quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

O SIGNIFICADO DO NATAL

O SIGNIFICADO DO NATAL

Hei, você, aonde vai com tanta pressa?


Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas será que poderia me dar uns minutos da sua atenção?

Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você.
Para onde vão todos?

Os shoppings estão lotados...

Crianças são arrastadas por pais apressados, no meio do torvelinho...

Há uma correria generalizada...

Alimentos e bebidas são armazenados...
E os presentes, então? São tantos a providenciar...

Entendo que você tenha pouco tempo.
Mas qual é o motivo dessa correria?

Percebo, também, luzes enfeitando vitrinas, ruas, casas, árvores...
Mas confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...

É bonito ver luzes, cores, fartura...

Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...
Mais carinho...
Mais compaixão...

Talvez você nunca tenha notado que há pessoas que oferecem presentes por mero interesse...

Que há abraços frios e calculistas...
Que familiares se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação.

Mas já que você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: para quê tanta correria?

No meio de toda a agitação, sentado no passeio, um mendigo, ébrio, grita bem alto:
"Viva Jesus, feliz Natal"!

E os sóbrios comentam:
"É louco!”.

E a cidade se prepara... Será Natal.

Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.

O Natal é a expressão da caridade...
E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar que incessantemente acaricia a praia, num vaivém constante...

Natal é fraternidade...
E a vida sem fraternidade é como um rio sem leito, uma noite sem luar, uma criança sem sorriso, uma estrela sem luz.

Mas o Natal também é união...
E a vida sem união é como um barco rachado, um pássaro de asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim.

E, finalmente, o Natal é pura expressão do amor...
E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque na sua intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer, nem se percebe o cenário multicolorido do crepúsculo.

Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura...
É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma e dão sentido à vida.
Enfim, a vida sem amor... Bem, a vida sem amor é mera ilusão.

Que este Natal seja mais que festas e troca de presentes...

Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem pela Terra deu origem ao Natal...

31 comentários:

Paula Raposo disse...

Sem dúvida. Concordo inteiramente. Muitos beijos.

Pena disse...

Maravilhosa Amiga:
Um texto completo e elucidativo de comemoração do Natal. Aquele lindo e ascentral dia de encanto, onde páira a chama deliciosa do bem.
Neste dia só desejo e para si, especialmente aqui, lendo e como que escutando o meu sussuro da sua beleza e pureza:
Sou FELIZ!
ADORARIA NESTE SANTO NATAL NÃO ESQUECER NINGUÉM! NINGUÉM MESMO, incluindo: OS SEM-ABRIGO, A MISÉRIA E POBREZA DE ALGUNS, AS GUERRAS, AS CRIANÇAS DOENTES OU ABANDONADAS E TODOS, MAS TODOS, EM GERAL...
UM PENSAMENTO DA MINHA SENSIBILIDADE, QUE É MINHA...!
PARA O MUNDO INTEIRO...!
NÃO ESPERO QUE ME ESCUTEM, MAS FAÇO-O COM IMENSA DEDICAÇÃO E INTENÇÕES BEM DIRECCIONADAS A TODOS...!!!
FELIZ NATAL...!
É O MEU DESEJO SÉRIO E SINCERO; ACREDITEM POR FAVOR...

Pelo seu encanto e maravilha de Ser Humano fantástico e admirável, também.
Beijinhos amigos extensivos à sua preciosa família. UM SANTO NATAL!
Cordialmente...
O AMIGO SINCERO


pena

elvira carvalho disse...

E o Natal é cada vez mais a festa do consumismo e não do calor humano, da solidariedade, e da irmandadade entre os homens.
Um abraço e boas festas

Mariazita disse...

Olá Paula
Está uma análise muito realista, não é mesmo?

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querido Amigo Pena
Muito obrigada pelas suas deliciosas palavras.

Para si os meus votos de um santo e feliz Natal, na companhia de todos os seus entes queridos.

Beijos com todo o carinho
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Elvira
Concordo inteiramente.
Se a situação não se alterar, e continuar seguindo este ritmo, o Natal acabará por perder o seu verdadeiro sentido.
Não podemos deixar que isso aconteça.

Feliz Natal!

Beijinhos
Mariazita

A. João Soares disse...

Desejo um Feliz Natal, devagarinho, sem pressas, saboreado, sentido, com sorrisos, com palavras de ternura.
Para quê presentes? No dia seguinte, o lixo aumenta para o dobro com as embalagens, com os brinquedos substituídos, com os brinquedos novos que se estragaram ao abrir, ao forçar aquela peça que não se sabia como funcionava.
Tanto desperdício fruto de um consumismo irracional, doentio, sem ser pensado com lógica. A má consciência das pessoas leva-as a dar uma prenda, só para dar, sem ver se tem utilidade, se agrada ao seu destinatário. Dinheiro atirado à rua estupidamente.
Peço perdão aos poucos que oferecem aquela coisa que estava a fazer falta e que vai servir para ser usada no desenvolvimento cultural da criança, aquelas aguarelas em que andava a pensar para se iniciar na arte, etc.
Um abraço e Boas Festas, com amor ternura, alegria sã.João

Francisco Sobreira disse...

Cara Mariazita,
Não gosto do Natal por duas razões. A primeira é o apelo comercial que nos é imposto pela indústria e comércio e veiculado pela televisão. A segunda é que muitas pessoas (infelizmente a maioria) que passam o restante do ano a não ligar a mínima para os seus semelhantes (sobretudo os desfavorecidos da sorte), de repente se fazem de solidárias, de generosas, etc. Mas tudo com a mais deslavada hipocrisia. Eu senti muito isso quando trabalhava em banco. Os superiores hierárquicos tratavam mal os subordinados, mas, ao chegar à vespera do Natal, saíam apertando a mão dos funcionários, desejando-lhes um Feliz e Natal e um Próspero Ano Novo. Terminado o período natalino, tiravam a máscara. Tais pessoas não entendem que o "espírito natalino" devia ser para o ano inteiro, para todos os dias. Não achas asssim? Um beijo afetuoso.

Meg disse...

Mariazita,
Estou completamente de acordo com o teu post. Vem de encontro àquilo que eu também sinto. Muita hipocrisia mascarada de alegria...

Um bom Natal para ti e para os teus

Mariazita disse...

Querido amigo João
Como sabe, tenho familiares nos Estados Unidos. São muitos!
Entre irmãs, sobrinhas, tias e tios, primas e primos...são para cima de 20 ou 30.
Comprar uma prenda para cada um, e ainda cada qual para os seus amigos...pode imaginar!
Há anos decidiram fazer um sorteio, e cada um comprar apenas um presente para a pessoa que lhe callasse no sorteio.
Este ano fizeram uma alteração: cada um dá 20 ou 30 dólares (não sei ao certo se 20 se 30) que era o valor estipulado para a prenda. Juntam o dinheiro todo e vão entregar a uma família necessitada, para ajudar à ceia de Natal.

Acho que foi uma ideia muito boa. Gostaria que fosse seguida pela família de cá. Vamos ver se os convenço.

Para além do mais, não contribuiriamos para a "lixeira" habitual do pós Natal.

Um bom Natal para si e toda a sua família.
Muita Paz, muita Luz, muito Amor.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Meu caro Francisco
Eu, ao contrário, gosto muito do Natal. É mesmo a época (festiva) do ano de que mais gosto.
Penso que, em grande parte, isto se deve a recordações da infância.
Naquele tempo, no Natal, havia magia no ar. Sentia-se a família mais unida, tinha-se a sensação dum amor maior, entende?
Não vou pôr-me para aqui com recordações, senão nunca mais me calo...
Mas que era muito bom, era.
Agora é tudo muito diferente; mas eu vou tentando manter a tradição na minha família...
Até quando???

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Meg
É triste, mas é verdade: conseguiram (quase) dar cabo do espírito de Natal.
Era bom que cada um de nós se empenhasse em evitar que isso aconteça.

Um feliz Natal para ti e todos os teus.

Beijinhos
Mariazita

Ana Martins disse...

Querida amiga,
uma mensagem que me encantou e emocionou, uma mensagem que toca bem fundo nos nossos corações, que nos obriga a pensar nos desprotegidos, sem abrigo, com fome e sede de alimentos mas também de amor e carinho.

Sabes Mariazita somos muito felizes, temos uma fortuna incalculável, porque temos familia, amigos e uma vida estável, e há quem não tenha nada, quem esteja só, completamente só. Isso é que me entristece, saber que não podemos mudar a vida dessas pessoas, mas podemos contribuir dentro das nossas possibilidades para minimizar o sofrimento e desconforto de alguém, e, é isso que tento fazer com os pobres que conheço.

Enviei-te um e-mail.
Desejo a ti e toda a tua familia um Santo Natal e que no Novo Ano todos os vossos sonhos se concretizem, que nunca vos falte a paz, o amor e a saúde.

Beijinhos,
Ana Martins

o que me vier à real gana disse...

Boa noite Mariazita (olha o banho!)!

"O Natal não é apenas uma época festiva, é um modo de viver".
É isso, não existe expressão k caiba melhor. Tento passar a mesma mensagem no novo post.

Gostei do teu coment
Bj

daniel milagre disse...

Mariazita

Na quadra do Natal chgam tantos apelos á paz é ao bem estar de tida a humanidado. A quadra transforma-se numa, aparente, comunhão de bons sentimentos. Tudo bem!... O quer dizer a pena, com que ficam as pessoas de boa vontade, que os esforços não sejam continuados, para que seja sempre Natal!
Beijinhos,
Daniel

Carlos Rebola disse...

Mariazita

Texto apelativo e profundo.

Este Natal assim prescrito, deveria ser o Natal de todos os dias e Mundo seria outro o paraíso que todos desejamos e que é possível os meios para o construir estão ao alcance de todos, bastaria pô-los em prática... mas infelizmente o egoísmo anda à solta e é muito laborioso.

Bom fim-de-semana
Beijos
Carlos Rebola

Mariazita disse...

Querida amiga Ana Martins
Como é verdadeiro o que dizes!
Sim, nós somos afortunadas.
Com família constituída, unida, onde há muito amor, um certo conforto... que mais poderemos desejar?

Tens ouvido, com certeza, tal como eu, as notícias de que pessoas velhas estão a ser "despejadas" nas urgências dos hospitais pelas famílias que querem gozar o Natal sem "empecilhos", e que, com a maior "cara de pau" - como ouvi um médico dizer - vão lá buscá-los depois das festas.

Diz-me, se fores capaz - o que é isto???
Só falta irem levar os velhos para o cimo dum monte afastado, para morrerem longe.

Até onde irá a "desumanidade humana"?

Que tenhas um Natal muito feliz, com muita Paz e Amor, e um Ano Novo com tudo de bom.

Boa noite e beijinhos
Mariazita

JADY*ALVES disse...

Que seja FELIZ o meu, o teu o Natal de todo o mundo!

Obrigada por caminhar comigo e visitar-me deixando teu carinhoso comentário, obrigada por trazer ao meu mundo um pouco do seu precioso tempo, do teu sorriso e obrigada por abrir-me as portas da tua casa e deixar-me sempre emocionada com teu carisma em teus posts me ajudando a refletir um pouco mais sobre a vida.
E me perdoe por não ter tido tempo pra agradecer e retribuir a altura.
Desejo que o teu trilhar continue assim florido e tua vida ainda mais iluminada.

Os meus mais sinceros votos de Um alegre Natal.

Com o carinho e o abraço amigo da Jady.

o que me vier à real gana disse...

Mariazita? Olá... Sagaz advogada do Alberto e do Albino!
Se senti o perfume no ar?!!... Depois daquela banhoca toda cheirosa, 90% Channel, e... (é só fazer as contas) de água?!... Eh claro, pá! Ainda me sinto inebriado (é nestas alturas k verdadeiramente abomino a inexorável e obstinada capacidade da ficção em não "virar" realidade!... Isto não era para ser dito LOL).

Bj

Desnuda disse...

Lindo texto, amiga....Perfeito e necessário. É preciso um resgate do significado desta data, para que não fique sob os escombros do consumismo e tornar-se pelo exagerado apelo da mídia que o caracteriza , apenas como mais um dia comercial. Cabe a nós difundir e apresentar o verdadeiro NATAL. Mostrar que partilha não é presente. E que se há para os pequeninos na figura do papai-noel ( para uma parcela somente) o dodador de presentes é uma didática para faze-los entender o significado da fraternidade e da partilha.

Obrigada pelas palavras de carinho no Desnuda. Foi extremamente gentil, amiga.

Meus sinceros votos de um feliz e renovador natal para você e seus familiares e que todas as suas esperanças se concretizem em 2009, .............!


BeijooooooooooooooooohohohohohÔ!

mundo azul disse...

________________________________

Minha querida amiga...

Por tudo que está exposto em seu poema, eu não curto muito essa época, não... Virou um grande comércio! Parece que só é feliz, quem ganhar um presente caro...

Obrigada pelas belas palavras!

Beijos de luz e o meu carinho...

_________________________________

Mariazita disse...

Olá, carlos Gil
Para mim É, essencialmente, um modo de viver.
Pelo menos esforço-me por isso :)

BeijOOOcas
Mariazita

Mariazita disse...

Caro Daniel
É verdade que é uma pena que tantos apelos à solidariedade se façam apenas na época natalícia.

Ouvi ontem na TV, a propósito dos donativos que, no Natal, as pessoas se sentem compelidas a fazer, alguém dizer que era pena que isto acontecesse apenas no Natal. Gostei muito da resposta que lhe deram:
- Já que não é todo o ano, que seja, ao menos, no Natal!

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Carlos Rebola
É certo que o mundo não é o paraíso que poderia ser...
E também não acrediro que algum dia o venha a ser. Contudo, pode melhorar muito.
Não podemos é cruzar os braços (e tu não és pessoa para isso, que eu sei...)
Com o esforço de todos podemos construir um mundo melhor (e isto nao é figura de retórica, acredito mesmo nisso!)

Uma noite boa.

Beijinhoss
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Jady
Muito obrigada pelas tuas palavras, que me deixam um pouco encabulada, pois não me sinto merecedora delas.
Visitei-te, sim; dei-te apoio, sim. Mas também recebi visitas e apoio teu...portanto, estamos empatadas, certo???

Que tenhas um Natal muito, muito feliz, com muito Amor e muita Paz, na companhia de teus entes queridos.

Obrigada, amiga.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Carlos Gil
Estou quase a contar carneirinhos, mas mesmo assim fizeste-me sorrir.
Temos que esclarecer bem esse assunto do Alberto e do Albino, porque advovada não trabalha de graça, meu caro!
Vais ter que abrir os cordões à bolsa...

Uma noite feliz e sorridente.

BeijOOOcas
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Sam
Ainda estamos a tempo de voltar a tornar válidos os valores que presidiam ao Natal, e que têm vindo a ser relegados para segundo plano, em favor do consumismo desenfreado.

Se nos preocuparmos em educar as crianças nesse sentido, não as presenteando em excesso, como tantas vezes se faz, amanhã serão adultos com uma visão mais correcta duma vida mais sã.

Um bom e feliz Natal.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Zélia
Eu tenho que confessar: gosto muito do Natal. É a festa das crianças...

Infelizmente tem-se vindo a adulterar o verdadeiro significado do Natal.
É urgente inverter o rumo que as coisas estão tomando...

Uma noite feliz

Beijinhos
Mariazita

Ana Martins disse...

Mariazita,
em resposta à tua pergunta, penso que isto é, desculpa-me o termo "selvajaria", porque quem assim age não tem sentimentos. Isto é o resultado do que aqui se vem debatendo, os tais valores que se estão perdendo, a falta de sensbilidade e amor ao próximo, e nestes casos concretos, a falta de amor por quem lhes deu a vida e os criou com amor e carinho.
Como sabes, eu já não tenho pai, faleceu muito novo, com 62 anos, mas a minha mãe veio viver comigo, e ficará comigo sempre, enquanto Deus quiser.

Beijinhos amiguinha e Feliz Natal.
Ana Martins

o que me vier à real gana disse...

Boa madrugada, Mariazita!

Li agora o teu comentário e fiquei triste. Não gostaste do post!!! Pronto ok... Até pode ser k gostes mais do d,hoje! Eh pá, Mariazitazinha, aguenta a rapaziada mais uns diazitos, peço-te! Só lhes dou mais dez episódios... e todos diários, depois cada um k vá para seu lado. Vou despedi-los com justa causa, por isso, mesmo contigo a defendê-los não vão ter hipótese... E se, por um mero acaso, trilhasses tão bem os sinuosos caminhos da justiça que lhes garantisses a vitória, podes crer, assim k acabar o curso vou, em causa própria, e contrariando os próprios estatutos, defender-me retroactivamente, processar-te e meter-te correntes (algemas, vá lá!)... Eh pá, esta tb não era pr'a ser dita! LOL.

Mariazita, carago, isto é k foi beber esta noite!...Deixei-me da Frizz de Limão, e pronto, é no k dá!

Bj

Táxi Pluvioso disse...

O mundo está cheio de poetas fora da realidade, ou encafuados numa realidade que gostariam que fosse.

Natal é vil metal. As boas intenções são contabilizadas em euros nas contas bancárias que todos nos pedem para encher.