sexta-feira, 14 de março de 2014

MAIS UMA DATA COMEMORATIVA

DIA DO PAI
(Comemorado em Portugal no dia 19 de Março)

(Esta composição fotográfica é uma homenagem que presto a meu Pai, que partiu há muitos anos, mas de quem me lembro todos os dias.
Obrigada, papá, a ti devo a vida.)

Sei que há muitas (pelo menos bastantes…) pessoas que não concordam com os “Dias de…”.
Mas eles existem, é um facto. E os motivos que deram azo a que fossem criados não podem considerar-se frívolos ou insignificantes.
Se, por um lado, há dias que apenas têm como função homenagear ou fazer lembrar determinadas profissões e/ou artes -  Dia mundial da poesia (21/03), Dia mundial do teatro (27/03),  Dia mundial do professor (05/10), Dia mundial de… doenças várias – osteoporose, psoríase, da gaguez, dos diabetes… dias de tudo! – sem que tenha ocorrido qualquer facto que justifique a sua existência…
por outro lado há “Dias de…” que têm por base acontecimentos marcantes, que ficaram registados na História da humanidade.
As pessoas cuja formação foi feita em ambiente oficialmente católico, certamente recordam que a informação que nos era transmitida era a de que o Dia do Pai homenageava, essencialmente, o Pai de Jesus – S. José.
Com o decorrer dos tempos, e o cariz comercial que “explodiu”, relativamente a esta e todas as outras homenagens, fez decrescer a atenção dada ao santo, ao mesmo tempo que se dava mais ênfase à figura paternal.
E se, hoje em dia, há uma corrida às lojas para comprar um presente para o “Pai”, no início do século passado as coisas não eram bem assim.
Não há testemunhos perfeitamente fiáveis relativamente ao que terá originado o aparecimento do Dia do Pai.
Contudo, a versão que parece mais digna de crédito, é a que conta que, em 1909, em Washington, USA, Sonora Louise, filha dum veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às Mães, teve a ideia de celebrar o Dia do Pai.
A sua mãe falecera ao dar à luz o sexto filho, em 1898.
O seu pai teve que criar o recém-nascido, assim como os outros cinco filhos, sozinho.
Já adulta, Sonora sentia um grande orgulho no Pai ao vê-lo superar todas as dificuldades, sem a ajuda de ninguém.
Em 1910 Sonora dirigiu uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, USA. Pediu também auxílio a uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade.
O primeiro “Dia do Pai” na América foi comemorado em 19 de Junho daquele ano (1910), aniversário do Pai de Sonora.
Como símbolo foi escolhida a rosa, sendo que as vermelhas eram oferecidas aos Pais vivos e as brancas dedicadas aos Pais já falecidos.
A partir dessa data a comemoração estendeu-se a todo o estado de Washington, e em 1924 o Presidente apoiou a ideia da criação de um Dia do Pai nacional; mas só em1966 o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro Domingo de Junho como o Dia do Pai.
Embora comemorado em quase todos os países do mundo, não o é no mesmo dia em todos eles. Cada país tem o seu dia próprio.
Em Portugal e na vizinha Espanha, tal como na Itália, comemora-se a 19 de Março; no Brasil acontece no segundo Domingo de Agosto.
Independentemente do aspecto comercial que sempre se dá a esta, como a qualquer outra comemoração, é uma data que merece ser muito festejada – por quem tem Pai ainda vivo – nem que seja para dizer um simples “Obrigado Pai”.
Àqueles cujos Pais já fizeram a grande viagem, que é o meu caso, aconselho um momento de recolhimento.
Em pensamento diga também “Obrigada(o) , Pai”!
Lá, onde se encontra, o seu Pai vai ouvir o seu pensamento, e  sentir-se-á muito feliz.


E agora convido-vos a ver e ouvir este vídeo em que Alejandro Fernandez dedica a seu Pai, Vicente Fernandez, cantor e actor mexicano, considerado o expoente máximo da música rancheira, a canção “MI QUERIDO VIEJO”.

Esta linda canção foi composta por Vicente Fernandez, para o seu próprio Pai, avô de Alejandro.

 
)

97 comentários:

Olinda Melo disse...


Comovente esta homenagem ao teu querido Pai, minha querida. E vê-se na sua expressão o mesmo ar de quando era jovem. Adorei saber a história do Dia do Pai que eu desconhecia.

Por mim acho que os 'Dias de...' são uma boa oportunidade de se falar sobre os entes queridos (Mãe e Pai) homenageá-los, relembrá-los, o que é excelente e faz bem ao coração;

em relação aos outros 'Dias de...' para chamar a atenção sobre assuntos importantes, apontando problemas e soluções.

É fundamental que se fale das coisas e tendo um dia no ano em que todos em uníssono se concentrem nelas não vejo mal nenhum, antes pelo contrário.

Muitos beijinhos.

:)

Olinda

Olinda Melo disse...


Voltarei amanhã para ouvir o Video.

Obrigada.

bj

Laura Santos disse...

Olá Mariazita!
Que belas fotografias, o teu pai era um senhor bonito e distinto.E pela forma como falas dele teve ter sido um pai amoroso, por isso é mais que merecida a homenagem.
Os Dias existem ao fim e ao cabo como um pretexto para que as pessoas não esqueçam o que é importante e digno de valorização.
Infelizmente nunca tive pai , embora ele esteja vivo, e a minha mãe já se foi há tantos anos, por isso o Dia do Pai acaba por não ter grande significado para mim, mas gosto de ver a ternura com que as outras pessoas falam dos pais.
Desconhecia o que tinha dado origem ao Dia do Pai, e realmente não devemos esquecer que se existem mulheres autênticas heroínas na dedicação aos filhos, também alguns homens cuidaram dos filhos com desvelo.
Feliz Dia do Pai para todos que o têm, e para quem já não o tem, um feliz dia também a recordá-lo.
xx

ReltiH disse...

