segunda-feira, 6 de junho de 2016

"IN MEMORIAM"

Esta postagem constitui uma espécie de “memorial” em homenagem a quem partiu, faz hoje, DIA 6 DE JUNHO, quatro anos, mas permanece vivo na minha memória e no meu coração – o meu Marido.


ENCONTRO MEDIÚNICO

Despidos de roupas e preconceitos, frente a frente, olhamo-nos em silêncio.
Vejo nos teus olhos, envolto numa enorme ternura, um desejo sem fim.
Lentamente dirijo-me para ti.
Colocando-me a teu lado, pressiono o meu corpo, seios e ventre, contra o teu lado esquerdo.
Não te moves. Apenas um ligeiro arrepio denuncia que notaste a minha presença, o meu contacto.
Avanço a mão esquerda em direcção ao teu peito. Suavemente acaricio-te, primeiro do lado esquerdo e de seguida do lado direito, lenta e demoradamente, como quem tem todo o tempo do mundo.
Ao mesmo tempo a minha mão direita, colocada na parte de trás do teu pescoço, faz uma ligeira pressão desde a base dos teus cabelos, deslizando pelas costas, ao longo da coluna.
Com as pontas dos dedos contorno, suavemente, cada uma das tuas vértebras.
Sem pressas, as minhas mãos vão descendo, divagando, ao longo do teu corpo.
Alcançado o baixo-ventre dirigem-se, lentamente, para a parte interna da tua coxa esquerda, desviando-se da tua fonte da vida, que tocam, muito ao de leve, com a sua parte exterior. Um frémito percorre todo o teu corpo.
Docemente coloco-me à tua frente, elevando as minhas mãos até aos teus quadris. Uno o meu corpo ao teu e deslizo para o lado direito.
Os meus movimentos são lentos, suaves, quase diáfanos, como se nos encontrássemos em "slow motion".

Não me deixas prosseguir.
Levantas o braço, passa-lo por cima do meu ombro, bem junto ao meu pescoço, e comprimes o meu corpo contra o teu flanco.
Inclinas-te para o meu lado e, profundamente conhecedor, beijas-me o pescoço.
Sinto o desejo irromper dentro de ti como um vulcão subitamente desperto do seu sono.
A lava incandescente do teu corpo invade-me; no meu ventre surgem labaredas, qual sarça-ardente.
Murmuro-te ao ouvido palavras meigas e sensuais:
- Não resistas, meu amor; deixa-te invadir por estas ondas de fogo que ateiam o nosso desejo.
Procurando, como só eu sei, os teus pontos mais sensíveis, levanto a minha mão direita e acaricio a tua orelha, continuando a murmurar palavras inflamadas, que te provocam arrepios:
- Quero fundir o meu corpo no teu, em comunhão total.
- Quero ser tua, para toda a eternidade…
Correspondes com ansiedade redobrada:
- Quero receber o teu corpo como num altar do Amor.
- Quero que os nossos corpos se unam para sempre.
Prosseguimos com frases que só os amantes conhecem e entendem.

Passou-se um minuto, um ano, um século… O tempo não conta. Pararam todos os relógios do Universo.
Agora sabemos que a dança da sedução está prestes a terminar. Lentamente, caminhamos para um final sem retorno.

Abraçamos o céu com as mãos. Somos únicos à face da Terra.
No clímax que nos atinge, inesperadamente violento, miríades de fogos-fátuos enfeitam os nossos corpos.


Exaustos, olhamo-nos ainda: tu, lá tão longe… eu aqui, tão longe! Separa-nos a distância de um profundo céu negro, polvilhado de estrelas brilhantes.
Ao meu lado, a cama vazia. No ar, o perfume da tua presença.

A morte não é um impedimento intransponível para a comunicação entre aqueles que se amam verdadeiramente.

Texto de Mariazita

64 comentários:

Miguel disse...

Profundamente emocionado, sem palavras e (não me envergonho de o dizer) ‘com uma lágrima ao canto do olho’, deixo-te TODO o meu Amor fraterno.
Teu
Miguel

Ivone disse...

Emocionante, o amor é eterno!
Abraços amiga Mariazita!
Deixo aqui abraços apertados!

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Mariazita!
Um emocionante post para quem crê!
O Amor é Eterno!
Boa semana!
Bjm muito fraterno

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo, profundo e emocionante o teu texto. Quando o amor atinge toda a sua intensidade se eterniza.

Abraços,

Furtado.

Amanda Mércuri disse...

