sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

DIA DE REIS


Hoje, dia 6 de Janeiro, é DIA DE REIS, o dia em que se comemora a chegada dos Reis Magos ao Presépio, que ali foram para adorar o Menino, levando-Lhe, como oferendas, ouro, incenso e mirra – assim reza a História. 
 É neste dia que, “oficialmente” se encerram os festejos natalícios. 
À laia de despedida… (das Festas Natalícias) partilho convosco este “presente” que me foi enviado por um querido amigo brasileiro. 
Espero que gostem tanto como eu apreciei. 
 Um feliz 2017 para todos.

EU NÃO GOSTO DE VOCÊ PAPAI NOEL
 Não gosto de você Papai Noel! 
 Também não gosto desse seu papel de vender ilusões à burguesia. Se os garotos humildes da cidade soubessem do seu ódio à humildade jogavam pedras nessa fantasia. 
Você talvez nem se recorde mais! 
Cresci depressa e me tornei rapaz, sem esquecer no entanto o que passou... 
 Fiz um bilhete pedindo um presente, e a noite inteira eu esperei contente... 
 Chegou o sol, e você não chegou. 
 Dias depois meu pobre pai, cansado, trouxe um trenzinho velho, enferrujado, que me entregou com certa hesitação. Fechou os olhos e balbuciou: 
- É pra você. Papai Noel mandou! - E se esquivou, contendo a emoção. 
 Alegre e inocente nesse caso, eu pensei que meu bilhete, com atraso, chegara em suas mãos no fim do mês. 
 Limpei o trem, dei corda, ele partiu, deu muitas voltas... E meu pai sorriu e me abraçou pela última vez.  
O resto só eu pude compreender quando cresci e comecei a ver todas as coisas com realidade.
Meu pai chegou um dia e disse a medo: 
- Onde é que está aquele seu brinquedo? Eu vou trocar por outro na cidade. 
 Dei-lhe o trenzinho quase a soluçar. E como quem não quer abandonar um mimo, que lhe deu quem me quer bem, eu disse medroso: 
 -Ah, eu só queria ele! Eu não quero outro brinquedo, eu quero aquele, e por favor não vá levar meu trem. 
Meu pai calou-se e pelo rosto veio descendo um pranto que, eu ainda creio, tão puro e santo só Jesus chorou. 
Bateu a porta com muito ruído, mamãe gritou, ele não deu ouvidos, saiu correndo e nunca mais voltou... 
Você! Papai Noel, me transformou num homem que a infância arruinou, sem pai e sem brinquedos. Afinal, dos seus presentes, não há um que sobre para riqueza do menino pobre, que sonha o ano inteiro com o Natal! 
 Meu pobre pai, doente, mal vestido, pra não me ver assim desiludido, comprou por qualquer preço uma ilusão... 
 Num gesto nobre, humano, decisivo, foi longe pra trazer-me lenitivo, roubando o trem do filho do patrão! 
 Pensei que viajara. No entanto, depois de grande, minha mãe, em pranto, contou que fora preso. 
 E, como réu, ninguém a absolvê-lo se atrevia. 
 Foi definhando até que Deus, um dia, entrou na cela e o libertou pro céu. 
(ALDEMAR PAIVA) 

 Aldemar Buarque de Paiva (Maceió, 20 de Julho de 1925- Recife, 04 de Novembro de 2014) foi um poeta, cordelista, radialista, jornalista, compositor, produtor artístico e publicitário brasileiro.
Foi o fundador da Rádio Difusora de Alagoas.
 Oficial do Exército, foi transferido para o Recife, actuando inicialmente na Rádio Clube de Pernambuco, em substituição a Chico Anísio como produtor, apresentador e director artístico.

Informação: Wiquipédia

77 comentários:

Minhas Pinturas disse...

