domingo, 27 de fevereiro de 2011

POEMA DO MENINO JESUS


A poesia de Fernando Pessoa ou de qualquer dos seus heterónimos dispensa apresentações.
Deste poema que convosco partilho, de Alberto Caeiro, direi apenas que é um excerto do oitavo poema de «O Guardador de Rebanhos», que na íntegra possui mais de 150 versos.


Ligue o vídeo abaixo e acompanhe o poema impecavelmente declamado por Maria Betânia.




POEMA DO MENINO JESUS

Num meio-dia de fim de Primavera
Tive um sonho como uma fotografia.
Vi Jesus Cristo descer à terra.
Veio pela encosta de um monte
Tornado outra vez menino,
A correr e a rolar-se pela erva
E a arrancar flores para as deitar fora
E a rir de modo a ouvir-se de longe.

Tinha fugido do céu.
Era nosso demais para fingir
De segunda pessoa da Trindade

Um dia que Deus estava a dormir
E o Espírito Santo andava a voar,
Ele foi à caixa dos milagres e roubou três.
Com o primeiro fez que ninguém soubesse que ele tinha fugido.
Com o segundo criou-se eternamente humano e menino.
Com o terceiro criou um Cristo eternamente na cruz
E deixou-o pregado na cruz que há no céu
E serve de modelo às outras.

Depois fugiu para o Sol
E desceu pelo primeiro raio que apanhou.

Hoje vive na minha aldeia comigo.
É uma criança bonita de riso e natural.
Limpa o nariz ao braço direito,
Chapinha nas poças de água,
Colhe as flores e gosta delas e esquece-as.
Atira pedras aos burros,
Rouba a fruta dos pomares
E foge a chorar e a gritar dos cães.
E, porque sabe que elas não gostam
E que toda a gente acha graça,
Corre atrás das raparigas
Que vão em ranchos pelas estradas
Que levam as bilhas às cabeças
E levanta-lhes as saias.

A mim ensinou-me tudo.
Ensinou-me a olhar para as coisas.
Aponta-me todas as cores que há nas flores.
Mostra-me como as pedras são engraçadas
Quando a gente as tem na mão
E olha devagar para elas.
Damo-nos tão bem um com o outro
Na companhia de tudo
Que nunca pensamos um no outro,
Mas vivemos juntos os dois
Com um acordo íntimo
Como a mão direita e a esquerda.

Ao anoitecer brincamos às cinco pedrinhas
No degrau da porta de casa,
Graves como convém a um deus e a um poeta,
E como se cada pedra
Fosse todo o universo
E fosse por isso um perigo muito grande
Deixá-la cair no chão.

Depois eu conto-lhe histórias das coisas só dos homens
E ele sorri porque tudo é incrível.
Ri dos reis e dos que não são reis,
E tem pena de ouvir falar das guerras,
E dos comércios


Depois ele adormece e eu
Levo-o ao colo para dentro de casa
E deito-o na minha cama,
despindo-o lentamente
E como seguindo um ritual muito limpo
E todo materno até ele estar nu.

Ele dorme dentro da minha alma
E às vezes acorda de noite
E brinca com os meus sonhos.
Vira uns de pernas para o ar,
Põe uns em cima dos outros
E bate palmas sozinho
Sorrindo para o meu sonho.

Quando eu morrer, filhinho,
Seja eu a criança, o mais pequeno.
Pega-me tu ao colo
E leva-me para dentro da tua casa.
E deita-me na tua cama.
Despe o meu ser cansado e humano
E conta-me histórias, caso eu acorde,
Para eu tornar a adormecer.
E dá-me sonhos teus para eu brincar

Alberto Caeiro

38 comentários:

  1. É lindo né? eu tneho este livro do fernando (ou do Alberto Caiero)rss e como este poema lindo tem muitos outros!!!
    beijuu
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderEliminar
  2. É tão lindo!
    E a voz dela!
    Belíssimo post.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  3. Mariazita minha linda tarde de domingo ficou ainda melhor ao ler esse magnífico e belo poema.

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Olá Mariazita,
    Andei meio sumida, rebolando para não deixar a peteca cair.
    Nunca sei quando estou cá ou quando acolá, n'algum lugar que entre pensamentos, eu creio haver me perdido.
    Mas entre um curto circuito e outro, sigo me valendo do poder de jamais esquecer dos bons amigos.

    Como sempre tuas postagens me levam a ascender lembranças.
    Eu fico até meio sem jeito de falar, mas certa feita aos treze anos, tive um sonho... Na época morava em apartamento em Brasília capital desse meu país. No sonho seguia até a janela, era noite e a minha frente o que era uma área gramada, estava um enorme lago, apenas o brilho das águas, afinal acompanhava a negritude da noite e de repente eu via uma luz intensa baixando sobre aquelas águas... era tão intensa que não enchegava a feição do nosso irmão maior, sabia que era ele, pois que no sonho isto me revelava... Não o vi e nem podia não é mesmo, ainda tanto tenho por avançar aos olhos de minha'lma, mas foi uma visão que me promoveu um dia inteiramente mais feliz...
    Estou deveras arrepiada e emocionada narrando isto...