Mariazita, eu não conheço! Acho que nunca vi pra vender aqui em Santo André... Quanto ao problema de usar antitranspirantes com muita frequência eu não sei te responder. Estou usando todos os dias e até agora não tive problemas! Mas é sempre bom escutar a opinião de algum especialista! ;)

Achei de grande sensibilidade o texto. Que saudades que dá daqueles que já nos deixaram, né?! São memórias eternas. Detalhes que fazem parte de nós!

Ótimo domingo!

Beijo! ^^

Gracita disse...

O amor esse sublime sentimento vai além da vida terrena. É um sentimento intenso, entrelaçado pelos laços do amor que fica tatuado em nós para todo o sempre
Emocionante o seu texto querida Mariazita
Uma semana de paz e bênçãos
Um super beijo

Elda disse...

Un sentimiento profundo más allá de la muerte donde un cuerpo sigue sintiendo la pasión de un encuentro.
Un relato intimista que me gusto leer.
Un beso.

Carmen Silza disse...

Un relato que aflora de los más intimo, un amor eterno para encontrarse en otra dimensión, en otra vida, más allá de la muerte.Me ha gustado este relato, muy lindo Mariazita.
Feliz semana, compañera.
Puedes visitarme si quieres, está invitada, aquí https://factoriapoetica.blogspot.com.es/
Racias.
Un fuerte abrazo.

✿ chica disse...

Lindo e tocante TEXTO E HOMENAGEM AO TEU AMADO DE QUEM FICAM AS GRANDES SUDADES DOS MOMENTOS COM ELA VIVIDOS! BJS, LINDA SEMANA,CHICA

Pedro Coimbra disse...

Uma linda homenagem a alguém que tanto amou e que continuará sempre vivo nas suas memórias.

A Casa Madeira disse...

Emocionante!
Bela homenagem;
Realmente quando existe amor... tudo é possível.
Boa semana.

Ana Freire disse...

Que texto lindo, Mariazita!...
Eu também acho que quem morre, nunca parte verdadeiramente... fica para sempre no nosso coração...
Mas algo me diz... que eles também estão connosco... num outro plano... e que nos encontraremos em quaisquer outras vidas, tempo e circunstancias... as almas unidas pelos verdadeiros laços de afectividade, sempre se encontram... e eu acredito... que também se reencontram...
Espero que passe este dia, da melhor forma possível, Mariazita!... Também já tive a minha quota parte de perdas... pelo que sei avaliar, o que lhe vai na alma...
Beijinho!
Ana

O Árabe disse...

Fantástico, Mariazita! Estou acostumado à beleza dos teus escritos, mas este deixou-me, realmente, sem palavras. Bela homenagem, belo canto de amor! Boa semana.

Elvira Carvalho disse...

Belo e emocionante texto amiga.
Onde quer que esteja, seu amor sentirá a sua saudade, a sua dor, este eterno amor.
UM abraço

Emília Pinto disse...

E os vossos corpos e almas se uniram tantas e tantas vezes numa comunhão de imenso e intenso amor que a morte nunca será capz de impedir os vossos encontros. Hoje é um dia muito triste para ti, mas penso que não será mais do que ontem e do que amanhã se dia houver; é sim aquele instante terrivel da última despedida que faz com que o dia de hoje te provoque uma dor maior; nada, querida amiga, deve ser esquecido, na GRANDE vida que tiveste com ele, mas esse instante não interessa ser lembrado; nunca vivi um instante dessas mas imagino-o de uma dor tremenda, por isso acho incrivel a maneira que encontraste para lembrares o teu marido: chamaste-o e da sua ausência ele se fez presente para reviverem aqueles momentos em que os dois juntavam corpos e almas num amor que será eterno,
Querida amiga daqui te envio todo o meu carinho e um abraço apertado, longo...sem tempo. Força! Além desta belissima homenagem o que de melhor lhe podes dar é caminhar firme e forte. Não é fácil, mas isso ele também entende. Até breve
Emilia

Daniel Costa disse...

Querida Mariazita
Que maravilhosa peça de literatura, a vou chamar prosa poética, já as que, palavras sibilam como poesia. Ainda por cima, delas emana certa sensualidade. Que homenagem inspirada, que desejo de provocar uma ressurreição.
Que elegância gostosa, que mais valia, para quem gosta de ler e reler.
Beijos de parabéns!...

Ariel El vikingo dark disse...

Olá Mariazita, bom dia,
é claro que o amor não termina com o último suspiro,
depois de ler o seu texto, eu não tenho nenhuma dúvida.