Querida amiga Mariazita gostei demais de sua postagem.
Quanto ao meu blog as confusões que surgem são causadas pelo Google. eu não sei resolver, meu e-mail foi modificado e agora para eu encontrar as amigas virtuais, tive que ficar procurando na lista de leitura uma por uma. De vez em quando acontece alguma chateação com meu blog!
Dá uma canseira e vontade de desistir. Aquele blog que voce acessou apesar de ser meu esta parado ha muito tempo. Agradeço a você por ter me alertado quanto ao problema, vou tentar resolver esta questão apesar de não saber como.
beijinhos e bom ano com saúde, paz e progresso.
Léah

Pedro Coimbra disse...

Natal Ortodoxo e dos Espanhóis, Mariazita.
Bfds

Kathy Leonia disse...

i like the history od those 3 Kings:)

Carla Ceres disse...

Quem narrou desta vez, Mariazita? Será possível que sua família esteja repleta de ótimos radialistas? O trabalho com a trilha sonora foi perfeito. Gostei demais. Não conhecia o texto, mas o reconheci imediatamente como trabalho de algum dos nossos cordelistas mais cultos. Nossa literatura de cordel, tradicionalmente, é feita por autores de baixa escolaridade, que produzem trabalhos notáveis. Alguns escritores mais cultos, de vez em quando, se aventuram a fazer cordel. O poema que você nos apresentou é um exemplo típico dos textos que produzem: artisticamente singelo e comovente. Beijinhos!

Lúcia disse...

Ainda se assiste o chamado "reisado", por algumas cidades brasileiras, principalmente no Nordeste do Brasil. Gosto muito, Mariazita, quando ouço grupos cantando, batendo à porta da vizinhança, em Dia de Reis! O vídeo, com o texto "Não gosto de você Papai Noel" é muito interessante, eu já conhecia recitado por atores. Além de ser de autoria de um Paiva(possivelmente meu parente), é também do Nordeste, a minha região.Conheço bem, essa realidade do Natal! Obrigada, minha amiga, por ter compartilhado. Feliz 2017!

Franziska disse...

El relato me ha emocionado profundamente. Es impresionante la veracidad que refleja la situación. Es cierto Papa Noel y los reyes Magos, llegan solo a las casas donde viven los niños más acomodados, los de mejeor nivel. Cuanto más ricos más regalos reciben los niños comprados por sus padres, abuelos, tíos, padrinos, etc. Y la verdad es que tan malo es el exceso como la carencia. El término medio es lo más lógico.

A mi me da pena oír que se hacen campañas para repartir juguetes entre los niños pobres. Los chiquitines no se dan cuenta de nada, el sufrimiento se lo llevan los padres en la espalda y la humillación. Siento estar con este desasosiego, siento no poder acordarme del lado bueno. El problema es que la fiesta de los Reyes Magos y los regalos de Papá Noel se sustentan en una mentira. Yo creo que los niños deberían saber quien les ha comprado los regalos y a qué fiesta se debe. Muchos niños se ahorrarían sufrir muchas desilusiones y la fiesta sería mejor porque podría ser un momento para enseñar a nuestros hijos a dar parte de lo que han recibido.

Interesantísimo cuento. Me ha gustado mucho. Un abrazo. Franziska

Santa Cruz disse...

Lindo como sempre adorei ler.
Beijos
Santa Cruz

Pedro Luso disse...

Olá, Mariazita.
Quantos natais frustrados existem... Mas como aconteceu nessa história, um dia as coisas são postas no seu devido lugar. Sempre haverá tempo para o Natal.
Renovo os meus votos, minha amiga, de um feliz ano de 2017.
Abraços.
Pedro.

Mari-Pi-R disse...

Feliz día de Reyes, que ellos te hayan traído todos tus deseos para este buen año 2017, un abrazo.

Daniel Costa disse...

Querida Mariazita
O Dia de Reis (dia de "rezes" no linguajar do sitio onde nasci) é de uma grande tradição religiosa, de guardo recordações de de saudade, diria pastoril. De muito miúdo ia à missa e cumpria o ritual de beijar o Menino Jesus, das mãos do celebrante.
Na verdade, o celebração enquadra os Reis Magos, a dar um cunho muito peculiar de grandiosidade à Festividade Natalina.
Beijos de amizade

Maria Gloria D'Amico disse...

