segunda-feira, 30 de junho de 2014

MOMENTO DE POESIA

SE QUERES NAMORAR COMIGO
 
(Na nossa Quinta do Sol - arredores de Barcelos)
 
Se queres namorar comigo
Tens que dizer que me amas
Vem ter comigo ao postigo
Cuidado com as más famas
 
É que nos becos da rua
Eu não quero namorar
Porque o olhar da lua
Passa a vida a espreitar.
 
Linguareira como ela
Não conheço outra igual
E quando a noite é mais bela
A lua tem ar real.
 
Que protege os namorados
Dizem alguns. Mas que tolos!
Só mesmo os enamorados
P’ra imaginarem tais dolos
 
A noite está p’ra acabar
E tu não mais apareces
Vou-me embora, vou deitar
De mim não contes com preces.
 
Vou rezar ao Pai do Céu
Por coisa que valha a pena
Contigo deu o que deu…
Lá se foi a noite amena.
 
Adeus amigo do peito
Um dia te encontrarei
E se tiveres outro jeito
No teu caso eu pensarei.
 
(No jardim da nossa QUINTA DO SOL - arredores de Barcelos)
 
Mariazita

UM AGRADECIMENTO ESPECIAL À TARECA E À CANDUXA QUE, NOS COMENTÁRIOS, INICIARAM "VERSOS AO DESAFIO".
SE QUISER PARTICIPAR... ESTEJA À VONTADE.
 

89 comentários:

  1. Ninocas Querida
    Este teu poema leve e brejeiro é uma graça, tu escreves sempre bem, seja qual for o tipo de escrita com que nos brindas..:-)))))
    Eu, que pouco jeito tenho para “quadrar” não resisti a comentar-te, mesmo que seja com quadras de pé quebrado..:-))))

    Namorar contigo não posso
    Dada a minha condição…
    Mas ao telefone eu te oiço
    Ninocas do meu coração

    Aí a Lua não ouve
    Nossa conversa brejeira
    Fica feitinha num Nove…
    Sem poder ser linguareira

    E que outro jeito ele teve…
    Nem precisou do postigo
    A sorrir ele te manteve
    Até se casar contigo!

    As fotografias são de uma ternura infinita..:-)))
    Beijinhos mil da tua
    Tareca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queridinha
      Sabes que não é meu costume responder aqui aos comentários.
      Neste caso vou fazê-lo, para que a resposta seja vista pela outra interessada:)))
      Ora toma lá!

      Os teus versos, minha querida
      São dum traço muito fino.
      És parte da minha vida
      E também do meu destino

      Namorar ‘stá nos vedado
      Nisso tens toda a razão
      Devemos ter resguardado
      Nosso lindo coração

      Mas que importa? O que te digo
      É que cada um se avenha
      Ao telefone ou postigo
      Que a amizade se mantenha

      E toma lá também beijos e meus carinhos

      Eliminar
  2. Lindo poema, bem ao gosto popular!
    Mas do que gostei mesmo foi das fotos!! Tão lindos, os dois! :)

    Beijinhos Marianos, Mariazita! :)

    ResponderEliminar
  3. UNA EVOCACIÓN MUY BONITA Y CARIÑOSA.
    UN ABRAZO

    ResponderEliminar
  4. Manita Querida,

    Mas que delicia de versos, feitos por ti são sempre assim, e só me apetece comentar como a nossa amiguinha Tareca :))

    Que namoro tão feliz
    Que deu em casamento
    A lua ficou invejosa
    Foi um grande tormento

    E sempre muito felizes
    Viveram os namorados
    Eu bem posso afirmar
    Toda a vida enamorados

    E que lindas estas fotografias, manita!
    Lembro-me tão bem destes vestidinhos, e era bem pequenina.


    Mil beijinhos com carinho e com sabor a cerejas :)

    Canduxa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ti, manita do meu coração, também vou responder aqui (por motivos óbvios...)

      Cantigas ao desafio
      Têm sempre grande encanto.
      Entre Tareca (sem mio)
      E Canduxa. Um espanto!

