quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A IMPORTÂNCIA DO SINCERO “NÃO SEI”

Já aqui foram abordados temas tão diversos como “A Sinceridade” e “Tomar Decisões Difíceis”, por exemplo.

Hoje vamos juntar um pouquinho dos dois, e ver como, ao tomar a decisão de dizer, com sinceridade “não sei”, você pode estar a revelar muito do seu íntimo.

António Ermírio de Moraes, empresário e industrial brasileiro, formado em Engenharia Metalúrgica pela Colorado School of Mines, em 1949, e de quem voltaremos a falar, dá-nos uns exemplos interessantes acerca da actividade profissional de algumas pessoas.
Para tanto baseia-se nas suas respostas a uma simples observação sobre o estado do tempo.

Imagine esta situação:



Você está em frente à sua porta, olhando. Não há nada de especial no céu, somente algumas nuvens aqui e ali.
Aí chega o vizinho, que também não tem nada para fazer, e pergunta:
- Será que vai chover hoje?

Se você responder “com certeza” – a sua área é Vendas:
O pessoal de Vendas é o único que sempre tem a certeza de tudo.

Se a resposta for “sei lá, estou pensando em outra coisa” – então a sua área é Marketing:
O pessoal de Marketing está sempre pensando no que os outros não estão pensando.

Se você responder “sim, há uma boa probabilidade” – você é da área de Engenharia:
O pessoal de Engenharia está sempre disposto a transformar o Universo em números.

Se a resposta for “depende…” – você nasceu para Recursos Humanos:
Uma área em que qualquer facto está sempre na dependência de outros factos.

Se você responder “ah, a meteorologia diz que não” – você é da área de Contabilidade:
O pessoal da Contabilidade sempre confia mais nos dados do que nos próprios olhos.

Se a resposta for “sei lá, mas por via das dúvidas eu trouxe um guarda-chuva” – então seu lugar é na área Financeira:
Que deve estar sempre bem preparada para qualquer virada de tempo.

Agora, se você responder “não sei!” – há uma boa chance de que você tenha uma carreira de sucesso e acabe chegando à directoria da empresa:
De cada 100 pessoas só uma tem a coragem de responder “não sei” quando não sabe.
Os outros 99 sempre acham que precisam ter uma resposta pronta, seja ela qual for, para qualquer situação.

“Não sei!” é sempre uma resposta que economiza o tempo de todo o mundo, e predispõe os envolvidos a conseguir dados mais concretos antes de tomar uma decisão.
Parece simples, mas responder “não sei” é uma das coisas mais difíceis de se aprender na vida corporativa.

Porquê?

Eu, sinceramente, “não sei”.

Autor: António Ermírio de Moraes



33 comentários:

Giselle disse...

Mariazita ...
eita n´so, sempre sou muito sincera,mas nestas respostas, me vi em dúvidas...
Pois sempre estou tentando me manter atualizada em tudo, se eu souber a previsão, logo digo que sim ou que não, mas se de fato eu não tiver visto logo responderia, será?
rs ...
É engraçado isso né?
rs ...
Linda, vi hj vc me enviou aquele lindo e-mail sobre Santa Catarina e mais uma vez chorei ...
Como pode ...
E há tantos se beneficiando da tragédia do outro, agora as casas estão sendo roubadas, acredita?
E eu não fiz nada, apenas divulguei, pois isso é o mínimo que eu poderia fazer ...
Um bj imenso, linda noite e um belíssimo fim de semana

Ana Martins disse...

Mariazita,
interessante este post!
Jamais me passaria pela cabeça, o poder que essas respostas poderão ter leitura da vocação de cada um.

Adorei a previsão da semana, e, à parte que me toca, quero dizer-te:- Muito obrigada e o mesmo te retribuo com carinho.

Beijinhos,
Ana Martins

mundo azul disse...

Muito bom esse texto!!!

Não tenho vergonha de dizer que não sei o que não sei, mesmo...


Beijos de luz e o meu carinho, querida amiga!!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Faço das palavras do Mundo Azul as minhas.

bjs.

o que me vier à real gana disse...

E eu tb não!

Tá excelente!

Bjs

Paula Raposo disse...

Já tinha lido este texto que eu acho óptimo. Eu, quando não sei, não sei e admito-o. É assim que sou. Beijos de bom fim de semana.

Táxi Pluvioso disse...

Se dizer, vai chover mas você não se vai molhar, então a carreira é na política. bfds

ANA DINIZ disse...

Adorei o texto, muito dinâmico e lúdico - por que não refletir sobre o que se pensar e dizer? Qual o problema de não se ter uma resposta na ponta da língua? As certezas na vida vêm com o tempo, com a Experiência. E dizer "não sei" quando não se sabe realmente é questão de humildade e sabedoria. Paciência: uma virtude q devemos cultivar neste mundo de imediatismos. Nada na vida é rigidamente definitivo.

Já o dizia o filósofo Sócrates: "Tudo que sei é que nada sei".


PS: E por não saber se devia ou não publicar o seu comentário, na dúvida, não ultrapasse, não publiquei, por causa do da "cor do fundo do texto", vc sabe, superficialmente falando. Se vc não sentir problemas em publicar o coment, me fale depois.

Ótimo final de semana pra vc!

Beijos, minha linda!

LUX.

Mariazita disse...

Querida Gi
Pois...a tendência natural é pensar em qq resposta que não seja um simples "não sei".

O que se passa em Santa Catarina é lamentável a todos os níveis.
Também é natural o que está a acontecer, isso dos roubos é certo em casos de calamidades...

Um bom fim de semana.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Ana Martins
Há pessoas que têm um dom natural para interpretar as atitudes dos outros...Penso que é o caso do autor do texto.
Oportunamente apresentarei outro texto de sua autoria, que tenho guardado, e acho muito interessante.

Que a tua semana seja igualzinha ao mapa...

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Zélia
Reconhecer que não se sabe é uma virtude.
Mas...se reparar bem, verificará que pouca gente o faz...
O mais vulgar é rodear-se a pergunta, e não responder sim nem não - isto quando não se sabe a resposta, é claro!

Beijinhos, amiga.
Mariazita

Mariazita disse...

Oi, Ana Siqueira
Pouco mais posso dizer do que disse à Zélia (Mundo Azul)...

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Carlos Gil
E eu tb! :)))
Que bom teres gostado!

Volta sempre.

Beijocas
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Paula
Na minha opinião, isso tem a ver com o facto de as pessoas serem abertas, sinceras, e não se sentirem envergonhadas por mostrarem que não sabem uma determinada coisa.
A verdade é que NINGUÈM pode saber TUDO, não é mesmo?

Bom fim de semana

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Minha querida Ana Diniz
O ser humano (generalizando) é deveras complexo.
Assumir a sua própria ignorância não é para toda a gente; só os inteligentes o fazem.
Há uma tendência natural para tentar camuflar a falta de conhecimento, que o autor do texto retrata tão bem (na minha opinião).

Bom fim de semana.
Beijinhos
Mariazita

PS - Claro que pode publicar.
Sou um livro aberto!!!
+ logo vou continuar a "tarefa"...
Até logo
+ beijitos

Mariazita disse...

Caro Táxi
Perdoe-me não ter respeitado a ordem de chegada...mas vc ficou estacionado entre a Paula Raposo e a Ana Diniz...e penso que elas o ofuscaram...e só à saída dei pela sua presença!
Mas nada que não se possa remediar; para a próxima respondo a si antes de a elas, (parece que este português ficou meio macarrónico...)

A resposta, propriamente dita, é:
Quanto a isso não há a mínima dúvida! A política é o seu (dele) futuro!

Um abraço
Mariazita

Sininho disse...

Querida Mariazita, adorei o texto e a previsão do tempo para a semana!
Fantástico, nunca tinha pensado que a resposta que se dá pode ter uma razão específica, engraçado... Olhe, sinceramente, não sabia :)
Obrigada! e tenha também uma semana repleta de pancadas de felicidade no seu coração, muito sol a aquecer os seus dias e trovoadas de carinho enviadas por mim :)
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho

stériuéré disse...

Mariazita, este foi um post feito à medida. Adorei, e também me ri um bom bocado .
Abraços enormes

ANA DINIZ disse...

Linda Maria.

Respondi ao seu coment lá nas "Crônicas".

Dê uma olhada, querida.

Um ótimo final de semana.

bj

Ana

PS: Postei algo lá no blogue. "Isaac".

Carlos Rebola disse...

Mariazita

Só sei que não sei o que comentar, sem primeiro pedir desculpa por ainda não ter respondido aos seus comentários no "Ferroada", tenho andado um tanto ausente. No entanto, quero dizer-lhe que a antiga leprosaria da Tocha hoje é um centro de reabilitação de fisioterapia.

Este post faz-nos pensar muito além do sincero "não sei", depois de o ler "sei" mais algumas coisas sobre as características das profissões referidas, está interessante. Obrigado.

Beijinhos
Carlos Rebola

Rafeiro Perfumado disse...

E se virares as costas, vais ser do Governo!

Beijo!

Mariazita disse...

Querida Sininho
Sinceramente? Eu também não sabia :)
Passamos a vida a aprender, essa é que é a grande verdade!
Receba de volta tudo o que desejou para a minha semana. Devolvo com todo o carinho.

Beijinhos doces
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Sté
Fico muito feliz com o teu riso.
E não chamaste a vovó, senão ela tinha rido também...certo?

Até breve, querida.
Beijinho grande
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Ana Diniz
Já li tudo.
Obrigada por teres alertado.
Depois falamos.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Caro Carlos Rebola
Por favor, nada de pedir desculpa! As coisas que não constituem obrigaçao mas sim devoção (no sentido de prazer)fazem-se quando se pode...de acordo?
Agradeço a informação sobre a leprosaria. Há anosssss que não passo lá.

Obrigada.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Rafeiro.
Isso, ou o que diz o Táxi:
"se disseres que vai chover mas não te molhas" - qualquer das duas serve bem para a política.

Beijocas
Mariazita

A. João Soares disse...

Querida Amiga Mariazita,
Ia jurar que já aqui deixei um comentário. Mas sinceramente não sei! Provavelmente em vez de clicar em publicar cliquei na cruz do Nordeste. O certo é que não está.
Dizia Sócrates, o que pensava e era sábio, «A verdadeira Sabedoria consiste em se conhecer a sua própria Ignorância!»
Agora que muito sei só sei que nada sei!
Sinceramente.
Mas o Dias Loureiro disse que não fez nada de errado no BPN, mas tinha confessado que assinou muitos papeis sem os ler, porque nada sabe de contabilidade!!!
Portanto, não sabe se assinou algo de criminoso! Sinceramente!
Beijos
João

Mara disse...

Não sei muitas coisas que gostaria de saber. Só sei o que sei, e este que sei, será que o sei? Sei que não sou perfeita, sei que não se deve dizer que se sabe o que não se sabe. Se eu digo sei e não sei, estou a mentir. Se sei e estou dizendo a verdade, aí sou inteligente como diz a Mariazita.
Assumir que não se sabe o que realmente não se sabe então somos verdadeiros e humildes. E estes são os que sabem mais. "Quem se exalta ao dizer que sabe e não sabe, é humilhado, quem diz humildemente que sabe e sabe, esse é exaltado.

Um abraço do coração a todos os meus amigos.

Mara disse...

Meus amigos,

Sabem que aqui no Porto está um dia chuvoso. escuro e triste? Eu sei. Por isso, é um dia para ficar no quentinho dos nossos lares, aproveitar para descansar. Mas será que vai ser assim o meu dia, sinceramente nao sei, e o meu amigo João sabe que tenho quem me puxe p'ro laré. Se eu sei o que sei, então o meu não sei vai sair vitorioso. E este não sei, querida Mariazita revela muito do meu íntimo, revela que há dentro de mim muito amor para dar.

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e votos de bom feriado.

Mariazita disse...

Querido amigo João
Sinceramente...não sei se deixou cá algum comentário.
Falando com toda a sinceridade, eu não o vi...
O que não falta por aí é políticos a dizerem "não sei" quando lhes convém. Mas haverá sinceridade nisso???

Um resto de bo feriado.

Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querida Milai
Estes teus dois comentários precisam ser lidos, relidos e ruminados...para eu chegar à conclusõa: não sei que te diga.
Mas...na verdade, dizer o quê??? Já disseste tudo.
Brincaste à brava com as palavras (!), mas consegui entender-te muito bem.

Com toda a sinceridade - Obrigada!

Que o teu feriado esteja decorrendo bem. Como são 4 e meia ainda tens um tempinho para o laré...

Beijinhos
Mariazita

Mara disse...

Querida Mariazita,

Como vês tb sou uma brincalhona.
Ainda bem que me compreendeste.
É só ler calmamente.

Beijinhos

Mara/Milai