Belas palavras,
eu amei a mensagem final.

Espero que esteja bem
desejo-lhe uma linda terça-feira
um beijo e um grande abraço

bênçãos

Carmen Silza disse...

Mariazita, gracias por tu visita, y lectura, encantada de tenerte como amiga, me encantan los búhos, no a todo el mundo les gustan, son ¡sabios!.
Besos y feliz semana.

rosa-branca disse...

Amiga Mariazita, linda homenagem poema numa fusão de sentires. Deliciosamente belo querida amiga. Amei demais. (E quando eu atravessar a ponte estarei sempre contigo, mesmo estando para lá do horizonte). Um abraço apertadinho e um beijo com muito carinho

Hilda's Bordados disse...

⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰
Olá querida amiga MAriazita! Vim bordar um recadinho parabenizando você pelo seu blog e desejando você e sua família um ótimo término de semana!
O Amor vai além dessa vida e qualquer outra coisa que se tem conhecimento, ele é uma ligação eterna que não conseguimos expressar por completo!
Também convido você a ver o novo vídeo no meu canal e visitar as minhas outras redes sociais:
Youtube:https://youtu.be/z35R1TGr1us
Twitter: https://twitter.com/HildasBordados
Facebook: https://www.facebook.com/HildasBordados
Beijos no ♥
⊱✿.*☆*.¸✽ ¸.*♡*.✿⊰✽⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰✽ ⊱✿.*☆*.¸✽¸.*♡*.✿⊰

Amélia disse...

Olá Mariazita.
Linda e sentida homenagem a quem partiu e deixa saudades.
O verdadeiro amor fica tatuado para sempre.
Beijinhos

Emília Pinto disse...

Querida amiga, hoje venho aqui só para que transmitas ao Miguel um recadinho. Vi que ele passou no começar de novo, mas eliminou o comentário. Fui ao cantinho dele onde pedia deculpas pela ausência e também para não deixarmos comentários; gostaria que lhe transmitisses a minha solidaiedade e os meus votos de que os problemas que tem tido se vão resolvendo da melhor maneira possivel. Que volte quando se sentir bem, pois os amigos entendem. Dá-lhe um beijinho meu, sim? Muito obrigada e para ti também vai um grande abraço.
Emilia

Kasioles disse...

El amor hace milagros y, en las noches oscuras, cuando el sueño no llega y las horas se hacen eternas, es cuando los recuerdos se despiertan y damos vida a las vivencias que hemos compartido a su lado.
Los besos, las caricias, son muestras de un amor que aún late acelerado, es el rescoldo que no se apaga de una pasión que aún tiene a dos corazones entrelazados.
¡Precioso, amiga mía!
Le has hecho un maravilloso homenaje a ese amor, que ha marcado tu vida, en su cuarto aniversario.
Hasta mi regreso, te dejo cariños en abrazos.
Deseo que, a mi vuelta, Miguel ya se haya recuperado y de nuevo nos cuente cosas bellas de sus viajes. Dale cariños de mi parte.
kasioles

Pensamentos Com Asas disse...

Bom dia linda.
Seu escrito parece um livro de romance... muito lindo!
O amor é eterno de verdade quando se verdadeiro.
Amei!!!
Obrigada pela visita minha linda. E te desejo que seu dia seja lindo. Beijos

Pedro Luso disse...

Parabéns, Mariazita, pelo seu excelente texto. Assim dever ser a vida. Assim devemos encará-la, com todas as suas possibilidades.
Abraço.
Pedro.

Lilazdavioleta disse...

Minha amiga , ele está cá , em si . Nem sempre o vê ... mas ele está sim . . .
" Apenas do outro lado do caminho ".

O texto só podia ser lindo !


Beijo enorme , Mariazita ,
Maria

Anjopoesia Anp disse...

È muito difícil convivermos com a perda de nosso companheiro ou companheira, mas sabendo que a espiritualidade está nos rodeando de todas as formas, sabemos que ele partiu para o mundo real que é o plano espiritual, onde voltaremos também, parabéns pelo belo texto...

Ailime disse...

Boa tarde Mariazita,
Começo por lhe apresentar as minhas condolências pelo falecimento do seu marido.
Que descanse em paz!
Sobre o texto, muito emocionante. Irrepreensível na intensidade e ao mesmo tempo na leveza como relatou esse encontro mediúnico entre as vossas duas almas que seguem unidas pela eternidade.
Bom domingo e semana.
Beijinhos,
Ailime
(Muito obrigada por me ter visitado e pelo seu comentário tão amável).