Olá Mariazita, boa tarde!
É uma boa e real crítica, pois nesta época, eu penso, cria-se uma atomosfera tanto positiva, quanto negativa, em demasia, quero dizer. são muitas as tristezas que envolvem as festas de fim de ano. Eu mesmo tenho observado, que os que moram na rua, ficam perturbados e, por vezes, um tanto violentos. É o caso, sem dúvida, de reflexão.
Aproveito, para renovar os meus votos a você, querida mariazita, bem como para a família, de um feliz 2017, amplo de saúde, alegrias e realizações.

Duarte disse...

Gostei desta narrativa com a que concordo plenamente.
Tampouco sou pessoa afim a estas festas, no que respeita à montagem que se faz. Demasiada hipocrisia, uma falácia. Outra coisa é o aspecto religioso.
Hoje, aqui, é feriado, uma grande festa. É o dia da entrega dos presentes e a miudagem anda louca de alegria. Tudo começou ontem, com o cortejo da chegada dos Reis, por todos os pontos do País, por mais pequena y humilde que seja a povoação.
Muita saúde e um bom 2017

Emília Pinto disse...

Querida Mariazita, simplesmente, adorei! Sabes, na altura do Natal disse aos meus filhos que não deveriamos dizer às crianças que é o Menino Jesus ou o papai noel que traz os brinquedos e com este conto, mais convencida fico. O que dirão as crianças pobres que não recebem nada ou recebem um brinquedo usado? Quando vêem os outros meninos com vários brinquedos carissimos nao ficarão a pensar por que motivo não tiveram o mesmo direito que os outros? Se eu disser aos meus netos que devem dar alguns brinquedos aos meninos mais pobres, poderei ouvi-los responder.. "Não dou..o papai noel também trouxe para eles";penso que deveriamos dizer que fomos nós a compra-los e que deveriam doar alguns aos meninos cujos pais n têm dinheiro para comprar. Imagina, este ano os meus netos ficaram admiradissimos, porque receberam algumas coisas que não tinham pedido ao papai Noel. Tivemos que dizer que se portaram muito bem, que as notas foram boas e que esse tinha sido o motivo. Há crianças que se portam bem, tiram boas notas e não recebem nada. Que pensarão elas se por acaso ouvirem os meus netos a darem essa justificativa.? Também ensinei aos meus filhos que era o papai noel que trazia os brinquedos e sempre foi assim enquanto nele acreditaram, mas, se fosse hoje, não faria isso; com certeza magoei o filho da minha empregada que morava connosco ( no Brasil), pois, apesar de receber um brinquedo, os meus filhos recebiam mais. Sem querer estamos a fazer do Menino Jesus um Ser que, sendo sagrado e admirado pelas crianças as descrimina.Amiga, como sempre, alonguei-me muito, mas o teu conto veio de encontro ao que tenho pensado e que quis partilhar contigo. E com o dia de Reis termina esta época natalicia, tempos de magia, de solidariedade, altura em que o melhor do ser humano sobressai; esperemos que não termine tudo e que ele continue a olhar para o seu semelhante com alguma humanidade. Para ti e para os teus, amiga, saúde, alegria e serenidade e também o meu agradecimento pelo carinho que de ti tenho recebido. Um abraço enorme
Emilia

Regina Magnabosco disse...

Que lindo, Mariazita! Fiquei emocionada. Lembrei de uma situação da minha infância, quando queixei-me sobre Papai Noel ao meu pai, porque o velhinho havia dado uma boneca grande a uma menina e não pra mim. Foi quando meu pai me explicou como isso funcionava...
É importante levarmos às crianças a verdadeira mensagem do Natal.
Sobre o Dia de Santos Reis, é uma data que sinto cheia de magia e gosto muito da tradição (infelizmente cada vez mais rara) das bandeiras do Divino que visitam as casas das pessoas.
Um forte abraço!
Regina

Vieira Calado disse...