UN TRIBUTO MUY SENTIDO.
UN ABRAZO

Daniel Costa disse...

Querida Amiga Mariazita, gostei muito de saber, como se deu inicio do dia do pai em 1910, em terra americana. Por cá recordo o Dia do Pai, de quando ainda se não falava do Dia do Pai. É que o meu pai chamava-se José e em todos os dias 19 de Março ele dizia ser o seu Dia. Depois vem a ser pai em 18 de Março e sempre a filha diz: é bom fazer anos, mas logo me vem à lembrança ser já amanhã o Dia do Pai. Este raciocínio tem a ver com prendas.
A lembrança do teu pai, para o seu Dia é positiva. Lamento a minha ser menos, pois recordo o meu com um certo jeito de negativismo. Hoje sei a razão.
Eu tinha ideias avançadas, e já nem era ouvido, no entanto falava certo. Já era empregado de escritório, quando fiquei órfão, foi tudo feito como preconizei e tudo deu certo,
Desculpa, o desabafo.
beijos de amizade

✿ chica disse...

Homenagem recheada de carinho e saudades.Lindas fotos! Adorei e me emocionei! bjs, tudo de bom,chica

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

É verdade que hoje em dia parece haver um dia para tudo, o que tende a desvalorizar quem ou aquilo que se pretende homenagear.O que não acontecerá com o pais de cada um de nós, o qual e como regra sempre merecerá ser recordado, e igualmente lembrado em todos os outros dias.
Desconhecia a história por detrás do acontecimento; obrigado pelo texto.

Linda é a homenagem que fazes ao teu pai, e também bonito gesto - tal como o do Alejandro.

Beijinhos amigos e bom fim de semana - que promete...
Vitor

Carla Ceres disse...

Oi, Mariazita!

Eu não conhecia a origem do Dia dos Pais. Achei bonita a história. Alguns pais realmente merecem a homenagem. Gostei demais das fotos. Deu pra ver que você é bonita desde sempre.

Quanto à origem do termo "flanelinha", você praticamente acertou. Os nossos “arrumadores” costumavam jogar água com sabão no vidro dianteiro dos carros. Depois enxaguavam e secavam com a tal flanelinha. Faziam tudo isso de surpresa e muito rápido, enquanto o motorista estava parado esperando o sinal abrir. Diante do “serviço prestado”, como não dar gorjeta? :)

Beijinhos!

Carlos Hamilton disse...

Oi Mariazita, que homenagem emocionante. Homem de fé, seu pai. Gostei das fotos.

Abraços

Labirinto de Emoções disse...

Olá Minha Querida

Bonita homenagem que fazes ao dia do pai, feliz de quem teve um pai que possa ter sido homenageado ano após ano...
Enquanto tive um pai presente não se comemorava o dia, ele era absolutamente insensivel ao facto assim como o era aos filhos..:-((
Depois do divorcio, esqueceu completamente que os tinha!
Hoje que ele está efectivamente ausente, apenas rezo para que tenha encontrado o caminho da luz...

Adorei as fotos e gostei muito deste video.

Beijinho grande para ti..:-))

Teresa

Jardineiro do Rei disse...

Minha Amiga...
Também eu já não tenho Pai...e tanta falta me faz!
Do meu Pai guardo a memória de um Homem bom e carinhoso.
Éramos seis irmãos. Tempos difíceis esses... Lembro-me daquele Homem, muito alto, era lindo o meu Pai... levantar-se ainda a madrugada vinha longe e trabalhar o dia todo até noite cerrada. Nesse tempo era alfaiate! E chegava a casa, cansado, o rosto rebrilhante de suor. E à noite, à luz de um velho candeeiro a petróleo, que nesse tempo só os ricos tinham recursos para poderem desfrutar de luz eléctrica, após o jantar frugal, reunir os filhos e também a minha Mãe, à roda da mesa, pegar no seu bandolim, companheiro de juventude de tantos bailaricos,que faziam despertar paixões nas moçoilas desse tempo, dedilhar uns acordes e cantar uma modinha:

"Quando eu era piquinino...
Nos tempo di meu avô
Minha terra tinha coisa
Qui agora já si acabou..."

Meu era brasileiro, nascido na Amazónia, raça de índio, no sangue e no coração. Amava os grandes espaços, respirar o ar puro. Um sonhador...

"Pai... espero que vivas até teres concretizado todos os teus sonhos!
Espero que não, meu filho! Porque são os sonhos não concretizados que me mantêm vivo..."

Uma vida inteira de trabalho e sacrifício. De injustiças, de exploração...
Quando lhe roubaram os grandes plainos onde se sentia vivo, foi definhando e morreu...
Hoje, quando quero "caturrar" com Ele, procuro-o na serenidade do meu coração. É lá que ele mora...

Um abraço

João

Vera Lúcia disse...


Olá Mariazita,

O vídeo é lindo de ver e a canção é mesmo muito bonita.
Sabemos que diversas datas tornaram-se comerciais, ofuscando o seu verdadeiro sentido e brilho, mas o que vale é a importância que cada data tem para nós. Sempre prestigiei meu pai nesse dia, enquanto vivo, e continuo a homenageá-lo agora, que já se foi. Sempre me lembro dele no dias dos pais, orando e mandando-lhe meu carinho.
Você fez uma doce e carinhosa homenagem ao seu pai, que aliás, lembrou o meu quando jovem, pois foi tão bonitão quanto o seu-rs.
Gostei de ler sobre a origem da data.

Ótimos dias.

Beijo.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Pai...
Há perdas
que nunca cicatrizam.
Por mais,
que lembremos,
nada substitui,
a segurança do abraço
e o perfume da vida,
que brota do seu coração.

