terça-feira, 14 de janeiro de 2014

INTERLÚDIO PARA A ILUSÃO

INTERLÚDIO PARA A ILUSÃO
(Mini conto ficcionado)

Completamente desconhecidos, cruzaram-se na rua.
Uma força irresistível obrigou-os a olharem-se.
Nesse momento SOUBERAM que algum dia, em qualquer lugar do Universo, os seus destinos iriam, também, cruzar-se.
Quando a cena voltou a repetir-se, Marcel resolveu segui-la. Daí a obter o seu número de telefone foi um salto de pardal.
Sozinha, fragilizada e carente, sentindo o peso da solidão como chumbo sobre os ombros, Marina aceitou de bom grado falar com aquele desconhecido que passou a preencher os vazios enormes que surgiam ao longo do seu dia.
Com a sua voz calma e agradável ele ia-se-lhe desvendando; ela ouvia-o atentamente, correspondendo à sua abertura, falando-lhe de si, expondo-lhe a sua maneira de ser, a formação que recebera na juventude (uma educação bastante severa, “à antiga”). Aos poucos iam-se conhecendo mutuamente.
Bem depressa Marina se apercebeu de que os seus universos eram muito diferentes. Os interesses em comum não eram muitos, mas a atracção que sentiam derrubava todas as barreiras. Havia sempre pretexto para amiudadas e demoradas conversas.
Como num filme em que os fotogramas se descontrolam e deslizam em grande velocidade, assim os acontecimentos se precipitaram.
O desejo de se encontrarem crescia a cada dia.
Apenas se haviam visto duas vezes na rua, de relance, e as longas conversas telefónicas começavam a revelar-se insuficientes. Precisavam ver-se, estar juntos, dar vazão àquele sentimento que não sabiam bem definir, mas se tornava tão forte que os subjugava.
Combinado o encontro, viveram, enfim, um amor estonteante, abrasador, que lhes parecia não ter fim.
Embrenhados na serra, ouvindo o som nostálgico do fado, ou percorrendo as ruas da cidade, experimentando sensações únicas, sentiam-se senhores do mundo.
Marina permitiu-se novos jogos de amor que nunca experimentara antes.
Inicialmente com muita relutância, - era tudo novo para ela, e o seu pudor natural inibia-a bastante – acabou por render-se aos apelos de Marcel, e entregar-se totalmente aos seus anseios.


Foram apenas uns poucos dias, não se podiam permitir mais tempo. A vida impunha-lhes deveres que tinham passado para segundo plano mas que, inexoravelmente, os chamavam à razão.
Voltaram a encontrar-se, mas algo se quebrara. As conversas telefónicas passaram a ser cada vez menos frequentes. Marina ainda sentia um frémito percorrer-lhe a pele quando ouvia a voz de Marcell. E pensava:
- É a voz! Sim, a voz dele ainda me perturba, mas perdeu quase todo o encanto. A ansiedade com que eu esperava o toque do telefone, esvaiu-se. Sinto-me, de novo, tão calma!
Encontraram-se uma vez mais. SOUBERAM que seria a última vez.

Acordaram para a realidade.
Olharam-se, desiludidos, com infinita tristeza.
Afinal, tudo não passara de um sonho.

110 comentários:

Cris Bo disse...

Un relato precioso que deslizada a través de un sueño.
Un placer pasar a leerte, te deseo un buen comienzo de semana!
Besos.

http://sombriabelleza.blogspot.com/

M D Roque disse...

Querida Mariazita. Adorei o seu conto. Nem de propósito, hoje fui buscar uma citação do meu escritor favorito para ilustrar um comentário, que aqui também lhe deixo :

"All that we see or seem is but a dream within a dream."
Edgar Allen Poe

Beijos da D

Maria Eu disse...

Fugaz...Mas valeu apena, enquanto durou!

Beijinhos Marianos! :)

Fábio Ribeiro disse...

Ao que parece foi um sonho bom ;) Há-de ter valido a pena pelo que foi...

Pedro Coimbra disse...

Foi só um sonho, mas foi um sonho muito bonito, muito intenso.
Boa semana!

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Um final nada conveniente.
Ainda que tudo fosse como num sonho não fica bem este final nem para ele nem para ela.

Porém o verdadeiro amor não é apenas aquele que aparece nos sentidos.
O facto de estar carente, não pode criar falsas ilusões...

✿ chica disse...

Foi lindo enquanto durou e alimentou a ilusão por momentos.Lindo de ler! bjs praianos,chica

Silenciosamente ouvindo... disse...

Li com imenso prazer.Muito bem
escrito.Muito mesmo.
Às vezes tem que ser assim...
Intenso...Rápido...e fim.
Bj e desejo que esteja bem.
Irene Alves

In Cucina disse...

Querida amiga portuguesa, é muito bom voltar a ler o teu blog! Faço votos que continues a escrever deliciosamente!
Beijos brasileiros
Teresa

SANTA CRUZ disse...

Mariazita: Lindo o teu conto e aquele dialogo dos dois maravilhoso.
Beijos
Santa Cruz

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Entre o viver uma ilusão e o ficar desiludido, não é fácil a escolha - e nenhuma delas será opção de vida...
Caso para dizer:foi bom enquanto durou, como tantas vezes acontece.

Já quanto à história, valeu bem a pena que a tivesses escrito, já que contem todos os ingredientes, e está lindamente construída.Parabéns!

Beijinhos e boa semana.
Vitor

Daniel Costa disse...

Querida amiga Marizita, os sonhos, de ações muito desejadas podem transforar-se em realidades, nem sempre como sonhamos. Porém do que sonharmos, positivo ou negativo, assim teremos. De modo que são sempre bons os sonhos risonhos.
De qualquer modo, não esqueço que li um belo conto que escreveste, que escreveste com certo ar de otimismo. Com o desfecho certo como conto que é.
Abraço de amizade

Dorli disse...

Oi Mariazita,

Por ela ser muito recatada na sua intimidade, sonhou uma realidade, nesse momento de êxtase tudo ficou inebriante, depois a falta de interesse era a vida que do sonho a despertaria rapidamente.
É bom viver a realidade e depois sonhar para relaxar.
Lindo conto
Adorei

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Mariazita.
Você escreve muito bem,vou confessar estava encantada com o amor dos dois,amando cada dizeres do conto,depois que eles perderam o enterre-se,pensei sera que nem o amor é eterno rsrs [é por isso que dizem que eu sou romântica demais] estou lendo os dois blog seus.
Estou gostando dos dois.
Uma linda terça-feira.
Beijos.

Crocheteando...momentos! disse...

Um conto bem belo em que as palavras inebriam de sensualidade e de sonho(S)...
Adorei!

Malu Silva disse...

Tudo tem seu tempo de durabilidade a não ser o que está para além do infinito.
Lindo conto. Um beijinho, minha querida!

Carla Ceres disse...

Oi, Mariazita! Gostei muito da estrutura em paralelo, no meio do conto. Funcionou tão bem que me peguei desejando um "felizes para sempre". Você optou por um desfecho realista. Fez bem. A magia da paixão está em ser efêmera. Beijos!

Zé do Cão disse...

Mariazita, julguei até que estavas a contar alguma historia do Zé.

Tudo acaba, algumas com choros e arrelias, outras fica tudo bem e segue-se em frente, e outras ainda com o amargo doce de uma tarte de maçã na fussa, como me aconteceu a mim, na Capital do Sado. Aliás, é até o meu texto de 15-7-12, no blogue cá do Zé. Afinal,eu, não inventei nada fora do comun, foi um seguidor...
Parabens pelo texto. Gostei. Um Bj

YoSueño disse...

Un sueño que se desvaneció antes de empezar. Un ABRAZO

Laura Santos disse...

Um conto muito bem escrito, e sobre uma temática que acontece muito mais vezes do que se supõe. Tal como as sociedades parecem estar mortas e apagadas precisando de revoluções, também a vida particular de cada pessoa precisa de novidade e de surpresa. A rotina aprisiona as pessoas. O que interessa é que foi bom enquanto durou. Tudo nasce e tudo morre, tudo tem o seu tempo, mas se os sentimentos foram sinceros no momento tudo vale a pena.
Adorei também as "Falas" dos dois amantes.
Que se dane a efemeridade das coisas. A vida é para ser vivida, e nada acontece por acaso.
xx

Duarte disse...

Sou dos que gostam de sentir a chuva, até de chegar a casa empapado depois de caminhar mais de meia hora debaixo duma chuva copiosa. Era Primavera e tudo começou na Quinta da Conceição de Leça da Palmeira.
Gostei da tua narração…
Abraços de vida

Anne Lieri disse...

Mariazita,um emocionante conto mostrando que a paixão pode ser avalassadora, mas um dia acaba. Ficou maravilhosa a história,eu adorei! bjs e boa semana,

Labirinto de Emoções disse...

Olá Mariazita

Muito bem escrito, como sempre, mas... o AMOR não é só um encontro de corpos, um tocar de pele, ele é muito mais que isso, é um encontro de Almas, que mesmo em silêncio se completam!
A Paixão é isso mesmo, fugaz monentos dos quais ficam, umas vezes um amargo de boca, noutros apenas momentos bonitos para serem guardados no Baú das Memórias..:-))

Beijinho grande

Teresa

Ana Martins disse...

Mariazita, boa tarde!
O sonho e a ilusão numa fusão tão intensa só poderiam acabar assim, com um vazio imenso.

Muito bonito o conto, despido de pudor e a roçar a realidade.

Beijinho.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Lindo seu conto,Mariazita.

Queria um final feliz,pois pareceu-me um encontro de almas gêmeas que se buscam e finalmente se encontram.

Obrigada pela visita,querida.

Beijos e ótima semana

Donetzka

Face Book:


https://www.facebook.com/donetzka.cercck




Blog Magia de Donetzka









Beatriz Bragança disse...

Querida Mariazita
Um conto lindamente escrito,com todos os ingredientes que fazem dele um sucesso!
E bom viver um sonho,mas...a realidade e sempre bem mais forte!
Uma educaçao a antiga pode fazer com que o sonho se prolongue,se seguirmos os ensinamentos que aprendemos.Nunca me actualizarei...neste sentido!
Muitos parabens.
Beijinho
Beatriz

Miguel Azarati disse...

Nina, minha querida
Enquanto descansas vim ver o teu blog, que me disseste teres deixado programado.
Li, com toda a atenção, este mini conto que, apesar de mini, encerra uma história que me prendeu muito a atenção.
É, para mim, sempre, um enorme prazer ler o que escreves.
Faze-lo de uma maneira muito clara, num português correctíssimo, imprimindo ao texto um cunho muito pessoal que o distingue e torna muito atractivo.
Quanto à história em si, sabendo que se trata de ficção, considero-a muito bem arquitectada (e não és arquitecta, só se for por contágio…), com cabeça, tronco e membros.
Nas “falas” de Marina e Marcel nota-se a diferença cultural entre ambos. À Marina atribuis um poema lindíssimo, que me comoveu.
Tratando-se de ficção… tenho que aceitar o (lamentável) final. A verdade é que nem todos os sentimentos são eternos. Na vida real não me imagino numa situação dessas, especialmente porque não sou dado a “loucuras” passageiras. Quando me deixo “embalar” pelo amor, “atiro-me de cabeça” e permaneço por longo, longo tempo (o que não me parece ter sido o caso de Marina e Marcel…)
Que nem a ti nem a mim aconteça o que descreves :) é só o que posso desejar.
Vou terminar, e dar um pequeno passeio, antes que me descubras ))))))
Beijo-te com todo o carinho.
Miguel

Manuel Luis disse...

Momentos mágicos de fusão intensa de felicidade para sempre. Nesse meio tempo, os sentimentos foram sinceros em momentos de valer a pena.
Pela fala dos amantes, não aconteceu por acaso, viveram momentos da vida. Não ligou em nada a efemeridade da vivência.
Fugazes momentos bonitos para serem guardados e para continuarem a formar momentos.
Excelente. Gostei.
Boa semana, bj

Ailime disse...

Olá Mariazita adorei o seu conto! Muito bem escrito e os dois poemas intercalados, simplesmente fabulosos!
Um sonho que poderia ter sido realidade ou como tantas vezes acontece, simplesmente adiado!
Um beijinho Ailime

Sotnas disse...

Olá prezada Mariazita, e que tudo esteja bem!
Grato eu sempre venho cá, por você compartilhar sempre tão belos escritos de tão intensos sentimentos, e também por ser sempre deveras prazeroso cá estar e desfrutar desta tua amizade!
E este escrito, bem, como eu disse ao início, teus escritos sempre emocionam, pois sabes com admirável sensibilidade escolher as palavras e com elas elaborar os teus tão belos sentimentos!
Ainda que seja um sonho. Importa é que, foi um sonho deveras feliz e, além do que, é sonhando que vivemos sempre a perseguir a felicidade, e os sonhos, bem, eles são sempre nossos desejos de realizações!
Obrigado por compartilhar, pelas generosas visitas e comentários que por lá deixa. E eu sempre agradecido desejo que seja sempre tão intenso de felicidade este teu viver, um grande abraço e, até mais!

helia disse...

Um conto muito bonito , que adorei ler ! Os sonhos nem sempre duram e por vezes é difícil voltar à realidade, mas enquanto duram sentimo-nos felizes, por isso devemos continuar a sonhar porque "O sonho alimenta a Vida " !
Uma boa semana

Paulo Vasco Pereira disse...

Um belo conto!

São disse...

Um bom conto, bem escrito, e com o toque da realidade que sempre se impõe: só sonhos...e, muita sorte, se não se transformam em pesadelo.

Neninha querida, abraço com toda a amizade.

A. João Soares disse...

Um belo conto e exercício de manutenção da actividade intelectual que ajuda a suportar as agruras que a austeridade nos continua a impor.

Beijo
João

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Mariazita
Ilusões e sonhos querem minar a nossa paz muitas vezes e não devemos segui-los totalmente...
Em ímpetos desordenados... sofreremos, certamente!
Bjm fraterno

Carlos Hamilton disse...

Querida Mariazita, conheci seu blog hoje e já gostei de cara.
Tb te convido para participar da minha Sala de Visita.
http://blogdocarloshamilton.blogspot.com

Abraços

Evanir disse...

Marizita:
Um lindo conto mostrando assim seu lado romântico de ser pela vida e pelo amor.
Amada em todos os seus escritos
sempre gostei das colocações das palavras.
Minha amada assim que estiver em condições vou te enviar um email
estou em falta contigo.
Beijos de pra amizade,Evanir.

Luis disse...

Minha Querida Amiga,
Por vezes a Vida é isso mesmo... UM SONHO! Foi o caso aqui por Si narrado onde o romantismo ressalta...
Beijinhos amigos.

Gracita Fraga disse...

Boa noite querida Mariazita
Num sonho todo o romantismo é eterno, pena que é efêmero e tão etéreo.
Um conto maravilhoso traçado com doçura e intensidade. Lindo e adorável de se ler.
Beijos e afagos no coração
Gracita

Lilá(s) disse...

Mas pelo menos foi bom enquanto durou, e sonhos bons são sempre bem vindos.
Beijinhos

Nita Oliveira disse...

...e, não foram felizes para sempre...
Beijo.
Nita

Lourdes disse...

Amiga Mariazita
Adorei este um lindo conto, carregado de paixão. Enquanto o lia, ia antevendo um final feliz, tal era a força dos sentimentos. Tal não aconteceu mas, a forma como o narrou, não permitiu que me desiludisse. Afinal a vida é assim... Por vezes, o amor, a paixão não passam de sonhos.
Beijinhos.

Toninho disse...

Perfeita construção no sentido de prender o leitor e com um lindo inserido num romantismo e sensual lindo. Que seria de nós sem os sonhos? Sonhos que inspiram.
Belo trabalho amiga.
Carinhoso abraço.
Beijo de paz e luz.

Cecília Romeu disse...

Querida amiga Mariazita,
como estás?
Um conto bastante profundo que versa sobre a difícil relação homem-mulher, e que por vezes, as expectativas não são saciadas, infelizmente.
Nem tudo é oásis no mundo do amor. E a idealização que sempre ocorre pode nos impedir de vermos a pessoa como ela é de verdade, e quando conseguimos percebê-la, se a distância é enorme, não segurará o relacionamento.

Beijos e ótimos dias!

Linda Simões disse...

Fantástico conto!

Beijinhos desde o Brasil,

Linda Simões

Henrique Caldeira dos Santos disse...

Muito do que compõe a vida é assim, um sonho efémero, mas tão bom (por vezes)!...
Foi uma leitura agradável. Gostei muito, Mariazita!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa noite,
Conto maravilhoso escrito com lindo sentimento, o que criamos na imaginação ou na vida real tem sempre haver com os nossos sonhos.
Abraço
ag

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Um sonho que não se tornou realidade. Na vida as coisas tomam caminhos inesperados, mas neste conto começaste a preparar-nos de algum modo para o final que realmente teve. Os dois não tinham muitos pontos em comum, talvez só a paixão os unisse e isso só não chega, não é? Tem que haver algo mais e deste-nos aqui essa lição. Compreensão, harmonia, admiração e tantos outros sentimentos (necessários) que compõem o Amor. Escreves de uma forma empolgante e digo-te, francamente, queria ler mais, fiquei com 'água na boca', como se costuma dizer. Mas não, o conto teve a dose certa, foi perfeito, bem estruturado e carregado de emoções.

Minha amiga, desejo-te dias felizes, sucesso com os teus trabalhos, muita saúde, junto à linda família.

Beijinhos

Olinda

Lilazdavioleta disse...

Há mestria no contar , prende - nos linha após linha .
O desfecho ... depois do sonho a força e a lucidez da vida .
Gosto muito !


Beijinhos , Mariazita ,
Maria

MARILENE disse...

Ainda que termine e até deixe cicatrizes, creio valer a pena se entregar ao sentimento. O que se vive fica na memória e podemos guardar apenas as belas lembranças.
Gostei muito do conto, que traduz inúmeros relacionamentos reais. E as falas de ambos apresentam sensibilidade e beleza. Bjs.

Bergilde disse...

Lindo conto Mariazita,mostrando que a paixão tantas vezes confundida com amor é bela,intensa e por isso mesmo muito breve.
Abraços,bom dia!

SOL da Esteva disse...

Os sonhos são realidades provisórias, projectos de concretização, sonhos... isso mesmo.
Concretizar sonhos é encontrar o verdadeiro sentido do Amor.
Paixão, desejo... são confusões e futilidades.
Lindo Conto meio real.



Beijos



SOL

Cândida Ribeiro disse...

Querida manita,

É tão bom ler-te e sentir a tua imaginação a criar contos maravilhosos, como este.
São os sonhos que nos alimentam a alma e nos ajuda, quando voltamos à realidade,a viver a vida com amor.

O meu abraço apertadinho e saudoso
Canduxa

Duarte disse...

É um fragmento do meu livro "Recordar é viver". Claro que podes utilizar. O livro está esgotado e não farei reedição. Mas está na Biblioteca da Maia.
Obrigado por aparecer por casa.
Um grande abraço e que tudo se solucione bem

Desnuda disse...

Mariazita, minha amiga de sempre

Queria que fosse um livro e estivesse a passar páginas com pena de chegar à última! Maravilha de conto!!!

Beijos, muitos!!! Abraço apertadinho

Desnuda disse...

Mariazita, minha amiga de sempre

Queria que fosse um livro e estivesse a passar páginas com pena de chegar à última! Maravilha de conto!!!

Beijos, muitos!!! Abraço apertadinho

Desnuda disse...

PS: Já estou sem unhas por conta da curiosidade do seu recado deixado no meu Facebook...!haahhaaaaha


Mas não encontro!!!

Continuo aqui para ver se localizo sobre o que me falou. Ando destreinada de entrar em blogs e se antes já não era lá estas coisas, agora então!!! Mas vou procurar pistas ahahhaaha


Beijo estalado de bommmmm!!! Sabores rapadura e/ou queijo com goiabada.

Desnuda disse...

PS: Já estou sem unhas por conta da curiosidade do seu recado deixado no meu Facebook...!haahhaaaaha


Mas não encontro!!!

Continuo aqui para ver se localizo sobre o que me falou. Ando destreinada de entrar em blogs e se antes já não era lá estas coisas, agora então!!! Mas vou procurar pistas ahahhaaha


Beijo estalado de bommmmm!!! Sabores rapadura e/ou queijo com goiabada.

Lu Nogfer disse...

Mariazita querida!

Primeiro quero agradecer a presença no atitude e o convite que só hoje deu para receber! Pois nao consegui me logar nos blogs por estes dias.

Um conto apaixonante com total coerência ao título e o doce sabor da eternidade. O importante é viver muito bem vivido, qualquer momento de prazer, seja efêmero, seja eterno "Afinal o eterno cabe dentro do imensurável, seja este, um momento ou uma vida inteira." Trechinho final de um dos meus contos postados no atitude.

Amei!

Beijos

Nádia Santos disse...

Que importa que foi por pouco tempo? Haviam de se cruzar e viver intensa paixão, que durou o tempo que tinha de durar. Com certeza algo de bom ficou para ambos e valeu apena. Maravilhoso! Grande beijo querida.

Cecília Romeu disse...

Querida Mariazita,
retornei para avisar-te que atualizei meu blog, consegui um tempinho e publiquei um novo texto caso queiras ler.

Beijos e ótimos dias!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Não preciso de te dizer que escreves muito bem, Mariazita e que é com muito gosto que te leio. Quanto a este caso, não sei se foi sonho ou não, o certo é que ela realizou o dela que foi viver uma grande paixão. Claro, só isso não chega...é preciso muito mais para uma relação duradoura. Um beijinho e obrigada pela partilha. Cá estarei sempre para te acompanhar naquilo que tão bem sabes fazer, ESCREVER.Há sempre boas mensagens nos contos que nos ofereces para ler e nelas devemos reflectir. Fica bem, querida amiga.
Emília

Evanir disse...

Alegre-se a cada nova manhã pense que com um novo dia pode-se começar uma nova vida.
Mas começar sem medo do que pode vir a acontecer,
viver um dia de cada vez e sempre olhando para frente, simplesmente começar.
Tente se basear no exemplo de um simples amanhecer, embora aconteça todas as manhãs,
são poucas as pessoas que podem testemunhar a beleza que é quando a noite
a noite termina e vem no horizonte o espetáculo do nascer do Sol.
Obrigada pelo carinho desejo um abençoado final de semana .
Beijos ,Evanir..

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Mariazita

Um conto muito real. Por vezes é assim mesmo, o encanto da novidade quebra-se e os caminhos passam a ser diferentes. Adorei ler-te como sempre.

Um beijinho com carinho e saudade
Sonhadora

Dorli disse...

Oi Mariazita, fiquei feliz que gostou do meu comentário. Eu amei comentar aqui, pois você escreve muito bem.
Um beijo
Lua Singular

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Mariazita.
Passei para lhe desejar um lindo final de semana.
Beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

O amor
quando verdadeiro,
deveria conquistar
a maravilhosa recompensa
da eternidade...

Desejo aos que amo, não bens materiais,
mas alegria...
A mais plena alegria...

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Por aqui está um tempinho que se não deseja a ninguém...Espero que que aí pelos teus lados tenhas mais sorte, e também um bom de fim de semana.

Beijinhos amigos
Vitor

Vera Lúcia disse...


Belo conto, Mariazita.
Bem envolvente e sensual nas falas de Marina e Marcel.
Pesaroso o final, já que o leitor é levado a desejar o tradicional 'felizes para sempre'. Contudo, valeu enquanto durou a paixão, que é efêmera por natureza.

Excelente final de semana.

Beijo.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Não importa o final,amiga. Seu conto é digno de aparecer em um livro.

Importa é que eles se amaram e o amor vence tudo!

Obrigada pela visita e saiba que seu blog está na minha lista de favoritos,linda amiga poeta!

Beijos e uma semana de alegrias

Donetzka

Face Book:


https://www.facebook.com/donetzka.cercck




Blog Magia de Donetzka










YoSueño disse...

GRACIAS por tu visita a mi blog.Un Fuerte ABRAZO
FELIZ DIA

Unknown disse...

Olá, Mariazita!
Maravilhoso este seu espaço cultural. Parabéns!
Com alegria, vi que você publicou aqui, no dia 10/06/2009, meu poema "Portugal".
Muito Obrigado por essa honra!
Viva Portugal, a "Pátria-Mãe de Minha Pátria"!
Fraterno abraço!
Ógui Lourenço Mauri
Catanduva - Estado de São Paulo
Brasil

Jardineiro do Rei disse...

E fiquei com um travozinho amargo na alma...
Como diz a nossa Amiga Lilás, foi bom enquanto durou. Mas não foi Amor não. Foi mais uma atracção física daquela que acontece tantas vezes. Uma espécie de aventura, de descoberta. Um caminho que se esgotou...
Foi bom ler-te, Mariazita...
Um abraço do tamanho do teu coração.

João

Evanir disse...

UM FINAL DE SEMANA
NA PAZ E NA LUZ DE JESUS.
VAMOS LUTAR POR UM MUNDO
MELHOR NEM QUE SEJA EU E VOCÊ.
QUERO QUE SAIBA VOCÊ FOI
E É IMPORTANTE DEMAIS PARA MIM.
CARINHOSAMENTE ,EVANIR.

Berço do Mundo disse...

Como diz a canção? Que seja eterno enquanto durar... Belo e intenso, como uma tempestade de Verão.
Um abraço, um domingo muito doce
Ruthia d'O Berço do Mundo

Brisa Petala disse...

Amiga Mariazita
desculpa a minha ausência ando seu vontade de escrever perdi uma pessoa que era uma amiga e uma mãe de coração . Ela faz um trabalho lindo ajudando as pessoas carentes sempre dando colo . Não esqueci os amigos. logo,logo que esta dor passar tento voltar. Um beijinho no teu coração.

Canto da Boca disse...

Ah, Mariazita, és uma exímia contadora de histórias, e sabes, como poucas, nos envolver em suas narrativas!

Beijos, querida, ótima semana!

;))

Gracita disse...

Bom dia Mariazita
Venho deixar meu carinho, agradecer tua encantadora visita e suas palavras tão amorosas que tanto bem fizeram ao meu coração. Obrigada viu? Amo quando vem na minha casa virtual. A tua aura deixa a minha página iluminada. Uma semana encantadora e abençoada
Beijos com carinho

La Gata Coqueta disse...



Compartir la vida nos hace más felices,
compartir la alegría incrementa nuestra felicidad,
compartir nuestras lagrimas libera nuestros sentimientos de un gran peso,
compartir nuestros sueños nos brinda más posibilidades de alcanzarlos,
compartir con los demás nos abre un mundo de posibilidades incalculables...
Como incalculables son los aventajados latidos de las emociones,
que diligentes parten a reunirse con las vivencias y rimas que tu intelecto
ha expuesto para ennoblecer el espíritu de quienes las estamos leyendo.

¡Te deseo que disfrutes del comienzo de una maravillosa semana!

Un abrazo besando las brisas
Y un beso abrazando las sonrisas.

Atte.
María Del Carmen






Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde Mariazita
Venho para lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz!
abraço amigo
Maria Alice

Evanir disse...

Que o calor de um carinho,
o afeto de um abraço e o sorriso de uma grande amizade
sejam presença constante em sua vida.
Desejo que todas as coisas boas e o amor
de Deus aqueça seu coração.
Quero que acredite não existe fim
para aqueles que acreditam em Deus
tudo na vida é fé e coragem pra recomeçar.
Eu venho deixar somente carinho e amor
nessa passagem de hoje na sua casinha.
Uma abençoada semana, fique com Deus.
Beijos ,Evanir.

Majo disse...

Já me aconteceu, várias vezes, querer comentar as postagens e não o fazer, porque a supra advertência avisa:""Não ao acordo ortográfico"".

Sendo assim, porque tem uma destacada citação de José Saramago?

Ele que nunca respeitou as convenções gramaticais vigentes e sempre optou por uma postura criativa e inovadora.

Quero ""acredir"" que não se trate de uma posição extremista.

MARILENE disse...

Releio, com prazer, seu conto. Escrever é ato de amor ao qual muitos não conseguem fugir. Bjs.

lita duarte disse...

Oi, Mariazita.

Texto encantador.
Que sonho bom.

Beijos.

Rita Freitas disse...

É bonita esta fase do encantamento, o pior é o fim que tem tanto de triste.

beijinhos

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Mais uma linda semana recomeçou
Mais uma vez o sol brilhou
Para nos abraçar com sua cor
Sobre cada flor
Fazendo com que tudo fique mais belo e colorido.
Trazendo a alegria para viver a nossa vida com mais serenidade e alegria.
Desejo a você minha paz e alegria para seu coração.
Abraço amigo
Maria Alice

Nita Oliveira disse...

Grata pelo carinho!
Beijo.
Nita

Zilani Célia disse...

OI MARIAZITA!
QUE LINDO TEU CONTO, AINDA MAIS, QUE SONHOS PODEM SER PRENÚNCIOS DE REALIDADE...
QUEM SABE NO FUTURO SE REENCONTREM PARA REVIVER ESTES MOMENTOS?
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Muito, muito obrigada por te lembrares do aniversário do 'Xaile de Seda'. Aliás, tem sido assim todos os anos, tens esse cuidado, o que muito me emociona.
Farei, ainda hoje, um post a assinalar esta data, a da criação do meu blogue, uma data muito querida porque me permitiu conhecer-te a ti e aos meus outros leitores que muitas alegrias me têm trazido, com a presença, com os vossos comentários e com os excelentes temas que publicam nos respectivos blogues.

Bem hajas, Amiga!!!

Beijinhos

Olinda

Rosemildo Sales Furtado Furtado disse...

Olá Mariazita! Passando para agradecer pela honrosa visita e o gentil comentário deixado com tão belas palavras no nosso Arte & Emoções. Estou retornando de um merecido descanso, e gostaria muito de poder continuar contando com a sua valiosa atenção e colaboração, para que possamos juntos caminhar e produzir durante todo o ano de 2014. Muito obrigado de coração pela sua amizade.

Belo conto! Seria um sonho bom, ruim ou pesadelo?

Abraços e que DEUS nos abençoe.

Furtado.

La Gata Coqueta disse...



Debajo del mismo cielo y el mismo sol
transitan cada día nuestros sentimientos,
por un puente construido con amor y ternura
que nos une de corazón a corazón…
Un hermoso puente llamado amistad.

Gracias por acompañarme siempre
con la magia y el silencio de las palabras.

Un abrazo y feliz fin de semana
con una sonrisa en las pupilas de la ilusión.

Atte.
María Del Carmen


LUZ disse...

Olá, querida Mariazita!

Como tem passado? Se estiver em, Portugal, ou na Europa, estará com frio, certamente.

Li, com muita a tenção, o mini conto, por si escrito, e que, infelizmente, traduz uma situação habitual, corriqueira e banal.

Como nunca fui dada a amores, nem grandes, nem pequenos, à primeira, nem à segunda, nem, nem.... vistas, sinto-me, fora do contexto deste conto, embora saiba que há ainda alguns casos semelhantes.

Vivemos na era do plástico, portanto, a máxima é: usar e deitar fora.

Os amores eternos, também, já não existem, ao que julgo saber, daí, será melhor ficarmos pelos ditos "normais", pelos médios, sem grandes "amplitudes térmicas".

Tenha dias felizes!

Beijinhos da Luz.

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Mariquitas.
Vim lhe desejar um lindo final de semana.
Beijos.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Por aqui, foi sol de pouca dura; mal deu um arzinho da sua graça, para logo desaparecer...
Espero que por aí ainda more, e que tenhas um bom fim de semana.

Beijinhos amigos
Vitor

LUZ disse...

Olá, querida Mariazita!

Espero que esteja bem, muito bem, sinceramente.

Li, com toda a atenção e apreço, que me merecem todos os comentários, mas o seu, tem para mim um "sabor" e um conteúdo especiais.

Apesar de estarmos em desacordo, quanto à minha opinião, aqui expressa, a propósito do seu conto, não é isso, que irá diminuir a estima e admiração, que temos uma pela outra. Nós somos mulheres, sabemos dar "a volta ao texto", quando necessário, e somos perspicazes, isto é, somos mesmo femininas, com tudo o que isso tem de bom e de mau.

Aqui, que ninguém nos ouve, nem lê, eu chego a ter pena de alguns homens, que acreditam, PIAMENTE, naquilo que nós mulheres, EM GERAL, engendramos. Não dão por nada, e somos sempre as "must".
Eva é que teve a culpa disto, mas, agora, já não há nada a fazer.

Li, agora, num comentário, já não sei onde, que também esteve em Itália, e lá, também estava muito frio? Se algum dos vulcões daquela zona entrasse em atividade, talvez desse algum "calorzinho" ao pessoal. Estou a brincar com coisas sérias, como é óbvio.

Outra agradável notícia, foi ver que através do seu blogue, chego ao do "Botinhas". Vê, nós somos assim, os nossos "tentáculos" chegam a toda a parte, ou a pedido do interessado/a, ou por nossa amigável, sincera e saudável iniciativa.

Tenha um lindo e doce fim de semana.

Beijinhos, com estima e apreço.

Evanir disse...

Mais uma semana chega o fim
a última do mês de Janeiro
de 2014.
Hoje já acostumados com o novo ano
novos planos novos sonhos
vivemos numa esperança continua em
busca da felicidade .
Quanto a mim minha felicidade
é ter saúde e poder estar sempre contigo.
Nesse ano teremos a Copa Do Mundo,
que já faz a diferença nesse sofrido Pais.
Eu desejo que tudo de certo
que realmente o Brasil
desempenhe um bom papel.
Que seja campeão para acolher
e ter tudo para oferecer.
Para mim tudo que vale é a alegria
ser campeão só se pode sonhar.
Que Deus abençoe seu final de
semana beijos escondidos no seu coração.
Carinhosamente ,Evanir.


Gracita disse...

Bom dia Mariazita
Sinta o contato, o toque suave deste dia que te abraça.
Abra um lindo sorriso e dê bom dia para a vida.
Esqueça as tristezas e decepções.
Seja muiiito feliz!
Um bom domingo para você!
Beijos com meu carinho
Gracita

Maria Rodrigues disse...

Nem sempre o final é o que desejariamos ou sonhamos. Linda história.
Minha amiga hoje venho numa fugidinha especialmente para pedir desculpa da minha ausência, mas tem sido um inicio de ano muito dificil com vários problemas de saúde na familia, encontrando-se agora, a minha mãe internada no hospital.
AGRADEÇO do coração as mensagens deixadas no meu cantinho, logo que seja possível, irei começar a fazer as minhas visitas habituais.
Beijinhos
Maria

Fernando disse...

Olá
Conforme ia lendo ia percebendo que se tratava de um sonho, um sonho bom daqueles que a gente não quer acordar até que finalmente, ou fatalmente, chega a hora de abrir os olhos e voltar para realidade.

bjs
Blog Fernu Fala II

Túlia Catalão disse...

Uma linda história de amor, que acabou como tantas outras Mariazita.
Para pensar
beijinho

Regina Magnabosco disse...

...foi um sonho acordado, com certeza.
Algumas vezes pode ser bom permanecermos adormecidos.
Um abraço, amiga!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Mariazita

Passando para agradecer a visita carinhosa e deixar o meu beijinho.

Sonhadora

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Lino esse sonho,Mariazita.

Amei ,li atentamente e continuo dizendo: nunca pare de nos deliciar com seus escritos.

Obrigada pela visita,amiga.Deus a abençoe.

Beijos

Donetzka

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Lindo esse sonho,Mariazita.

Amei ,li atentamente e continuo dizendo: nunca pare de nos deliciar com seus escritos.

Obrigada pela visita,amiga.Deus a abençoe.

Beijos

Donetzka

Fátima Oliveira disse...

Oi Mariazita,
adorei o conto, um encontro intenso e fugaz, poderia ser sonho ou realidade. E o que é melhor, prende nossa atenção e gera uma expectativa. Amei!!!
Beijos!!!!

M. disse...

Mariazita, belíssimo conto!!! Muitas vezes o atraente e apaixonante se revela efémero, mas é bom vivê-lo, precisamente por isso: porque vivemos (por acaso não sou lá muito "aventureira", mas isso já é outra história...;)!
Beijinhos

Vall Nunnes disse...

A o desejo e manipulador, confunde, amarra e converte tudo em muita dor.
Lindo miniconto.
Beijoca!

nelma ladeira disse...

Olá Mariazita,é um lindo texto muito bem escrito.
Todos nós temos o direito de sonhar.As pessoas acham que tudo tem que ser realidade.
A realidade é ótima! Mas sonhar também é maravilhoso.
Beijinhos.

Labirinto de Emoções disse...

Mariazita

A procurar o post que me falaste no mail acabei de receber, por reler estes comentarios e fiquei completamente parva por ler uma comentadora de nome MAJO, falar que ...e passo a citar..."Quero ""acredir"" que não se trate de uma posição extremista."
Mas quem é esta criatura para ter o atrevimento para te chamar "extremista".?????
Abaixo o acordo ortográfico sim!!!!! que é uma aberração sem qualificação.
Desculpa o desabafo minha querida, mas não podia deixar passar em branco.
Beijinho grande
Teresa

Evanir disse...

A vida é um eterno recomeço,
uma viagem que se inicia,
e não devemos perder a esperança
temos que continuar,
mostrando a todos a nossa fé,
e a nossa capacidade de refazer o que se desfez,
e reconstruir o que se perdeu.
Muita paz para sua vida.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.