      Ponho água na fervura:
      Meninas, portem-se bem!
      Olhem que a minha ternura
      Dá p’rás duas e mais alguém…

      Ponham os olhos em mim.
      Que me portei com juízo;
      Com namoro arrevesado
      Não fiquei no prejuízo…

      Todo o meu carinho posto em mil beijinhos.
      Tua
      Manita

      Eliminar
    2. Minha Querida

      Como amei a tua resposta, aqui te deixo a minha para te ver sorrir.

      Não paras de surpreender
      Minha querida maninha
      Já desconfiava! eu e a Tareca
      Somos a tua alegria

      O teu carinho eu sinto
      Mesmo estando distante
      E gosto de ouvir a tua voz
      Nem que seja por um instante

      Quanto ao juízo não sei....
      Se o conselho vou seguir
      Apesar de bem comportada
      Um dia eu vou conseguir

      Mil sorrisos e mil abraços da tua manita
      canduxa

      Eliminar

  5. Querida Mariazita

    Adorei, adorei este momento de poesia, eloquentemente ilustrado por estas belas e evocativas fotos.

    Quadras brejeiras, que nos fazem sorrir e pensar e sonhar com outros tempos, quando a lua era a companheira dos namorados.

    Parabéns, querida amiga. E Parabéns também às comentadoras pelas belas réplicas.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  6. As Poesias, ficaram perdidas no tempo, infelizmente. a vida tomou um rumo que o amor tornou-se tipo de interesses, o dinheiro destruiu o romantismo, que outrora era tão presente. Se alguém me falasse uma poesia eu até ficaria desconfiada da pessoa. Pena! As palavras ditas sobre a lua que sempre disseram que era dos namorados, ao contemplá-la , hoje ninguém nem olha mais para ela.

    ResponderEliminar
  7. Hoje já não se namora assim.
    Até os suspiros de/e por amor devem ser diferentes dos de antigamente.

    ResponderEliminar
  8. Mariazita, que amor de poesia, doce, linda!! E as fotos? Nem preciso falar! ADOREI! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  9. Você é uma linda e cheia de ternura mesmo, Mariazita. Que delícia de poema que li, assim, numa leveza absoluta.
    Ah!!! O AMOR...

    Beijinhos e se desejar fazer-me visita achará-me aqui...

    www.euflordealfazema.com

    ResponderEliminar
  10. Olá, Mariazita!

    Com sabor a popular e com as bonitas fotos a fazer-nos a recuar no tempo, está muito bem construído este poema: cheio de graça e alegria e com uma pitada de malandrice à mistura, está uma delícia.
    Parabéns!

    Beijinhos amigos
    Vitor

    ResponderEliminar
  11. Bom dia Marianzita.
    Que bela poesia, parabéns tudo que escreve sempre com muita competência. Um feliz més de julho.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  12. Eterno namorado. Olá amiga passando rapidinho para avisar que de hoje até o dia 06 de julho estarei recebendo as poesias para o 9º Pena de Ouro, lembrando que as 20 primeiras é que serão selecionadas. Caso não deseje participar da brincadeira como poetisa conto com tua presença a partir do dia 12/07 para a votação. Um enorme beijo no coração (ISSO É UM SPAM KKKKKKK)

    http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Adorei o teu poema.
    Pela forma e pelo conteúdo, foste brilhante.
    Boa semana, querida amiga Mariazita.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  14. Oi Mariazita!
    Adorei o lindo e brejeiro poema, as fotos parecem de um filme romântico, e que bom que as personagens são reais, amei!
    A lua sempre irá exercer um papel importante para os casais enamorados, mesmo hoje, nesse mundo globalizado, as pessoas se reúnem nas noites de lua cheia pra um belo luau, aqui sempre fazemos e é tudo de bom.
    Mariazita, como sempre adorei o seu poema e as replicas das amigas deram um tchã à mais.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Oi, Mariazita! Que poema gracioso! Adorei as fotos e, em especial, o vestido. Que casal bonito! Beijos!

    ResponderEliminar
  16. Muito bom, Mariazita! Sempre vale a pena esperar os teus posts! Boa semana, amiga.

    ResponderEliminar
  17. Achei o poema com uma graça singela... leve e gostoso de se ler... gostei muito...