Pois eu também não simpatizo com desse artista em vender coca-cola... ~
E sabe onde fica a Praia da Luz e donde vem o seu nome? https://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.pt/ Saudações poéticas!

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

Nesta noite fria de Reis, deixo votos de um Bom Novo Ano, querida amiga.

Um beijo

Abuela Ciber disse...

Nunca fui adicta al señor gordo de ropa roja
Y no fue tramitido dentro de la familia
Si esperamos los Reyes con ilusion
Tambien dando todo lo que se puede
Buen fin de semana
Cariños

Kasioles disse...

En mi familia no hay tradición de PAPÁ NOEL, mis hijos y nietos aún esperan con ilusión la llegada de los Reyes Magos y disfrutan ese día de los regalos.
El relato que nos traes de ese escritor encierra amor y sacrificio ¡lo que puede llegar a hacer un padre por ver a su hijo feliz y sonreír!
¡Lástima que al final deje un poso de tristeza!
Te dejo un fuerte abrazo con mis cariños.
kasioles

Amélia disse...

Olá Mariazita.
Fabuloso conto, gostei de ler.
Feliz 2017 :-)

Tais Luso disse...

Belíssimo conto, gostei imensamente. E como deve acontecer esse tipo de coisa! Ficam mágoas, culpas... até há pouco tempo eu gostava de Natal, hoje não mais, o sentido é outro, é consumismo puro para alegrar comerciantes. Aqui mal acabou o Natal e já estão falando na Páscoa!! Incrível isso.
Um beijo, Mariazita!

Maria Gloria D'Amico disse...

Um abraço gostosinho e apertadinho, até fechei os olhinhos e, estou retribuindo, com o maior carinho! Sentindo... ... .. .
E pra você deixo também, um beijinho e o desejo de uma ótima semana.
Até breve bella Mariazita!

Ana Tapadas disse...

Gostei de te ler. Na minha terra natal, o dia de Reis é o mais importante.
O pai Natal não faz parte dos festejos - muito menos com o vermelho da coca cola, pois na tradição nórdica a sua veste é azul...

Beijos

Kathy Leonia disse...

so cold morning...

Graça Pires disse...

Uma história muito triste, como tantas que acontecem todos os Natais. Gostei de ler. Faz pensar...
Que tenha passado um bom dia de Reis.
Beijos.

O Árabe disse...

Belo texto, sim, Mariazita; infelizmente, as diferenças sociais e a indiferença ensejam muitas dessas histórias tristes, por todo o mundo. Mudemos nós, e mudará o mundo! Boa semana, amiga.

manuela barroso disse...

Pai Natal, faz distinções e o conflito interior gera perguntas e revoltas
Renovo os votos de ano novo com saúde e paz, Mariazita
E que a sociedade seja mais tolerante
beijinho

Toninho disse...

Pois é amiga,uma mensagem emocionante,que bem retrata a transformação das festas para um lado capitalista de ser e assim os menos favorecidos são levados ao sentimento de exclusão e decepção.
Uma bela partilha amiga.
Que 2017 seja um ano de verdade novo no comportamento do ser humano, voltado para a paz, o amor e igualdade.
Vamos sonhar novamente e quem sabe possamos comemorar um ano realmente novo?
Meu terno abraço de paz e luz.

Kathy Leonia disse...

a big hug for U!

Beatriz Bragança disse...

Querida Mariazita
Que belo texto que tão bem reflecte a grandeza desse amor paternal!
E como essa criança ficou contente e, mais tarde, entendeu perfeitamente o gesto do seu pai!
É assim o espírito do Natal, ou deveria ser: a alegria e a harmonia familiar através de pequenos gestos.Para quê, presentes caros?(às vezes sem nenhuma serventia!!!)
Sábia e feliz escolha de texto para nos presentear em Dia de Reis!
Excelente 2017
Um beijinho
Beatriz

Portugalredecouvertes disse...