Graça Pires disse...

Um texto muito belo. A memória dos sentidos a atear o fogo para sempre. Uma homenagem emocionante, amiga.
Um beijo.

Portugalredecouvertes disse...


bom dia Mariazita um texto muito bonito onde o amor tem todo o tempo do mundo como deve e deveria ser!
deixo um beijinho
voltei de uns dias de férias
Angela

Jaime Portela disse...

Estou sem palavras perante a extrema beleza que este teu excelente e emocionante texto constitui.
Porque quase ninguém é capaz de dizer o que sente e pensa numa situação idêntica à tua e, para além disso, da forma como o disseste.
Depois deste texto, fico a olhar-te de uma maneira diferente, nem pior nem melhor, mas diferente.
Querida amiga Mariazita, tem uma boa semana.
Beijo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Mariazita! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim como desejar uma ótima semana para ti e para os teus.

Beijos,

Furtado

O Árabe disse...

Boa semana, Mariazita. Aguardo o próximo post!

Carmem Grinheiro disse...

Mariazita, minha querida que me deixaste sem fôlego.
Ler-te é sentir uma mistura de emoções presas na garganta, porque tua prosa, que é poesia genuína, é de uma sensualidade perfeita, na dose exacta, sem pudores nem exageros, de um romantismo que exalta o amor na sua forma mais genuína e, de uma dor que transcende as palavras e nos atinge como uma lança - pois como pode ser possível haver o que separe dois amantes verdadeiros?
Para além de tentar te dizer o tanto que me ficou de teu texto, nada mais tenho capacidade para acrescentar, Mariazita, porque às dores de alma que chorarão eternamente a perda de seus amores, não há palavra que as colmate. E tudo que se diga é nada, é areia correndo entre os dedos...
Resta o consolo de que a tristeza tem a capacidade de parir uma conjunção de palavras, feitas em forma de poesia, ainda que prosa, que apaixonam, que fazem despertar emoções alheias.
Vives um amor lindo, Mariazita - és abençoada.

deixo-te um beijo sempre amigo

*p.f. deixa meu abraço amigo ao Miguel, com desejo que se equilibre no trampolim que é a vida ;)

Helena Medeiros Helena disse...

Mariazita, minha linda amiga, desculpa a demora em vir conhecer esta página que dedicaste ao teu amor que já partiu para uma outra dimensão, mas que, com total e absoluta certeza, está conservado na tua memória, na beleza das tuas lembranças e num lugar romântico e tão lindo dentro do teu coração.
O pensamento abaixo é de um poeta mexicano chamado Amado Nervo:
“Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós.”
Este Encontro Mediúnico que tão sensivelmente soubeste transformar num lindo texto é prova de que o verdadeiro amor estará sempre a unir duas pessoas que souberam valorizar este sentimento e vivê-lo com total intensidade.
O amor consegue superar todas as barreiras, todas as dimensões, e volta a se manifestar de uma forma profundamente expressiva que, de tão real que foi e de tão intensamente vivido, é como se estivesse a se repetir eternamente... Pois como bem disseste: "A morte não é um impedimento intransponível para a comunicação entre aqueles que se amam verdadeiramente".
Grata, meu anjo, pela partilha de tão belo texto!
Deixo um punhado de estrelas para enfeitar (ainda mais) o teu olhar e um feixe de sorrisos para enfeitar os teus caminhos.
Com carinho, admiração e apreço,
Helena

Mariazita disse...

De: Celinda Pacheco
Enviada: terça-feira, 14 de Junho de 2016 13:10
Para: Mariazita Azevedo
Assunto: In Memoriam

Olá minha Amiga,

Estou mesmo sem palavras para te dizer o que senti ao ler o que escreveste. Não é lindo, é maravilhoso!!!
Só alguém que muito amou e alguém que também foi muito amado, pode compreender os sentimentos expressos em palavras num texto como este.

Encontrei nele uma afinidade absoluta entre sentimentos e ideias esotéricas que também compartilho e, QUANDO CRESCER, vou ver se também consigo chegar a escrever assim como tu...
Nunca deixes de nos mostrar o que sentes porque é muito belo!

Um grande abraço e até amanhã.

Celinda

Anjopoesia Anp disse...

Relendo seu texto, só posso dizer que é maravilhoso, amei cada frase nele contida, também acredito que possa sim haver o contato entre o encarnado e desencarnado, basta usarmos a sutileza de um entendimento espiritual que nos leve a esse encontro...Emocionante a forma que descreve tudo, exatamente como tem que ser...amei Mariazita...Beijos fica com Deus

Lu Nogfer disse...