    E como sempre adoro as fotos que coloca...

    Beijos...

    ResponderEliminar
  18. Achei o poema muito lindo e de grande delicadeza! Eu adorei! bjs,

    ResponderEliminar
  19. Oi Mariazita
    Que poema encantador, cheio de ternura e suavidade.
    Uma linda noite
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  20. Que giras as quadras populares! E as fotos também! És de Barcelos? A família do meu pai e ele próprio eram de Barcelos cidade mesmo. E curiosamente um dos meus genros também é - de Manhente. Curioso. Portugal é mesmo pequenino!

    Veio meu pai de Barcelos
    Minha mãe da Alta Beira.
    Deram as mãos em Lisboa
    E foi para a vida inteira!

    Calcorrearam o amor
    e a vida de lés-a-lés,
    Seja lá como for
    Eu fui nascer a Algés!

    Deixei Algés ainda cedo
    P'ra Sintra fomos viver
    Foi um tempo bom e ledo
    Que logo tive de esquecer.

    Razões tem o coração
    Que nos levam a mudar
    De rumo e de decisão:
    E a Leiria vim parar!

    Beijinhos


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, amiga, não sou de Barcelos, mas vivi lá sete anos da minha meninice.
      Sou natural da Figueira da Foz - ...Das finas areias, Berço de sereias, Procurando abrigo... (belíssima canção, mas Leiria não lhe fica atrás = Dentro de ti, oh Leiria, Vive uma moira encantada, Não sabes é minha amada, E tem por nome Maria...)
      E, como não podia deixar de ser já que o fiz com as "quadristas" anteriores, aqui vai:

      Gostei do teu versejar
      Que nos dá a conhecer
      Como, de terra mudar,
      Nos pode enriquecer.

      Origens do Minho à Beira
      Produzem boa colheita
      Permitem tirar da leira
      Uma Graça tão perfeita.

      Leiria terra do Liz
      Bem perto a “minha” Figueira
      Aí vais ser muito feliz
      Creio que p’ra vida inteira

      Muito obrigada pela tua participação.
      Beijinhos

      Eliminar
  21. O tempo que o tempo mudou. Agora tudo é diferente e as nossas recordações são carinhos que carregamos plenamente.
    Fotos cheias de juventude e poemas enquadrados nessas datas.
    Gostei de vir aqui. Senti a cor dos sonhos gravados em verdes anos.

    ResponderEliminar
  22. Oi Mariazita! Lindo o teu poema amiga. Gostei muito das fotos e das réplicas das comentaristas.

    Beijos e uma ótima quinta-feira paea ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  23. Olá bom dia, vim retribuir a sua agradavel visita, sabe tenho um filho que é poeta tenho certeza que ele vai amar seu blog, eu já gosto super bjinhos ♥
    http://sarranheira.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. Muito lindas as imagens e a poesia ! Quanta ternura !

    ResponderEliminar
  25. Deliciosas as fotografias e as quadras. Também gostei do "desafio" de quem comentou.
    Não sou boa a fazer quadras, mas sei uma de cor. Não sei a autoria mas vou escrevê-la aqui:

    Verbo amar o mais bonito
    de tanto verbo que existe
    mas só no tempo infinito
    no passado é muito triste.

    Um beijo, amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Graça
      A quadra sobre o verbo amar é muito bonita.
      Vou responde assim:

      Quem amou sabe que é certo
      O que dizem esses versos.
      No infinito é estar perto
      De todos os Universos.

      Penso que o Amor, no infinito amar, engloba TUDO o que existe.
      Obrigada pela contribuição que enriqueceu, em meu entender MUITO, estas cantigas ao desafio.
      Beijo com amizade.

      Eliminar
    2. Mariazita, obrigada por responder. Foi gostoso o seu desafio. Era bom que o verbo amar fosse sempre e para todos no infinito.
      Um beijo.

      Eliminar
  26. Nina minha
    Tenho estado doente, como sabes, e só isso me impediu de vir mais cedo “ver-te” neste cantinho tão especial e admirado por mim.
    Hoje sinto-me melhor. Acordei quase sem febre – só uma “pontinha” de nada, apenas o chamado estado febril – mas, com o “cão de guarda” a vigiar-me, não posso abusar…
    Para vir aqui tive que lhe rosnar, e ele aquietou-se :)))
    Vou começar por falar das fotos, que acho deliciosas!
    Evocam um tempo em que todos os jovens são felizes – o tempo de namoro, que precede (ou precedia…) o casamento o qual, tanto no teu caso, como no meu, foi o culminar de dias de extrema felicidade.
    Sabes que não sou grande apreciador de quadras, que não têm, para mim, o valor profundo de um BOM poema.
    Contudo, estas estão muito engraçadas, com muito humor e uma certa brejeirice.
    Sobretudo, trazem consigo uma nota muito importante: mostram-nos a versatilidade da grande escritora, com um perfeito domínio da palavra, que tu és. Em qualquer estilo te sais bem, até a escrever quadras!!!
    Sei que as fizeste e publicaste numa espécie de brincadeira que, na minha modesta opinião de “bloguista” incipiente, todo o blog deve conter, uma vez por outra, mesmo tratando-se de um “blog sério” como o teu. A diversidade enriquece.
    Já ouço uns rosnares ameaçadores… sinal de que o meu tempo de antena chegou ao fim…
    A verdade é que já escrevi muito, o que te vai obrigar a grande dispêndio de tempo. O que vale é que sei que o farás com prazer… -:) - (não sou nada convencido, pois não???)
    Beija-te com o maior carinho e muitas saudades, e procurando não transmitir micróbios, o teu
    Miguel
    PS - Vou já voltar para a caminha, antes que apanhe uma dentada :)))

    ResponderEliminar
  27. Mariazita, que belo cenário e que linda modelo!!!
    O poema: maravilhoso também! Nunca me dediquei a ler poesia em livro, mas acabo por gostar sempre que a leio.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  28. Grande poeta é o povo!! Obrigada, querida amiga blogger pela tua resposta tão bela. (Vou guardar no meu caderninho de versos)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  29. Gostei imenso das fotografias e das quadras. Realmente é sempre bom passar por aqui.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Que bela poesia, Mariazita. Tão agradável que a reli várias vezes. Agora, vou visitar suas postagens anteriores, que perdi por ter ficado afastada da "blogosfera" por alguns dias.
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  31. Querida amiga Mariazita

    O poema a parecer real, em temos que lá vão. Real o não torna um belo depoimento de tempos do século passado. Lido e relido o poema, constato teres feito uma boa peça literária.
    gostei muito.
    O poema tinha-me passado despercebido, devido ao do meu monitor se ter avariado.
    Deixo beijos de consideração e amizade

    ResponderEliminar
  32. Mas que lindo, Mariazita! Adorei. Antigamente era assim, namorar ao postigo e nada de becos. Como bem dizes. " a lua é linguareira e é preciso cuidado com as más famas " Era assim, amiga e nas aldeias não era só a lua linguareira; havia-as também de dia e tudo era motivo para " as más famas " Parabéns, amiga e também a todas as que aqui deixaram estes versos ao desafio.Beijinhos e obrigada por este belo momento
    Emília

    ResponderEliminar
  33. Tão agradável poesia Mariazita! não conhecia a veia poética!
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Boa noite Mariazita!
    Que bom é recordar os tempos felizes de outrora...as fotos são uma beleza e as quadras de sabor popular a condizer com a moral e os bons costumes da época. Um abraço.

    ResponderEliminar
  35. O poema cheio de graça faz uma bonita composição com as fotos e juntos deixam transparecer a jovialidade da época,
    Deus ouviu tuas preces! As fotos comprovam o lindo presente que te foi concedido;
    um belo namorado e um grande amor.
    Parabéns à Tareca e Canduxa pela bela participação.
    Tenha um lindo fim de semana querida
    Beijos.




    ResponderEliminar
  36. Mariazita namoradeira,
    Sabia dos encantos da lua.
    Não era porque fosse brejeira
    Mas atentava, ao longe e á beira,
    Aos indiscretos olhos da rua.