    Muito bom...

    Uma linda semana pra ti minha querida.

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  5. Mariazitaaaaaaa,

    Pura emoção este post: do poema de Caeiro a voz de Maria Bethânia! Demais amiga! Obrigada.


    Carinhoso beijo e excelente semana.

    ResponderEliminar
  6. profundo este poema *aplausos*. Vim te deixar meu abraço querida amiga e desejar pronto restabelecimento, não deixe de ir ao médico viu? Saúde e Paz nesta semana que se anuncia. Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  7. Lindo! Simplesmente maravilhoso! Extraordinariamente emocionante. Não conhecia. Bem haja por me ter deixado entrar no seu jardim e me ter oferecido este presente.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Simplesmente belo amiguita.
    Vou dormir e brincar de sonhar fosse eu uma criança, brincava de roda contigo e o Deus menino, que lindo! Beijos ternos e meu abraço de boa noite para tí.

    ResponderEliminar
  9. Mariazita
    Este Menino Jesus aos olhos dum dos nossos melhores autores é maravilhoso.
    Boa semana. Beijinhos.
    Lourdes

    ResponderEliminar
  10. É um espanto, não é? Ainda me lembro do meu encantamento da primeira vez que o li. E então dito desta maneira... um espanto!

    ResponderEliminar
  11. Mariazita

    Este é um dos poemas mais lindos que guardo na minha memória. Uma espécie de bússola à qual recorro para não esquecer o Menino Jesus que sempre habita dentro de nós.

    Um beijinho muito grande pela óptima escolha que fizeste!!

    ResponderEliminar
  12. Hpje estou agradecendo um por um, pelo carinho, afeto, amizade, obrigada amiga por estar sempre comigo mesmo enqto estive ausente, senti muitas saudades.

    Volteiiiiiiiiiiiiii!!!

    beijooo.

    ResponderEliminar
  13. Mariazita, as escolhas que tu ....fazes! Deliciosamente certas e encantadoras! Fernando Pessoa é sempre Fernando Pessoa,seja qual fôr a "pele" que veste e este poema é de uma tremenda ternura e emoção e então na voz de Maria Betânia...é um estrondo!
    Beijo e boa semana.
    Graça

    ResponderEliminar
  14. Querida amiga, lindo poema e a voz de Bethânia é maravilhosa. Teu blog sempre me encanta. Tenha uma linda semana. Beijocas

    ResponderEliminar
  15. Minha Querida Amiga Mariazita,
    Nesta visita fiquei maravilhado com o poema que desconhecia e igualmente com a voz dela. A Mariazita como sempre prima por nos apresentar lindos post's que nos enchem de alegria e bem-estar!
    Bem haja por tal!
    Um grande e muito amigo beijinho.

    ResponderEliminar
  16. MARIAZITA

    Lindo o Poema ao Menino Jesus..


    PARA TI

    POESIA


    A poesia
    É magia
    Magia linda
    Sem idade...
    Sem rosto...
    Sem cor...

    E todos os dias...
    O poeta pode olhar...
    Pode ver à sua volta...
    E fazer dum pequeno nada...
    Um mundo diferente...

    E fá-lo muitas vezes...
    Com loucura...
    Porque o poeta...
    Põe no papel o melhor de si...
    Escreve... sonha... e faz magia...

    E pobre daquele...
    Que não põe poesia
    Naquilo que faz...
    E que nem sequer...
    Consegue sonhar!...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  17. Belíssima postagem, amiga.

    E como eu estava saudosa desse seu cantinho tão querido!...:)

    Estou voltando aos poucos, e visitando os amigos.
    Obrigada pelo carinho deixado no mosaicos durante a minha ausência.

    Te deixo um grande e afetuoso abraço

    Cid@

    ResponderEliminar
  18. O poema em si já é lindo, e na voz de Maria Betânia ficou ainda mais!
    Eu adoro um versículo (I Coríntios 13) em que se fala do amor. Nao há poema mais bonito sobre o amor, na minha opinião.

    Eu também nao sou nada ciumenta, só quando é transformado, agregando valores aos meus conhecimentos e sentimentos. Aqueles que as vezes brincamos na blogosfera como "que invejinha desse post" e etc rs

    Uma semana feliz pra ti tb!