Querida Mariazita
ache que não é o pai Natal que deveria desaparecer
acho que o que não deveria haver são os meninos pobres
a pobreza deveria estar num museu fechado a 7 chaves!
bom ano repleto de amor, saúde e alegria :)
abracinhos
Angela

Anabela Jardim disse...

Sem dúvida, o Natal é um ritual religioso e por tanto, tudo que o capitalismo criou para transformar a data em comércio eu não aprovo. Se o aniversariante é Jesus, não temos que dar ou ganhar presentes.

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Desejo-te um Ano de 2017 com tudo o que mais desejas, ao lado da Família.

Realmente, as palavras que nos trazes neste post do Dia de Reis devem ser retidas nos nossos corações. A quadra natalícia deveria ser de amor e concórdia mas, por vezes, torna-se motivo de discórdias e também inimizades. Também é frustrante para quem pouco ou nada tem, em que as injustiças se tornam mais flagrantes. Enfim, temos ainda muito que aprender como seres humanos.

Minha querida, renovo os votos de dias felizes.

Beijinhos

Olinda

Ivone disse...

Querida amiga Mariazita, cheguei das férias e aqui estou lendo seus posts, Dia de Reis, também postei um poema sobre eles, quanto a narrativa muito bem feita do protesto ao papai Noel, sim, muitas crianças ficam tristes e decepcionadas, muitos pais sofrem por isso, pois de papai Noel não se ganha nada!
Amei ler aqui, deixo abraços apertados e votos de feliz ano novo, ainda há tempo, começamos quase agora, mas olhe que janeiro já está no meio, o tempo nos parece que "voa"!

Lilazdavioleta disse...

Um conto triste que onde a realidade habita .
Fiquei emocionada , entrou em mim .

O importado Pai Natal nada tem a ver com o Ser do qual se celebra o nascimento .

E mensagem desse mesmo Ser , Jesus Cristo , também nada tem a ver com com o comercio desenfreado existente nesta data .

Mariazita , beijo grande e bom fim de semana ,
Maria

Ana Freire disse...

Maravilhoso texto!...
Realmente, a vida é mesmo assim... e o Natal... nunca chegará a muitos... conforme o conhecemos... a realidade é muito cheia de clivagens e disparidades...
Um tocante acordar de consciências nesta espectacular partilha, Mariazita!
E porque ainda não tinha tido oportunidade de anteriormente passar por aqui, só hoje deixo aqui expressos, os meus votos de um feliz 2017, com muita saúde, alegrias, e bons momentos junto dos que mais ama!
Beijinho! Bom fim de semana!
Ana

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha.
O Natal não é só cor e alegria, para quem está só, para quem nada tem, o Natal pode ser uma altura muito difícil.
Beijinhos
Maria

Miguel disse...

Nina minha
Como sabes do meu estado de saúde… sei que não ficas aborrecida por não ter vindo mais cedo…
Apreciei sobremaneira este texto poético duma crueza e veracidade impressionantes.
Não tenho a felicidade de ter filhos – o destino não quis que eu os tivesse, com grande desgosto meu (como também sabes); por isso nunca se me pôs o dilema de dizer a verdade ou colaborar na mentira do Pai Natal ou Menino Jesus a trazer prendinhas…
Mas parece-me que seria preferível não alimentar essa lenda, já que há uma enorme discrepância entre os meninos ricos e os meninos pobres – há sempre, é claro, mas no Natal, época dedicada à Fraternidade e ao Amor, essas diferenças notam-se ainda mais, e os meninos pobres têm todo o direito de pensar porque é que recebem menos (ou mesmo nada) do que os meninos ricos.
Não estejas preocupada comigo. Eu vou ficar bem, sempre fui um bom menino, e por isso os deuses protegem-me :)))
Apesar de agnóstico… há sempre um deus a quem recorrer…
Desejo-te toda a felicidade do mundo neste ano que agora começa – e nos vindouros também :)))
Deixo-te todo o meu amor fraterno
Miguel

O Árabe disse...

Boa semana, Mariazita; aguardo o próximo post.

