quinta-feira, 6 de novembro de 2008

CONSERTANDO O MUNDO

Há dias recebi, por email, uma frase digna de reflexão.
Dizia o seguinte:

“Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, compassivos, responsáveis) para o nosso planeta”
Autor desconhecido

Uma frase aparentemente muito simples, mas com um sentido muito profundo.
Na realidade por todo o mundo se vêm, constantemente, apelos à preservação da Natureza.
Do mesmo modo é frequente ler, após exposição de agressões (e são tantas!) que se fazem ao planeta, a título de comentário – “ que mundo deixaremos para os nossos filhos?”



Considero perfeitamente justa esta preocupação, que é, mais ou menos, generalizada.
No entanto, parece-me não menos justa a chamada de atenção contida na frase acima – “deixarmos filhos melhores para o nosso planeta”.

Se pensarmos, não na herança que deixaremos aos nossos filhos, mas na herança que deixaremos ao nosso planeta, concluiremos que as medidas a adoptar devem ser diferentes daquelas que sempre têm sido defendidas.

Para melhorar o planeta há que começar por melhorar o homem.

Isto é tão simples que até uma criança de sete anos o consegue entender. Ora veja:

Um cientista, muito preocupado com os problemas do mundo, passava os dias no seu laboratório, tentando encontrar meios para minorá-los.
Certo dia, seu filho de sete anos invadiu o seu santuário, decidido a ajudá-lo.
O cientista, nervoso com a interrupção, tentou fazer o filho brincar noutro lugar. Vendo que seria impossível removê-lo, procurou algo que pudesse distrair a criança.
De repente deparou-se com o mapa do mundo, feito em puzzle. Estava ali o que procurava. Desfez o mapa em várias peças e entregou-as ao filho, dizendo:

- Tu gostas de quebra-cabeças? Então vou te dar o mundo para consertar. Aqui está ele todo desarrumado. Vê se consegues consertá-lo bem direitinho. Mas faz tudo sozinho.

Pelos seus cálculos a criança demoraria alguns dias para recompor o mapa.
Passadas algumas horas ouviu o filho chamando-o calmamente.
A princípio o pai não deu grande crédito às palavras do filho. Seria impossível, na sua idade, conseguir recompor um mapa daquele tipo, em tão pouco tempo.
Relutante, o cientista levantou os olhos da
s suas anotações, certo de que iria ver um trabalho digno de uma criança.
Para sua surpresa o mapa estava completo. Todas as peças tinham sido colocadas nos devidos lugares.
Como era possível? Como é que o menino tinha sido capaz???

- Tu não sabias como era o mundo, meu filho. Como conseguiste?

- Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando tu pegaste o mapa para o desfazer, eu vi que, do outro lado, havia a figura de um homem.
Quando me deste o mundo para consertar, eu tentei, mas não consegui.
Foi aí que eu me lembrei do homem.
Virei as peças e comecei a consertar o homem, que eu sabia como era.

Quando consegui consertar o homem, virei o quadro e vi que tinha consertado o mundo.
AD



37 comentários:

tibeu disse...

E aqui estou eu com todo o prazer na casa da Mariquinhas, que por acaso é um nome original, faz-me lembra um fado de Lisboa. Vim só deixar um bj, depois volto para ver melhor o blog. Quando quizeres aparece no meu cantinho, Tenho muito gosto. Bj e até breve

Ana Martins disse...

Querida amiga,
um post excelente que convida a uma séria reflexão, é de facto impossivel consertar o mundo se antes não se consertar o homem.

O futuro do planeta depende dos nossos filhos e presentemene eles dependem de nós para aprenderem a respeitar e preservar a natureza, assim como respeitar e amar o seu semelhante.

Adorei o post,

Beijinhos.

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Um texto sensível e doce sobre um mundo mais belo, lindo e extraordinário.
Uma doçura admirável e fantástica a forma terna como "construiu" este admirável Post.
"...- Tu não sabias como era o mundo, meu filho. Como conseguiste?
- Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando tu pegaste o mapa para o desfazer, eu vi que, do outro lado, havia a figura de um homem.
Quando me deste o mundo para consertar, eu tentei, mas não consegui. Foi aí que eu me lembrei do homem.
Virei as peças e comecei a consertar o homem, que eu sabia como era.
Quando consegui consertar o homem, virei o quadro e vi que tinha consertado o mundo..."

Como "Educar" e "Sensibilizar" o Homem do amahã?
Das crianças em tenra idade sairá um mundo melhor, mais puro, lindo e despoluído de todas as "adversidades" e "maus-hábitos" que sucedem hoje em dia.
Fantástico. Genial. Brilhante, amiga!
Adorei.
BJ amigos de respeito imenso.
Com muita cordialidade amiga e sincera.
Excelente atitude. Exemplar postura muito significativa e pertinente. Para o bem-estar da Humanidade. De todos nós e para os que virão a seguir a nós no futuro.
Parabéns sinceros, amiga.

p.pan

Rafeiro Perfumado disse...

Muitas vezes os grandes significados estão nas pequenas frases. Eu tento fazer a minha parte, mas sei que mesmo assim é muito pouco.

Beijo, Mariazita.

Táxi Pluvioso disse...

Consertem-se os homens que o mundo conserta-se a si próprio. Tantos construtores surgiram quando acabaram os ideais políticos que se correr o risco de overdose de construção.

Eu farto-me de rir com o "Minuto Verde" da Quercus na RTP. Como se pode ser tão idiota, dizer tantas asneiras como se fossem conselhos salvadores do mundo, está para lá da minha compreensão.

Giselle disse...

Mariazita ...
oi minha linda, obrigada pelas flores, (peguei as duas, rs), e postarei o qto antes...
Amei !!!!
Adoro flores, que mulher que não gosta não é mesmo, rs...
Linda, tenha uma excelente sexta feira e um fim de semana maraviilhoso ...
Beijos com muito carinho,
Gi

Mariazita disse...

Olá, Tibéu
Pois..o nome é mesmo do fado a que te referes, cantado pela Amália Rodrigues, e, anteriormente (se a memória me não falha), pela Hermínia Silva.
Volta quando quiseres.
Eu visitarei o teu cantinho tão breve quanto possível.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querida amiga e colega Ana
Ontem conversei com uma amiga acerca da frase inicial que publiquei aqui no post.
Ela confirmou (esteve de acordo) com a minha opinião: os grandes culpados pelo comportamente dos jovens são, sem dúvida, os pais.
Pela demasiada permissividade, a falta de capacidade de dize NÃO, o sacrifício de si próprios para satisfazer as fantasias dos meninos... tudo isto (mas não só) levaram os jovens de hoje a comportamentos por vezes intoleráveis.
Esta conversa "daria pano para mangas" - é um assunto que me apaixona - mas por agora ficamos por aqui.
Bom fim de semana.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Querido Peter Pan
Obrigada pelas suas palavras sempre gentis.
O meu amigo, como educador que é, (e bom) e formador dos adultos de amanhã, sabe bem das dificuldades que hoje se atravessam.
Tenhamos esperança de que as coisas se modifiquem.
Um fim de semana feliz e repousante.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Rafeiro
Se cada um fizesse a sua parte, seria muito bom. O problema é que somos poucos a "fazer a nossa parte"...
É preciso acordar os que dormem!
"O que faz falta é avisar a malta"...
Até amanhã.
Beijocas
Mariazita

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Mariazita, boa tarde, querida!
Perfeito, é como já ouvi alguns falarem por aqui:"- A consciência ecológica começa pelo homem". Há um autor cujo livro li uma mil vezes que dizia que "o amor não é um reflexo condicionado, mas um aprendizado". Eu, sinceramente, mesmo estando longe da perfeição, sinto que passei isso para o meu único filho, mas há mães e pais que deixam seus filhos largados, por conta de empregadas e, pior, a TV, o que estão querendo? Vão se queixar de pois a quem?
Muito Conscientes tuas mensagens, por isso, não vivo mais sem as mesmas, rssss. Sinceramente!
Essas fotos suas na lateral, com seus filhos, são belíssimas. Deus proteja a sua família! Obrigada pela visita! Ótimo final de semana!!!Bjsss

Mariazita disse...

Olá, Táxi
É exactamente aí que está o problema.
É caso para dizer que estamos a ver o filme ao contrário, ou seja, do fim para o princípio.
Mas não há mal que sempre dure...
Um abraço
Mariazita

Mariazita disse...

Oi, Gi
Que bom que você gostou!
Na verdade não conheço nenhuma mulher que não goste de flores.
Um bom fim de semana para você também.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Oi, Vanuza
Sem dúvida que tudo tem que começar pela educação que, nos últimos tempos, tem sido descurada.
É necessário e urgente arrepiar caminho.
A Mãe Terra merece-o, e o homem de amanhã deve ser digno dela.
Obrigada pela sua participação.
Beijinhos, querida.
Mariazita

Gerlane disse...

Pertinente reflexão, amiga!
Eu, como professora, tenho percebido o quanto a falta de educação doméstica tem prejudicado as crianças, adolescentes, jovens, enfim, os futuros adultos. Até parece que, ser bem educado e responsável hoje em dia, está fora de moda. O que é lamentável!

Um ótimo fim de semana!

Beijos!

Pelos caminhos da vida. disse...

Concordo plenamente com vc amiga.

Para consertar o mundo primeiro os filhos é que estão precisando desse conserto.
Hoje em dia os filhos estão mandando nos pais,não aceitam ser educados,não aceitam a palavra não,para um mundo melhor e um planeta mais azul,eles é que precisam ser mudados.

Um fim de semana de muita luz para vc.

Obrigada pela sua visita,volte sempre,serás bem vinda.

beijooo.

Mariazita disse...

Oi, Gerlane
É no seio familiar que deve começar a educação das crianças.
Não sei exactamente quando, mas a certa altura criou-se o mito de que "numa criança não se toca", "contrariar a criança é provocar-lhe traumas"... e outros disparates semelhantes.
O resultado está à vista!
É urgente arregaçar as mangas e inverter a situação.
Obrigada pela sua opinião, amiga.
Bom fim de semana.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Ana
O problema já vem de muito longe, e a cada dia que passa está se agravando.
Não vai ser fácil alterar as mentalidades, mas é urgente e imprescindível fazê-lo.
Doutro modo...pobre planeta e pobre homem do futuro!
Bom fim de semana.
Beijinhos
Mariazita

Mara disse...

Querida Mariazita,

Mudei para MaryGayo e depois para Mara.

Mudanças que de vez em quando fazem bem e, por vezes necessárias.

Mara/maqira/Adelaide

Beijinhos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Concordo, Mariazita, é preciso fazer e cultivar o nosso jardim, como já dizia Voltaire no Cândido. Cuidemos bem dos filhos, educando-os com bons princíois, que o mundo será melhor.
Fiz postagem hj, sábado, sobre um filme bem atual e gostaria que você fosse ao meu Blog e me desse a sua opinião.
Um abraço,
Renata

Francisco Sobreira disse...

É isso, Mariazita, é isso. É prioritário, para um mundo melhor, mais justo, sem violência, sem fome, que o homem (especialmente o que governa) mude. . Muito oportuno o seu texto, culminando com a fábula do cientista e o filho. Uma boa noite e um beijo afetuoso.

Gui disse...

Uma coisa leva à outra, não é?

Mariazita disse...

Querida Mara (Milai para mim...)
Mais logo vou dar um saltinho ao reu espaço.
Por agora, limito-me a concordar contigo: mudanças são necessárias e, muitas vezes, benéficas.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Oi, Renata
A educção é a base para uma boa sociedade.
Por isso é tão importante iniciá-la em casa, logo de criança.
Claro que vou visitar vc. Qual a dúvida?
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Caro Francisco
Parece-me mais aconselhável comaçar por mudarmos nós, antes dos políticos.
É que se estamos à espera deles...é melhor esperar sentados...
Obrigada por ter contribuído com a sua opinião.
Noite feliz e beijo carinhoso
Mariazita

Mariazita disse...

Olá, Gui
Sim, podemos dizer que uma coisa é consequência da outra.
A falta de educação conduz a distúrbios; destes à destruição de tudo que aparece à frente é o "salto duma pulga" - como diziam os antigos.
Bom fim de semana
Beijos
Mariazita

Gasolina disse...

Perde-se demasiado tempo na teoria, quando a pratica é até do ponto de vista educacional, mais apelativa para os jovens.

A questão é que não estão só mal-educados, estão deseducados, estão confiantes num modelo feito por si mesmos, sem bitolas, sem principios, sem opostos.
Parece que a noção do bem e do mal é coisa fora de moda...

O homem de hoje fabrica o homem de amanhã - não se podería fazer uns ajustes?

Um beijo grande.

Aprecio-te deveras na consciência tranquila que tens sobre o social.

Oliver Pickwick disse...

Não sei os outros, mas quantos aos meus, procuro torná-los cada vez melhores. É a minha prioridade zero.
Muito bonita a parábola que inseriu no post.
Aprecio a sua generosidade sem egoísmos impregnada em quase todas as suas publicações. Sempre de olho no bem estar coletivo.
Um beijo!

Mariazita disse...

Olá, Gasolina
Tens toda a razão quando dizes que se perde demasiado tempo com teorias.
Por isso eu defendo que é urgente arregaçar as mangas e entrar em acção. Até porque...não é tarefa fácil!
Os danos são demasiado grandes para se corrigirem dum dia para o outro.
Mas o que importa é começar, mesmo!
Obrigada pela tua opinião, que apreciei muito.
Bom resto de domingo.
Beijinhos
Mariazita

Mariazita disse...

Caro Oliver
Oxalá todos os pais pensassem e agissem assim!
Quem tem filhos ainda pequenos pode ter a terefa mais facilitada, se começar logo a dar-lhes uma formação correcta.
Os que já são mais crescidos...é um pouco mais difícil, mas não é impossível.
Obrigada por suas palavras tão amigas.
Bom domingo.
Beijinhos
Mariazita

stériuéré disse...

A melhor herda que recebi foi sem dúvida , ter a mesma maneira de pensar à da minha mãe. E tudo o que quero passar para os meus filhos aprendi com ela. Tudo por um Mundo bem melhor!Beijos Mariazita, peço desculpa pelo atraso mas, tive uma pedra no sapato, bastante incomodativa.Beijos grandes, tá lindo!

Mariazita disse...

Querida Sté
Lamento o incómodo que tiveste, e desejo, de coração, que tudo esteja bem, agora.
A vida tem altos e baixos, mas continua sempre em frente, como um rio. E nós temos que levantar a cabeça e seguir-lhe o exemplo.
Boa noite, amiga.
Beijinhos
Mariazita

ANA DINIZ disse...

Hã-hã!

É pq ele é o último capítulo, e não está publicado! Só deixei o link, pra adiantar. A partir de seg. vou publicar e te falo. Então o XIII que é o penúltimo. O XIV é o próximo, o novo.

Linda. Depois volto com calma pra ler seus ótimos textos, com carinho.

Até segunda.

Vc com certeza vai alcançar sucesso em todos os seus propósitos.

Beijim.

Luz!

Ana

Mariazita disse...

Querida Ana
Está explicado o mistério!
Aguardarei a publicação.
Obrigada pela informação, amiga.
Muita Luz (agora que dispensou a minha...)
Beijos carinhosos
Mariazita

JADY*ALVES disse...

É verdade Amiga.
Muitos pais de hoje estão mais voltados para sí e esquecem da Missão Divina da qual viemos cumprir.A frase qwue mais se ouve hoje em dia é... "Eu aprendo muito com meus filhos"
É fato que eles nos ensinam com certeza, mas não podemos esquecer de dar educação e a dose certa do respeito que os filhos estão perdendo pelos pais.
O planeta precisa de adultos mais consciêntes, e se cada um plantar uma árvore elas nos darão no futuro, senão frutos, com certeza a sombra e o reflexo da pureza da criança de ontem, mais sensível e consciênte dos seus deveres.

Parabéns minha amiga, você está sempre nos despertando e nos fazendo refletir em cada post.

Abraços e carinhos da Jady

Mariazita disse...

Querida Jady
Penso que não está errado aprendermos com os filhos. No fundo, o que interessa, é aprender, venho o ensinamento de quem vier.
Mas considero que, muito mais importante, é os pais ensinarem os filhos, transmitirem-lhes princípios sãos e correctos, para qua aprendam hoje a ser adultos amanhã.
Obrigada, querida.
Beijinhos com meu carinho
Mariazita

Manuel Luis disse...

Esta é uma delícia.
Bj