domingo, 7 de março de 2010

VOCÊ PRECISA DE ESTÍMULO?

Tenho duas plantas de flores de cera. Conhecem? São lindíssimas.
Hoya carnosa – seu nome técnico – faz-nos lembrar que a sua folhagem é, de facto, carnuda, sem qualquer atractivo especial para além daquele que possuem todas as plantas. A grande beleza reside nas flores.

É muito interessante acompanhar o ciclo de floração, desde que aparece um pequenino cacho de pecíolos com botões, até que se apresentam em todo o seu esplendor, lembrando um guarda-chuva florido.
São flores que se aguentam bastantes dias, e, quando começa a aproximar-se o fim, formam, a partir do centro, umas gotas de um líquido transparente semelhantes a lágrimas, que escorrem depois pelas pétalas e caiem para o chão.
Diz a minha empregada, Lina, que na terra dela lhes chamam “lágrimas de Nossa Senhora”.

Eu tinha apenas uma destas plantas.
Trouxe-a para casa – comprei-a – há já uns anos, não posso precisar quantos.
Pelo aspecto viçoso das folhas e pequena estatura – teria uns trinta cinco a quarenta centímetros de altura – via-se que era uma planta muito jovem.
Adaptou-se lindamente à sua nova casa, e a breve trecho erguia os ramos em direcção ao céu. Era altura de começar a guiá-la por um fio que lá coloquei para o efeito.
Prontamente iniciou o seu ciclo de floração, mimoseando-me com flores belíssimas.

Esta orgia de flores manteve-se por alguns anos.
A determinada altura comecei a notar a sua falta de flores. Pura e simplesmente tinha desistido de me brindar com a sua linda prole.
Continuava com as folhas viçosas, em nada denunciando a sua provecta idade, excepto na falta de procriação.
Continuei a tratá-la com o carinho de sempre, conformada com a sua aposentadoria.
Um belo dia a Lina, trouxe-me uma flor de cera (planta) que ela reproduzira a partir de outra que tem em casa.
Colocamo-la ao lado da outra, distanciada cerca de 40 centímetros. Poucos dias depois a segunda planta começou a florir.
Surpreendi esta conversa da Lina com as plantas:
- Vês? Não quiseste dar mais flores e a tua mamã arranjou outra para o teu lugar.
Deduzi que ela falava com a planta mais velha.
Não denunciei a minha presença, mas fiquei a saber que ela também falava com as plantas. Afinal não era só eu… Senti-me um pouco mais “normal”.
Tenho por hábito todas as manhãs ir à varanda visitar as minhas plantas, regá-las se têm falta de água, retirar alguma folha seca e, confesso, também converso com elas. Até lhes acaricio levemente as folhas, enquanto converso.
Alguns dias passados a Lina foi à varanda e chamou-me, toda alvoroçada:
- Senhora, venha cá ver uma coisa.
Lá fui, e vi que a velha planta de cera estava em flor. Fiquei admirada, pois estava convencida que o seu período de floração havia terminado irremediavelmente. Senti-me muito feliz. A minha velha plantinha, afinal, ainda conseguia brindar-me com as suas lindas flores.
Acariciei-a ao de leve e agradeci-lhe a alegria que acabava de me proporcionar.
Do alto da sua sabedoria singela, a Lina falou:
- Sabe, senhora, no outro dia eu estive a envergonhá-la; disse-lhe que a senhora agora ia gostar mais da outra do que dela. De certeza ela entendeu, e com medo que a senhora a deitasse fora resolveu dar flores outra vez.
Será que foi isso mesmo que aconteceu?
A gente mais simples, por vezes, tem percepções que escapam ao mais comum dos mortais.

Há pessoas que, face a contrariedades que surgem, entregam-se ao desânimo e levam uma vida tristonha, sem objectivos…
Precisam ser incentivadas, ‘espicaçadas’, “metidas em brios”, para reagirem e voltarem a ter fé nas suas capacidades.
Eu sei que, com algumas pessoas, isto é assim mesmo, precisam ser estimuladas para mostrarem do que são capazes.
A dúvida que me fica é:
- Será que acontece o mesmo com as plantas?

Mariazita
Fotos minhas

22 comentários:

Lilá(s) disse...

Olá
Também tenho uma planta dessas há cerca de 25 anos, adoro a sua flor, a minha nunca deixou de florir, só há pouco tempo a consegui reproduzir apesar de ter feito muitas tentativas. Gostei imenso deste post.
Beijinhos

Canduxa disse...

Manita Querida,

acredito que as plantas entendem quando as acariciamos e falamos com elas….sinto
que é exactamente como as pessoas...precisam de amor, de sorrisos, de conversas motivadoras e de alimento diário. Mas, tal como o ser humano também precisam de companhia...será que também não se sentiu mais acompanhada por ter alguém parecido com ela?
A natureza é sábia, assim como almas simples...afinal a sabedoria é o que está dentro de nós, o que vêm os nossos olhos da alma...o resto é conhecimento que se vai adquirindo ao longo de uma vida…claro que muito importante, mas sem resposta para algumas das nossas perguntas.
A fotografia da planta está maravilhosa e a descrição do acontecimento não lhe fica atrás.
Por isso, pela sabedoria da Lina e pela mensagem que aqui deixas estás de Parabéns.

Meu abraço apertadinho

Desnuda disse...

Mariazita eu cheguei aqui tãoooooooooooooo escandalosa! Eu ria sem parar! Que travou meu pc... Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. E seria um estardalhaço e não ficaria bem acordar minha amiga com sono e dorzinha de cabeça! Ahhhhhhhhhh, não! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Amei a " ameaça" !!! Hahahahaha Que se cumpra!!!

Amiga, realmente tudo é energia. Ânimo precisamos todos, para sair da rotina, do marasmo, da acomodação. Somos assim, os animais também e por que não os vegetais? Minha filha mostrou-me lindos videos acerca dos estudos científicos das plantas e da sua sensibilidade e receptividade. Um belo texto, Mariazita!

Beijos, com carinho. Até amanhã! Hahahahahaha

Luis disse...

Minha Boa Amiga,
Cá por casa há também quem fale com as plantas e que pense que elas gostam disso!
A verdade é que parece resultar e eu passei a acreditar!
As suas flores são lindíssimas e desconhecia por completo a sua existência.
Um beijinho amigo.

lis disse...

Oi Mariazita
São lindíssimas, achava que essa planta era difícil de cultivar, percebo que é maravilhosa , capaz descansar um periodo e depois incentivada rsrs voltar a florir.
Adorei seu texto tao lindo, a Lina poderosa no seu diálogo com a plantinha de cera que achei divinamente especial pelo formato delicado e róseo.
Me estimulou a comprar dessa espécie e fazer tentativa de te-la em apartamento.
bom domingo,com abraços

direitinho disse...

Gosto muito de todas as plantas. Nunca ouvi falar nestas e, pelo que li, parece que são muito bonitas.
Sabem que existem plantas que só dão frutos se existirem outras da mesma espécie por perto.
As cerejeiras, os Kiwis, os castanheiros....

Fernanda disse...

Olá Mariazita! Bom Dia!

Um dos meus cunhados deu-me uma trepadeira igual, deu flores muitos anos, lindas, tal como as descreve e mostra, aliás muito bem....mas a minha morreu, num Inverno muito rigoroso, com muita geada, estava totalmente desprotegida no jardim, na vedação para a piscina.
O mesmo me acontece com todas as buganvílias que tento vingar aqui, já lá vão uma boa dezena e nada.

Sem duvida que as plantas, sendo seres vivos, precisam de atenções, de mimos, e só assim elas nos presenteiam com as suas mais belas flores.

Beijinhos e Bom Domingo.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

As plantas são sensitivas, como eu e você, por exemplo* E que venham as ameaças, os choques, ai que meda!!!!

Valeu por + esta, Mariazita*

*******

*Poema para todas as mulheres


No teu branco seio eu choro.

Minhas lágrimas descem pelo teu ventre

E se embebedam do perfume do teu sexo.

Mulher, que máquina és, que só me tens desesperado

Confuso, criança para te conter!

Oh, não feches os teus braços sobre a minha tristeza não!

Ah, não abandones a tua boca à minha inocência, não!

Homem sou belo, Macho sou forte, poeta sou altíssimo

E só a pureza me ama e ela é em mim uma cidade e tem mil e uma portas.

Ai! teus cabelos recendem à flor da murta

Melhor seria morrer ou ver-te morta

E nunca, nunca poder te tocar!

Mas, fauno, sinto o vento do mar roçar-me os braços

Anjo, sinto o calor do vento nas espumas

Passarinho, sinto o ninho nos teus pêlos...

Correi, correi, ó lágrimas saudosas

Afogai-me, tirai-me deste tempo

Levai-me para o campo das estrelas

Entregai-me depressa à lua cheia

Dai-me o poder vagaroso do soneto,

dai-me a iluminação das odes,

dai-me o cântico dos cânticos

Que eu não posso mais, ai!

Que esta mulher me devora!

Que eu quero fugir, quero a minha mãezinha quero o colo de Nossa Senhora!

Vinicius de Moraes

Feliz Dia da Mulher!
Beijos, Moleca querida.
Renata

Vitor Chuva disse...

Olá Mariazita!

A planta tem um aspecto lindo, assim como linda é a forma de contar a história atribuindo à mesma o estatuto de ser sensível, capaz de compreender e reagir ao afectos e carinhos dispensados pelos humanos.Não me pergunte onde está a verdade, porque não sei: sei que há muitas coisas que não saberemos nunca explicar; esta será, porventura, uma delas.
Conheço, isso sim, há já muito, a expressão "falar com as plantas", no sentido de que quem o faz entende muito bem, domina, a forma de as tratar, cuidar,daí obtendo bons resulados com consequência desse saber.Agora, se é mesmo possível ser entendido pelas plantas, confesso que não sei ... mas é uma sensação agradável pensar que assim possa ser.

Beijinhos; Bom domingo!
Vitor

Pelos caminhos da vida. disse...

Feliz dia Internacional da Mulher!

Mulher...
Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
Que divide sua alma em duas
Para carregar tamanha sensibilidade e força
Que ganha o mundo com sua coragem
Que traz paixão no olhar
Mulher,
Que luta pelos seus ideais,
Que dá a vida pela sua família
Mulher
Que ama incondicionalmente
Que se arruma, se perfuma
Que vence o cansaço
Mulher,
Que chora e que ri
Mulher que sonha...

Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
Cheias de mistérios e encanto!
Mulheres que deveriam ser lembradas,
amadas, admiradas todos os dias...

Para você, Mulher tão especial...

(autor desconhecido).

beijooo.

Pérola disse...

Boa dia amiga.
Demorei mas cheguei ufa!!!
Que flor linda!!!Eu ñ a conhecia,parece veludo amiga.
Amei a sua postagem.Obrigado por ter perfumado o meu dia.
Um dia lindo e um beijo eterno.

Alvaro Oliveira disse...

Olá Mariazita

Conheço bem essas plantas e adoro a linda flor que elas dão.

Amiga, pelo Dia Internacional da Mulher, tenho para si e seus cantinhos, uma plantinha de carinho no meu blog, ao cimo da barra lateral. Espero por si.

Beijos

Alvaro

Desnuda disse...

Mariazita!

Flor, beijo e aplausos!!!

____________███__█_████
____________ ██__██_____█
___________ ███_█__█_____█
__________ ████_____██___██████
_________ █████______██_█______██
________ █████_______██________█_██
________ █████_______█_______█
________ ██████_____ █_______█
_________ ██████____ █______█
__________ ████████_______█
__ ███_________ ██______██
███████__________██
_███████_________█
__██████_________█_█
___███___█_______██
___________█_____█__█
_______████_█___█
_____██████__█_██
____███████___██
____█████______█

Ana Martins disse...

Que lindas Mariazita!

Beijinhos,
Ana Martins

Daniel Costa disse...

Mariazita

A tua história esta bem formalizada, desconhecia a existência das plantas de que falas. Sabes que as flores são ajudam a ter alegria? Por ter experência própria, posso dizer-te, que as plantas gostam que falemos com elas que as acariciemos.
Elas parece que sentem e é ver como se mantém visosas.
Abri ontem um novo blog, A SEDUÇÃO DOS DIAMANTRES, gostaria que passases.
Daniel

Maria João disse...