    Beijos

    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De namorar ela gostava,
      De brejeirice nem tanto.
      A lua, com seu encanto,
      Aliviava o seu pranto
      Sempre que, triste, chorava.

      Esta é uma forma singela de te agradecer, meu querido SOL, a participação nas "Cantigas ao desafio".
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Namorar o tempo inteiro
      Sempre dá para aprender;
      Que, o Amor verdadeiro,
      Sempre irá prevalecer.


      Beijos


      SOL

      Eliminar
    3. Namorar é muito bom
      P’ra solteira e p’ra casada
      Pois é dentro desse tom
      Que a mulher se sente amada.

      Obrigada, querido amigo SOL.
      Alegraste ainda mais este jardim...
      Beijinhos

      Eliminar
  37. Olá, Mariazita.

    Lindo, demais.
    Uma canção para a alma namoradeira.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  38. Olá, Mariazita!

    Que por aí esteja mais melhor do que por aqui; onde nem chove nem faz sol, e está um tempinho tristonho.

    E desejo-te um bom fim de semana, se possível soalheiro e com boa disposição.

    Beijinhos amigos
    Vitor

    ResponderEliminar
  39. Mariazita, minha querida,

    É de uma brejeirice que dá nostalgia! As fotografias são poesias e a poesia são fotografias! Que delícia e que beleza! Pronto, fiquei enamorada! Mentira , sempre fui desde que a conheci e de tudo o que você escreve :)

    Beijos, muitos! Abraço grande

    ResponderEliminar
  40. Fazer quadras ao desafio?
    Numa dessas não caio eu!
    É bem fraco o meu assobio.
    Elas não caiem, feitas, do céu.

    Mas ficam duas a assinalar
    A minha passagem por aqui.
    A autora sabe bem “quadrar”,
    E eu só trauteio fá, sol, lá, si…

    Parabéns pelas quadras e um bjo,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao PM (não confundir com primeiro ministro, POR FAVOR!)

      Não há quadras p’ra ninguém
      A veia se me acabou.
      Se até aos que fama têm
      O assobio “pifou”…

      Agradeço a gentileza
      De assinalar a passagem
      Já que, com tanta destreza,
      Veio até esta paragem.

      Beijinhos

      Eliminar
  41. Que ternura de versos, adorei!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  42. Olá Mariazita!
    Lindo casalinho: gostei do vestido da Princesa.
    Sou fã dos seus belos poemas. Adorei o desafio das quadras foi lindooooo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  43. Querida Mariazita

    Dei um saltinho até aqui para te desejar uma óptima semana.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  44. Esta forma de versejar é deliciosa e fresca .
    Gosto !
    Como não possuo esta veia socorri - me de Fernando Pessoa [ quadras ao gosto popular ] . . .

    Cantigas de portugueses
    São como barcos no mar
    Vão de uma alma para a outra
    Com riscos de naufragar.


    Um beijo , Mariazita ,
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, amiga, pela tua participação.
      Fernando Pessoa "cai" sempre bem, em qualquer hora ou lugar, mas...

      “Quadrar” com o Pessoa?
      Não me atreveria a tal.
      Sua voz inda ressoa
      No mais fino madrigal.

      E é que não me atrevo mesmo :)

      Beijinhos

      Eliminar
  45. Minha querida amiga e poetisa Mariazita!

    Adorei a sua poesia de amor, romântica. Está de
    parabéns.
    Um lindo dia e maravilhosa semana,
    Com muito amor e felicidade em seu
    coração é o que desejo.

    Beijos de luz !!!!!!!!

    POETA CIGANO – 07/07/2014

    http://centelhaspoeticas.blogspot.com

    “Meus Sonhos e Devaneios Poéticos”

    ResponderEliminar
  46. Só para desejar boa semana... e lembrar que aguardo o próximo post, Mariazita! :)

    ResponderEliminar
  47. Reli as tuas quadras.
    E gostei, porque ao desafio ninguém te bate...
    Tem uma boa semana, querida amiga Mariazita.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  48. Olá
    Que poesia linda.
    Foste muito delicada em suas palavras. :)
    Grande abraço
    Blog Fernu Fala II

    ResponderEliminar
  49. Olá Mariazita e que tudo por cá e contigo esteja bem!