Que texto tão repleto de sensibilidade. Emocionou-me!
O amor eterno é o alento na saudade. Que seja sempre!

Um abraço forte e carinhoso.

Ana disse...

Nina, minha querida
Das coisas mais belas que tenho visto na vida, esta é uma, sem sombra de dúvida!
Li, de princípio ao fim, com um nó na garganta.
Só quem vos conheceu, como eu, pode entender o significado profundo de cada uma das tuas palavras.
A imagem, onde conseguiste inserir os vossos rostos, está uma verdadeira obra de arte. LINDA!!!
E nada mais direi, minha querida. Não posso acrescentar mais nada...

Mil beijos com todo o carinho da tua
Ana

Maria Rodrigues disse...

Querida amiga, que homenagem tão sentida e profunda ao amor eterno da sua vida.
Beijinhos
Maria

AMBAR disse...

Perdóname mi querida amiga Mariazita, no vi esta publicación, te extrañaba y nunca me olvido de ti.
Me has emocionado, creo como tú que al verdadero amor no lo separa la muerte ni ninguna barrera.
Me alegra que el amor esté por siempre en tu corazón, no hay nada más hermos que el amor que arde como fuego en el alma, que así siempre lo sientas.
Gracias por tu visita, pues paso a verte desde tu propio comentario.
Un buen fin de semana y un gran abrazo para ti y para Miguel.
Ambar

Sotnas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sotnas disse...

Olá prezada Mariazita.

Teus escritos que compartilha cá nesta tua casa são sempre deveras intensos, e este, ainda que expresse toda tua saudade, não é diferente, pois expressa também todo o teu sentir. Não há como ficar imune a emoção que envolve quem por cá passar e ler esta tua declaração de amor intensa. Grato por compartilhar mais este teu sentir, e também por tuas sempre gentis visitas por lá, e que seja os teus dias sempre regados de bênçãos do bondoso Deus bem como o viver de todos em sua volta, grande abraço prezada!

ReltiH disse...

UN TEMA DE AMOR PROFUNDO, ETERNO.
ABRAZOS

Zé A. disse...

Nininha querida
Conseguiste comover-me como há muito tempo não acontecia.
Fizeste-me recordar, ao pormenor, o vosso amor, que ...não direi único, mas muito raro, na sua beleza e imensidão.
Por isso ele consegue ultrapassar todas as barreiras, até as que são intransponíveis para os mais comuns dos mortais.

Hoje não me alongo mais. Seria até um sacrilégio quebrar o encantamento em que me deixaste.
Fica, junto de ti, todo o meu amor fraternal.
Tua

mixtu disse...

não é impedimento pois o amor é eterno...

Jaime Portela disse...

Vim à procura de novidades.
Mas quis e gostei de reler o teu excelente texto.
Mariazita, tem uma boa semana.
Beijo.

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post, amiga, desejo-te uma boa semana!

M. disse...

Um beijinho enorme, querida Mariazita!!!
Bom dia e bom Verão :)

Marina Fligueira disse...

¡Hola Mariazita!!!

Es precioso lo que has escrito rememorando instantes maravillosos que se fueron, mas permanecen en tu corazón para siempre, algo así me pasa a mí! Me veo reflejada en en tu recordatorio.
Pero la vida sigue y hemos de llevarla de la mejor manera posible al lado de los hijos y nietos que van ayudando a hacer más llevadera nuestra existencia.

Ha sido un placer pasar a leerte.
Te dejo mi cálido abrazo, mi inmensa estima y gratitud.

Se muy muy feliz.

Beatriz Bragança disse...

Querida Mariazita
Que texto tão real que parece que ainda estão juntos! E a verdade é que estão mesmo!
Concordo inteiramente: a morte não é impedimento algum para quem verdadeiramente ama.
Um de um lado, outro do outro, cada um na sua vida, agora diferente, vida de espírito ou vida de matéria, nada os vai separar.
Nos nossos momentos de dor, interrogámo-nos sobre a finalidade que nos trouxe até aqui,mas temos a certeza de que cada um tem a sua missão e não é a morte que vai apagar o que sentimos pelos nossos bem amados.
Parabéns por mais um belo escrito.
Um beijinho
Beatriz

Mena disse...