    ResponderEliminar
  19. Mariazita

    O poema é como dizes, dipensa apresentações, mas declamado por Maria Bethânea, que não conhecia, toma nova dimensão. Adorei!
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. "E conta-me histórias, caso eu acorde,
    Para eu tornar a adormecer.
    E dá-me sonhos teus para eu brincar"
    Realmente Pessoa (ou os seus heterónimos) não necessita apresentações. Gosto, especialmente, destes últimos versos que nos remetem para as histórias que nos fazem sonhar e fantasiar... como aquelas em que nos refugiávamos aquando a nossa infância.
    Mariazinha o seu blogue tb nos faz sonhar... a mim faz! Ou então,..
    acreditar nos sonhos.
    Pois é, estou de volta!
    bjs

    ResponderEliminar
  21. Querida amiga ñ sei o que esta acontecendo ja vim inumeras vezes aqui a mensagem ñ entra espero que dessa vez de certo.
    Estou com saudades de você amiga.
    beijos no seu doce coração ,evanir.
    http://aviagem1.blogspot.com/
    www.fonte-amor.zip.net

    ResponderEliminar
  22. Duplamente perfeito a voz da Bethânia e o poema de Caieiro.
    Especiais Mariazita
    Ótima escolha , foi bem demais.
    um abraço

    ResponderEliminar
  23. Assim lido ficou ainda mais belo.

    Parabéns amiga querida, Mariazita pelo momento.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Mariazita,

    bom demais chegar à sua casa virtual e deparar-me com as letras desse grande poeta, que foi e é, sem dúvida, um dos responsáveis por esta minha paixão pela poesia. Sua escolha foi mesmo divina.

    Querida, fiquei imensamente feliz com sua visita e comentário. Atualizo meus blogues aos domingos, e em meio aos inúmeros compromissos de uma mulher, mãe e avó que ainda trabalha, procuro entrar na net para visitar cada um dos meus amigos pelo menos uma vez por semana. Não tenha dúvidas de que voltarei.

    Bjs, Mariazita, muito obrigada, e inté!

    ResponderEliminar
  25. Fica combinado assim.

    Bjs, querida. De novo, obrigada. Inté lá!

    ResponderEliminar
  26. Olá Mariazita, desejo que tudo esteja bem contigo, sempre!
    Fernando,(Alberto Caeiros) Pessoa, é pra dizer o mínimo um gênio.
    Suas Genialidades, quero dizer, seus poemas são perfeitos, belos, brilhantes! E você minha cara Mariazita também sempre fazendo as escolhas brilhantes e perfeitas! Parabéns pela bela escolha e postagem!
    Desculpe o desaparecimento, estava sem esta maquina que nos faz se conectar de pontos tão distantes deste abençoado planeta, ainda que maltratado!
    Obrigado pela visita e comentário sempre cheios de carinho, abraços e até mais!

    ResponderEliminar
  27. Mariazita,conseguiste me emocionar com este registro.Hoje,particularmente sensível e me deparo aqui com o som da Betânia declamando tão bela poesia.Olho a neve caindo da minha janela e me deixo embalar nas emoções...
    Abraços pra você!!!

    ResponderEliminar
  28. Minha querida

    Um post simplesmente maravilhoso de um carinho especial, adorei.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  29. Mariazita querida!
    Adorei a tua visita!
    Lindo post para começar um ótimo final de semana! Obrigada!
    Beijos, amada!

    ResponderEliminar
  30. Passei para te desejar um bom fds e um carnaval divertido.
    beijocas
    Graça

    ResponderEliminar
  31. Espetacular.Bela tua partilha,Mariazita! um lindo fdsemana,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  32. Olá, querida
    Postei o selinho com que nos brindou no dia 21 em meu Blog de MIMO... obrigada, estive fora muito tempo e só hoje pude notificá-la...
    Estou oferecendo um Retiro Espiritual de Domingo à Terça... é tempo de reflexão!!!
    Seja muito feliz e abençoada!!!
    Excelente escolha a do seu post de hoje, parabéns!!!
    Bjs de paz

    ResponderEliminar
  33. Excelente post minha amiga, simplesmente maravilhoso.
    Tenha um bom fim de semana, pleno de alegria, paz e harmonia.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  34. Lindo este momento aqui, Mariazita!

    Beijinho e bom fim de semana,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  35. Hummmmm! não tem nova postagem. Minha amiga está bem? quantas anda a saúde minha querida? as duas semanas para voltar ao médico passam, mas ainda falta. Se cuida, pois eis preciosa. Beijos imensos em teu coração e aparece na Ilha pq tem carnaval por lá :-)

    ResponderEliminar
  36. Menina Maria, que delícia vir aqui e poder encontrar heterônimo de Pessoa.
    Deixo-te um abraço

    ResponderEliminar
  37. Querida Mariazita, é lindo, muito lindo mesmo este poema. A declamação da Maria Betânia é excelente, adorei.

    Tem uma bela e linda semana.

    Beijinhos com carinho e amizade.

    Sãozita

    ResponderEliminar
  38. Oi querida, adorei suas dicas, sou um pouco punck e as vezes, calma e romantica, tambem tenho meus momentos infantis, sinto que preciso dessas escritas para poder viver intensamente meu lado secreto ou nao, sei la...mas adorei sua visita e ja estou te seguindo...adorei seu blog., mas me senti tao pequenina diante de ti...quanta maestria...quanta delicadeza...quanta inteligencia...quem sabe um dia possa tambem dizer isso çde mim, nao sei....Mas amei seu blog e virei visita-la...bjin e fique com DEUS!!

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA