quinta-feira, 3 de março de 2016

MOMENTO DE POESIA - VOO ALUCINANTE

VOO ALUCINANTE


VOO ALUCINANTE

Veloz, sobrevoei os altos cumes das montanhas,
Vi o seu gelo derreter-se em grossas gotas,
Transparentes pérolas, brilhantes.
Insondáveis serras, rochosas, agrestes,
Vislumbrei do alto, ao sol inclemente.

Cavernas profundas, covis de morcegos,
Raposas voadoras, de olhares cegos,
Vampiros, insectos, sementes no chão.
No sopé do monte, em voo fremente,
Grutas deslumbrantes de pingentes coloridos
Aconchego de fadas e duendes celestes.

Veloz, rasei largas lezírias verdejantes,
Loiras searas ondulando ao vento,
Campos de papoilas vermelhos de sangue.
Descansei, por fim, no areal da praia,
Junto ao mar, exangue.

Veloz, mergulho no deserto e sinto frio.
Veloz, subo à montanha – está tanto frio!
Mariazita



66 comentários:

Miguel disse...

Nina minha
Quisera eu voar contigo, e perder-me nesse voo, mas para mim sem regresso.
Vim aqui agora por saber que ias publicar e porque não conseguia conciliar o sono.
Talvez, depois de ler este tão BELO poema, eu consiga a paz de espírito que, por certo, tu conseguiste, deixando voar assim o pensamento.
Continua sonhando, minha querida, não deixes o sonho morrer.
Mas… não te esqueças de regressar sempre.
Um dia nos encontraremos.
Deixo-te o amor fraternal que nos une e unirá para sempre.
Teu
Miguel

✿ chica disse...

Que linda poesia,Mariazita.Beleza de ler!Belo voo! Adorei!

Um beijos, chica ( outro abração ao Miguel)

Elvira Carvalho disse...

Um belo voo que não termina muito bem a nível de sentimento. Está muito frio no deserto, está muito frio na montanha. Está muito frio onde quer que esteja, minha amiga. Porque esse frio o transporta no coração. Chama-se saudade.
Amiga mande-me um email com o preço do livro e o NIB.
Um abraço

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo e alucinante voo minha amiga, gostei bastante do poema.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Ivone disse...

Lindíssimo poetar, voei junto, parece um lindo sonho!
Amei ler e ver as imagens, isso sim é que é poder crescer cada vez mais, sentindo a alegria da alma/espírito!
Abraços linda poetisa Mariazita!

Graça Pires disse...

Um poema muito belo, cheio de ritmo e musicalidade. Gostei muito.
Beijos.

Pedro Coimbra disse...

Um poema para ser lido e relido com calma, com tempo.

Lita Duarte disse...

Magnífico voo, Mariazita.

Um beijo.

Labirinto de Emoções disse...

Minha querida Nina
Um Poema lindissimo.
Quantas vezes nos apetece voar sem destino e sem hora de regresso...mas como diz o poeta... O sonho comanda a vida ... continuemoa a sonhar com um sorriso que muitas vezes é entre lágrimas, mas o que é necessário é não deixar de sonhar..:-))
Um beijinho muito grande.
Tua
Tareca

Ariel disse...

Hola Mariazita, buenas tardes,
maravilloso escrito!
como no alcanzar la paz después de leer tan bello poema?
me encantó!
eres inspiración pura.


Te deseo un excelente resto de semana
un beso y un fuerte abrazo

Kasioles disse...