O perfume da vida...
A saudade de sua vida...
A companhia em nossa vida...

Pai...

Ser feliz é fazer a vida de alguém
intensamente feliz.

avoluisa disse...

Olà Mariazita

Estou encantada com o tema, toca a todos! Obrigada por puder partilhar. Gostei também do vídeo.

Tenho prazer em acompanhar as tuas postagens.

Beijinhos e felicidades

Daniel Costa disse...

Querida amiga Mariazita, vais-te dar bem com a Tereza. Ouvi tudo o que ela falou de ti. Além de ela me ter teclado a dizer que estavas a sintonizar. Amanhã lá estaremos pois.
Sobre o Dia do Pai, para eu dizer que tenho razões de queixa, é mais do que possas imaginar. No entanto não era má pessoa. Una vez que os meus sete irmãos, sabem que fui muito sacrificado, mas fui apenas eu.
Beijos

Graça Sampaio disse...

Não conhecia a história do nascimento do Dia do Pai. O que me aborrece mais nos Dias de são duas coisas: primeiro a comercialização obstinada dos dias; depois, estarem sempre a inventar mais e mais dias de, alguns completamente absurdos...

(O meu pai partiu há mais de 40 anos, tinha eu 20 anos...)

Beijinhos

Cândida Ribeiro disse...

Manita Querida,

Pai, é uma das palavras que o meu coração nunca deixa de pronunciar.Sinto saudades... mas sabe bem conversar com ele no silêncio da alma.
Obrigado por me ensinares mais esta história do dia do Pai, desconhecia!
És uma manita sábia e adoro-te
beijinhos
Canduxa

Cecília Romeu disse...

Mariazita, querida amiga!
Emocionei-me... por tudo... pela sua publicação inteirinha... e também porque meu pai não mais está aqui, desde 1994...

Minha querida, provavelmente vou publicar no blog de novo apenas na última semana de março. Um tanto de trabalho e tarefas me pegaram de surpresa. Mas retorno ao blog, com certeza!

Grande beijo e ótimos dias!

Fátima Oliveira disse...

Oi Mariazita, gostei muito da homenagem do dia dos pais e também de conhecer como surgiu, essa filha soube muito bem reconhecer e prestar homenagem ao pai-mãe, ele que tentou suprir a falta da mãe, criando-a com todos os cuidados e carinho, muito merecedor. Me emocionei com o lindo vídeo, de ver o sentimento na voz e olhar dos dois.
Também já não tenho mais meu pai, ele era separado de minha mãe, mas depois voltamos a conviver, e todo aquele sentimento de filha foi despertado, tivemos muitos bons momentos, antes de ele partir, e pude ajudar a cuidar dele até seus últimos dias, e agora só tenho boas recordações e muitas saudades.(desculpa se me excedi demais). Linda postagem, parabéns!
Grande beijo.

Tatiana disse...

Nossa Mariazita, adorei a historia de como tudo começou, não tinha a menor ideia!!!
Que sufoco que ele passou, hein?
Bjks!

Vall Nunnes disse...

Interessante o começo/origem desta data.
Não tenho nada contra as comemorações, o que desagrada é o foco dado neste mundo capitalista.
Pais, mães, crianças, namorados e santos se tornam objetos de promoções nas lojas pelo mundo.
Agora seu lado pesquisadora agrada sempre.
Lindíssima homenagem, parece que teve muito a puxar de seu pai. Ambos aparentemente firmes, escondem o lado carinhoso e companheiro de ser. Acertei?
Abraços e até breve!

Evanir disse...

Nessa minha visita gostaria
de dizer tantas coisas.
Dizer o porque dessa minha ausência
que tanto me faz sofrer.
Quisera poder falar tudo que vai na minha alma
e no meu coração.
O tempo é cruel e voa diante dos nossos olhos
marcando cada dia a mais absoluta saudade.
È por sentir saudades que estou aqui
para desejar um abençoado e feliz final de semana.
E dizer que você é muito importante para mim
sua amizade traz alegria para o meu coração.
Desejo um abençoado final de semana.
Beijos no coração.
Evanir.

MARILENE disse...

Mariazita, não importa que considerem as datas comemorativas comerciais, eis que o sentimento que nutrimos pelos homenageados afloram com intensidade no dia a eles consagrado.
Não conhecia essa origem da escolha do dia dos pais, que mencionou. E é bela, considerando-se o valor de um homem na criação e educação dos filhos, sem a presença materna.
Uma linda homenagem você fez. Bjs.

Beatriz Bragança disse...

Querida Mariazita
Um texto informativo que é, ao mesmo tempo, uma linda homenagem à figura paterna.
Pondo de lado o comercial, vamos encher o nosso pai com o nosso lado sentimental, abraçando-o, quem ainda o tiver vivo ou dirigindo-lhe um pensamento. Ficarão muito felizes.
Não deixemos nunca que o nosso pai se sinta carente deste sentimento positivo, que é o amor filial.
Parabéns pelo seu texto.
Beijinho
Beatriz

La Gata Coqueta disse...



Queda prohibido no intentar comprender a las personas,
pensar que sus vidas valen más que la tuya,
no saber que cada uno tiene su camino y su dicha.

Queda prohibido no crear tu historia,
no tener un momento para la gente que te necesita,
no comprender que lo que la vida te da, también te lo quita.

Queda prohibido no sonreír a los problemas.
Queda prohibido no buscar tu felicidad…
…yo la busco cada amanecer y me responde con una sonrisa.

¡¡Un cálido abrazo
y feliz fin de semana para ti!!

Atte.
María Del Carmen



M. disse...

Mariazita, que bonito o seu Pai em todas as idades! O meu também já partiu há 13 anos, mas continuo a lembrar-me muito dele e, em fases difíceis, a pensar no que ele faria...
Beijinhos, bom domingo!