Lindalva disse...

A maioria nunca se lembra do verdadeiro aniversariante tão pouco do verdadeiro sentido do Natal. Minha querida espero que estes primeiros dias do novo ano estejam a correr bem. Venho te convidar a conhecer e prestigiar o blog de um estreante na blogosfera, diga-se de passagem meu afilhado. Topas?

http://eduardo-silva-lar.blogspot.com.br

Grande abraço.

Fátima Oliveira disse...

Oi Mariazita, esse texto é bem realista, o papai noel não chega pra muitos e esses muitos ficam esperando em vão pelo o bom velhinho, e a desilusão é sempre o que resta, infelizmente. Eu gosto muito do natal, é uma época em que ficamos mais fraternos, olhamos para o outro com mais carinho, mas é também muito triste pra quem não tem como festejar, não tem ceia, nem presentes, e hoje o que vemos mais é o apelo comercial, com a imagem do papai noel e o aniversariante mesmo nem sempre é lembrado.
Um feliz 2017, na paz e com muita saúde.

Os olhares da Gracinha! disse...

O Natal tem de tudo um pouco!
Gosto da sua escolha! Bj

Antonio Pereira Apon disse...

Olá, Mariazita.

Mas Jesus e menos Noel, eis a receita para os males da ilusão que infelicita e entristece, natal do ser independente do ter.

Um abraço e uma boa semana.

Berço do Mundo disse...

Que despedida tão triste, Mariazita. Mas não seremos pessoas melhores se fecharmos os olhos a todo o sofrimento que vive à nossa volta.
Que 2017 seja um ano solidário para os doentes, os idosos, os refugiados e todos aqueles que nem se atrevem a acreditar no Pai Natal.
Abraço
Ruthia d'O Berço do Mundo

Gracita disse...

Oi Mariazita
Muito me emocionei com esta história e me lembrei de minha infância a sonhar com um presente que nunca vinha. Penso que não se deve alimentar essa ilusão numa criança pois a dor de não ser contemplado com um mimo sangra com violência
Natal é mais amor, mais Jesus e menos ilusão
Beijos com carinho

manuela barroso disse...

Interiorizando ainda a mensagem deste belíssimo texto , deixando ao mesmo tempo a continuação de um tempo de paz
Beijinho Mariazita

Vera Lúcia disse...


Emocionante, Mariazita!
Infelizmente, para uma boa parte da população do Planeta, o Natal tem sido frustrante, tanto para os pais quanto para os filhos, que esperam ansiosamente pela visita do 'bom velhinho'. Independente do sentido material que se emprestou à comemoração natalícia, certo é que a tradição se reflete na troca de presentes e, principalmente, em presentear as crianças, acreditem elas ou não no Papai Noel. O desapontamento das crianças, que não recebem o presente desejado ou mesmo nenhum presente é o mesmo dos pais, que nada lhes podem oferecer nessa data. A desigualdade fere e revolta. As crianças não podem entender porque são excluídas da visita do Papai Noel, que, de repente, torna-se um ser cruel aos olhos delas. Assim é a vida, e se o Natal de muitos fica um pouco melhor é graças à solidariedade daqueles que se engajam em movimentos para alegrar o dia dos que pouco ou nada possuem.
O texto retrata muito bem o lado triste do Natal. Seria preciso que, desde cedo, as crianças fossem doutrinadas para a essência do Natal cristão.

Bela postagem!

Obrigada pela amabilidade de sempre.

Tenha belos e felizes dias.

Beijo.

Lindalva disse...

Boa tarde minha querida vim retribuir o abraço deixado no Simplesmente Lindalva, bem como tua doce passagem pelo blog do meu afilhado :-) E um esclarecimento no meu blog como no do Eduardo os comentários não só são no mural, abaixo da postagem tem a seção de comentários usual do blogger ok? Grande cheiro!

Jaime Portela disse...

O dia de REis já lá vai...
Gostei imenso do texto que partilhou.
Mariazita, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Marina Fligueira disse...

¡Hola Mariazita!!!

Vaya relato interesante, una sabia lección de vida una formidable enseñanza para ser solidarios con quien lo necesita. Al leerlo se me escapó una pequeña lágrima, es un libro abierto. Cuanto nos enseña y admiramos esta lectura puesto que somos muchos los que sabemos de miserias de pobrezas y sabemos compartir con aquellos más desfavorecidos. Pero también son muchos los que no son solidarios, son más los egoístas que teniendo mucho no reparten nada.
Pero bueno, allá cada cual con su conciencia.
Te dejo mi gratitud y mi estima.
Un abrazo y se muy muy feliz.

Perdona mi ausencia, no es vagancia ni abandono, es o fue, un problema de salud, que gracias a Dios se va solucionando poco a poco.

Maria Gloria D'Amico disse...

Mariazita, olá!
Navegando pelas tuas águas, aproveito para deixar um beijinho, um abraço afetuoso e o desejo de um ótimo final de semana.
Xau bella mia...

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Desmistificar o sentido comercial (como outros com igual sentido) é um dever dos Pais.
Na minha meninice e depois com a minha filha, sempre foi aplicada a verdade do Natal e, disso, me orgulho.
Grato por esta partilha dum texto que me era completamente desconhecido.

Beijo
SOL

Hilda's Bordados disse...

Bom dia minha amiga Mariazita! Que saudade que eu estava de você e de seus posts! Bom domingo para você e sua família! Vim bordar este recadinho para vocês me desculpando pela ausência. Estou confeccionando adereços para o carnaval e em breve publicarei novidades para vocês!
Abraços em todos, beijos no <3
Fiquem com Deus
♥Hilda's Bordados♥

Maria Gloria D'Amico disse...

Boa tarde bella mia!
Seria muito bom... quem sabe, um dia... deixarei solto no tempo... :)
As receitas são nossas, existem para serem apreciadas e desfrutadas.
Um beijinho e um ótimo restinho de demingo!

O Árabe disse...

Aguardamos o próximo post, Mariazita; boa semana!

Smareis disse...

Muito lindo Mariazita. História que me emocionou.
Uma ótima semana!
Beijos!

Ana Freire disse...

Deixando um beijinho, e votos de uma boa semana...
Ana

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, lindo conto que escolheu para celebrar os dia dos Reis, gostei de ler.
AG

A Casa Madeira disse...

Passando para uma visita; data importante;
Bom finalzinho de mês.
Abraços
janicce.

Brisa Petala disse...

OI QUERIDA FLOR
Que saudade do seu cantinho.Passando para te desejar uma feliz começo de ano com muita luaz paz amor e principalmente sáude . Um bj

ReltiH disse...

PASO A SALUDARTE.
ABRAZOS

O Árabe disse...

Aguardando a próxima postagem, Mariazita; boa semana!

A Casa Madeira disse...

Passando para mais uma visita e ver as novidades;
e informar que já tem post novo lá na casa.
Abraços.

Vera Lúcia disse...


Olá Mariazita,

Passo para agradecer a sua amável visita.
Ótimos dias, com muita paz, inspiração e alegria.
Beijo.

Kasioles disse...

Mientras escribía un comentario na CASA MADEIRA, te he visto y me he acordado de ti, sólo venía a desearte lo mejor, que la gripe haya pasado de largo por tu casa y que pronto vuelvas a escribir para arroparte con nuestras letras y cariños.
Te dejo un fuerte abrazo.
kasioles

Existe Sempre Um Lugar disse...

Feliz fim de semana,
AG

Portugalredecouvertes disse...


Mariazita também aproveito para perguntar se está bem e para lhe desejar um feliz fim de semana !
tenho de me despachar, veja lá que ainda não desmanchei a árvore de Natal, mas o trabalho é muito, com o emprego, os filhos, marido e netos !
beijinhos
Angela

Evanir disse...

Querida amiga (Mariazita)
O tempo passa mas não tem como esquecer o laço
da amizade e carinho que sempre tive por si minha querida.
Ando sumida é verdade são tantos os problemas a dar um jeito
ate encontrar solução...
Tenho andado as voltas com
meu esposo e ao mesmo tempo a cuidar de mim mesma.
Mariazita...
È grande a saudade espero aos poucos ir voltando
aqui encontrei muitas amizades lindas das quais sinto muitas saudades.
Amiga caso tiver contato com o Miguel .
Diga que mandei um abraço.
A vc amiga querida.
Um Santo Domingo.
Bjs sua amiga sempre.
Evanir.

Lindalva disse...

Bom dia querida amiga. desculpe estar aqui te enviando um spam, mas como é um convite não poderia ser de outra forma kkkkkk :-) Estou para te convidar a brincarmos o carnaval...Só que de uma forma diferente, sem sairmos da cadeira kkkkkk COMO É POSSÍVEL? Simples, PARTICIPANDO DA NOSSA BLOGAGEM COLETIVA – Topas? Então te espero no meu Simplesmente Lindalva ♥

http://sereia-lindalva.blogspot.com.br

AMBAR disse...

Hola Maríazita, hace un tiempo que a muchos de vosotros no os veo, voy muy retrasa y me ausento de tiempo en tiempo.
Aquí, en este lugar del mundo no existen los reyes es Father Christmas, pero sólo la parte emocinal y de bella ilusionproducen fervor.

Sigo ausente, pero los "raticos" que tengo aprovecho para visitaros.
Un gran abrazo para ti y para Miguel.
Ambar

Odete Ferreira disse...

Já tinha lido esta excelente partilha que me tocou de forma particular.
Façamos nós o que está ao nosso alcance para tornar os nossos dias e os dos que nos rodeiam em dias aprazíveis.
Como sabes sou avó desde 2 de janeiro, por isso, o tempo tem sido mais dedicado a este encantamento e tenho demorado a vir aos blogues.
Que tenhas um ótimo 2017, amiga!
BJ 😊 💓

O Árabe disse...

Aguardando que voltes, Mariazita; os teus posts fazem falta! Boa semana, amiga.

Nina Filipe disse...

Olá minha querida embora venha atrasada, mas estou passando para te dizer que adorei a história.
Sabe eu achei que eu também me revejo nela pois já escrevi como era passado sempre o meu natal
até que um dia vi fazer o presente que me foi oferecido, desilusão tudo isto numa criança faz moça.
Mas já faz parte do passado, deixo os meus beijinhos de luz e muita paz.

Maria Gloria D'Amico disse...

Olá querida Mariazita!
Vim fazer-te uma breve visitinha, para lhe dar um beijinho e desejar tudo de bom, com ótimos resultados em seus dias. Fique bem minha amiga. Tudo a seu tempo, sem pressa.

O meu pensamento viaja disse...

Mariazita, obrigada pela sua visita.
Li o seu texto e achei-o muito comovente.
Fique bem.
Beijo da Nina

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga passei para lhe desejar um bom fim de semana.
Beijinhos
Maria

Ana Freire disse...

Passando para deixar um beijinho, e votos de um bom fim de semana, e agradecer a sua carinhosa visita, lá no meu cantinho, Mariazita!...
Beijinho
Ana

Maria Gloria D'Amico disse...

Bella Mariazita, feliz por falar com você! Sempre!
Obrigado por gostares da 'minha casa' e de que tudo nela há! Um prazer tê-la por lá, portas abertas...
Hoje está um calor de rachar o côco, ui! Assoprando ventos calorentos para você, Mariazita, para te aquecer um pouco e tu, por favor, assopre ventos gelados direto para minha casa! Ficarei feliz além do côco rachado ahahaha.
Sim, nos dias mais tranquilos, aproveitamos para arrumar as nossas coisitas, claro! Aqui em casa, é na segunda-feira que pega fogo, na faxina e arrumações. E temos que fazer, não? :(
Um fortíssimo abraço, recheado de beijinhos e bom domingo e que, então, descansemos, pois merecemos.