Querida amiga: Ahora parece que tengo más suerte, esta mañana, cuando te escribí un comentario me ha desaparecido ya que no tenía manera de que apareciese la ventana donde pone: publicar o seu comentario. Ignoro lo que pudo haber pasado.
Te decía que me gusta mucho tu poema, que escribes fenomenal tanto en prosa como en verso, aún no he acabado de leer tu libro, ya sabes que con el idioma voy mucho más lenta, pero a todos aquellos que aún no lo tienen, yo les diría que es ameno y que vale la pena leerlo.
En cuanto al poema, mientras lo iba leyendo, te he visto escalar la ladera de esa montaña, casi tocar el cielo al llegar a la cima y ver, desde allí las maravillas de la naturaleza, en ese sueño, quieres volver a la realidad, desandas el camino y, ya cansada, te encuentras en la playa donde las olas acarician la arena.
La realidad, amiga mía, muchas veces no es la que quisiéramos y los recuerdos hielan nuestro corazón.
Nadie se acostumbra al frío, por eso hoy quiero enviarte un abrazo muy especial con mis cariños.
Ah! Antes de acabar el comentario, quiero que le digas a Miguel que se le echa en falta, que deseo todo lo mejor para él, que pido por su pronta recuperación y que cuando regrese, todos le esperaremos para darle un fuerte abrazo.
Más cariños para compartir.
kasioles

Daniel Costa disse...

Querida Mariazita
Voo alucinante, para um poema belo e de ritmo faiscante. Poema deslumbrante, de uma boa poetisa, que deixou encanto.
Beijos

Mari-Pi-R disse...

Los campos de amapolas de sangre roja, me gusta me hace pensar en la primavera y volar en sueños en ellos.
Un abrazo.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Mariazita!
Estava no seu outro blogue a comentar o belíssimo poema do "Tempo" e eis que aparece uma mensagem a dizer-me que não tenho permissão para aceder ao blogue. Uai???
Alguém já se queixou, Mariazita? Não percebi. Espero que aqui, dê para registar o comentário =)
bjn amg

Carmem Grinheiro disse...

Mariazita, afinal aqui aceita o comentário.
Na ânsia de me explicar, há pouco, cometi um lapso e esqueci de falar deste seu voo rasante cheio de ritmo e vontade, que nos leva com ele. Lindo.

um bjn amg

Lourisvaldo Santana disse...

Que voo mais "louco", Mariaziata!

Senti-me descrito em suas palavras em mais de um sentido, até mesmo literal. Por aqui, onde há ainda muita floresta, por vezes acompanhei alguns parentes em caças noturnas, na densa floresta, onde a regra era seguir as trilhas dos cachorros e também seus ritmos. Então depois de caminhar (e correr) por quilômetros, ocorria às vezes de não mais sabermos onde nos achávamos e então parávamos em algum lugar mais limpo para fazer uma fogueira e esperar o amanhecer, que poderia dar-nos alguma indicação sobre nossa localização. De certa vez ficamos sem fogo e era frio, muito frio, e a solução foi cavarmos a areia de um pequeno riacho e nos enterrarmos para ver se amenizava o frio. Mas não, muito pouco amenizou.

Minha querida, foi a isso que me remeteu sua poesia; voltei-me há muitos anos no tempo, lá para a região da Serra da Capivara, na parte sul do estado do Piauí, onde nasci e cresci.
Saudades, Mariazita, muitas saudades.

Sua poesia, no entanto, pode ser lida com muito mais profundidade, há muito mais nesse tão belo arranjo de palavras; pois a nossa vida é mesmo um voo alucinante, com momentos alegres e tristes, com finais bons e ruins, às vezes quente, aconchegante; às vezes frio, sem sentido, vazio.

Mas acontece, Mariaziata; acontece.

Grande abraço, amiga!
http://pontosdefe.blogspot.com/


Cristina Sousa disse...

Olá Mariazita, vim conhecer-te e revi-me nas tuas palavras.

Que voo... gostei muito.

Beijinhos e bom fim de semana

Jaime Portela disse...

Gosto muito dos teus voos...
Este poema é excelente, parabéns pela qualidade poético/literária que as tuas palavras revelam.
Bom fim de semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

Renata Maria disse...

Alucinante é o seu voo poético, Mariazita! Amei de amar.
Beijo*

Emília Pinto disse...