Jorge disse...

Mariazita,
Aqui estou acompanhando-a nesta homenagem muito sentida ao seu Pai.
As fotos traduzem uma pessoa que se distingue por um olhar firme e sereno.
Também não tenho pai. No meu blog Scorpio [coluna da direita] evoco os 110 anos do seu nascimento.
No Azimute, no tema "Casos da vida real", conto várias histórias da sua vida - foi médico na aldeia em que nasceu. Desculpe o desabafo, mas fez-me bem.
Um abraço
Jorge

Sotnas disse...

Olá Mariazita, e que tudo esteja bem contigo!

Bela homenagem, e deveras bem elaborada, com intenso sentir para alguém tão querido por você, que ainda que não mais esteja cá, jamais deixará de frequentar as tuas lembranças, obrigado por compartilhar.
As imagens também expressam toda a tua admiração e carinho ao homenageado.
Ainda que cá seja este dia comemorado em agosto, desejo intensa felicidade a todos os pais desta tua pátria.
E aproveitando cá estar agradeço deveras por tuas gentis visitas e comentários, desejando que tenha sempre em teu viver sempre a alegria intensa e feliz, um grande abraço e, até mais!

Berço do Mundo disse...

Não tive uma figura masculina de referência na minha vida e sinto uma pontinha de inveja das amigas que tiveram essa relação privilegiada com o pai. Realmente bonito, o seu pai, Mariazita. As saudades serão certamente misturadas com doces recordações.

Gostei muito da música que escolheu para este post e que eu não conhecia.
Beijinho
Ruthia d'O Berço do Mundo

Crocheteando...momentos! disse...

Uma sentida e bela homenagem ao primeiro homem da nossa vida!
Adorei o vídeo! Bj

Miguel disse...

Nina minha querida
Não sei se o início, com esse excelente arranjo fotográfico, se o texto do corpo, propriamente dito, se o final do mesmo, fosse o que fosse da tua postagem, provocou-me enorme comoção.
Porque me lembrei do meu Pai, de quem sinto uma saudade que não se apaga? Muito provavelmente sim.
Desde que fiquei só com a minha Mãe sinto uma falta quase física do meu Pai. Sempre nos demos muito bem, eu e ele, é verdade, e talvez esse facto esteja na origem desta enorme saudade.
Desconhecia, e gostei de saber, a que se deve a comemoração do Dia do Pai. Admirável, esse homem, que teve que fazer de Pai e Mãe, possivelmente sem um queixume. Louvável a atitude da filha, ao homenageá-lo.
O vídeo com que terminas a postagem foi uma escolha óptima. A canção é linda e Alejandro canta-a como ninguém.
Hoje não me alongo mais. Estou demasiado comovido.
Só quero deixar-te os parabéns. Em minha opinião fizeste uma homenagem muito linda ao teu Pai e, por arrastamento, a todos os Pais.
No próximo dia 19 não esquecerei o teu conselho. Pensarei nele com um amor muito especial, influenciado por ti.
Abraço-te e beijo-te.

Evanir disse...

A sempre uma esperança de dias melhores em nossas vidas
no entanto se não tiver fé nada seremos.
A sempre uma esperança mesmo quando semeamos paz por onde
passamos .
A sempre um futuro melhor e mais feliz
quando a humanidade entender que só o amor é capaz de
transformar o mundo.
Com carinho venho desejar uma abençoada semana
beijos no coração carinho na sua alma.
Evanir.
Obrigada por fazer parte da morada
que existe no meu coração.
Linda postagem amada Mariazita .
Eu vou enviar o mimo para você.

Graça Pereira disse...

Querida Amiga

O meu pai partiu antes da minha mãe mas...muito antes. Amei os dois mas, ultimamente, tenho uma saudade que dói, do meu querido pai.
Foi bom ler este lindo texto. Acredita que não sabia a origem do dia do Pai e fiquei feliz por ele ter surgido pelo exemplo sacrificado de um bom pai e a dedicação de sua filha.
O vídeo termina com chave de ouro esta maravilhosa postagem como tu já nos habituaste. Uma maravilha.
Beijo e votos de uma semana feliz.
Graça

Emília Pinto disse...

Obrigada, mariazita, por nos dares a conhecer o suposto começo desta homenagem ao Pai. É claro que o Pai deve ser lembrado todos os dias, mesmo aqueles que já se foram, mas, mas mesmo assim merecem ter um dia especial para eles. Eu felizmente ainda tenho o meu que mora no Brasil; Tem 86 anos. Lá, como já disseste festeja-se no 2º Domingo de Agosto e, apesar de lá ter vivido muitos anos nunca cheguei a saber a razão desta data. Na família tenho portanto 3 pais, o meu marido, o meu pai e o meu filho que tem dois filhotes. Em nome deles, o meu agradecimento pela bela homenagem. Beijinhos, querida amiga e fica bem! Até sempre !
Emília

O Árabe disse...

Confesso, Mariazita, que desconhecia as origens do Dia dos Pais. Entretanto, esta é uma homenagem que sempre me pareceu das mais justas. Felizes daqueles que têm um pai digno e amoroso, pois terão uma bela recordação e um belo exemplo para toda a vida! Belo post, boa semana.

✿ chica disse...

Mariazita, voltei pra agradecer o carinho sempre e dessa vez lá no blog novo do Neno! beijos,tudo de bom,chica

Cândida Ribeiro disse...

Manita Querida,

Nossos Pais estão hoje felizes a olhar para nós e a sorrir.
Eles sabem as saudades que sentimos e esperam por nós, de braços abertos, quando chegar o dia da nossa partida.
Feliz dia do Pai para todos que o são e oxalá aproveitem todos os dias para amarem os seus filhos tal como são.
Beijinho grande neste dia de grande saudade

Graça Pires disse...

Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes. Feliz dia do Pai para si também.
Quis deixar o comentário no seu blog de poesia e fui impedida de o fazer com este meu endereço.
Beijo

Desnuda disse...

Olá, minha querida Mariazita!


Já estava na Casa comentando ( tardiamente) o post anterior e foi só subir mais um cadinho :)

Confesso que desconhecia este fato histórico aqui tão bem relatado resumidamente. Adorei! E digo tanto no acréscimo de aprendizagem, como pela bela e merecida homenagem ao seu pai, aos pais! Um feliz e abençoado Dia para os papais da família da Mariazita e para todos que aqui na Casa, vierem.

Também não conhecia a música que ouço enquanto escrevo e já vou dar um replay :) Gosto!!!!

Beijos, muitos, e abraço grandeeeeee

Sarinha Freitas

YoSueño disse...

Es un bonito homenaje me ha gustado mucho el vídeo.Un ABRAZO

Nilson Barcelli disse...

Não sabia a origem deste dia.
É dos mais pacíficos dos dias, mas ainda assim há quem não goste...
Mariazita, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Lilazdavioleta disse...

Mariazita ,

venho agradecer a sua visita, assim como a possibilidade de alargar o meu conhecimento em relação a uma data bastante celebrada .
Os que tiveram carinho para agora o poder retribuir , devem sentir - se felizes.
Feliz dia do Pai , portanto .

Beijo grande ,
Maria

São disse...

Neninha querida, que linda a tua homenagem a teu pai...

Dias de...tornaram-se vulgares e muitas vezes servem tão só para apaziguar consciências, mas também têm o lado positivo de lembrar os temas em questão.

Que teu pai esteja bem onde estiver, Amiga ,

Para ti, abraço apertado e com muita amizade, rrss

Natália disse...

Olá Mariazita,que linda homenagem ao seu pai.
Não conhecia a história do dia do pai,pensava que era por ser dia de S.José.
Obrigada por partilhar,estamos sempre a aprender.
Beijinhos para si e outro daqui até ao céu para os nossos pais.

Laços e Rendas de Nós disse...


Gosto de chegar aqui neste dia em que a saudade me anda a boiar.


Beijinho

LUZ disse...

Olá, querida Mariazita!

Já tinha saudades suas, e das suas "conversas", também, obviamente.

Agradeço a passagem pelo meu blogue, tal como as palavras lá deixadas.

Sabe, minha querida, há dias e dias, e este, recebo-o e sinto-o, com serenidade e agradecimento.

O dia de natal é "O DIA", dos dias (sem consumismos, no entanto), o dia/s da luta contra o cancro, o dia mundial da diabetes, e de outras "epidemias", celebro-os, ajudando, como me for possível.
E há outros, de teor, comercial, a que acho uma certa piada.

Conheço várias origens do dia do pai, nomeadamente, a católica, e também, a que aqui, apresentou. Sonora Louise Smart Dodd foi uma menina e uma mulher excecional. Esta é, talvez a origem, não religiosa, mas conhecida do dia do pai.

Decerto que a Mariazita, e embora tenha conhecimento desta origem, deve ter pesquisado bastante, mas, valeu a pena, porque o "fruto", resultou, na perfeição, isto é, com MUITO CORAÇAO E ENTREGA. Construiu uma linda, inteligente e cordial explanação, onde conseguiu conciliar a História, à parte privada do seu sentir: o amor e a admiração pelo seu pai, que, em minha opinião, era muto parecido com a Mariazita.

Como professora de História, e quando peço aos alunos que façam trabalhos sobre a origem de, e, neste caso específico, tenho sempre de recuar à Babilónia, e depois, por aí, adiante, cronologicamente, falando.

De facto, só seis países comemoram este acontecimento no dia 19, tal como Portugal.

O meu pai partiu há poucos anos, a minha mãe, há alguns mais, e só após a morte dela, ele teve "espaço" para me amar.
Eu fui uma menina disputada, em termos de afetos e amor, entre uma tia materna, a Tita, e o meu avo materno, de nome João. A minha mãe amou-me, ACIMA DE TODAS AS COISAS E DE TUDO, mas ficava muito feliz, por me ver t~~ao amada pela família, e especialmente, por estes dois membros dela. Assim sendo, "esperava na fila, a sua vez", transbordando de felicidade, mesmo assim.

Gostei bastante do vídeo, que me fez lembrar, indiretamente, um fado de Nuno da Camara Pereira "Meu velho, meu amigo". Penso que Roberto Carlos, também interpreta o mesmo tema.

Tenha dias felizes. A primavera começa, amanha, no calendário.
Desejamo-la, ao vivo e a cores.

Beijos e abraços, com muito apreço e estima.

PS: o til do teclado do meu computador, andou, aos pulos, de vez em quando, outras vezes, esteve certinho e outras não se designou "sair". Sorry!

Fê blue bird disse...

Um post muito terno e demonstrativo do amor que a unia ao seu querido pai. Tenho a sorte de ver o sorriso do meu todos os dias.
Desconhecia a história do Dia do Pai e emocionei-me imenso com o vídeo.

Obrigada por este momento.

beijinho

Manuel Luis disse...

Uma lembrança muito positiva! És uma menina sábia.
Obrigado.
Bj

Magia da Inês disse...

✿✿º°。

Homenagem muito carinhosa, amei o vídeo.

Bom restinho de semana!

¸.•°♪✿✿º°。♪

Miguel disse...

Nina minha, querida
A poucos minutos de terminar o dia de hoje, lembrei-me de passar por aqui rapidamente, só para te ler uma vez mais, e dizer-te que, hoje muito particularmente, pensei no meu Pai com mais insistência do que é habitual.
Talvez o facto de, anteriormente, ter lido este teu post...me tenha influenciado, pelo que te estou profundamente grato.

