quarta-feira, 10 de junho de 2009

DIA DE PORTUGAL

HOJE, 10 DE JUNHO DE 2009
Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas



PORTUGAL

Ógui Lourenço Mauri

Oh, magna Pátria-Mãe de minha Pátria!
Que aos brasileiros deixou por legado
Extenso território unificado,
Além de preservada a língua mátria.

Portugal, pequeno na Geografia,
És um gigante, porém, em tua História!...
Toda ela construída de muita glória,
A partir da primeira dinastia.

Lindo é o rubro-verde de teu pendão,
Tanto quanto o nosso verde-amarelo;
Na "cor da esperança" mantemos o elo
A simbolizar um porvir de união.

Comunidade luso-brasileira...
Fraternidade, mescla cutural!
É o Brasil integrado a Portugal;
Livres, agindo da mesma maneira.

Por ser brasileiro, sou grato a ti!
Por meu país, que tu deste de presente...
Sem sangue derramado... Comovente!
P’ra teu orgulho e da terra onde nasci...







Ógui Lourenço Mauri



Acadêmico Fundador nº 27
AVSPE-Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores.
Membro Efetivo

Assessor musical do Grupo "Doce Mistério"

18 comentários:

Oliver Pickwick disse...

Vi hoje cedo no noticiário da TV. Por aqui, as comunidades portuguesas estão em festa.
Parabéns!
Um beijo!

Multiolhares disse...

Bonito poste.
A língua de Camões esta espalhada por muitas partes do mundo.

Este poema de "irmandade" está delicioso

Bom feriado

Namastê

Princesa disse...

O Nosso dia sim minha amiga
"Aquele que se alegra com uma simples flor
merece a felicidade de um vasto
e colorido jardim!"
um beijo

Ana Martins disse...

Lindo Mariazita,
este poema que hoje nos apresentas e que homenageia Luís Vaz de Camões e a nossa Querida Pátria.

Gostei muito!

Beijinhos,
Ana Martins

Alvaro Oliveira disse...

MARIAZITA

iLUMINADA IDEIA A SUA NA DECISÃO
DE POSTAR ESTE LINDÍSSIMO POEMA
DE UM POETA BRASILEIRO GRATO
À NOSSA LINDA PÁTRIA.
NÃO CONHECIA ESTE POETA E ESTE
MARAVILHOSO POEMA.
POR MIM E PELO QUANTO ME FEZ SENTIR, O MEU MUITO OBRIGADO.

FELICITO-A MINHA QUERIDA AMIGA.

UM BEIJO

ALVARO

Daniel Costa disse...

Mariazinha

O poema é um gosto, é uma homenagem a Portugal o pais me viu nascer e que amo. o pior de tudo é continuar-se a celebrar os feitos de antanho e ficar sempre adiados os devidos da actualidade.
Os feitos antigos deviam apenas servir de lição para os futuros e que grandiosa lição!...
Beijinhos,
Daniel

Pelos caminhos da vida. disse...

Estou de volta e vim agradecer sua visita enqto estive ausente, obrigada.
Tem flores la pra vc.

beijooo.

o que me vier à real gana disse...

Bom! Muito bom! Partilho da opinião do(a).
A ti, parabéns por mais esta bela escolha... és um manancial!

Bjs

Maria João disse...

Querida amiga

Ás vezes, na loucura egocêncrica dos dias, quase perdemos esse sentimento nobre e poderoso da identidade colectiva à qual pertencemos. A nossa Pátria!
A bandeira, o dia 10 de Junho e algumas iniciativas de solidariedade, têm mantido a nossa força e união à volta do orgulho de sermos Portugueses, filhos da Pátria que o poeta Luís Vaz de Camões enalteceu em epicos cantos e estrofes.
A identidade nacional é algo que deveremos preservar, cada vez mais, num mundo que dia a dia se tem tornado mais globalizante.

Um beijinho muito grande

Rafeiro Perfumado disse...

E, tão importante como isso, foi FERIADO!!!! Beijoca!

Canduxa disse...

Querida Manita,

Já de volta de férias, apresso-me a visitar-te para matar saudades....lá por cima foi complicado usar a net.
Ainda venho a tempo de dizer que fizeste uma boa escolha para homenagear o grande poeta Luís de Camões.
Mil beijinhos coloridos e cheios de luz
canduxa

xistosa - (josé torres) disse...

A melhor coisa é o feriado.
A Pátria está ferida por embusteiros ou filibusteiros que a assaltaram com o nosso beneplácito.
Quem cria ilusões, cria um monstro.
Já fomos grandes, como que vinha de fora, que aqui nem palha há para os animais.
Não produzimos nada e cada vez será pior.
Somos um país de serviços, ou nem isso, porque a costa está pejada de construções e só se vê o mar, no areal.
Gostei do poema e da qualidade da postagem em si, aliás como é apanágio desta casa.
Um bom fim de semana.

Princesa disse...

Obrigada minha boa amiga pela sua sempre agradável visita a meus blogs
Cada pessoa que conheço, cada palavra que troco, cada sorriso bonito, cada amizade sincera, cada suspiro profundo, cada silêncio, cada olhar, cada letra escrita, cada palavra perdida, cada um de vocês, faz de mim o que sou........
Um bom fim de semana
beijos com muito carinho

Francisco Sobreira disse...

Querida Maria,
Chego um pouco atrasado, mas chego para parabenizar a data de aniversário do seu belo país, que deu Camões, Eça, Pessoa, Eugênio Andrade, Saramago e tanta gente boa na literatura. E em outras artes, como o Manoel de Oliveira, já com 100 anos nas costas, mas ainda fazendo filmes interessantes. Um beijo grandoso.

* Já há algum tempo é pra lhe dizer, mas me esqueço. É que venho encontrando alguma dificuldade para ler os seus textos, de que tanto gosto. Consigo acessar o seu blogue, mas passo alguns minutos para poder ler. Fico passando o "ratinho" pra cima e pra baixo e o texto demora a ficar pronto para a leitura. Alguma outra pessoa já reclamou?

Darwin disse...

DIA DE PORTUGAL...foi de Camões, por onde começou. Já foi de Portugal, da Raça ou das Comunidades. Agora, é de Portugal, de Camões e das Comunidades. Com ou sem tolerância, com ou sem intenção política específica, com tonalidades diferentes, com ideias diversas de acordo com o espírito do tempo. O que se comemora é sempre o país e o seu povo.
Estranho dia este! Já foi uma “manobra republicana”, como lhe chamou Jorge de Sena. Já foi “exaltação da raça”, como o designaram no passado. Já foi de Camões, utilizado para louvar imperialismos que não eram os dele. Já foi das Comunidades, para seduzir os nossos emigrantes. E apenas de Portugal.
Mas devo dizer que temos a felicidade única de aliar a festa nacional a Camões. Um poeta que nos deu a voz. Que é a nossa voz. Ou, como disse Eduardo Lourenço, um povo que se julga Camões. Que é Camões.
Não é possível passar este dia sem olharmos para nós. Mas podemos fazê-lo com consciência. E simplicidade.

Mariazita, por razões profissionais e falta de tempo , este deverá ser o meu último comentário. No entanto não poderia sair, sem lhe deixar um agradecimento especial, pela forma simpática como sempre me tratou na sua casinha. OBRIGADO e um grande abraço.

Mariazita disse...

Meu caro Darwin
A cada ano que passa os dias comemorativos vão perdendo algo do seu significado inicial, correndo-se o risco de, a médio ou longo prazo não se saber porquê um determinado “Dia de…” existe.
Para isso contribui em grande, (talvez até a maior) parte, o aspecto comercial que sempre acompanha estes festejos.
No que respeita ao Dia de Portugal e etc…de facto já se chamou de diferentes modos, não porque o comércio (neste caso que me parece excepcional) tenha algo a ver com o assunto, mas por outros interesses, mormente políticos.
Mas, seja qual for o nome que se lhe dê, o Dia de Portugal (ainda) é associado ao nosso país e a Camões, como símbolo da língua pátria, que continua a ser cantada por poetas lusos e brasileiros.

Lamento que as previsões apontem…para que este seja o seu último comentário nesta minha/sua “Casinha”.
No caso de haver alteração aos motivos que o levam a tomar tal decisão, encontrar-me-á no meu posto, pronta a recebê-lo de novo com o respeito e o carinho que me merece.
Resta-me agradecer as suas visitas, que me deram sempre grande prazer, e desejar-lhe as maiores felicidades.

Beijinhos
Mariazita

Táxi Pluvioso disse...

Ah!!! o dia da raça...

Desnuda disse...

Eiaaaaaaaa que cheguei tarde nas comemorações rsrs. Amiga, mas que bonita e gentil escolha esta! Um poema lindo que exalta não só a Nação Portuguesa , mas também a amizade e gratidão entre Portugal e Brasil. Esta ligação eternizada em nosso dna e no coração. Lindo, lindo! Obrigada Mariazita por me proporcionar belos momentos, como este.



Um enorme abraço, amiga.