Estamos cá, Mariazita, sem sabermos com que finalidade. Seguimos o caminho que nos foi dado percorrer, tentando sempre fazê-lo da melhor maneira que sabemos e podemos e muitas vezes da maneira que nos é permitida. É-nos dito que temos o poder de escolha, que a ultima decisão é sempre nossa, mas..será? Não creio! O caminho muda muitas vezes e sem aviso na maioria delas; somos apanhados desprevenidos quando de repente aparece na nossa frente uma montanha ingreme que temos de subir, mesmo sabendo do frio que sentiremos lá em cima. A montanha esta lá e nao há desvios possiveis. Há que subir, há que descer, ha que enfrentar o frio que em todo o lado nos enregela o coração sempre com a esperança de que um caminho mais suave nos seja possivel para que descansemos e assim um pouco de calor aqueça os nossos corações. E importante que não esqueçamos os voos, os voos do pensamento, os voos dos sonhos, os voos das nossas inquietudes, Esses voos não nos são impostos e podemos sempre mudar-lhes o rumo.
Querida amiga, gostei muito destes teus " voos" e só tu podes saber o destino que lhes quiseste dar. Atrevi-eu a fazer a minha interpretação e dela parti para os meus voos.Obrigada e parabéns, amiga. Um bom fim de semana
Emilia

Emília Pinto disse...

Corrigindo..."atrevi-me" eu..
Beijinhos

Sotnas disse...

Deveras intenso este teu pensar, mas por cá neste teu belo cantinho sempre belíssimos lírios pra se admirar. Grato por compartilhar.
Penso que por vezes é nestes voos rasantes que testamos nossos medos, ou nossa percepção do perigo logo a frente de nossa jornada, bem como nos altos e panorâmicos voos, podemos avistar o melhor caminho a seguir quando pousarmos, e assim fazemos nossas escolhas, e algumas vezes baseadas no que avistamos enquanto sentíamos a emoção das alturas, e, seguimos em frente, como nos foi indicado, e de acordo com nossa própria escolha, e arcamos com as consequências do que escolhemos.
E assim me vou após me encantar com mais este belo escrito teu, e grato por tuas estada por lá e compartilhado um pensar que considerou interessante, e deixo meu desejo para que Deus siga lhe abençoando os dias, abraços e até mais!

Malu Silva disse...

Voo típico de uma mulher guerreira e sábia!
Um grande fim de semana, minha querida!!!

Ana Freire disse...

Voando nas suas palavras... que me encantaram neste belo poema...
É verdade... às vezes o mundo consegue ser um local bastante frio... mas a Natureza, sempre nos consegue devolver um pouco do calor... que por vezes os aglomerados humanos, retiram... de alguma forma, o contacto com a Natureza, sempre nos relembra a verdadeira essência e sentido da vida...
Adorei este voo!...
Beijinhos! bom fim de semana!
Ana

ReltiH disse...

POESÍA QUE INSPIRA.
ABRAZOS

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Mariazita.
Visitei o blogue do Miguel e "está de repouso" =)
Como aconselha que deixe aqui os "recados" - p.f. encaminhe-lhe o meu abraço.
tenha um bom fim-de-semana, Mariazita
bjn amg

Fê blue bird disse...

Amiga Mariazita.
Voei consigo neste belo poema e senti que apesar do frio e do cansaço que tantas vezes nos acompanha conseguimos sempre alcançar o nosso objectivo.
Já tinha saudades da sua poesia.

Um beijinho com carinho

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Muito fôlego e coragem para voar tão alto e tão intensamente!
São características de seres que não se deixam abater por fatos adversos, no caminho da vida.
Belíssimo poema, querida Mariazita; BRAVO!
Abraço e beijo meus, com muito carinho,
da Lúcia.

Hilda's Bordados disse...