Um beijo, apenas, mas com sentimento especial, hoje.
Miguel

Pedro Coimbra disse...

Como lhe explicava no meu blogue, por aqui seguem a tradição americana.
E comemoram o Dia do pai em Junho.
Telefonei e falei com o meu pai.
Mas não podia comemorar sozinho, não é? :(
Beijinhos

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Recordar é fazer viver dentro de nós o que temos guardado.
Recordamos o pai que tivemos vivendo-o nos dias que temos.

Estou de acordo com os gestos que apertam e reforçam os laços familiares.

Pai só houve um - aquele que nos amou, nos deu a mão e nos abraçou.

MARILENE DOMINGUES disse...

Querida amiga Mariazita, bom dia! Parabéns pelo Dia do Blogueiro! Você é uma blogueira amiga que mora no meu coração.
Receba meu abraço apertado de ♥ pra ♥.
Beijos com muito carinho.
Marilene

manuela barroso disse...

Quando os pais são marcas, não há saudade que apague a dor. E o meu partiu. Não quero, porque não posso, porque não consigo pronunciar "Pai" sem que as lagrimas sejam teimosas demais. Aqui, uma demonstração comovente de carinho.
Muitos beijinhos mariazita.
...
Obrigada pela lembrança Mariazita. Embora tarde, fui sim publicar uma poesia. Bem haja!
Abraço

SOL da Esteva disse...

Como tu, Amiga, já perdi o meu há longos anos; quantos mais me afastam no tempo, mais saudades, mais carência, mais necessidade...
Como Pai, recebi (ontem) e comparei com o que o meu Pai sentiria se me pudesse escutar, como escutei da minha Filha.
Fizeste bem em descrever a História (real) que deu origem a esta celebração.


Beijos


SOL

Maria Rodrigues disse...

Uma homenagem linda e plena de amor. Também o meu paizinho já partiu e quanta saudade ....
Minha amiga hoje passo especialmente para desejar um Feliz Dia do Blogueiro.
Beijinhos
Maria

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, Linda homenagem ao pai neste dia especial entre os 364 dias também especiais de amor ao pai, seu sentimento revelado nas sua escrita é belo.
Abraço
ag

Nati Caetano disse...

Olá querida Mariazita!

Bela homenagem ao dia dos Pais em Portugal.Que todos tenham anos de felicidade e saúde.

São merecedores de todo o Amor.

Saudades

Rita Freitas disse...

Muito bonito, obrigado por partilhar.

beijinhos

Duarte disse...

Que homenagem mais bonita, Mariazita, quanto amor!
Normalmente resistimo-nos a expressar os nossos sentimento e não há nada mais bonito que a espontaneidade neste tipo de deflações, prova dum sentimento profundo, que ata, que comove.
Quantas saudades!!! Só lamento não ter tido mais tempo para dedicar-lhes. O tempo acaba por ser curto, como a vida se dissolve!...
Abrazos de vida, querida amiga

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Só para te desejar um bom fim de semana, e também o desejo de que a Senhora Primavera volte em breve...(a mim, até deu jeito o dia que tirou de folga, já que me regou o quintalinho...)

Beijinhos amigos
Vitor

Sissym Mascarenhas disse...



Olá!

Eu sinto saudades demais de meu pai... era meu amigo.


Felicidades a todos.
Bjs

Lilá(s) disse...

Muito comovente esta homenagem ao teu pai Mariazita! e é linda a história que deu origem ao Dia dos Pais,em tempos li algo sobre isso mas, já tinha caído no esquecimento.
Beijinhos

Evanir disse...

Um Dia tudo muda.
Com o passar do tempo percebo
a cada Dia o quanto preciso
lutar para vencer cada obstaculo
Hoje também percebo o quanto me faz
bem sentir seu carinho.
È através das nossas trocas de visitas
sinto o quanto nossa amizade cresceu no longo
do tempo.
Com certeza minha vida não será mais a mesma
quando for preciso trassar novos caminhos mudar de rota.
Sim ..Um dia é necessário desbravar novos caminhos,
novas fronteiras fazer de cada Dia como
se fosse o único.
Com imenso carinho desejo um abençoado final de semana.
Beijos no coração afagos na Alma.


Anne Lieri disse...

Querida Mariazita,eu acho super válido homenagear os pais. Eles merecem esse carinho,estejam conosco ou mesmo se já se foram. Linda sua homenagem,amei a canção e as fotos. Não sabia a origem desse dia e achei muito curioso. Recebi seu desafio da poesia no Face e só não respondi por estar meio atribulada essa semana,mas agradeço de coração sua lembrança! bjs e bom sábado!

La Gata Coqueta disse...



Existe un lugar donde todo es posible...
Donde todo es verdadero, donde se siente paz,
donde las flores tienen un aroma especial,
y los abrazos van acompañados de una esencia diferente.

Y en este lugar…
¡¡El corazón!!

Es donde yo acojo al amigo que tiene la amabilidad,
de pasar a visitarme y dejarme
unas palabras salpicadas de cariño cada semana.

Besos y abrazos multicolores en este domingo,
para ese especial amigo hoy mañana y siempre!!

Atte.
María Del Carmen




Brisa Petala disse...

OI AMIGA
Que bonita homenagem vc fez para o seu pai.Desculpe a minha ausência venho aos poucos visitando a página de amigos pois ainda não aguento ficar muito tempo sentada devido uma dor que sinto na minha coluna dei um jeito não sei como. Sempre que posso vou deixando o meu carinho.
Ana

lis disse...

Linda homenagem com o mosaico de fotografias Mariazita _ são pessoinhas que nunca sairão do nosso coração e memória,
De fato, dos 'dias de' incomodam mas se uma só pessoa se conscientizar da essência real do dia já saímos no lucro rs
Um grande abraço e bons dias de Primavera.

Tatiana disse...

Passando pra deixar um beijo e uma super semana pra minha amiga Mariazita!!!

helia disse...

Uma linda Homenagem ao Pai !

O Árabe disse...

Boa semana, Mariazita. Aguardo o próximo post.

Tatiana disse...

Mariazita...to confuuuusa...como assim 50 anos juntos? e meu Deus...ele ja se foi???
Tive que reler teu comentario umas 10 vezes, a mente nao acompanhava as palavras.
Obrigada pelas tuas "sempre" lindas palavras!
Bjks!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Voltando devagarinho ( e atrasadinha) aqui chego e me comovo com tão linda homenagem. A gente sabe que os "Dias de..." são de cunho comercial porém, não se pode negar que é concedida a oportunidade de se fazer "bom proveito" deles...Como agora,nesta comovente postagem!
Parabéns, Mariazita!
Beijos,
da Lúcia

Tatiana disse...

Mariazita querida, nao tinha entendido os 50 anos por causa da sua foto no perfil, nao sabia que era foto antiga.
Muito linda a sua historia e te desejo toda a força do mundo!
Bjs

Gracita disse...

Bom dia amiga Mariazita
A amizade verdadeira deixa marcas positivas que o tempo jamais poderá apagar. E você marcou meu coração pois és uma pessoa mega especial e eu te gosto muito. Hoje é o dia do “Amigo virtual”, o nosso dia! Vim te trazer o meu carinho e estreitar os laços de afetividade que se criou em nós desde o dia em que nos conhecemos. Um dia feliz e iluminado!
Beijos desta amiga que te admira
Gracita

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Mariazita

Que linda homenagem ao teu pai. lembranças que ficam sempre na nossa memória, por mais tempo que passe.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Ariel El vikingo dark disse...

Hola Mariazita, buenas tardes,
un hermoso post cargado de historia, recuerdos y mucho sentimiento.

Me han encantado las fotografías,
mantienen vivos aquellos momentos y personas que han sido tan especiales e importantes para nosotros.

Un cálido abrazo
bonita noche

Nilson Barcelli disse...

Mariazita, como já comentei, desejo-te "apenas" um bom resto de semana.
Beijos.

Tatiana disse...

Kkkk...agora entendi...uma graça os teus netos!!

MARILENE DOMINGUES disse...

Olá Mariazita, boa tarde! Minha querida estive aqui por várias, mas o Sr.Google resolveu atrapalhar um bocadinho a minha vida me impedindo de fazer comentários nos blogs amigos, nem blogs novos eu estava conseguindo seguir. Ainda não esta cem por cento, mas acredito que agora as coisas melhorem.
Parabéns por tão bela homenagem feita ao teu querido papai.Tive uma bela aula sobre dias comemorativos, pois não sabia quando e como teve inicio o Dia do pai.O vídeo é realmente muito emocionante, tudo o que se fala de pai e mãe ainda é pouco.As fotos são belíssimas.
Beijos com imenso carinho
╭⊰✿╭⊰✿________Marilene

Toninho disse...

Belas imagens para uma terna homenagem.
As datas e suas historias aqui mais uma curiosidade nesta partilha.

Meu abraço amiga.
Beijo de paz.
Bom fim de semana.

Nina Filipe disse...

Olá amiga , venho deixar um beijinho de fim de semana e também dizer que por aqui tudo está maravilhoso adorei simplesmente.
Não digo mais para não estragar, beijinhos de luz e paz.

Dorli disse...

Oi Amiga,
Passando para lhe desejar um ótimo fim de semana
Obrigada pelo carinho
Beijos

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Cá deixo os votos de bom fim de semana:De preferência soalheiro, uma vez que o quintalinho já está regado...

Beijinhos amigos.
Vitor

Silvana Haddad disse...

Mariazita:
Pelo visto sua tentativa de seguir meu blog deu certo sim, porque na opção inicial da barra lateral, sua "carinha" não aparece.
Quanto a indicação da Lourdes, até a um tempo atrás estava funcionando, agora já não dá mais.
Vou tentar seguir seu blog, ok
Bjs.:
Sil
http://www.meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Mariazita.
Desculpa-me a minha ausência a minha vida ficou muito corrida e depois fiquei internada,e ainda estou a mais de 10 dias,agora mesmo na unidade de terapia intensiva e me deu vontade de visitar os amigos,por isso estou aqui ,meus parabens pelo postagem,linda a homenagem ao seu querido pai,amei a historia da origem dos dias dos pais,não conhecia.
Um lindo final de semana.
Beijos.

Evanir disse...

Mariazita..
Venho desejar um abençoado final de semana .
Estar sempre perto de você é motivo de alegria.
Beijos no coração.
Evanir.

Silenciosamente ouvindo... disse...

É muito bom nunca esquecermos
os nossos pais.
Desejo que a amiga esteja bem.
Bj.
Irene Alves

LUZ disse...

já que comentei a sua publicação, resta-me, ainda, desejar-lhe um bom domingo, que está quase, a findar, e uma semana, com luz, paz e alegria.
E agora, vou-me embora.
Acha que me integro nestes "parâmetros"?

Gostou? Não gostou? Achou pouco?
Tem direito a resposta.
A minha/nossa conversa, vem já seguir!

ONG ALERTA disse...

Linda homenagem, tudo fica no coração, beijo Lisette.

LUZ disse...

Minha muito, muy (no início do século passado) querida e "amada" amiga, Mariazita!

TINHA SAUDADES SUAS,CONFESSO!

Não foi uma questão de orgulho, porque não o possuo, nem em dose certa, nem na mínima, e não foi, também, estar à espera que comentasse o que escrevi, porque, nessas "coisas" e em muitas outras, ESTOU PARA ALÉM DE, E SOU MUITO "SUPERIOR". Aliás, nos sentimentos, sobretudo na amizade e no amor, não devemos tirar "senha", esperando vez, porque, tanto posso ser eu a dar "o pontapé de saída", quanto ele/a.

Como tem passado? Os filhos/as e netos/as? Os "meus" estão ótimos (deixe-me brincar, um pouco, porque esta meteorologia dá-me conta e cabo dos poucos sentidos, que ainda me restam.

E não é que a minha QUERIDA E ASSERTIVA PSICÓLOGA, MARIAZITA tinha razão, e acertou (que nada tem a ver com assertiva)? "Ele há coisas"! Falo do tempo atmosférico, mas, também acertou noutros aspetos, aliás, é uma visionária, ou não fosse a menina, uma "ESTUDIOSA, UMA MESTRA DAS ALMAS".

Imaginei-a, "zangadita" (este diminutivo não existe na nossa Língua. Paciência, agora, passa a existir, porque me dá jeito, semanticamente) comigo, mas, comecei a juntar todas as sílabas, que formam e formaram as palavras, que dissemos uma à outra, e os membros da "equação" batiam mais que certos, e não havia, sequer, incógnita (tenho de falar, em termos matemáticos, porque, sei que os domina, principescamente, ao contrário de mim, que sou uma mera e humilde plebeia, uma "gata borralheira". Enfim, "sou povo e canto esperança", como dizia e ainda diz, o fadista Rodrigo, num dos seus fados).

QUE MALDADE FAZ O SR. BLOGGER COM A MARIAZITA!

Então, admite-se lá, que não receba as publicações dos seus/as seguidores/as..! Só podia ser esse o motivo, da sua ausência no meu blogue, porque, acredite, que há dias ouvi uma antiga, mas sempre agradável canção, que dizia mais ou menos isto: VEM MATAR ESSA SAUDADE, DO/NO MEU CORAÇÃO, e pensei, logo, na falta das suas palavras.

Então, não é um "PEDIDO" bonito, doce e sincero? Tem é de ser do coração, e não bajulador, e o meu, reúne, com toda a certeza, essas condições, suficientes e satisfatórias.
Ainda bem que a Mariazita veio até ao meu blogue, e o meu coração ficou mais feliz e maior. Verdade! Gosto da forma tão natural e fluente, como se expressa, dirigindo-se aos seus/as amigos/as. Acho um piadão, quando no final do comentário, escrevem: teu, Botinhas, por exemplo (tenho de passar pelo blogue dele, é verdade). O meu pai, também, punha esses termos nas cartas, que escrevia à minha mãe.

Bem, agora tenho de ser professora (nem ao domingo, escapo). Em relação à pergunta formulada pela Mariazita, responder-lhe-ei que o "PEDIDO", texto que publiquei num dos meus blogues, é UM TEXTO POÉTICO E NÃO UM POEMA. E porquê?

Ora, é muito fácil: o POEMA é um texto, geralmente, na primeira pessoa, organizado em versos, que vão formar estrofes, com rima ou não (rima branca), mas entre cada estrofe, mesmo sendo verso dístico, tem de haver o chamado ESPAÇO ESQUEMÁTICO, que no texto poético, NUNCA, existe.

A linguagem é conotativa e não denotativa, como acontece no poema. Estas são as principais e notórias diferenças, mas o ESPAÇO ESQUEMÁTICO é o que distingue, sem grandes conhecimentos académicos, poema de texto poético.

Tanto no texto poético, quanto na poesia, ou género lírico, o tal "eu" revela sentimentos, emoções, estados de alma, desejos e até a visão, que tem do mundo. É pessoal e subjetivo, rico em figuras de estilo, nem sempre percebíveis.

Poema e poesia são conceitos diferentes, que, por vezes, se confundem.
Poesia e uma das sete formas de ARTE, poema é a obra e o poeta, é o "artificie".

Bem, espero ter elucidado, a minha maravilhosa e aprazível amiga, e que tenha passado no "exame".

Quero para a Mariazita, e para todos, em geral, uma semana luminosa, alegre e em sintonia anímica.

Beijinhos e abraços, sempre espaçosos e generosos.

LUZ disse...

Querida Mariazita,

"Não há fome, que não dê em fartura", e é bem certo.

Prometo que, avisá-la-ei, sempre que publicar, sem ser por copy and paste.

Retificando: não fechei um parêntesis, condições necessárias e suficientes, e só depois, satisfatórias. Poesia É uma das sete formas de arte...

Beijinhos.

LUZ disse...

Já está decidido, aliás, há muito, só que estive a "namorar" ao telefone, e depois fui jantar, mas para a meia noite, ainda faltam 2h e 50m.

Beijinhos.

Cris Henriques disse...

Olá Mariazita.

Gostei de ler acerca da origem da comemoração do Dia do Pai.
Obrigada por partilhares connosco.

Beijos,

http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

Unknown disse...



Querida amiga as homenagens é a forma de reconhecer alguém que está sempre presente no nosso coração, mesmo que este fique apertado de saudades. Na nossa cabeça passam momentos inesquecíveis, marcantes para sempre. Bastante tardio meu comentário, porém todos os dias são Dia dos Pais, a quem exaltamos eternamente.Abraço fraterno.

Regina Magnabosco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Regina Magnabosco disse...

Querida Mariazita,
Atravessei um período de tempo mais apertado que o normal e, por essa razão, passei tantos dias sem vir à sua Casa.
Mas que bom estar de volta! Vejo que perdi um número considerável de postagens, mas quero ler todas a partir de agora.
Aprendi com seu texto sobre o Dia dos Pais e gostei de vê-la nas fotos com seu papai.
Sobre a música, quero dizer que a achei muito linda! Viajei ao ouvi-la.
Abraço carinhoso \o/