
Beijinho
.
Aproveito para apresentar os meus sentimentos pela notícia triste que nos deu a conhecer.

Ana Freire disse...

Passei a deixar um beijinho, e votos de um bom fim de semana, na medida do possível!
Ana

Jennifer Davison disse...

can't believe that this man is so real, how can I thank you enough, I can't fail to testify about the good things you have been doing for me and now you still went ahead and do same for my friend, please everyone if you have anything disturbing you please your solution is hear with Dr.osupalagba the great spiritualist who can solve any problem in a twinkle of an eye. No matter the problems, whether spiritual problem, you want to get your ex back, promotion in your workplace, spiritual cleansing, fruit of the womb, mental illnesses, protection for gun, protection for cutlass, protection for bottle, protection for snake and scorpion bites and cure. Are you a victim of any of the above listed setbacks, you can contact Dr.osupalagbavia Email: osupalagba.temple@gmail.com


Call/WhatsApp +2347051667586

Jaime Portela disse...

Desta vez reli o conto e acho que gostei ainda mais...
Continuação de boa semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

São disse...

Que 2022 seja melhor do que 2021!

Abraço

O Árabe disse...

Meu abraço, amiga; aguardo o próximo post. Boa semana!

Maria Rodrigues disse...

Não sei como deixei passar este terna e linda história.
Obrigado por este momento tão especial.
Beijinhos

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida!
Tem um mimo para você aqui:
https://flordocampo3.blogspot.com/2022/02/agradeco-com-flores-1-ano-do-blog.html
Com carinho de gratidão
Beijinhos