Bom dia Mariazita, por instantes pude ter a mesma sensação do seu voo, que espetáculo! A literatura noa faz viajar mesmo, parabéns pelo dom!!
Vim bordar um recadinho para avisar que Hilda's Bordados está com um canal no YouTube! Lá vc pode ver os vídeos da reforma do meu ateliê. Nos próximos vídeos estarei ensinando o "passo a passo" dos meus trabalhos, dá uma olhadinha, você vai gostar! Espero por vc!!
Deixo aqui meus agradecimentos.
Bom domingo para vc e sua família!
Beijos no ♥
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCBptH8iCKWtTUr0Mx2fdcTQ
Blog: http://hildasbordados.blogspot.com.br/

Ana disse...

Minha querida Nininha
Fiquei sem fôlego para te acompanhar neste lindo voo!
Que maravilha de poema!
Este eu não conhecia... e tenho que te dizer o que penso:
É uma das coisas mais bonitas que escreveste até hoje.
Ainda vou lê-lo mais uma vez, antes de sair.

Um abraço do tamanho do mundo, e mil beijos carinhosos.
Tua
Ana

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Os versos voam-te numa poesia bela.
Gostei.

Beijo
SOL

Evanir disse...

Hoje um dia muito especial
para todas as mulheres.
Hoje um dia em que podemos
dizer sem medo de errar.
Somos mulheres ..
Somos todas iguais e única
ao mesmo tempo.
Deus abençoe pelo seu dia minha
amiga querida.
Deus abençoe nosso Dia.
Deixei mimos na postagem
se gostar fique a vontade
para levar ofereço com carinho.
Um beijo carinhoso.
Evanir.
Amiga e poetisa te amo querida e muito.

Odete Ferreira disse...

E porque somos voo, ainda bem que vim hoje aqui! Um belo poema e que faz todo o sentido na essência de se ser Mulher!
Um brinde à mulher e à poesia.
BJO, querida :)

O Árabe disse...

Alucinante... e encantador, Mariazita! Tens o dom de nos transportar nas asas da tua poesia, amiga! Boa semana, feliz Dia da Mulher!

Pétinha Vilela disse...

Me vi como espectadora num cenário que não conheço, terras gelads, porem o seu poema maravilhoso aqueceu minha alma e me coloquei a sonhar. Parabéns . Adorei. bjs


Claudio Chamun disse...

Simplesmente genial.
Nada para falar, apenas aplaudir.

Histórias, estórias e outras polêmicas

Mena disse...

Deveras alucinante este voo, minha querida Nininha!
Acompanhei-te nos píncaros da montanha e contigo descansei à beira mar.
Que delícia! Só tu, para me proporcionar momentos de tão rara beleza...
Obrigada, minha querida.

Mil beijos doces da tua
Mena

manuela barroso disse...

Um voo de que se gosta : rasante com a adrenalina suficiente para desafiar picos e desfiladeiros . Lindo poema Mariazita
Bji grande

Fátima Oliveira disse...

Oi Mariazita, Adorei seus versos, simplesmente lindos.
Beijos.

Kasioles disse...

Vengo a dejarte un fuerte abrazo de fin de semana.
Aunque digas que no eres poeta y que prefieres escribir en prosa, a mí me parece que tus versos llevan sentimientos que vuelan y aterrizan en los corazones de todos aquellos que te leemos.
Estoy convencida de que logras todo lo que te propongas.
Cariños en el corazón.
Kasioles

Jaime Portela disse...

Gostei de reler os teus voos poéticos neste excelente poema.
Bom fim de semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

BOTINHAS disse...

Minha querida Nina
Conheço vários poemas que escreveste, como sabes.
Este surpreendeu-me. Tem um vigor, uma força, faz um apelo tão forte para que sigamos esse voo, que fiquei deslumbrado.
E dizes tu que não és poeta (ou poetisa, como queiras)! Imagino o que não escreverias se o fosses.
Acredita, eu estou completamente maravilhado.
Como não posso copiar, vou pedir-te um favor - manda-mo por email, POR FAVOR!
Fico à espera...

Deixo-te o carinho de nós três (eu e as minhas mulheres) um xi muito grande e mil beijos.
Teu,
Carlos

Kasioles disse...

Muchas gracias por tus palabras en mi espacio.
A esa amiga la conozco, por lo que me ha ido comentando en mi blog, hace muchos años, lo que ocurre es que, a veces, deja de escribir y se pasan meses sin saber nada de ella.
Yo también valoro y agradezco mucho tu amistad, el sentimientos es correspondido.
Si te comunicas con Miguel, no dejes de decirle que le esperamos y que siempre nos acordamos de él.
Cariños para compartir.
kasioles

Lyliam disse...

"Temblando de vuelo" Precioso poema, una descripción física y llena de sentimiento Mariazita. Me voy encantada de conocerte y agradezco tu paso por mi blog. Un abrazo desde Uruguay con cariño.

Laura Santos disse...

Um voo alucinante onde cruzaste hemisférios.
Passaste pelos altos cumes onde o gelo se derretia
sobrevoaste planícies de sangue, e acabaste num frio
de deserto. Um voo de grandes vivências e intensidade
de um certo desalento.
Adorei! Se não és poeta, disfarças bem demais. ;-)
Um beijinho a ti e ao Miguel.
xx

Vera Lúcia disse...


Olá Mariazita,

Belo momento de poesia através deste "Voo Alucinante"!
Um voo com grande intensidade e representatividade poética, conforme se infere dos versos finais.

Felizes dias.

Beijo.

Amélia disse...

Olá Mariazita.
Fantástico poema!Gostei de ler e reler esse maravilhoso voo!
Bjs

SAM disse...

Minha querida amiga,

Fez bem em convidar-me! Acompanhei este voo no impulso da sua força que de tão grande suporta e supera o frio e as intempéries. Belíssima poesia!!! Adorei. Te adoro.

Grande abraço e um beijo no seu ♥

helia disse...

Bonito Poema ! Agradável voo !

Marina Fligueira disse...

¡Hola Mariazita!!!

Nos dejas una preciosa poesía que nos habla de todo un poco: del frío... ¡Que puede ser en el corazón o, en el alma! A veces ocurre qué, aunque estemos rodeados de gente nos sentimos solos, no sentimos la calidez que debería rodearnos.

Me ha gustado leerte en este vuelo mágico creativo y con maestría.
Te dejo mi cálido abrazo, mi estima y gratitud.
Ten una muy feliz semana.

Berço do Mundo disse...

Há dias assim, que o frio nos gela as veias, mesmo que o sol brilhe radioso. Graças a eles, apreciamos melhor aqueloutros quentinhos, em que a alegria da família nos aquece a alma até aos ossos.
Beijinhos
Ruthia d'O Berço do Mundo

P.S. Muito obrigada pela sua linda mensagem de aniversário.

Zé A. disse...

Nininha querida
Acompanhei-te - não podia deixar de o fazer - e admirei o mundo lá do alto.
Espectacular! Vi todas essas coisas que descreves, através dos teus olhos.
Obrigada por me proporcionares momentos únicos com a tua poesia.
ADOREI!

Mil beijos faiscantes de carinho.
Tua

Zilani Célia disse...

OI MARIAZITA!
HÁ DIAS EM QUE MESMO QUE O SOL BRILHE NOSSOS OLHOS NÃO SE CAPACITA, À SUA CONTEMPLAÇÃO.
LINDOS VERSOS AMIGA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

O Árabe disse...

Bom resto de semana, Mariazita. Aguardo o próximo post!

MARILENE disse...

Do alto se vê beleza e tristeza, dependendo do que se leva no coração, no momento do voo. Mas no chão o sentir não é diferente, nos momentos de reflexão. Gostei muito dos seus versos, Mariazita. Bjs.

Ana Freire disse...

Passando por aqui, e revendo este belo poema... e aproveitando para deixar um beijinho, e votos de continuação de uma boa semana, Mariazita!
Ana

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Com um olhar renovado, me "vejo" a sobrevoar-te.


Beijo
SOL

Jaime Portela disse...

Gostei de voltar a reler o teu excelente poema.
Espero que esteja tudo bem contigo, pois já há algum tempo que não publicas.
Bom fim de semana, querida amiga Mariazita.
Beijo.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, seu lindo poema faez-me levantar voo e apreciar tudo que viu no seu voo alucinante.
AG

Existe Sempre Um Lugar disse...

Fez-me*

Helena Medeiros Helena disse...

Mariazita, minha linda, representaste bem neste teu voo alucinante a nossa caminhada pela vida. Muitas vezes o frio, aquele que nos paralisa os gestos, nos coloca em situações de tal maneira "sem saída" que custamos a ver um novo caminho, e se torna penoso até divisar um novo horizonte, pois o olhar está perdido tentando encontrar algo que nos dê um rumo. Fiz esta reflexão baseada nos versos finais do teu magnífico poema:
"Veloz, mergulho no deserto e sinto frio.
Veloz, subo à montanha – está tanto frio!"
Sabe, amiga, a leitura de um poema muitas vezes nos traz reflexões que nem sempre representam aquilo que o poeta quis dizer. Mas como nós, leitores, gostamos de nos identificar com os dizeres de um poema, ousamos fazer a interpretação dentro das emoções que os versos nos causaram.
Num outro viés, também acredito que tenhas apenas feito uma "descrição" daquilo que te chegou na contemplação feita no alto da montanha. De qualquer forma, dou os parabéns por tão magníficos versos e pelas imagens que o ilustram.
Espero, também, minha querida, que possa voltar logo a conviver com os amigos blogueiros.
Grata pelo apreço que sempre demonstras por mim.
Como está o nosso querido Miguel? Não me esqueço dele e estou sempre torcendo para que ele encontre a paz de espírito necessária neste período que atravessa. Tendo oportunidade, fala que mandei um beijo carregadinho de sorrisos e estrelas.
E para ti também, meu anjo, muitas estrelas a iluminar os teus caminhos,
Helena

Oscar disse...

Minha querida Nininha
Fiquei extasiado com este fabuloso poema!
Tu sabes que gosto imenso de poesia, e a minha grande pena é não saber escrevê-la - nem ter veia para tal :)))
Por isso delicio-me sempre que publicas poemas, mas este é, simplesmente, soberbo!
Tem uma força que nos arrasta para as alturas, e essa mesma força leva-nos a descer vertiginosamente.
ADOREI!!!

Como certamente não voltarei cá antes... aproveito para te desejar uma Páscoa muito feliz, bem docinha... ;)

Beijinhos, muitos, e cheios de doçura.
Teu
Óscar

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post, Mariazita. Boa semana!

Kasioles disse...

Hoy, que se celebra el día del poeta, no puedo por menos que acordarme de ti y dejarte mi más sincera felicitación por la ternura y el amor que desprenden tus letras.
Te deseo muchos éxitos en tu trabajo de escritora.
Dile a Miguel que le deseo todo lo mejor y que lo esperamos completamente restablecido, habrá que celebrarlo con un rico bizcocho.
Cariños en abrazos.
Kasioles

Kasioles disse...

Hoy, que se celebra el día del poeta, no puedo por menos que acordarme de ti y dejarte mi más sincera felicitación por la ternura y el amor que desprenden tus letras.
Te deseo muchos éxitos en tu trabajo de escritora.
Dile a Miguel que le deseo todo lo mejor y que lo esperamos completamente restablecido, habrá que celebrarlo con un rico bizcocho.
Cariños en abrazos.
Kasioles

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Relendo e tomando o pulso dos sentimentos mais profundos.


Beijo
SOL