    Fico deveras contente sempre que venho por cá, nesta tua casa sempre tem belas histórias e lírios de encantar, ainda que conte de um tempo bom, que no passado insista em ficar, a saudade deste tempo faz bem, ainda que também faça o coração apertar!

    E agradecido eu venho cá, por tuas visitas e comentários gentis deixados por lá, e por você sempre compartilhar, tão belos sentimentos deveras, que nesta tua casa nos faz encantar, e assim deixo cá também, sempre deveras intenso, meu desejo para que seja sempre feliz, o teu viver e poetar, um grande abraço e, até mais!

    ResponderEliminar
  50. Fotografias plenas de romanticismo e versos dum grande valor, pois são de amor.
    Gosto do verso em rima e, sobre tudo, das quadras.
    Todo um deleite para os sentidos, esta tua arte do verso...
    Um grande abraço e que sejas muito feliz, SEMPRE!

    ResponderEliminar
  51. Depois de algum tempo uma tentativa de voltar
    para agradecer seu carinho e comentário.
    Quero muito ficar bem e voltar a ser aquilo que sempre fui
    com minhas amizades.
    Minha luta tem sido grande ,
    mais tenho certeza não estou sozinha.
    Um beijo meu carinho e minha saudade.
    Sua amizade me faz feliz..
    Evanir.

    ResponderEliminar
  52. Se queres namorar comigo
    Que seja ao luar!
    Para que eu possa sonhar contigo...
    E para sempre te recordar!

    Bj e adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecendo a colaboração:

      Para namorares comigo
      Nem precisas de sonhar
      Vem ter comigo ao postigo
      Que te ensinarei a amar.

      Obrigada, Graça.
      Beijinhos

      Eliminar
  53. Encantei-me com teu espaço e com tuas belas linhas, parabéns, passarei por aqui mais vezes com certeza.

    Deixo meu carinho,
    Mynda

    ResponderEliminar
  54. Agradeço a visita e por teres nos seguido, ja a sigo com dois espaços, num aparece a foto no outro não ...

    Bjos
    My

    ResponderEliminar
  55. MINHA QUERIDA
    Vou ficar ausênte não sei por quanto tempo descobri cálculo biliar na vesícula.Sinto muitas dores, enjoo.
    Agradeço pelo carinho, comentários, amizade,

    forças, ânimo,....

    sem vcs nada teria sentido!!
    Ana

    ResponderEliminar
  56. Sensacional.... Maravilhosamente lindo....
    Bom final de semana.

    Abraços

    ResponderEliminar
  57. Fico feliz em poder estar aqui
    para desejar um feliz final de semana.
    Feliz por acreditar que Deus existe e
    ainda me da forças e garra
    para dizer o quanto você
    é importante para mim.
    Talvez você não sabe o quanto
    é bom ter você comigo.
    Um grande e imenso abraço .
    Deus abençoe seu Domingo.
    Beijos.
    Evanir

    ResponderEliminar
  58. Olá,Mariazita!

    E com um prometido fim de semana de sol a rodos, o teu só poderá ser bom: Oxalá que sim!

    Beijinhos amigos
    Vitor

    ResponderEliminar

  59. Então pensa no meu caso
    Com emoção e ternura
    Mas não esperes p'lo ocaso
    P'ra namorar com loucura...


    Não sei fazer quadras, mas esforcei-me...
    Tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem dizia o Mestre que "o poeta é um fingidor"...
      Pois tu, meu querido poeta, não me enganas com o teu fingimento :) porque...

      Esforço recompensado
      A quadra está um primor
      Para seres meu namorado
      Nada falta! És um amor…

      Agradeço, de coração, a tua participação (e rimei... )
      Beijinhos

      Eliminar
  60. Olhou ladina a figura
    Deu um laço à sua fita
    Ao espelho sorriu candura
    Tão linda, a Mariazita

    Escreveu poemas ao vento
    Escreveu poemas ao mar
    E ainda teve alento
    P'ra sair p'ra namorar

    Linda e mimosa moçoila
    frágil como bela flor
    com lábios cor de papoila
    foi beijar o seu amor

    Ele a espera e sorri terno
    para os seus braços vai veloz
    Juntam-se num abraço eterno
    Qual rio abraçando a foz.

    Querida Mariazita, não sou poeta, não versejo, só mesmo a brincar, mas não quis deixar passar em branco esta homenagem que os amigos te dedicam em verso e tentei. Desculpa a qualidade, mas ó que conta é a intenção, não é, minha querida ??
    Beijos, milhares de milhões e um Xi <3 da D.

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Dulce
      Também não sou poeta, apenas, de vez em quando, escrevo uns singelos e despretensiosos versos, que vou publicando aqui, contando de antemão com a benevolência da(o)s comentador(a)es.
      Para ti rabisquei esta brincadeira:

      Era moçoila ladina
      Nesses tempos tão bonitos
      Como menina bonita
      Ficava-se p’los beijitos

      Valeu a pena a espera
      Tudo terminou em bem
      Em eterna Primavera
      Foi feliz como ninguém

      E com esta me despeço
      Deste lindo desafio
      Mais castigo não mereço
      Espera por mim no Rossio…

      Muito obrigada pela colaboração.
      Beijos aos molhos

      Eliminar
  61. Bom dia minha linda... Teu voto não saiu no Perolas clicastes em alho errado... Beijos no coração

    ResponderEliminar
  62. Minha querida amiga agradeço teu comparecimento na votação do 9º Pena de Ouro e aforma incansável que participastes até que teu voto fosse enfim colocado na urna... Voto válido e mais uma vez meu abraço, este que em setembro espero ser real :-*

    ResponderEliminar
  63. Querida Mariazita, adorei os versos e ainda mais as imagens. Qual foi o resultado desse namoro?
    Beijinho, um doce fim-de-semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Agradeço a sua visitinha durante a minha ausência

    ResponderEliminar
  64. Olá Mariazita!
    Adorei as fotos com esse sabor de uma certa "antiguidade", não que sejam antigas por aí além, mas porque o preto e branco lhes confere esse aspecto lindo. Fotos com um aspecto bucólico, respeitoso e terno.
    O poema feito em quadras está muito bm desenvolvido e as quadras perfeitas. Gostei sobretudo da última estrofe, com aquela indicação de que pode ser que um dia num novo encontro as coisas possam acontecer.
    Bonito.
    xx

    ResponderEliminar
  65. Boa noite Mariazita.
    lindo poema e imagem.
    Um feliz fds.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  66. Já aqui estive, e deixei um comentário. Porém como apareceu a indicação de erro, vou deixar de novo.
    Adorei as quadras e as fotos. Uma ternura.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  67. Um namoro assim tão belo
    Um poema tão cuidado
    Este amor é um castelo
    E o rei o namorado

    Desculpe foi o que saiu :)

    beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  68. Belo poema e publicação, Mariazita!

    Existe o inevitável, o surpreendente, a viagem por algo que não se controla, uma aventura grande, a isso tudo pode se dar o nome de 'amor'. E se tiver de voltar, voltará.

    Grande beijo, amiga!

    ResponderEliminar
  69. Sei que li e pensei que tinha comentado.
    Ainda bem que o não fiz, pois foi a oportunidade de ler estes deliciosos desafios.
    Parabéns pelas tuas quadras, a seu tempo, muito "certeiras" :)
    Deixo também uma quadra

    Lá veio a bela princesa
    Pentear-se na janela
    Enamorou-se então dela
    O moçoilo de alma acesa!

    ResponderEliminar
  70. Que lindo, adorei um ótimo poema para recitar para a pessoa amada.
    Bjos

    ResponderEliminar
  71. Querida Mariazita
    Um poema muito leve,subtil e agradável!
    Retrata fielmente uma época em que as meninas recatadas namoravam ao postigo!
    E era óptimo! Ia-se adivinhando,imaginando...Não como agora em que parece que engolimos uma feijoada e nem lhe apreciamos o gosto!
    Bons tempos esses!
    Parabéns,pois é tão eloquente em prosa como em poesia.
    Gostei imenso das fotografias que colocou para ilustrar o seu poema.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA