quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

APENAS UM POEMA - Vê-lo Partir

VÊ-LO PARTIR

Vê-lo partir
Não foi assim tão triste, não.
Foi mais triste depois,
Ao recordar, sozinha,
O caminho antes percorrido
Com ele ao lado, para mim sorrindo,
Segurando a minha mão.
Como era alegre o seu sorriso
E festivo e risonho
O meu abrigo!
 Ele partiu, levando consigo
Toda a ternura que existia em mim,
Deixando, para sempre
Um vazio sem fim
O que se passou entre nós já nem me lembro,
Nem sequer o que depois surgiu.
Só sei que um amargor imenso
Veio queimar o meu sonho azul,
 E o tingiu
Da cor do chumbo, qual Dezembro.
E quando à tarde, sozinha,
Debruço
O olhar sobre o caminho percorrido,
Lembro-me dele
E, sem querer, soluço.

Mariazita

 OBS. NO PRÓXIMO DIA 14/02, DIA DO ANIVERSÁRIO DESTA «CASA», PUBLICAREI NOVO POST.
Conto com a sua presença.


103 comentários:

Cris Bo disse...

Un poema cargado de añoranzas!
Cuánta sensibilidad en tus letras... te dejo un fuerte abrazo.
Bella noche!

Maria Eu disse...

Resta sempre a doçura das lembranças boas!


Beijinhos Marianos, Mariazita! :)

M D Roque disse...

A saudade é impiedosa, mas o tempo, tão carrasco do invólucro que carregamos, acompanha o nosso sofrer, caminha a nosso lado e ajuda a amenizar a dor. Um dia, damos connosco a sorrir das lembranças, porque só as felizes resistiram à erosão.
Foi lindo de ler Mariazita, e é para continuar.
Beijos grandes da D.

São disse...

Minha neninha, não te deixes amargurar...porque nem quem partiu quereria isso, sabes?

Abraço com toda a minha estima e cainho, querida

Rogerio G. V. Pereira disse...

As partidas doem sempre
Desejo-lhe, rápido
o regresso das cores de Maio

Toninho disse...

Bonito canto desta perda em forma de saudades e lembranças.
Boa construção.
Um abração.

Miguel disse...

Nina, minha querida
Quanta nostalgia neste maravilhoso poema!
Maravilhoso, sim.
Não vou falar dos aspectos técnicos - sabes que as minhas técnicas são outras…. (por alguma razão sou arquitecto…)
Não tenho conhecimentos a nível de poesia para poder dizer que está bem “arquitectado”.
Mas sei apreciar a beleza; e é com “esse” saber que me atrevo a dizer:
“Este” teu poema é maravilhoso – este, porque eu sei que há mais…
Sei que aquilo que os poetas e os escritores escrevem (especialmente os poetas) a maior parte das vezes não corresponde à realidade – a não ser nos casos auto biográficos. Mas as suas obras reflectem, sempre, algo da sua alma, do seu estado de espírito de momento.
QUERO ver-te animada. Alma até Almeida!

Não só podes como deves continuar. Fico esperando.

Com muita admiração, abraço-te e beijo-te com toda a ternura.
Miguel

Bergilde disse...

Oi Mariazita,bom dia!
Triste,mas muito bela poesia rica de sentimentos de um coração muito sensível.
Aguardando o novo post que coincide com uma data também muito significativa para mim.
Abraços,

Beatriz Bragança disse...

Bom dia,Mariazita
Um belo poema,muito sentido, com certeza vivido, carregado de emoçao!
Bem te entendo, amiga.
Na hora ,nem nos apercebemos do que se passa...Mas depois,o dia a dia mostra-no, durante muito tempo nos acompanhou e connosco partilhou bons e maus momentos.
Apesar de nostalgico, este poema e uma maravilha e um sinal para mim ,de que este tipo de escrita deve ser continuado.Muitos parabens
Alem de boa prosadora,revelou-se uma excelente poetisa.
Muitos beijinhos
Beatriz

Dorli disse...

Oi Mariazita,
Se só hoje veio abrir seu coração com essa nostálgica poesia que muitas pessoas passam, pense:
Se sua poesia for só uma criação poética deve continuar, mas se fizer parte da sua vida: pare. Vai doer muito em nós.
Todos nós temos um amor perdido no tempo que não esquece, mas precisamos viver o hoje, seja ele bom ou ruim.
Um beijo
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi Mariazita,espero que essa poesia seja somente uma ficção,como eu faço as minhas.
Você deve continuar a escrever,pode colocar essas palavras maravilhosas,pois o poeta diz aquilo que está em sua alma,mas às vezes nem sempre seria o que está passando.
Voamos alto com nossa imaginação.
Adorei.
bjs e obrigada da visita.
Carmen Lúcia-mamymilu

POETA CIGANO disse...

Querida amiga e poetisa Mariazita ...!!!

Senti-me honrado com mais uma sua presença em meu blogue, com o seu carinho de sempre.
Passando para retribuir, deixar o meu abraço e carinho, desejando-lhe uma linda Quinta-feira e
Maravilhosa semana.
Seu Poema é lindíssimo, fala de amor, de saudades, de rastros que ficaram em seu coração. A vida tem seus caminhos, não é?
Quanto a continuar a fazer seus Poemas, tem mesmo. Eles nascem dentro da gente, mostra a nossa alma, traz a poesia do coração. Trazem luzes. São eternos.
E quanto à entrar em meu Blogue, ninguém, fora você, querida amiga, falou de dificuldades. Eu e muitos amigos entramos normalmente, por isso não sei explicar o motivo disso acontecer.
Beijos de luz !

POETA CIGANO – 30/01/2014

http://carlosrimolo.blogspot.com
“Poesias do Poeta Cigano”

Canto da Boca disse...

A memória guarda o que enleva e faz bem ao coração!

Uma bela poesia, Mariazita, percebo recursos poéticos, doces metáforas, apesar de ser um texto que fala sobre uma partida, e geralmente cingida de saudades, tristeza e lembranças.

E a minha humilde opinião é: continue, prossiga, nos presentei com sua pena de poeta!

Beijinhos e tenhas uma ótima quinta-feira!

;))

O Árabe disse...

Encontros e desencontros... é deles que surgem as nossas mais sentidas poesias! Belo texto, bom resto de semana.

Crocheteando...momentos! disse...

Partir e chegar...tanto nos pode causar alegria como tristeza! Dualidades da VIDA! Bj...e gostei bastante!

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema nostálgico. mas está bem rimado e está belo, na sua melancolia.

:)

Daniel Costa disse...

Amiga Mariazita, não obstante, o poema ser a modos, como uma oração ou talvez por isso, ficou muito bonito e prova muito a tua grandeza de alma.
É normal, ao deixar de ver alguém sofrer, poder relaxar a partida, para depois de sentir a ausência consumada refletir e então sofrer.
A minha opinião é a de que deves trazer sempre as postagens dos dias catorze. Pelo menos essas.
Não me leves à conta de egoísta, mas é um prazer ver-te aqui.
Beijos de amizade

✿ chica disse...

Emocionante teu poema,Mariazita!Escrito com o coração!Lindo! bjs praianos,chica

silvioafonso disse...

.


Não quero saber da norma
culta, das rimas ou se você
entende do riscado. Eu quero
sim é ser tocado como você
me toca, mesmo não estando
fisicamente ao seu lado.

Adorei o que você deixou no
seu post. Adorei o que falou
no meu.

Um beijo,

silvioafonso




.

Arco-Íris de Frida disse...

A saudade é isso...marcas de algo que nos fez feliz...

Beijos...

Bruno Mello Souza disse...

Belíssima poesia, Mariazita.

Deves continuar, sempre, escrevendo esse tipo de texto, pois tens um grande talento.

Abraços.
www.dilemascotidianos.blogspot.com

Pedro Coimbra disse...

Sem sombra de dúvida, para continuar, Mariazita.
Beijinhos

MARILENE disse...

Poder recordar é um presente para quem viveu momentos de alegria. Essa é a saudade que preenche o vazio da ausência. Colocou seus sentimentos em versos com beleza, Mariazita. Bjs.

Daniel Costa disse...

Amiga Mariazita

Serei de compressão lenta, só agora entendi. Deves fazer poemas e postar sim. Já que tens potencial. O verso branco também foi muito usado pelos clássicos.
Abraços

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Mariazita.
Que bom foi ler uma nova poesia sua,sempre com emoção contida a cada palavra. A saudade doei,mais também significa que quem foi era importante para nós ,deixando uma lição, que devemos amar,mesmo que um dia precisaremos dizer adeus.
Amo ler as suas poesia,espero que continue dos dado o privilegio de poder ler as suas poesia.
Um lindo dia.
Beijos.

Desnuda disse...

Querida Mariazita,

Você é meu xodó!!!


O poema é sentido e lindo. Não só descreve o sentimento da perda de um ente querido, mas coloca-o em sublimes versos. É o seu talento envolto de coração..

PS * Estou em Jampa ( João Pessoa) onde estou sempre que não estou no RJ ou MG rsrs e deixo beijos sabor de bolo de rolo e rapadura :) :D

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

De poesia não entendo nada, Mariazito; sou capaz apenas de dizer se me revi na mensagem, mesmo que ela não " salte aos olhos. Gosto de ler um poema e conseguir interpretá-lo, claro, aos meus olhos e com a minha alma, revendo-me assim no poema. Todos, penso,se podem encaixar na alma de quem os estiver a ler, desde que ao lê-lo estejamos a senti-lo. Falas aqui de despedida...de tristeza causada por ela,,, de saudade. Claro que não sei a que despedida te refere, pois já deves ter tido muitas, mas o certo é que eu tenho também as minhas, já tive e terei muitas mais. Então amiga, revi-me na tua poesia feita com o coração e com palavras simples. Poesia não precisa de ser complexa, pois uma simples florzinha do campo pode dar um belo poema. Foi assim com este teu: simples...profundo e que toca com certeza a alma de quem o ler. Por isso, amiga, é claro que deves continuar; deixa saír do coração a sensibildade que tens nele e saírá sempre um belo poema. Estou a ser sincera, Mariazita. aqui estarei no aniversário do teu cantinho; O Começar de Novo fará 5 anos no dia 11 do próximo mês. Beijinhos, querida amiga e obrigada por me teres convidado para momento de poesia
Emília

Vera Lúcia disse...


Olá Mariazita,

Você fez um lindo poema, regado a nostalgia e saudade.
Adorei! Está aprovada no campo poético. As poesias mais belas são aquelas que se comunicam com a alma do leitor e você conseguiu isso naturalmente e sem rebuscamento.

Parabéns!

No dia 14 de fevereiro, dia do níver de sua aconchegante casa, estarei ainda em viagem de férias, mas visito você assim que retornar ao blog. Viajo semana que vem, no dia 08/02.

Beijão.

Nilson Barcelli disse...

Há partidas que são bem dolorosas...
Gostei do teu poema, é magnífico.
Um beijo, querida amiga Mariazita.

Lilazdavioleta disse...

Ele partiu , mas ficou nas belas recordações deixadas .

Quanto à poesia ... claro que é para continuar .

Um beijo , Mariazita ,
Maria

Carla Ceres disse...

Querida Mariazita, que lindo e triste esse poema! Sem dúvida, pior que o momento da perda, é a saudade. A tristeza se atenua lentamente, mas passa a fazer parte de nós. Torna-se a sombra antiga onde dormitam ausências e poemas. Beijos!

Evanir disse...

Mariazita minha amiga Querida.
Uma linda jovem retrata hoje
um passado vivido de plena felicidade.
Uma jovem guerreira que até os dias de hoje conserva no semblante a beleza de outrora.
Li com profunda emoção seu poema
a tristeza deixa passar é como querer contar grão de areia e somar o tamanho dessa saudade que hoje é infinitamente grande demais.
Minha amada tanto tempo já passou depois que conheci seu blog
é exatamente no blog que conhecemos a grande amiga e mulher
maravilhosa que você e para todos que tem o privilegio de contar com sua amizade.
Logo te mandarei com muito amor um mimo de lembrança do seu blog.
Feliz e abençoado final de semana beijos.
Evanir.

Anne Lieri disse...

Oi Mariazita! Poesia que veio da alma,ficou maravilhosa! Uma lembrança de amor muito linda! Deve continuar sempre com suas poesias,eu adorei! bjs,

Graça Sampaio disse...

Sempre muito difíceis as partidas! Sejam elas quais forem. Nunca me dei bem com partidas - e tive de enfrentar tantas desde nova...

Beijinho e boas recordações.

nelma ladeira disse...

Olá boa tarde,lindo poema.Toda separação dói.Só não pode absorver magoas,porque elas não faz bem!!
Acho que uma pessoa que escreve tantos poemas,não precisa de opiniões.
Eu simplesmente elogio o seu trabalho.Que é realmente ótimo!
Beijinhos.

manuela barroso disse...

Uma dor contida que nem o tempo apaga. Mas quando as recordações são azuis, mesmo que o céu se pinte de chumbo, é mais forte a cor da alma.
Assim é a vida, Mariazita, assim a aceitaremos.Melhor para ficar mais leve e partilhar a sua sensibilidade com os seus amigos.
Beijinho grande

Laura Santos disse...

Mariazita,
gostei muito desta tua incursão poética. Um poema que transborda tanto sentimento... A última estrofe está perfeita e fecha extraordinariamente o poema. Tanta saudade e uma dor que que ainda se sente, mas é na dor que se escrevem os mais belos poemas.
Aprovadíssima minha querida, e fico à espera do próximo.
xx

Sotnas disse...

Olá prezada Mariazita, e que tudo esteja bem!

Ainda que saiba por relatos, imagino que perder alguém assim tão querido, nos deixa a impressão que perdemos parte de nós mesmos. Aparentemente imagina-se que quem partiu a levou consigo, então sofremos, pela falta que nos faz a outra parte, e por não termos a certeza de que está bem para onde foi, é deveras triste tão situação!

É como estas tuas palavras neste escrito, ainda que doridas, tristes, elas são tão intensas que expressam os teus sentimentos pela outra parte que se foi, e que por algum tempo foi parte sua também. Belíssimo e tocante, este teu sentir cá expresso neste poema Mariazita. Eu agradeço por compartilhar, pelas visitas, e também pelas palavras que por lá deixa sempre. Assim desejo que seja deveras intenso de alegria este teu viver, um grande abraço e, até mais!

Olinda Melo disse...


Querida Mariazita

Adorei ler-te neste formato, com esta sensibilidade imensa.Percebe-se a dor por quem partiu, mas as boas recordações perdurarão para sempre.

Continua a escrever, a escrever sempre em verso ou em prosa, pois transmites em cada palavra um saber imenso de alma de poeta.

Beijinhos

Olinda

Elvira Carvalho disse...

Sem palavras que sirvam de consolo para tanta dor, e para tanta saudade latente em todo o poema,deixo um abraço de amizade.

YoSueño disse...

Hermoso poema,un poco triste cuando parte la penosa,a la que se quiere, luego viene los recuerdos.Un ABRAZO
FELIZ DIA

Berço do Mundo disse...

Querida Mariazita, de poesia pouco sei, mas de sentimentos entendo. E estes seus versos transpiram muitas emoções, belas, ainda que melancólicas. Com os anos, os soluços serão substituídos por tímidos sorrisos (isto também eu sei, apesar de ser ainda uma menina ao pé da Mariazita).
Obrigada pela partilha.
Muitos beijinhos
Ruthia d'O Berço do Mundo

Gracita disse...

Querida Mariazita
Lembrança e nostalgia pela saudade de um grande amor. Um poema emocionante e sentimento intenso
“A amizade é fundamental em nossas vidas. Por isso agradeço a Deus pelas pessoas que ocupam um lugar especial em meu coração. Você é uma delas! Obrigada por seu carinho” E para estreitar os laços da nossa amizade estou lhe oferecendo um singelo mimo. Acesse aqui... http://gracitamensagens.blogspot.com.br/2014/01/o-valor-de-uma-amizade.html e pegue o seu. Tenha um lindo final de semana.
Beijos com afeto
Gracita

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Não contava que por aqui houvesse algo de novo, e encontrei
a saudade disfarçada de poema: vestido de memórias e saudade, e enfeitado com ternura.
Recordar o passado é forma de o tornar presente, e oxalá que tal ajude.

Quanto ao texto em si mesmo, está lindamente escrito - parabéns!

Bom fim de semana; beijinhos amigos.
Vitor

Silenciosamente ouvindo... disse...

Um poema que retrata uma partida,
uma saudade e uma lembrança.
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

silvioafonso disse...

.


Falar ao seu ouvido é tatuar
meu nome na parte da frente de
um coração. Tatuar é rabiscar
desenhos ou mensagens que doem,
mas doem a dor gostosa do prazer.
Quantas vezes eu sofri sem que
nada em mim doesse? Quantas
vezes disso eu ri de mim?
Quantos vezes escrevi seu nome
e apesar da bela história ela
nem olhou pra mim para saber o
que eu sentia.
Falar ao pé do seu ouvido é como
gravar um vídeo em sua alma. É
fazer sessão da tarde. É cantar
um cântico de roda, é pular corda
em sua companhia, é ser feliz,
como menino.

Mariazita, um beijo.







.

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Mariazita.
Vim lhe desejar um lindo més de fevereiro,e que todos os seus sonhos sejam realizados,com a proteção e orientação de Deus.
Beijos.

Daniel Costa disse...

Olá Mariazita, vamos a esses retoques como sabes. Sabes porque entrei na poesia? Foi logo em 1972, sempre tive a ideia que essa ajudava a delinear melhor os artigos, que já então publicava no extinto "Jornal do Oeste", de Rio Maior.
Ah... que dar-te novidades: 1ª, passei a frequentar a Universidade Sénior. 2º. foi proposto para académico correspondente da ALAF Fortaleza - Ceará,
Se poderes, amanha entre as 12 e 14 Horas a locutora, minha amiga Tereza, falará nisso a meu pedido.
Vou mandar-te mail coo link da Rádio, que é PRINCESA DO NORTA AM, da cidade de Morrinhos, Ceará.
Beijos de fim de semana.

Regina Magnabosco disse...

Querida Mariazita,
Seu poema toca a alma. Gosto cada dia mais não apenas dos seus escritos, mas também de você. Gosto tanto, que gostaria, sinceramente, de ter o poder de tirar-lhe a dor.
Continue a fazer poemas. Seguramente faz bem pra você e também aos seus leitores.
Parabéns!

Carlos Hamilton disse...

Querida, que poema esplendido.
Por favor continue a escrever. Além de te fazer um bem, faz bem a quem te ler.

Abraços

nelma ladeira disse...

Obrigada Mariazita.
Beijinhos e um ótimo fim de semana.

Daniel Costa disse...

Querida amiga Marita, Se assim entenderes, até podes guardar o PRINCESA DO NORTE, ao Sábado à mesma hora a Tereza, conduz o programa. Tem recitado poemas meus, os que tenho pedido. Ela hoje teve uma audiência inusitada, com bastantes telefonemas.
Mas eu disse que estavas sintonizada e ela arranjou um espaço. Até a podes convidar no Facebook e também teclas para ela.
Tereza Maria Carneiro. Ela aceita, pelo menos se disseres que sou teu amigo. Ela é agradável.
Beijos de amizade

Evanir disse...

Mariazita mais um final de semana
os dias voam ou a gente já não vê
ele passar.
Já comentei seu poema mais volta a dizer é comovente e triste.
Minha amiga deixei um mimo na minha postagem se gosta ficarei feliz.
Um abençoado final de semana beijos.
Evanir.

Cândida Ribeiro disse...

Manita querida,
que lindo este poema....tão cheio de amor, aceitação e recordações. Onde está....está certamente a sorrir para ti e a caminhar a teu lado para que possas cumprir ainda o que te falta nesta caminhada terrena.
Um beijinho do tamanho do mundo e muito cheio de saudades.
Canduxa

Já tens um poema para ler, bem pequenino e simples, na minha casinha. Pode ser que volte aos poucos a vontade de escrever.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Lindo demais,Mariazita.

Claro que deve continuar a poetar, amiga.
Tão verdadeira e maravilhosa sua obra!

Obrigada pela visita,querida.

Beijos e uma semana de alegrias

Donetzka

Face Book:


https://www.facebook.com/donetzka.cercck




Blog Magia de Donetzka


POETA CIGANO disse...


Querida amiga e poetisa Mariazita...!!!

Senti-me honrado com mais uma sua presença Em meu blogue, com o seu carinho de sempre.
Passando para retribuir, deixar o meu abraço e Carinho, desejando-lhe um lindo Domingo e,
Maravilhoso final de semana. Que a paz, o amor e A felicidade, sejam constantes em seu coração.
É, uma partida, um Adeus, sempre deixam rastros.
Beijos de luz !

POETA CIGANO – 02/02/2014

http://carlosrimolo.blogspot.com
“Poesias do Poeta Cigano”

manuela barroso disse...

Na narrativa é exímia, Mariazita. Isso é por demais reconhecido entre os tantos amigos da blogosfera.
Na poesia, igualmente a mestria de quem domina as letras. A sensibilidade poética fez ninho em sua casa! Gostei e muito!
Boa semana
Beijinho grande

Fê blue bird disse...

Dói tanto ver partir alguém que amamos.
Senti profundamente este seu lindo poema.

beijinho

M. disse...

Olá Mariazita!
Belíssimo poema! Valham-nos as boas recordações, contudo.
O bacalhau: olhe que não é nada trabalhoso ;) Eu cozinho sempre a despachar, acredite que é rápido e muito fácil!
Beijinhos, boa semana!
Madalena

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post. Boa semana!

Labirinto de Emoções disse...

É minha Amiga...com o passar do tempo a dor vai diminuindo, mas a saudade aumenta...:-)
O poema é lindo e a quem o dirigiste, sorriu ao ler-te...:)))
Um beijinho muito grande

Teresa

La Gata Coqueta disse...



Si en algún momento la melancolía
llama a nuestra ventana recordemos:
que siempre habrá un pájaro que nos cante,
un niño que nos sonría y una mariposa
que nos brinde su belleza…
…y el paisaje cambiará de color.

¡¡Feliz mes del amor y la amistad!!

En "Mis caricias del alma" he dejado unos presentes,
si te apetece verlos por si alguno te pudiera encajar,
lo dejo en tus manos. Gracias!!


Un abrazo
con el rocío del afecto.


Atte.
María del Carmen


Fernando disse...

Olá Mariazita
Que poema lindo,
Mostra a falta que uma pessoa querida faz na nossa vida não é...
Lindo.
Bjs
Blog Fernu Fala II

Zé do Cão disse...

Cometi a erro de ler todos os comentarios. O partilhar os sentimentos de dor que transmitem nas mensagens, deixam-me sem palavras.
Que posso dizer. Mariazita, mata as saudades só com lembranças das coisas boas que tiveste com ele. Mais tarde ou mais cedo, estaremos todos reunidos novamente.
Beijos

Mariazita disse...

Desnuda disse...

Mariazita se jogaaaaaa!!! Vc sabe das coisas amiga..Das coisas mais lindas...Sabe bem ! Nasceu mesmo para nos encantar com a sua simpatia e seu talento.
Dia 14 então estarei lá! Oba!!! Abraço do tamanho do oceano, amada, e beijos, muito docinhos

4 de Fevereiro de 2014 às 12:22

SOL da Esteva disse...

Partidas são a partilha espiritual de vida e nunca de sentimentos vividos.
Saber sentir a ausência, adocicá-la com o mel das boas recordações, é um bem que gera um vigor que achamos incrível poder existir dentro de nós.
Isto é (foi) o resultado magnífico nesta belo Poema de Amor e Saudade.


Beijos


SOL

Sissym Mascarenhas disse...



Mariazita,

bom guardar na memória as melhores lembranças de quem merece!

Beijinhos

Duarte disse...

Inevitável, querida amiga!...
A saudade, esse vazio que dói, que amarga a vida, e que nos leva a essa acção tão plena de ternura, a soluçar.
Belo aquilo que aqui me trouxeste, mas também com sabor a melancolia, a nostalgia.
Aquele abraço amigo

Ana Cecilia Romeu disse...

Mariazita querida amiga!
Lindo, sim, gostei de seu poema!

Infelizmente, não consegui vir aqui antes, pois estou em viagem (no sentido literal), com minha família e tenho conectado pouco e agora, onde estou, a conexão está muito lenta...

Sobre o poema. Penso que a poesia é uma forma de alcançar o inatingível, de nos libertarmos e de vivermos um pouco mais... e assim se eternizam coisas, pessoas, pensamentos, como senti em suas palavras.

Creio que você deva seguir escrevendo poemas, essa eternidade que aqui colocou muito bem, de forma franca e bela, querida amiga!

Grande beijo no aguardo de mais poemas!

helia disse...

Um Poema triste mas muito lindo !
O tempo passa , a dor atenua-se mas a saudade fica sempre ! E quando a saudade é expressa em Poesia tem muito encanto e beleza !

Maria disse...

Bom dia Mariazita, gostei muito da poesia vou gostar de ver muitas mais
por aqui!~Bjs
Maria

Nilson Barcelli disse...

E ainda falta tanto tempo para o dia 14...
Tem um bom resto de semana.
Um beijo, querida amiga Mariazita.

SANTA CRUZ disse...

Mariazita: Com a minha sinceridade apesar de um pouco Triste e lindíssimo deves continuar escrever poesia melhor que eu.
Beijos
Santa Cruz

Lilá(s) disse...

Um maravilhoso poema carregado de nostalgia, como eu entendo...
Um abraço muito apertado querida amiga
Bjs

Fátima Oliveira disse...

Oi Mariazita, Lindo poema, lembranças e saudades contadas de uma forma encantadora, adorei!
Amiga, estive sumida uns dias, probleminhas que me fizeram desligar desse mundo virtual, mas já tô voltando e visitando as amigas queridas.
Beijos!!!!

Rita Freitas disse...

E quando há lembranças é porque a vida aconteceu.

Muito bonito!

Bjs

Menina Marota disse...

A saudade tem uma força que supera o sentimento.
Gostei muito!
Um abraço

Miguel disse...

Tu, minha querida, SABES - melhor do que ninguém - o motivo pelo qual criei o meu blog (com a tua preciosa ajuda, diga-se de passagem).
E sabes, tão bem quanto eu, (até porque o tens sentido na pele...) que o meu tempo para dedicar aos blogs é muito curto.
Só por esse motivo as minhas postagens são tão raras, e as visitas aos blogs amigos não são feitas com a frequência que eu desejaria...
(Acho que vou copiar esta última parte e mandar às minhas amigas:))) - que te parece?...)

Beijo-te, simplesmente.
Teu
Miguel

Evanir disse...

Tenha FÈ em DEUS!
Não esqueça, SORRIA sempre para a vida.
O sei sorriso pode alegrar a vida dos que te cercam,
e a minha também.
Deus abençoe poderosamente sua vida
e nossa amizade também.
Foi com imenso carinho que deixei
dois mimos na postagem.
Um deles é muito importante para mim
onde a frase é ..Jesus é o Caminho.
É uma oferta de amor.
Que seu final de semana seja imensamente feliz
e abençoado .

La Gata Coqueta disse...




Si quieres la luna, no te escondas de la noche.
Si quieres una rosa no huyas de las espinas.
Si quieres amor, no te escondas de ti mismo…

Un abrazo lleno de energía positiva,
para celebrar a tu lado
con alborozo el fin de semana.


Atte.
María Del Carmen



DIOGO_MAR disse...

Olá Mariazita:
Gosto bastante do seu blog, bem como Olhai os Lírios do Macuá, só tenho pena que não me seja permitido fazer comentários.

http://diogo-mar.blogspot.com/

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Mariazita

Conseguiste fazer correr uma lágrima de emoção. Um poema que me tocou profundamente.
Conseguiste misturar tristeza e ternura de uma maneira sublime. Continua a escrever poesia.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariazita!

Um bom fim de semana,apesar deste tempinho cinzento e frio - para não lhe chamar coisa mais feia...

Beijinhos
Vitor

LUZ disse...

Olá, querida Mariazita!

Como tem passado? Espero e quero que bem, muito bem.

"Não estou aqui para analisar, classificar..." disse a minha querida amiga no comentário, que deixou no meu blogue, mas eu não me posso fazer "passar" por aquilo que não sou, ou seja, eu sempre que leio uma publicação em qualquer blogue, não consigo deixar de "abraçar" aqueles dois verbos, PELO MENOS, e olhe que a média, depois obtida, é abaixo de dez.
Eu bem sei que sou Professora e muito exigente, mas eu exijo MUITO MENOS do que DOU.

Mas, afinal, sempre acabou por classificar o meu poema, dando-lhe a nota de "excelente". Sabe que este adjetivo, e em Letras, "não" existe, porque a escrita não é uma ciência RACIONAL e EXATA. Obrigada, de qualquer forma.

Em relação, ainda ao meu poema, reafirmo que água, no sentido de vastidão, beleza, NADA me diz (rio), altitude, também não, serra, e a personagem que "comigo contracenou", apelidei-o de "arquiteto", "tema" que conheço mal, porque eu sou muito terrena, e as pessoas de Artes, NORMALMENTE, veem o mundo com outros olhos, que não vou aqui, adjetivar, logicamente.

Como não sofro de imodéstia, sei que escrevo razoavelmente bem, para quem gosta desta temática e da forma como a exponho, mas decerto que há muito BOA GENTE, que não aprecia nem o que escrevo, nem a minha pessoa. É HUMANO E NATURAL.

Pelos vistos, hoje, vim aqui só para "botar discurso" e comentar o que escreveu, ora bem!
Não, minha querida Mariazita, porque eu sei muito bem o chão que piso, tive berço, e sei também que deveria ter começado pela análise àquilo que escreveu, mas, cá está, NÃO RESISTI ao início do seu comentário no meu blogue.

Ora, passemos à SALA DOS ESPELHOS: a sua pessoa, a forma como escreve e o envolvimento, a amizade, que facilmente entabula com qualquer ser humano, homem ou mulher (eu já fui atingida"). Neste aspeto, a Mariazita tem 21 (vinte e um) valores, e eu tenho, uns bem puxados, oito ou nove.

Considero o que escreveu uma prosa poética, com rima, de vez em quando, mas a poesia não tem de rimar. Há poemas de verso solto/branco, que são dignos de admiração e encanto. Lá está a falar a minha "deformação profissional", que não é para aqui chamada, mas ESTA fica para aqueles que confessam, e até por escrito, que nada ou pouco percebem de poesia.

O SEU DESABAFO, GRITO VISCERAL, que escreveu, aqui, nada mais é do que a súmula do que sente, tão intensamente. Penso, que neste texto, se refere ao desaparecimento, enfim, de forma pouco esperada, do seu marido, com quem viveu momentos inesquecíveis e a quem amou com todo o seu ser.

As palavras que lhe dirigiu, inserem-se nas vivências que ambos, fizeram e sentiram, ó, se sentiram, e delas sobram muitas recordações, boas lembranças, que necessita de as dar a conhecer.
Nada mais natural.

VOVÊS FORAM CÚMPLICES UM DO OUTRO, SABENDO DISSO MUITO BEM, MAS ERAM, E COMO DIZ A CANÇÃO, O "CÔNCAVO E O CONVEXO".

Nem todos os casais, aliás, poucos, conseguem TAL SINTONIA. Sinta-se abençoada e agraciada, por esse facto.

O seu sonho azul durou vários anos, e portanto, é mais que compreensível, que a temática dos seus textos, seja quase sempre o seu marido, o que com ele viveu e aquilo que ainda, HOJE, lembra, e que é MUITO.

Continue a escrever o que lhe vai na alma, prosa, poesia ou prosa poética, porque necessita de exteriorizar e dar a conhecer o vosso grandioso, fiel e vasto amor.

Tenha dias verdes, de esperança, num reencontro.

Bom fim de semana. Onde andará o sol, o tempo quente, a luz, de que todos precisamos?

Beijinhos, com especial estima e amizade.

LUZ disse...

Mariazita,

O meu comentário excedeu os 4096 carateres permitidos pelo regulamento do Blogger, portanto, não ficou como eu desejava, mas as regras são para serem cumpridas. Para a próxima, e se sentir necessidade de escrever mais do que é permitido, divido o comentário em partes. SIMPLES, SENHOR BLOGGER!

DIAS BEM FELIZES.

Beijinhos, com apreço.

Ailime disse...

Sublime poema! Bj Ailime

Zilani Célia disse...

OI MARIAZITA!
QUE TEXTO LINDO, UMA DAQUELAS INSPIRAÇÕES QUE MARCAM.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Manuel Luis disse...

Revi-me nestes caminhos de lembranças, quando são doces ficam em nós e voltam.
As partidas doem mais quando a distância é maior.
Bj

Maria Rodrigues disse...

Mariazita ficaram as recordações para amenizar um pouquinho a saudade.
Beijinhos
Maria

Natália disse...

Bom dia Mariazita
Muito bonito o seu poema,triste mas carregado de emoção.
Imagino como deve estar a ser dificil para si.
Obrigada pela visita no meu blog.
Temos muito em comum,esta maldita doença também tem feito muitos estragos na minha vida.
Mariazita tenho familia em Corroios e costumo ir algumas vezes a Almada,ainda este verão fui passar uma tarde ao Cristo Rei com amigas que moram em Almada.
Tenho a certeza que ainda nos vamos conhecer pessoalmente e ser boas amigas.
Beijinhos e uma boa semana.

O Árabe disse...

Boa semana, Mariazita!

Evanir disse...

Não quero sua amizade por um unico Dia.
E sim para toda vida. Depois da flor vem a semente.
Vamos planta-la.
Nossa amizade enraizada.
Até o fim da nossa jornada.
O tempo passa só não passara a amizade que Deus colocou
em minha vida que um dia se eternizara para sempre.
Quando nada mais restar e ficar contido no coração de cada amiga(o)
uma pequena palavra chamada saudade.
Uma linda e abençoada semana beijos
e meu eterno carinho.
Evanir..
Estou tentando me manter visitando espero
que tudo passe muito rápido sinto muita saudades de todos.

Vall Nunnes disse...

Apenas um poema e tanto amor, lirismo à flor da pele...lembranças gostosas, lembranças doridas.
Beijo minha querida, voltei e aos poucos recomeço a te ler e te ouvir: vc aí e eu daqui numa varanda imaginária.

Rosemildo Sales Furtado Furtado disse...

Olá Mariazita! Passando para agradecer a tua visita e teu amável comentário, assim como apreciar este teu belo poema.

Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado.

Regina Magnabosco disse...

Querida Mariazita,
Obrigada mais uma vez pela tão gentil passagem pelo meu blog. Você sabe que a afeição é recíproca. Não se lembra quando nos conhecemos? Foi em comentários no blog da Carla Ceres, grande escritora e pessoa também muito especial. Lembrou?
Beijo, beijo!
Estou por aqui aguardando sua próxima poesia.

Nilson Barcelli disse...

E ainda faltam 2 dias...
Mariazita, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Querida Mariazita.
Va me visitar quando o seu tempo permitir,nem se preocupe, te entendo perfeitamente,mais confesso gosto muito quando aparece rsrs,mais também a minha vida não está permitindo visitar todos os meus amigos,e sei como é ter o tempo escasso.
Uma linda quarta-feira.
Beijos.

Lourdinha Vilela disse...

A saudade e suas cores... Muitas vezes ela traz tons alegres embora saudosos, as vezes o tom cinza, a "cor do chumbo", triste, mesmo que o dia esteja dourado.
Lindo poema Mariazita. Amei.!

BOTINHAS disse...

Já vi que fiz confusão, querida do meu coração! :)))
Logo pela manhã começo a fazer versos...
Hoje estou a deitar-me muito tarde (são agora 4 horas...) mas amanhã só vou trabalhar de tarde).
Vê lá como anda a minha cabeça que vim aqui antes de me deitar, convencido que seria o primeiro a dar-te os parabéns! :))))
Afinal... serei dos últimos, se calhar, porque agora vou dormir e não sei a que horas vou acordar...
Meu amor, deixo-te já um abraço daqueles que só entre nós existem!!! Grande, grande, grande!
A minha "amora" e a filhota mandam também os parabéns para a "mais querida" delas.
Mal consigo ter os olhos abertos...
Falamos depois.
Montanhas de beijos de nós todos (os três...)
Teu
Botinhas

Líria disse...

Mariazita querida
Sei que amanhã é que é o dia da festa :)))
Mas, como não sei se terei oportunidade de passar por cá, deixo, desde já, um beijinho de parabéns.
Não tenho sido muito assídua nos comentários... nem nada que se pareça, mas sabes que leio TODOS os teus posts. Até hoje não faltou um único, acredita!

Se puder, dou cá um saltinho. Se não... estarei a pensar em ti.

Abraço-te e beijo-te com todo o carinho do mundo!
Líria

Carlos Hamilton disse...

A lembrar sempre é bom...

Abraços

Lídia disse...

http://dilailasilvex.blogspot.pt/p/blog-page.html

1 beijo Lídia

Luis disse...

Amiga Mariazita,
Como a compreendo! A partida a que se refere é a do seu querido Eurico mas acredite que ele está a acompanhá-la lá de cima. Não se sinta, portanto, só pois está bem acompanhada!E ainda tem a companhia de seus filhos e netos.
Beijinhos amigos1