sexta-feira, 14 de setembro de 2012

CENAS DA VIDA REAL


NAS MATAS DE SEIÇA

Tinha começado a escrever este texto em princípios de Maio, com vista à sua publicação depois dos dias “da Mãe”, em Portugal, e “das Mães”, no Brasil. Tinha escrito sensivelmente metade quando deixei de ter oportunidade de continuar devido ao agravamento do estado de saúde do meu marido.
O que se seguiu depois é já do vosso conhecimento.
 
Tenho lutado, dia a dia, por reunir forças para encarar esta minha nova realidade, com a qual terei que conviver até ao fim dos meus dias.
Decidi, pois, retomar a feitura do meu livro. Será como que uma homenagem ao meu marido, que tanto me incentivou, ajudando-me, até, nalguns pormenores em que me surgiam dúvidas. Ele sonhava, tanto como eu, com a publicação do que será (se Deus me der forças para tal) a recordação das minhas memórias de África, dos tempos, inolvidáveis, que lá vivemos.
Devo-lhe este livro!
 
Como que um exercício para retomar o hábito da escrita resolvi acabar este texto. E publicá-lo. Outros se seguirão, assim o espero. Não serão, por certo, muito frequentes, mas sê-lo-ão tanto quanto possível.
 
A todos quantos, entretanto, me visitaram, transmitindo-me conforto e carinho, quero, publicamente, expressar o meu agradecimento: MUITO OBRIGADA!
 
E agora o texto:
 
NAS MATAS DA RIBEIRA DE SEIÇA
 
No meu post de 14 de Abril falei-vos do Mosteiro de Santa Maria de Seiça, em cuja capela, octogonal, existem pinturas relacionadas com várias lendas.
Quando estava a escrever esse texto lembrei-me de um incidente ocorrido quando eu era uma jovenzinha de catorze anos, na época em que conheci o meu amigo Rosindo, e que teve como cenário as matas da Ribeira de Seiça.
A minha Mãe gostava muito de animais, indo a sua preferência para gatos. Eu sempre gostei mais de cães, mas a minha Mãe não podia viver sem gatos.
Entre os vários que teve ao longo da sua vida, houve uma gatinha branca, que ela apelidou de Ritinha. Um belo dia nasceram gatinhos, sendo que um dos pequeninos era branquinho de neve, tal como a mãe. Foram todos distribuídos pela vizinhança, mas o branquinho ficou lá em casa. E, como não podia deixar de ser, passou a chamar-se Ritinho.
Passado algum tempo era um belo gato. Todo branquinho, sempre impecavelmente limpo, enormes olhos azuis, um lindo animal. Cheguei a dizer à minha Mãe que devia tê-lo baptizado de “Branco de Neve”. Até costumava dizer, de brincadeira:
- Lá vai o Ritinho com a sua capa de arminho.
Um dia a minha Mãe chamou-o para comer, mas o Ritinho não apareceu. Estranho! À hora da refeição já ele costumava andar por ali a rondar…
Mas nada de preocupações – foi dar um giro.
Porém, as horas passaram, e o Ritinho não apareceu. A minha Mãe correu a vizinhança, perguntando a toda a gente se tinham visto o seu Ritinho. Não, ninguém lhe tinha posto a vista em cima.
Chegou a noite e o Ritinho sem aparecer.
Acredito que a minha Mãe não tenha dormido nada bem essa noite, tal era a preocupação com a falta do Ritinho.
No dia seguinte passou lá por casa um homem dizendo que tinha visto um gato branco nas matas da Ribeira de Seiça.
A minha Mãe disse logo, dirigindo-se a mim:
- Vamos lá procurá-lo.
Eu limitei-me a obedecer, embora a distância da nossa casa às matas devesse andar pelos 5 ou 6 quilómetros.
Depois de lá chegarmos “corremos montes e vales”, com a minha Mãe sempre chamando: Ritinho! Ritinho! Mas o gatinho não aparecia. Entretanto, avistámos a Capela, e logo me veio à ideia a descoberta do tal livrinho antigo no sótão da casa do Sr. Curado, e a enorme quantidade de lendas relacionadas com o Mosteiro e sua construção.
Propus à minha Mãe fazermos uma pausa, pois já tínhamos passado mais de metade da manhã nas buscas do felino, e as pernas acusavam um certo cansaço.
Escolhemos umas pedras arredondadas no meio de grandes fetos, sentamo-nos, e eu “ataquei” logo:
- Mamã, conhece alguma lenda relacionada com o Mosteiro de Seiça?
Resposta pronta:
- Conheço muitas. Queres que te conte alguma, enquanto descansamos?
Não queria eu outra coisa! Sempre adorei lendas, e continuo a gostar muito (saí à minha Mãe...)
- Vou então contar-te a lenda em que entra o nosso primeiro rei, D. Afonso Henriques.
 
Lenda da cura miraculosa do pajem de D. Afonso Henriques
 
“Contavam os antigos que um certo dia D. Afonso Henriques andava à caça aqui nas matas de Seiça, quando um pajem que o acompanhava, caiu do cavalo e morreu.

 (Pajem de D. Afonso Henriques caindo do cavalo)
Um dos quadros existentes na Capela de Seiça
 
Nessa altura apenas existia, próximo, uma pequena ermida, para onde transportaram o corpo do nobre cavaleiro. Quando se preparavam para o sepultar, de repente o jovem nobre abriu os olhos e voltou à vida.

(Cura miraculosa do mesmo pajem)
Outro dos quadros existentes na Capela de Seiça
 
Essa cura miraculosa - porque foi um milagre - foi logo atribuída a Nossa Senhora de Seiça. Por isso D. Afonso Henriques mandou construir, ali perto, um Mosteiro em honra de Santa Maria de Seiça.”
 
 
Esta é uma das muitas lendas que eu conheço sobre o Mosteiro de Seiça - disse a minha Mãe. Mas agora não há tempo para mais lendas. Vamos continuar a procurar o meu gatinho.
Continuámos até à hora do almoço, mas em vão. O Ritinho apareceu no dia seguinte, em casa, cheio de ervas secas agarradas àquele pelinho maravilhoso, que agora pouco tinha de “branco de neve”.
  
Oportunamente contarei outras das várias lendas do Mosteiro de Seiça.

68 comentários:

  1. Como sabes só á dias conheco o teu blog.
    Adorei a lenda, e as pinturas.
    Tambem gosto muito de gatos assim como a tua mãe.
    Espero que esse teu livro seja um sucesso, independentemente do tempo que o demores a escrever.
    Pinta

    ResponderEliminar
  2. ahh quanto á receita das bolas de manteiga eu não tenho, mas bem que gostava de ter..

    ResponderEliminar
  3. Que bom te ver retomando as atividades. Posso imaginar como andas sentindo.mas ele seria o primeiro a dar apoio ,como dizes, pra ti! Vai em frente. E a história tá muito boa!! Vamos acompanhar...beijos,fica bem e gostei de te ver! chica

    ResponderEliminar
  4. Olá! A Srta escreve divinamente! muita paz abraços

    ResponderEliminar
  5. É muito bom ver que lentamente vais voltando às tuas actividades; isso ajuda a minimizar a dor que ainda sentes, embora saiba que é difícil. Adorei a lenda e quero-te dizer que a minha mãe também adorava gatos; sempre os tivemos e, não sei porqê a minha mãe sempre lhs dava o nome de Luis ou Luisa. O problema era quando a irmã dela Luisa ia lá a casa; lembro-me de uma vez ficarmos todos preocupados ao termos de chamar a gatinha Luisa na frente dela. A minha mãe mora no Brail e mesmo lá durante muitos anos teve gato e o nome continuava o mesmo; agora depois de ter morrido a ultima com muito sofrimento, ela deixou de ter e tem agora um cão para guardar a casa. Um beijinho muito especial, amiga e desejo sinceramente que as forças não te faltem para escreveres o livro; não tenhas pressas...o tempo te ajudará nessas tarefa.
    Fica bem!
    Emília

    ResponderEliminar
  6. Mariazita,bom dia e maravilhoso retorno também porque sentimos sua falta e como...mas é preciso tempo para elaborar um luto assim tão importante e o caminho que você escolheu dando continuidade aos escritos foi talvez a melhor pensada,parabéns desde já pelo trabalho pois de antemão percebemos seu toque criativo em saber contar.
    Abraços meus,

    ResponderEliminar
  7. Mariazita! Esse é um longo caminho... o de aceitar e continuar vivendo apesar de... Mas, você ai está para continuar sua obra de vida humana e espiritual. Faz muito bem em prosseguir. Será um alento, sem dúvida alguma!
    Bj. Célia.

    ResponderEliminar
  8. Que bom que voltas ao nosso contacto, minha querida Mariazita! Faz-te bem escrever e faz-nos bem ler-te. Gostei da lenda, mas gostei mais da história do Ritinho e da tua Mãe que não podia viver sem gatos. Também não passo bem sem eles por perto. E esta semana houve que pôr o nosso gatão amarelo a dormir por estar muito, muito doente. Sofro sempre muito de cada vez que um deles parte. (Como a tua Mãe, não é?)

    Beijinhos e boas escritas!

    ResponderEliminar
  9. Olá amiguita querida, que bom vê-la retornando a tua casita senti saudades tuas minha flôr.
    Adorei a tua postagem de retorno e ainda mais do Ritinho, por onde andam os filhotinhos do Ritinho? kkkk com certeza o danadinho deixou pelo caminho sua cria, quando um gato some e volta assim todo enroscado, com certeza andou aprontando por aí, aposto que depois do tal sumiço outros mais se sucederam pois não? Pegou gosto pelas escapadelas com as gatas no cio. Taí mais um milagre da vida assim como a do servo de D. Afonso Henriques.

    Amiguita, minha irmã do coração, continue a trilhar teu caminho e a escrever teu livro, teu esposo amado com certeza é isso que deseja de tí, vê-la colocar no papel e mostrar ao mundo este teu dom maravilhoso de escrever, e como descreves bem tuas vivências minha querida.
    Eu aqui fico a admirar-te e a torcer pra que encontres através da escrita a tua alegria de viver e a aceitação de conviver com a saudade...
    Meu eterno carinho por tí, meu coração bate contigo em sintonia e aguarda a continuação dos teus contos maravilhosos que sabes repartir conosco, parabéns minha doce e terna amiga.
    Gosto muito muito de tí.
    Fica com Deus!
    Meu carinho imenso e minha amizade eterna.
    Tua amiga,
    Jady

    ResponderEliminar
  10. Minha amiga fico feliz por estar de volta, quem ama quer sempre o melhor para a pessoa amada, por isso o seu marido seria concerteza o primeiro a apoiá-la para continuar a sua caminhada. Adorei a história, desde criança que gosto de lendas.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  11. Nada melhor, do que a entrega a uma tarefa que se goste, alivia o espirito, e assim vai ontinuar, sempre que possa virei ler as suas historias, pois quando tinha a minha mãe ,sempre lhe pedia que me contasse historias de familia ,que eu não conheci, e assim era passava serões nisso, e eu gostava mesmo, os outros riam-se até meu marido me dizia"tu muito gostas de saber coisas!",fico presa a contos,!
    Até breve e força.
    Herminia

    ResponderEliminar
  12. Obrigado por estares aqui! Excelente texto, alivia o espirito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  13. Mariazita querida,

    Este é um caminho difícil e eu já o percorri...posso te dizer que a saudade continua pela vida afora, mas a dor, esta vai se mitigando, à medida que o tempo passa.E tendo, como tens, uma homenagem a prestar ao teu marido, este tempo,não te será de tanto sacrifício.
    Gostei muito da lenda contada por tua mãe e da história do Ritinho...cheguei a pensar que ele teria um fim trágico...ainda bem que ele apareceu, lépido e fagueiro.

    Bom te ver de volta,amiga!Que teus dias sejam suaves e tua vida, leve e tranquila.

    Bjssssss e muito carinho,

    Leninha

    ResponderEliminar
  14. Minha querida Mariazita

    Fiquei muito feliz de te ver de novo a escrever, sei que vai der dificil, mas vai ajudar-te a superar um pouco a saudade.
    Linda esta lenda, não conhecia.

    Deixo um beijinho com carinho e agradeço a tua presença no aniversário do meu blogue.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. Amiga Mariazita

    Que alegria ver-te de regresso e verificar que, embore te custe, arranjaste força e coragem para levares avante algo que já há muito tinhas em mente.

    Adorei a história que nos contaste e espero ansiosa por essas lendas do Mosteiro de Santa Maria de Seiça que conheço mas que infelizmente se encontra num estado deplorável de degradação.

    Situado na freguesia do Paião, concelho da Figueira da Foz, penso que podemos considerar esse mosteiro um pouco nosso e por isso divulgá-lo, dado localizar-se num cantinho deste nosso Portugal que muito tem a ver com as nossas raízes. Estou certa?

    Ânimo minha querida amiga. Como já te disse noutro comentário muito gostaria de poder ter o teu mail para contactar contigo mais pessoalmente. Deixo-te aqui o meu mail: tetis.ninfa@gmail.com

    Ânimo querida amiga|...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Olá amiga
    Que esse livro seja a motivação para dar início a uma nova caminhada. Onde quer que ele esteja, estará a apoiá-la. Força. Gostei muito de a ter de regresso. Nada posso fazer para além de a acompanhar, lendo os seus belos escritos. Não conhecia a lenda de hoje e, como adoro lendas, vou daqui mais rica.
    Um grande beijinho.
    Lourdes

    ResponderEliminar
  17. Olá Mariazita,é com imenso prazer que venho aqui retribuir a sua visita e dizer-lhe que sua presença em meu blog só me deixa feliz,volte sempre que quiser!
    Querida lamento muito pela perda do seu companheiro,essa doença é maldita eu que o diga,pensei estar curada quando derrepente sou surpreendida pela volta dela em força total,mas Deus está no comando e seja feita conforme ele permitir amém!
    Já faço parte dos seus amigo, eu nao tenho estado muito ausente pois tenho feito muitos exames e a cabeça fica cheia de minhocas creio que vc me entenda né?
    Querida fica com Deus e tenha uma semana abençoada,precisando é só chamar bjus...

    http://aninhavitoriosa.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  18. Querida Mariazita

    Obrigada por teres respondido ao meu apelo. Sei bem que quando temos a cabeça, e neste caso o coração, ocupados com coisas e sentimentos bem mais importantes nem sempre prestamos atenção a pormenores que habitualmente não nos passam despercebidos.

    Sim, o Mosteiro de Seiça, infelizmente, não teve a sorte de outros monumentos do concelho e a Câmara Municipal não conseguiu deitar-lhe a mão como aconteceu, por exemplo, com o Paço de Maiorca e o Paço de Tavarede que foram restaurados.

    Logo que receba o teu mail, responder-te-ei e mais pormenorizadamente falaremos das nossas raízes comuns, da nossa Figueira da Foz onde ambas nascemos. Logo de início, quando te conheci, já não me lembro como, deduzi que tivesses lá nascido. Também como tu saí de lá com 5 anos, voltava nas férias mas nunca deixei de visitá-la com alguma frequência. Depois conversamos.

    Fico contente de teres aceite o meu abraço, precisamos sempre deles e há certas alturas da nossa vida em que ficamos mesmo carentes desses gestos de carinho.

    Um grande beijinho muito amigo

    ResponderEliminar
  19. Mariazita, querida!
    Espero que estejas melhor.

    Minha amiga, a feitura de teu livro será uma bênção, com certeza, poderás realizar teu sonho e de teu marido, e honrar tudo de mais sagrado na tua vida, e isso, por si só, já será divino. Por isso, creio que conseguirás concluí-lo e com muito êxito!

    Sobre essa lenda, muito interessante, ler teus textos é uma forma de conhecer Portugal por tuas mãos, no mínimo admirável.

    Beijos e ótimos dias!
    Fique com Deus!

    ResponderEliminar
  20. Neninha querida, como é bom encontrar-te aqui.

    Sim, tens que reagir , até porque nem o teu marido quer (onde quer que se encontre) que te feches sobre ti mesma quando tens tanto para dar!

    Aqui fico esperando esse livro com as tuas interessantes estórias africanas, linda.

    Um terno , longo e estreito abraço, minha amiga

    ResponderEliminar
  21. Sua amizade e muito importante para
    mim .
    Tenho vivido nos últimos tempos
    muitas dificudades para fazer visitas.
    o tempo vai passando nada melhora
    para ,que possa digitar.
    O fato de não poder comentar não significa,
    que deixei de ler sua postagem ela é
    minha bagagem para meu segundo livro.
    Quando lemos bastante adquirimos mais sabedoria
    na escrita tornando maior nossa bagagem.
    Cada blog visitado representa a história de uma vida.

    Na minha postagem tem sorteio de dois livros
    de um amigo escritor.
    Ficarei feliz aceitando e convite
    para participar do sorteio.
    Já conheço a grandeza das obras do livro dele.
    Uma linda noite te espero para viagem beijos,Evanir.
    AMADA JÀ ENVIEI MEU LIVRO NO SEU ENDEREÇO DENTRO 20 DIAS VAI CHEGAR.TE AMO.

    ResponderEliminar
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  23. Força amiga! Pensar positivo e escreva. Pensamentos positivos trazem alegria e entusiasmo. Escreva. Escrever será porventura o melhor paliativo para a dor da perda de uma pessoa querida.

    Beijo

    (deletei um comentário, pois tive que corrigir um erro)

    ResponderEliminar
  24. Você conduz sua narrativa de uma forma tão agradável para se ler que vamos acompanhando seus passos, com prazer. Essas lendas também me atraiam demais, quando criança. E acreditava em tudo, pois as ouvia como verdades indiscutíveis.
    Fico feliz que esteja dando seus primeiros passos. Tem um estímulo grande, que é a homenagem a seu marido. Estou certa de que a saudade não a impedirá de realizar esse sonho. Faz parte de sua história de vida.
    Que Deus continue a iluminá-la! Grande beijo!

    ResponderEliminar
  25. Olá prezada amiga Mariazita, desejo que fiques bem, com a graça de Deus vai superar este momento!

    Fico deveras contente que tenha voltado, por um motivo deveras nobre. Terminar o teu livro!
    E também pelo motivo que já sentia falta das tuas histórias e lendas, contadas desta maneira que encanta quem as lê, parabéns pelo retorno, e por compartilhar mais esta bela lenda com os amigos!
    E agradeço também por tuas gentis visitas sempre, além dos comentários.
    Gostei das reproduções das pinturas também, aliás, estar por cá tem sido sempre deveras agradável.
    Assim desejo que teu viver seja sempre iluminado para que a felicidade esteja sempre contigo, abraços e até mais!

    ResponderEliminar
  26. VOU TE ESPERAR AMANHÃ NESTE CANTINHO BEM ESPECIAL http://sandrarandrade7.blogspot.com.br/
    TEM SURPRESA BEM ESPECIAL PARA OS AMIGOS ESPECEIAIS. VENHA VOU TE ESPERAR, NA CURIOSA TANBÉM TEM O LINK PARA A GRANDE SURPRESA, NÃO DEIXE DE VIR. VOCÊ É O MEU(MINHA) CONVIDADO(A) ESPECIAL.
    CARINHOSAMENTE.
    SANDRA
    AMIGOS COMPARTILHAM. PRINCIPALMENTE NESTA DATA BEM ESPECIAL DA MINHA VIDA.
    CELEBRE A VIDA.

    ResponderEliminar
  27. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  28. ✿彡
    º°♫♪º°

    Boa semana, amiga!
    Beijinhos.
    Brasil
    ♫♪♪¸.•°`❤彡

    ResponderEliminar
  29. Foi com muita alegria que hoje ao
    chegar aqui vi o seu recente post.
    Ainda bem que tem o livro para
    acabar, é um grande incentivo e
    realmente como diz, o seu marido
    merece, embora possa ser doloroso
    estar a falar de África, não sei...
    Quero mesmo desejar-lhe MUITA FORÇA
    para terminar seu livro e depois
    quero comprá-lo.
    Um grande beijinho
    Irene Alves

    ResponderEliminar

  30. Emocionada, ainda pelo que li em "posts" anteriores venho deixar o meu abraço de solidariedade.

    A vida continua e nada melhor para a fazer rolar como um projeto em mãos. Esse livro tem de sair...

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  31. Fico feliz por vê - la de volta às suas óptimas e belas narrativas .

    Beijinhos , Mariazita ,
    Maria

    ResponderEliminar
  32. Querida amiga
    Que bom que vc voltou.Adorei esta lenda."...Gostaria de te desejar tantas coisas.
    Mas nada seria suficiente.
    Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
    Desejos grandes.
    E que eles possam te mover a cada minuto,
    ao rumo da sua felicidade!"

    _____Carlos Drummond de Andrade...
    Um dia cheio de flores para vc. Com carinho da amiga.
    Ana

    ResponderEliminar
  33. Minha Amiga...
    Que bom voltar a ter-te por perto! A vida é isso mesmo. Cair e ter forças para sacudir o pó e continuar em frente!
    Mais uma vez o prazer de fruir dos teus escritos. Sabes... África também está no meu sangue. Lá nasci, cresci, amei, e agora estou longe. É a vida!

    Um brande abraço

    João

    ResponderEliminar
  34. Minha querida Mariazita

    Passando para te deixar o meu beijinho com carinho e agradecer a tua visita.

    Sonhadora

    ResponderEliminar

  35. Querida Mariazita

    Que bom ter voltado ao nosso convívio. Vim deixar-lhe umas palavrinhas e encontrei este seu post. Gostei muito, mas voltarei para ler melhor e comentar.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  36. Querida amiga,
    Em primeiro lugar os meus sentimentos profundamente sinceros. De nada soube o que lamento imenso já que nestas alturas todo o carinho é pouco.
    O meu abraço!
    Depois a sua história de hoje reportou-me aos tempos de infância nos perdidos como o de hoje. O que valem são as memórias para reviver o melhor da vida.
    E que saia depressa esta livro.
    Muitos bjis e desculpe!

    ResponderEliminar
  37. Bom dia minha amada e querida amiga!!!!!
    Muito bom pra você e todos nos sua volta para nosso convívio,pq somo um povo hospitaleiro,com certeza todos sentiram sua falta,inclusive eu.Não apareci por esses dias respeitando seu silencio que é primordial.Mas sempre estive com vc silenciosamente e tendo noticias sua através do Daniel.
    hoje lendo esse texto,vejo que o tamanho da sua inteligência é fenomenal.Amei a lenda,tanto quanto do menino Ritinho.
    bjs mina linda com sabor de retorno.!

    ResponderEliminar
  38. Sabe sempre a pouco voltar a ler esta narrativa nelíssima.
    Obrigada pelas palavras Mariazita!
    Bom fim de semana
    Bjis

    ResponderEliminar
  39. Mariazita

    Estava a passar-me este teu interessante post como são todos os teus. Além da primeira parte, a lenda do Mosteiro de Seiça é muito interessante, com o acréscimo de que és eximia a contar.
    É evidente que deves avançar com o livro, escrever o mesmo é um bom exercício. No caso,"recordar é viver" e o teu talento para a escrita, pede que o faças.
    Podes crer! Passei mais com o intuito de convidar a ler o novo capitulo do TOP SECRET OLAVO.
    Beijos de gratidão

    ResponderEliminar
  40. Olá,Mariazita!

    É bom ver que retomaste o percurso interrompido, para ir à procura dum gatinho; que se calhar desgostoso com o nome recebido...lhe deu para a vadiagem.
    Pronto, e agora é só continuares; para um dia destes nos brindares com esse livro a que tanto queres dar vida:bom trabalho!

    Beijinhos amigos; obrigado; bom fim de semana.

    Vitor

    ResponderEliminar
  41. Querida amiga

    Fico imensamente
    feliz com o seu retorno.

    Para quem amamos,
    devemos em nome
    de sua memória
    o compromisso
    com a felicidade.
    Embora a falta
    jamais seja curada,
    a tristeza terminaria
    por afastar as lembranças boas,
    a fé no futuro
    e a certeza da alegria
    nos dias do futuro
    pois continuamos vivos,
    cheios de pessoas
    que precisam do nosso amor
    em suas vidas.

    Que haja sempre um sonho
    a te habitar o entardecer do dia.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderEliminar
  42. Minha Querida
    Que bom voltares à escrita...Devagarinho hás-de acabar o teu livro, tenho a certeza.
    O meu também vai indo...já quase na rota final. Mas eu estou metida em muita coisa e o dia só tem 24h...mas la vou fazendo tudo conforme posso.Gosto deste sistema que me mantêm sempre ocupada. Faz tu também o mesmo, acredita que ajuda muito.
    Estou contigo sempre.
    Mil beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  43. Fico feliz em perceber que certas pessoas,
    como nós, têm a capacidade de reconstruir para recomeçar.
    Isso é sinal de garra e de luta, é saber viver, é tirar o
    melhor de todos os passageiros.
    Agradeço a Deus por você fazer parte da minha viagem,
    e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado,
    com certeza,o vagão é o mesmo.
    Com saudades desejo um feliz Domingo,
    beijos na sua alma carinhosamente,Evanir.
    A Viagem..

    Amada o livro chegou??

    ResponderEliminar
  44. Passei para te deixar um beijinho muito especial e desejar-te que tenhas um belo Domingo, dentro dos possíveis e uma boa semana também. Voltarei com certeza!
    Emília

    ResponderEliminar
  45. AMIGUITA QUERIDA!
    Eu hoje não podeia deixar de vir aqui te desejar...
    UM FELIZ ANIVERSÁRIO!!!
    Desejar pra tí toda felicidade possivel pedindo a Deus que te abençõe e permitas que continues a caminhar alegre com a certeza que Êle olha por ti todos os dias.
    Comemore teu aniversário com quem você ama e por quem torce por você assim como eu, aqui distante mas; pertinho do teu coração.
    Um beijo com meu eterno carinho e amizade.
    PARABÉNS PRA VOCÊ!!!



    Hoje é Seu Aniversário/parabéns A Você Leandro e Leonardo

    Você está fazendo aniversário
    E todos querem muito te abraçar
    Que seja mais um dia lindo
    E um anjo venha te iluminar

    A primavera hoje em sua vida
    Colheu no seu jardim mais uma flor
    E Deus vai te mandar como presente
    Felicidade e muito amor

    Parabéns a você, nesta data querida
    Muitas felicidades, muitos anos de vida

    Leandro&Leonardo

    Beijinhos amiguita, tem presente em minha casita pra tí...
    Tua sempre amiga, Jady

    ResponderEliminar
  46. Amiga querida, neste dia não poderia deixar de vir aqui desejar-te o melhor do mundo .


    Um abraço com toda a amizade, neninha do meu coração

    ResponderEliminar

  47. Olá Mariazita,

    Que bom vê-la retornando. Com certeza este retorno irá ajudá-la na travessia deste difícil momento.

    Adoro lendas e gostei de ler esta da cura miraculosa do pajem de D. Afonso Henriques.

    PARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO! Que Deus a proteja e ampare sempre, trazendo a alegria de volta ao seu coração.
    Felicidades mil!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  48. Gostei da lenda, e fiquei muito satisfeita pelo Ritinho ter aparecido.
    Força Mariazita, toca a levar avante esse livro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  49. A história é fascinante. Faz-nos perceber melhor quem somos.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  50. Muito bonitas as imagens. Eu também gosto muito de lendas.
    Amiga quero deixar-lhe um abraço pela passagem do seu aniversário. Deixei os parabéns no FB.
    Imagino que a dor e a saudade a atormentem. Mas entregar-se à escrita é uma boa opção para ajudar a mitigar o sofrimento.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  51. Que linda história, Mariazita! Não quero mais perder os "capítulos" do seu livro aqui na Casa das Mariquinhas... e quando o livro estiver pronto, vou fazer minha encomenda. Acho que a produção dessa história será o perfume de sua vida, a forma de fazer presente o seu amor. É doído, mas seguramente há de aliviar-lhe um pouco a grande ausência.
    Muito obrigada por mais uma visita ao meu blog.
    Um afetuoso abraço! Deus a abençõe.

    ResponderEliminar
  52. Olá Mariazita....
    Que bom que pouco a pouco esta retornando as suas atividades....Que linda história....Fiquei muito feliz com sua visita....
    Beijos!
    San....

    ResponderEliminar
  53. Minha querida Mariazita,

    Vim reler teu belo texto e esta lenda que tanto me encanta...e gostaria de saber a quantas anda o seu livro? E dizer-te que vou adorar ser uma das leitoras do mesmo.

    Quanto às minhas memórias, comecei a escrever como uma forma de resgatar o passado e as boas lembranças que povoam minha mente...hoje, já escrevi mais do que planejara e os filhos uerem que eu publique.Vou pensar e garanto que será imediatamente comunicada, se tal se der.

    Do outro lado do oceano, um abraço carinhoso desta que é sua amiga de verdade.

    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderEliminar
  54. Ah! a história do pajem é um refazer da história de Cristo, isso sucedeu muito na história humana, ele também estava vivo quando o tiram da cruz, e as mulheres encarregaram-se do resto.

    Vá lá que o gato apareceu, tive um cinzento, um caçador, que, desde a nascença, não deixava ninguém passar-lhe a mão pelo pêlo, exceto eu, caçava os pombos dos vizinhos e eles envenenaram-no, tive pena não ter sabido quem foi, pois eu não acredito na justiça, nem divina nem dos homens, mas acredito na minha. bfds

    ResponderEliminar

  55. Querida Mariazita

    Já te sabia aqui, de volta, apesar de só hoje ler este teu texto, esta tua história e esta lenda.
    Claro que gostei imenso, aprendo sempre algo de novo contigo... aliás, aprendemos sempre tanto uns com os outros se para isso estivermos disponiveis na vida.
    Mas... como imaginas, a minha satisfação prende-se mais com facto de te saber activa e de volta à escrita. Considero que as palavras serão sempre a melhor forma de darem corpo a uma parte de nós mais silênciosa e que, se não o fizermos, algo de muito valioso se perderá.
    Força, minha querida amiga. Escreve esse livro e as tuas memórias. Não só ele te ajudará a homenagear a pessoa com quem partilhaste a tua vida, como te fará encontrar animo para continuar.
    Mil beijinhos. Sabes que estarei sempre, contiogo no meu pensamento.

    ResponderEliminar
  56. Olá,Mariazita!

    Sexta feira, dia de ronda, para desejar-te um bom fim de semana, e bom trabalho com esse livro.

    Beijinho amigo; fica bem.
    Vitor

    ResponderEliminar
  57. Olá amiga e conterrânia!
    Foi um prazer recebe-la no "Figueira minha", pela história do seu gatinho branco deduzo que foi criada próximo de Seiça! Eu nasci em Vinha da Rainha, também passei por Angola e Moçambique, agora vivo na Figueira da Foz, um dia em passeio com o meu neto passei por Seiça, tirei umas fotos e postei no meu Blog, está tudo em ruínas com excepção da Capela, vamos-nos encontrando por aqui.
    O meu abraço

    ResponderEliminar
  58. Tudo bem?
    Bom domingo!
    Boa semana!

    °º✿♫
    °º✿ Beijinhos do Brasil!
    º° ✿♥ ♫° ·.

    ResponderEliminar
  59. Minha amiguinha
    Agradeço a Deus por nos apresentarmos. é um bom fazer amizade aqui.Aqui no Brasil estamos em eleição. Um feliz domingo. Volte logo querida. Um beijinho.
    Ana

    ResponderEliminar
  60. Passei, vi, li e gostei do conteúdo desse blog, parabéns! Aguardo a sua visita em meu blog; http://inkdesignerstampas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  61. Passei, vi. li, gostei. Parabéns pelo conteúdo do seu blog... Aguardo a sua visita no meu blog; http://inkdesignerstampas.blogspot.co

    ResponderEliminar
  62. Meu coração fica feliz quando você me visita
    Meu blog fica lindo com seu comentário
    Minha semana é bem mais feliz quando tenho noticias de você.
    Meu coração agradece quando você me carinha
    com suas doces palavras.
    Sua amizade é muito importante para mim,
    pois meu blog ilumina com sua presença.
    Uma semana na paz e na luz carinhosamente,Evanir.
    Amada chegou o livro??
    Tomara que dessa vez sim.
    Mariazinha Deus abençoe você de forma sobrenatural.


    ResponderEliminar
  63. Oi, Mariazita. Estou aqui retribuindo sua visita ao meu sítio. Gostei muito do seu espaço! Você é de que região de Portugal? Tenho parentes em Ponta Delgada - família Cabral de Vasconcellos. Aguardo seu retorno. Voltarei sempre. Um beijão pra você!

    ResponderEliminar
  64. Gostei muito de ler esat sua história . Força para continuar a escrever o seu livro .
    Uma boa semanaº

    ResponderEliminar
  65. ♪彡♪♫°¸.•♫°`

    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil

    ♪♫♫°✿°`╮

    ResponderEliminar
  66. Olá, Mariazita!

    Já percebi que hoje "foste de licença" mais cedo ... Que te saiba bem o fim de semana.

    Beijinhos; fica bem.
    Vitor

    ResponderEliminar
  67. Amiguxinha
    Vc sabes que vc é muito especial neste mundinho virtual aos poucos vc esta voltando ao seu blog.Passando para te agradecer a força e apoio na hora em que mais precisei.
    Fiquei tão feliz com cada gesto de carinho que recebi.Meu muito obrigado.Uma feliz semana. A cirurgia da minha filha foi um sucesso graças a Deus.
    Ana

    ResponderEliminar
  68. Passo para te deixar um abraço muito apertado, de encontro ao meu coração! Sei que amanhã vai ser difícil...mas também passará!
    Deus na sua imensa bondade, concede-nos uma força imensa...como se pegasse em nós ao colo, literalmente.
    Fui hoje por as rosas que o Eugénio gostava...acredita que o coração já não sangra e tenho a certeza que ali, não está nada e ele anda comigo em todos os passos que eu dou e sorri quando eu digo: os verdes são do nosso jardim.
    Minha Querida, chegarás também a este momento e ao olhares para trás, para a tua dor de hoje, verás como cresceste!!
    Mil beijos com muito carinho
    Graça

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA