quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

DESTINO








DESTINO

Olhaste para mim
Como se olhasses para uma folha de papel vazia
Onde querias gravar as palavras
Do nosso destino.

Pedi-te que deixasses
Espaço bastante entre as linhas
Para que eu pudesse escrever
Nas entrelinhas.

Não me quiseste ouvir.
E quando tentei que chegasse junto a ti
O meu sentir,
Faltava espaço para me exprimir.

O nosso destino passou a ser
Apenas o que desejavas para nós.
Mas uma só vontade não basta
Para dois trilharem um caminho a sós.

Sem esperança de retorno,
Deu-se a despedida.
Cada um seguiu o seu destino.
E eu já não sou uma folha de papel vazia.

Maispa
Luz

40 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Mariazitamiga

Cumpri as tuas ordens e cá estou.O «culpado» é o malandro do nosso Amigo AC. Por isso, tenho de lhe agradecer.

E como ninguém saber dizer nada da formosa Mariquinhas; a casa foi leiloada, venderam-lhe as tabuínhas quero dizer-te que adoro o fado, até o cantei quando era menino e moço (que me desculpe o Bernardim...). Então, muito obrigado também.

Lá no meu quintaleco explico essa adoração pelo fado. Se quiseres lá deixar comentários será bué da fixe. (O que a gente aprende com os netos...)

E como já sou teu seguidor, que tal seres minha (per)seguidora? Não é pedir muito...

Qjs = queijinhos = beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida amiga

Hoje não te leio, venho oferecer o meu selinho de 400 seguidores que teria muito prazer em ver na tua casa.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Zé do Cão disse...

Minha Amiga


abraço, com ou sem fados

Luís Coelho disse...

Que poema maravilhoso Mariazita.
Como ele toca dentro das nossas vidas e tem muitas vidas pelo meio.

A capacidade do destino nunca foi prescrita e em qualquer altura é tempo de escrevermos quanto nos vai na alma.

Nessa folha de papel branco há tantas coisas perdidas e desanexadas......

Beijinhos

Zélia Guardiano disse...

Lindíssimo poema, querida amiga Mariazita!
Tocou-me fundo no coração, por ter muito a ver com ele...
Abraço apertado, querida!

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Mariazita!

Que poema triste... mas, ainda assim, não deixa de ser bonito.
Gostei muito!

Beijo grande!

Juan disse...

Tenha uma tarde abençoada, querida amiga.

Tudo de bom.

Beijos no coração.

Pérola disse...

Que lindo poema minha querida.
Gostei muito.
Meu imail é angelabs05@hotmail.com
Vou esperar seu retorno.
Bejokas e muito sucesso,vc merece minha linda.

Agulheta disse...

Mariazita.Gostei do poema,nostalgico e sentido.Muitos caminhos nunca são seguidos em conjunto,mas sim um para cada lado,mesmo em folhas de papel.
Beijinho e tudo de bom


Desculpe,deve colocar o mês da apresentação do livro da Ana em Dezembro,e esta em Novembro.

Desnuda disse...

Mariazita,

Os versos são sentidos, reais e o poema maravilhoso!


Carinhoso beijo, querida amiga.

Luis disse...

Minha Querida Amiga Mariazita,
Andamos todos a fazer obras nas nossas casas e esta remodelação ficou óptima.
Adorei o poema e fico à espera do fado.. pois sou um fã dele!
Um beijinho amigo.

Rafael Castellar das Neves disse...

Nossa...que carregado, muito bonito e intenso!! E quando acaba a esperança, tudo se vai junto...

Muito bom!!

Bjo...

Livinha disse...

E sequer sobrou algum espaço,
para que outro, me desse a chance de mais uma travessia.
Nossa, adorei o poema.
Lindo, profundo e verdadeiro, quando se trata de relacionamento de posse, sem divisões de sentimentos.

Não tem como haver felicidade nesse itento, quando o eguoísmo e orgulho somente vigora


Bjs

Livinha

Sotnas disse...

Olá Mariazita, desejo que tudo esteja bem contigo!
Que belíssimo poema, uma sensibilidade enorme em um poema que é um grito de liberdade. Viver a dois torna-se impossível quando somente um tem o direito de sonhar. Parabéns por tão belo texto postado. Agradecido por demais pela sua carinhosa e gentil visita, tudo de bom pra você e todos ao redor sempre, grande abraço e até mais!

Lilá(s) disse...

EMBORA TRISTE UM POEMA ENCANTADOR!
BEIJINHOS

Rita Contreiras disse...

A relação de amor é composta por duas pessoas inteiras. Não cabe a mutilação pra adequar-se. não seria mais amor.Linda e profunda poesia. grande abraço.

Daniel Costa disse...

Mariasita

Gostei do bonito poema "DESTINO" assinado por Maispa luz. Vou por ti, aprecio a tua poetisa de serviço, já que por mais vezes a tens seleccionado.
Beijos

Machado de Carlos disse...

Hoje as páginas que estavam em branco representam um livro, todo encadernado, cujo título foi gravado a ouro com letras garrafais!
Parabéns pelo belo poema!
Beijos!...

Fátima disse...

Mariazita, minha amiga, sempre bom tê-la ao meu lado.
Um bom final de semana a você.
Sempre, com carinho
Fátima

poetaeusou . . . disse...

*
um belo poema,
em tempo de mudanças !
,
conchinhas,
,
*

Fernanda disse...

Querida amiga!

E assim se acabam por escrever muitas páginas que ficariam vazias de outra forma.

Parabéns pelo belíssimo poema.

Beijinhos

Saozita disse...

Olá minha querida amiga,gostei muito do poema,é daqueles que nos tocam no coração bem lá no fundo.
Mil beijos amiga e desejo-te uma linda e boa noite.

Sãozita

Regina Rozenbaum disse...

Mariazita, amada!
Quanto tempo hein? Saudades de sua visita...e quando venho vê-la leio, em momento mais que apropriado, esse poema que envolveu minha alma.
Beijuuss n.c.

Lis disse...

Oi amiga
Belo poema.
Nem sempre o destino traça o mesmo caminho que almejamos .
é cauteloso rer paciencia rs

Essa semana providencio a melhor forma de enviar o valor.
beijinhos

Bergilde Croce disse...

Mariazita,
Um poema de um amor que se foi,mas que deixou tamanha marca a ponto de não ser esquecido com o tempo.
Lindo!
Deixo pra você um selo lá no blog belli ricordi.
Abraço grande,Bergilde

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Bom dia, Mariazita!

Passei pra desejar ótima semana.

Deus seja contigo! ;)

Rolando disse...

Oi moça. Boa tarde! Estive por aqui. Muito legal. Apareça por lá. Abraços.

Multiolhares disse...

e como é triste quando seguimos a par mas continuamos sozinhos
beijinhos

Fernanda disse...

Mariazita, minha amiga!

Obrigada pela visita ao meu novo espaço e pelo teu comentário sempre simpático.

Aproveito para te dizer que recebi hoje o famoso "Luz ao Entardecer" que espero ler brevemente.

Desculpa a minha ausência nos outros Blogs, estou em falta com imensa gente :(
Falta-me o tempo e estou ainda a recuperar de um resfriado.

Vou respondendo a todos os que me visitam!
Volto mal possa ao meu ritmo habitual.

Beijinhos

Pérola disse...

BEIJOS MINHA LINDA.

Amanda Luna disse...

Passando só para te deixar um oizinho!!!

beijão
www.sermulhereomaximo.com.br

Saozita disse...

Olá minha querida amiga ,passei para te desejar um bom dia .
Deixo-te aqui um beijinho com muito carinho e ternura.

Sãozita

São disse...

Que poema bonito nos ofereces, linda....

Um abraço grande para ti, nena querida.

Chica disse...

Tristes mas lindos versos por aqui! beijos,tudo de bom,chica

Pérola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pérola disse...

Já imaginou,todo mundo junto que bom seria?
Quem sabe né minha linda,tudo é possivel.
Um beijo grande minha linda.

7 de Dezembro de 2010 19:46

Nilce disse...

Oi Mariazita.
Saudades tuas também minha querida.

Poema lindo, com um ar de tristeza pela perda de um grande amor.
Adorei.

Bjs no coração!

Nilce

Rogério Pereira disse...

A4?
A3?
A1?
Aposto que é um formato grande
para caber tudo o que agora nele se expande...

BLOG DO PROFEX disse...

Às vezes não é possível arriscar a assumir os devidos espaços... e o fio da meada é perdido.Mas as páginas da vida nunca ficarão vazias... jamais. Grande abraço!

Táxi Pluvioso disse...

Quem sabia de destino era o Tony de Matos.