Minha amiga

Mais uma grande lição para a vida. Por vezes é preciso olhar para o lado, sorver o melhor exemplo, para não desanimar. Às vezes também nos sentimos sós e cansados dessa solidão e a companhia, faz-nos renascer e ganhar forças. Sim, e às vezes precisamos que algo ou alguém nos provoque, nas nossas capacidades, para sairmos da apatia.

As plantas, são lindas, e notasse bem o quanto são bem tratadas. Quem é bem tratado, encontra sempre uma forma de agradecer... eu acho!

Beijinho muito grande para ti

Su disse...

Essa planta é lindíssima!
Acredito que tudo que é vivo sente quando há vibrações positivas no ambiente!

bjos!

Irene Moreira disse...

Mariazita

Que linda e emocionante história e fico sem saber a pergunta que colocastes. Também falo com as plantas e isso aprendi com minha mãe, com minha avó que sempre diziam que as plantas sentem e gostam de carinho.

Obrigado por sua visita e realmente esta semana foi um pouco corrida pois estou participando de um Concurso e tive prova hoje e ainda tenho nos diua 21 e 28, mas não posso ficar longe de meus amigos e visitá-los , ver as novidades.

E agora já estou saindo mas com o coração cheio de energia e carregando muito amor após ler história tão linda e real.

Beijos e uma boa semmana.

Ps.: Vamos ver se ainda consugo postar nos meus cantinhos e colocar as visitas em dia.
Fui

xistosa - (josé torres) disse...

Não sou um "expert" em jardinagem, mas não há nada que não consiga fazer germinar.
Acabei há dois dias de ver, (em dois copos de iogurte), que as sementes de "GOJI" (veja que fruto é no Google, - o da longevidade -).
A planta de flores de cera, (a minha), só floresce em meados de Julho e as flores aguentam-se quase até meados ou mais, de Agosto.
Tenho um vaso por cima da cobertura de um poço, mas em mais de 25 anos não cresceu quase nada.
Será por estar no exterior?
Dou-me melhor com árvores de fruto, apesar de ter um ananazeiro, (já tem 3 anos no exterior, se bem que fica por debaixo duma planta de "phisalis" ou tomate de capucho que é uma praga.
Anoneiras, Mangueiras, Papaias, tudo germino, mas depois ... não as posso colocar em casa e ir eu para o exterior.
Ou não se desenvolvem, ou morrem.
Só costumo falar com as roseiras quando me pico ... e não devem gostar muito da minha linguagem.

Cumprimentos e uma boa semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindinha***************************

São duas flores unidas,

São duas rosas nascidas

Talvez no mesmo arrebol,

Vivendo no mesmo galho,

Da mesma gota de orvalho,

Do mesmo raio de sol.



Unidas, bem como as penas

Das duas asas pequenas

De um passarinho do céu...

Como um casal de rolinhas,

Como a tribo de andorinhas

Da tarde no frouxo véu.



Unidas, bem como os prantos,

Que em parelha descem tantos

Das profundezas do olhar...

Como o suspiro e o desgosto,

Como as covinhas do rosto,

Como as estrelas do mar.



Unidas... Ai quem pudera

Numa eterna primavera

Viver, qual vive esta flor.

Juntar as rosas da vida

Na rama verde e florida,

Na verde rama do amor!



A Duas Flores
Castro Alves

Feliz Dia da Mulher!!!
Te amo, Mariazitaaaaaa
Beijosssss

Vicktor disse...

Querida Mariazita

Estou de acordo no facto de ser importante "conversar" com as plantas, sabem por certo distinguir das outras as palavras de afecto.

Gostei muito do que escreveste e da imensa lição de vida que a tua estória contém.

Além do mais as flores de cera... tamém, como referes, já lhes ouvi chamar "lágrimas"... são belíssimoas.

Beijinhos.

Táxi Pluvioso disse...

Isto sucederá ao Sócrates, por-lhe-ão um jovem Rangelus Laranjus ou um Passus Victorius (nomes técnicos) ao lado, e ele floreará.