Nininha, minha querida
É complicado dizer-te como me sinto depois de ter lido este texto que, embora escrito em estilo de prosa, é pura poesia. Mais, é pura magia!
Tu sabes que sempre adorei tudo que escreves...
Mas, desde... tu sabes... parece que foste invadida por um dom ainda mais especial, e emprestas a tudo que escreves um cunho próprio, invulgar e inimitável.
E... é isso. Gostei, emocionei-me, lacrimejei, suspirei... tudo provocado pelas tuas palavras maravilhosas.

Que a inspiração te acompanhe sempre, para nosso proveito.
Mil beijinhos da tua
Mena

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Quanta saudade guardamos
Dos momentos que vivemos!
Nunca, sozinhos, ficamos,
Porque aquilo que nós temos,
Da Alma não apagamos.


Homenagem justa e preciosa, a tua.


Beijo
SOL

Labirinto de Emoções disse...

Minha querida
Só os escolhidos conseguem viver um verdadeiro AMOR.
Só os escolhidos o mantêm para além da vida...
E TU e o Eurico foram escolhidos para viverem essa partilha.
Eu já li este texto vezes sem conta, e não consigo deixar de me emocionar de todas as vezes que o leio, tal é a sua beleza e a sensibilidade como descreves este teu sonho.
Este teu post foi para mim o mais dificil de comentar, porque há textos que se sentem e me deixam sem palavras...
Porque eu acredito, que existe vida para alem da vida, sei que este sonho um dia será a tua realidade , que um dia ... os braços do teu marido vão estar a tua espera e voltarás a adormecer envolta neles para todo o sempre.
Na verdade minha Nina, ele não partiu, a sua alma continua junto à tua, porque o vosso Amor será eterno...
Um doce beijo minha querida, e obrigada por partilhares um texto tão maravilhosamente escrito com o coração.
Tua
Tarece

Ana Freire disse...

Relendo esta publicação lindíssima, e aproveitando para deixar um beijinho, e desejar um bom fim de semana...
Ana

Evanir disse...

Uma visita com muito carinho.
Desejo de coração um abençoado final de semana,
que a paz esteja no seu coração .
Saúde para você e sua amada família.
Beijos ..Evanir.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Mariazita fiquei emocionada em ler o seu texto e digo que esse encontro mediúnico existe,e saiba que mesmo seu amado ter feito a viagem antes de você,com absoluta certeza estará a sua espera para um reencontro quando o Mestre chamá-la para essa nova morada.
Adorei ler.
Bjs-Carmen Lúcia.

Zilani Célia disse...

MINHA NOSSA, QUE COISA MAIS MARAVILHOSA ESCREVESTE, É DE EMOCIONAR TODO O DESENVOLVIMENTO DO TEXTO E NO FINAL, AINDA CONSEGUES NOS SURPREENDER MAIS AINDA.
EU LI TEU ÚLTIMO POST MAS ELE SE REPETE EM VÁRIAS PÁGINAS, ENTÃO ME DEPAREI COM ESTA POSTAGEM E ME SINTO PRIVILEGIADA EM TER PODIDO LÊ-LA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Zilani Célia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Li com emoção esta bela homenagem ao teu Marido.
O Amor é eterno e transcendente. Assim o creio.
Penso que onde quer que estejamos as distâncias
não contam se tivermos no nosso peito a chama
desse grande sentimento que é o Amor.

Beijinhos

Olinda

Crocheteando...momentos! disse...

Só um grande amor...poderia construir uma homenagem maravilhosa e ternurenta como a sua!
Bj amigo

Odete Ferreira disse...

Amiga: presenteias-nos com um texto muito bem escrito e com a ousadia de descrever o processo de sedução e de entrega entre dois seres que se amam de modo inteiro. Nada mais acrescentaria se não soubéssemos da partida do teu AMOR. Mas, este facto, obriga a que vá um pouco mais além: escrever um texto assim, nesta condição, é ter a capacidade de con(viver) com a dor e a saudade, de uma forma assaz elevada; é mais do que coragem, é con(vivência) espiritual. E, este aspeto, é, a meus olhos, espantoso.
Um bjo

Nina Filipe disse...

Amiga vou esratarr ausentpor doneça grave

Arianne Evans disse...

Bom dia, Mariazita, entrei aqui por acaso, mas como ele ñ existe... Vim lhe comunicar a passagem do amado, querido Humberto Rodrigues Neto, Humberto Poeta, ontem à tarde, conforme me avisaram quase meia - noite. Que ele esteja em Paz, ao lado dos q se foram antes, sendo festejado pela sua chegada!! E na suprema Paz de Deus!! Bjss