domingo, 15 de março de 2009

UMA GRANDE MULHER

Há uma semana atrás festejou-se o Dia Internacional da Mulher.
Houve trocas de emails entre amigas e amigos, toda(o)s a(o)s bloguistas publicaram posts alusivos à efeméride, todos parabenizaram a Mulher.

Quem se debruçou ou apenas referiu as conquistas da Mulher que, ao longo de vários anos lutou pelos seus direitos, não esqueceu a preciosa ajuda e participação do Homem nessas mesmas lutas.

Estamos, assim, todos de acordo em que muitos homens foram e são a favor da igualdade Homem/Mulher.
Mas…ainda há muitos que o não são.
Não vou aqui, por agora, debruçar-me sobre este tema. Não faltarão oportunidades para o desenvolvermos.
Mas…não resisto a partilhar convosco este texto que recebi, sem indicação de autoria, e que considero como uma adenda à celebração do Dia Internacional da Mulher.



Thomas Weller, alto executivo de uma multinacional, viajava com sua mulher por uma estrada interestadual, quando notou que o carro estava com pouca gasolina.

Parou num posto muito simples, com apenas uma bomba de combustível.
Pediu ao único atendente que enchesse o tanque e verificasse o óleo, enquanto ele dava uma volta para esticar as pernas.

Voltando ao carro percebeu que sua mulher e o frentista estavam num papo animado.
A conversa parou enquanto Weller pagava a conta da gasolina.

Mas, ao retornar ao carro, ele viu o rapaz acenar e dizer:
- Foi óptimo falar com você!

Ao sair do posto o marido perguntou à mulher se ela conhecia o atendente.
Imediatamente ela admitiu que sim. Tinham frequentado a mesma escola e ela o namorara por cerca de um ano.

- Puxa! Você teve sorte em eu ter aparecido – vangloriou-se Weller.
Se tivesse casado com ele, seria agora a esposa de um frentista de posto de gasolina, em vez de ser esposa de um alto executivo.

- Meu querido – respondeu a mulher. Se eu tivesse me casado com ele, ele seria o alto executivo, e você o frentista do posto de gasolina.


“Atrás de todo o homem, existe uma grande mulher…exausta!”

29 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Gostei muito do texto. O velho ditado "Atrás de todo grande homem existe uma grande mulher", seguido da expressão de cansaço da mulher, mostra ao marido a importância que a sua esposa teve e tem na sua vida, sem que ele nunca o tivesse percebido.
Bela lição de moral.
Beijo, Mariazita,
Renata
PS: Tenho um Blog dedicado só às mulheres, com textos de mulheres e homens, é claro. Impossível ser sexista em pleno século XXI.
Chama-se Feminina:
http://blogrenatafeminina.blogspot.com
Apareça, querida.

Fenix disse...

Fantástico!
Adorei!

Acho que teria respondido a mesma coisa que ela!

Beijinhos
Bom resto de fim de semana!
São

Daniel Costa disse...

Mariazita

Repito: "grande mulher!"
O conto é exemplar. Para mim, a mulher é isso, apenas e só, a igualdade!...
Beijinhos,
Daniel

com senso disse...

Aproveitando para lhe desejar um óptimo fim de semana, desejo dizer-lhe também que achei este texto uma verdadeira delícia.
Um beijinho com amizade

Paula Raposo disse...

Um excelente texto. Beijos.

A. João Soares disse...

Cara Amiga Mariazita,
Pela cabeça de gente racional, homens ou mulheres, não pode passar a ideia de discriminação entre pessoas dos dois sexos. Não são iguais, mas completam-se mutuamente, na constituição de família, na procriação, na educação dos descendentes e nas tarefas da vida real. Sendo diferentes nas capacidades físicas de inteligência e de emotividade, devem assumir essa diferença na forma adequada de distribuição de tarefas, com respeito mútuo e visando sempre um objectivo centrado numa vida mais feliz e harmónica dos seres vivos.
Não pode haver escravatura nem tirania de um sobre o outro, mas colaboração e harmonia num verdadeiro trabalho de equipa.
Um abraço
João Soares

Meg disse...

Mariazita,

Como diria o saudoso Fernando Pessa... e esta, hein!

Grande mulher, por trás de um grande um homem, ou cada vez mais ao lado, ou mesmo até à frente.

Confuso?
Não, cada vez mais uma realidade, conforme o texto muito oportuno.
Gostei

Beijos

stériuéré disse...

Só poderia ser uma grande Mulher a tratar deste tema!!!!!!
Uma grande mulher , repleta de sabedoria e beleza interior. Beijos amigos da sté e boa semana!

Ana Martins disse...

Querida amiga Mariazita,
creio que este texto vai mesmo de encontro ao comentário do João, e ao tão conhecido ditado: "Por trás de um grande Homem, está sempre uma grande Mulher."

Grande verdade quando o João diz que juntos e unidos pelas suas diferenças se completam!

Beijinhos,
Ana Martins

elvira carvalho disse...

Às vezes amiga, às vezes. Conheço mulheres que ficaram exaustas e não conseguiram melhorar um pouco que fosse o marido. Algumas conseguem sim ser um saco de pancada, para as frustrações masculinas.
Um abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma ótima semana pra vc.

beijooo.

manzas disse...

Nos vastos arejados
Campos do meu ser
Corre a sombra de uma voz
Pelos prados da mente…
Entre montes de razões
E rochedos do enlouquecer
Suplica a conflituosa
Tentação inconsciente…

Grato pelo
Belo comentário
No meu blogue…
Aproveito para desejar
Uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

In Cucina disse...

Querida amiga portuguesa, sempre apresentando bons e interessantes textos!

O que seria dos homens sem as grandes mulheres???

Beijos brasileiros, Teresa

mundo azul disse...

_______________________________

Adorei a história!

É verdade...Uma mulher pode transformar sim, um homem!

Beijos de luz e o meu carinho, amiga...

________________________________

Táxi Pluvioso disse...

Atrás de todo o homem há... ... um polícia para o caçar.

Tenho estado com pouco tempo para as visitas mas quero dar os parabéns, atrasados, pela passagem de mais um ano. Boa semana.

Darwin disse...

Por vezes é difícil e quase problemático, uma mulher assumir a sua feminilidade de forma digna e edificante nesta sociedade, nas suas várias facetas e com as suas características como mãe, profissional, mulher…Mas só o que é difícil vale a pena (digo eu). No entanto há que assumir as diferenças com respeito mútuo, o machismo não se combate com feminismo.
Acredito na força da mulher, que não é bruta, antes brota… que lhe vem da razão e da emoção.

Um abraço

Maria João disse...

Querida Maniazita

Estou convicta que a necessidade de enaltecer o valor da mulher surge da desvalorização que ela própria ainda sente nos dias de hoje.
Sendo ambos, Seres Humanos maravilhosos, Homens e Mulheres têm características bem diferentes, cuja complementaridade apenas as mentes desprovidas de complexos podem compreender e aceitar.
O côncavo e o convexo são contrastes que se atraem e se completam.

Um beijinho

Peter Pan disse...

Linda e Preciosa Amiguinha:
Um texto fabuloso. Dedicado às fantásticas mulheres. Todas, sem esquecer nenhuma.
Genial.
Possuiem em si, algo sensível, belo, maravilhoso. Que adoro.
Possuo uma há uma "vida", linda, fascinante.
Beijinhos de respeito num "sentir" delicioso, terno e admirável.

p.p.

Sublime, amiguinha!

Canduxa disse...

Queridinha,
Pois é, exactamente como terminas......exausta!
Mas os tempos estão a mudar e a mulher não tarda ocupa o seu verdadeiro lugar.
Acredito que o mundo será muito melhor quando cada mulher tomar consciência da sua força e do seu poder….e depois o amor fará o resto.
Ela continuará amar o homem, como sempre o amou, só que ele aprenderá a valorizá-la e amá-la pelo que ela é na realidade.
Duas metades que formam a unidade e que juntos encontram o verdadeiro sentido da vida....e já há,felizmente, bons exemplos disso.
Beijinhos com muito amor de manita
canduxa

Francisco Sobreira disse...

Querida Maria,
Desculpe este "menino feio". Mas, creia-me, foi puro esquecimento. Muito interessante a historinha e gostei do final, com aquele "exausta". Numa simples (e engraçada palavra)superou-se aquele lugar-comum, que, em todo caso, não deixa de ser verdadeiro. Ou quase. Um beijo carinhoso.

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

meus instantes e momentos disse...

ótimo texto.
Mas o dia da mulher, é todo dia.
A mulher reina absoluta 365 dias do ano, ou não?
Maurizio

Mariazita disse...

Meu caro Darwin
Como eu gostaria (na verdade todas as mulheres gostariam, tenho a certeza!) de que todos os homens comungassem das suas ideias! Infelizmente isso não é assim. Até nos países ditos civilizados há, ainda, muita discriminação sexual.(nos países islâmicos nem vale a pena falar, até porque aí há que atentar a costumes fortemente arreigados, advindos de questões culturais, etc.)
Mas as coisas estão a mudar, lenta mas seguramente…
Hábitos com milhares de anos não podem alterar-se de um dia para outro.
Há que continuar a lutar; mas, como você muito bem diz, não com “feminismos”, que a nada conduzem.

Muita obrigada pela sua sempre sensata opinião.

Beijinhos
Mariazita

Rafeiro Perfumado disse...

Mas que grande resposta, é o que se chama de "mulher com os ovários no sítio"! ;)

Beijocas!

Pelos caminhos da vida. disse...

Passando rapidinho para deixar um bom dia e um abraço.

beijooo.

águia_livre disse...

Texto muito bonito

Bj. AL
.

Lia disse...

Olá Mariazita,
vim agradecer e retribuir a visita.
Aproveito para conhecer o teu cantinho;0)Volta sempre,serás Bem-vinda!Um beijo.
Lia

xistosa - (josé torres) disse...

ANTES DE MAIS NADA:
Bom dia!
Boa tarde!
ou
Boa noite!

Nem me apercebi que estava em Portugal.
Pensei que andava a viajar pelo sertão africano, onde deixei os dias dos meus vintes anos, na brutalidade, duma animosidade ...
É que ninguém acredita que estou na "civilização" e quase sem internet.
Já não tenho idade para o Magalhães e não percebendo nada de crismas, não era nesta idade que ia mudar de nome.
Mas ...
Se tivesse um "brinquedo", desses que circum-navegaram o mundo, estava fora do mundo.
O ADSL, não chega à velocidade com que no Botswana o pomposo rei viola ...(vou-me cometer na linguagem)
Trocando por miúdos, não tenho direitos, só a obrigação de em poucos anos ter aumentado o IMI em 726 %.
Aqui tenho obrigações ...
Mas ... (atenção não sou só eu ... mas só falo por mim)
Tive o azar de alguém ter desviado as verbas para a construção duma central telefónica dum mundo, situado num patamar, SÓ UM, acima do 3º mundo.
Já esbracejei um bocado ...

Desculpe o desabafo, mas para abrir um blog, demoro mais de 1 minuto.
Depois volto ao meu, mais 1 minuto e para fazer outra visita, apetece-me pegar no portátil e atirá-lo pela janela ...

Não concordo com a "moral" da história.
Não por machismo, mas porque atrás duma grande mulher, tem que estar um grande homem e maior que ela.

Não acredita?

Na nossa sociedade, qual a mulher que consegue subir a pulso, mesmo com conhecimentos - nem isto se coloca em causa - e passar à frente do macho que sempre sabe tudo e de tudo?
Tem que saber o dobro e ter calças ... e ser melíflua, de molde a contornar os untuosos do sistema tribal que foi imposto há centenas ou milhares de anos, onde só o homem se promovia.

Posso falar alto e bom som e em tom grosso.
Ainda hoje, num supermercado, levei um beijo que deixou a minha mulher de boca aberta.
Era uma "Laura", mulher sem ovários, mas com testículos e que apoiei cegamente e chegou ao cume.
Nunca recebi, nem eu iria pedir nada que prejudicasse alguém, fosse em promoções ou lugares, mas como dizia, não recebi benesses.
Escolhi uma carreira e segui-a até ao fim.
Quando cheguei ao topo, reformei-me aos 48 anos.
Ela reformou-se primeiro que eu, mas antes, perguntou-me se estava a proceder correctamente.
Hoje ... até as colegas da minha mulher, que me deram ouvidos na altura certa, estão, (como eu costumo dizer), estão como cucos!!!

Os pruridos que acossam a nossa sociedade, deste mundo global, esbarram sempre nas ou numas saias.
Mas se a mulher usar calças, a alcateia transforma-se num rebanho dócil.

Tenho lido algo sobre a influencia das calças e vamos sempre desaguar no "machismo".
A calça é um fetiche de poder e não só, uma subserviência ...

Vou pensar no assunto, mas a mulher só faz o homem, ou o homem a mulher, se se olharem de frente.

Penso que neste caso, foi mesmo o homem que promoveu a mulher ... ou há algo que indicie o contrário?
Bem, a verdade é que se conheceram numa escola ... há os indícios que ela deu ...
Mas porque não teriam sido encaminhados os dois para "frentistas" ou "gasolineiros" ?
Algum desprimor?
Fica bem um alto executivo e a sua "partenair", normalmente só para mostrar aos amigos, se for caso disso, passar as últimas novidades da moda, normalmente com muito mau gosto ...

Porque a mulher que se dignifica, para além de nada ter que exigir, nascem livres e de direitos iguais, pelo menos no papel e na nossa religião, ou até nos sem-pátria de alma, não necessita ou deverá necessitar de promoções.
O que seria a vida vivida do alto, para homens ou mulheres?
O que seria o sentido da vida sem os complementos (para o homem, a mulher; para a mulher, o homem)?

Já desabafei o que não tenho escrito por aqui, nas "paredes" desta casa que gosto de frequentar.
Vou aderir à internet móvil, mas não consegui ligar-me.
Amanhã, dia da mãe, é mesmo verdade, a minha mulher costuma dizer que não tem dia nenhum.
Até o dia dos anos lhe "roubaram".
Mas cá em casa é todos os dias ou são todos, dias da mãe ...
Por isso devo cá ter a minha filha e o meu genro e tenho uns problemas que espero ajuda.
Eu não me meto a fazer nada em computadores ... dá sempre barraca!

Cumprimentos e desculpe este chatarrão.

Até à próxima.

Oliver Pickwick disse...

Conheço essa história, é um pouco revanchista, mas muito engraçada.
Um beijo!