domingo, 12 de outubro de 2008

RECORDANDO UMA ESTRELA

Passaram-se 20 anos desde que se apagou mais uma estrela no firmamento musical português – Carlos Paião.
Foi no dia 26 de Agosto de 1988 que uma “das maiores e mais queridas estrelas do mundo da música portuguesa” nos deixou para sempre.

Dirigia-se para Leiria, onde iria actuar num espectáculo, quando foi surpreendido pela morte, num violento acidente de viação.

Noticia da Morte de Carlos Paião RTP Jornal de Sabado 1988



Em breve se gerou em torno da sua figura o boato de que não estaria morto na altura do seu funeral, mas sim em coma. A verdade é que a violência do acidente não permitiria a sobrevivência fosse de quem fosse, mas o boato mantém-se extremamente arreigado até aos dias de hoje.

Nascido em Coimbra a 1 de Novembro de 1957 passou a maior parte da sua juventude entre Ílhavo e Lisboa, tendo-se licenciou em Medicina pela Universidade de Lisboa, em 1983.

Pouco depois decidiu dedicar-se exclusivamente à música, para a qual, desde muito jovem, mostrava particular aptidão. Com apenas 23 anos de idade tinha já composto mais de 200 canções.

Em 1981, Carlos Paião decidiu enviar algumas delas ao Festival RTP da Canção, numa altura em que este certame representava uma plataforma para o sucesso e a fama no mundo da música portuguesa.
"Play-Back", a canção seleccionada, ganhou o Festival RTP da Canção, com a esmagadora pontuação de 203 pontos, deixando para trás concorrentes tão fortes como as Doce, já na altura muito populares em Portugal.
A canção, uma crítica divertida, mas contundente, aos artistas que cantam em play-back, ficou em penúltimo lugar no Festival da Eurovisão, que se realizou nesse ano em Dublin, na República da Irlanda.

Carlos Paião - Play-Back Eurovisão 1981



Compositor, intérprete e instrumentista, Carlos Paião produziu mais de quinhentas canções, tendo sido homenageado em 2003, com um CD comemorativo dos 15 anos da sua morte.

Muitas são as canções que perduram na nossa memória.
Por exemplo «Pó de Arroz», composta em 1981

Carlos Paião | Pó de Arroz



ou a posterior «Cinderela»

Carlos Paião – Cinderela



A editora Valentim de Carvalho chegou a encomendar a Carlos Paião canções para outros intérpretes, entre eles Amália Rodrigues, para quem compôs, em 1982, «O Senhor Extra Terrestre», cuja letra chegou mesmo a constar dum manual para alunos da escola primária.

Carlos Paião partiu, mas perdura na nossa memória.
Saudades!... Grande Carlos! Que estejas sempre em paz!
Obrigado por tudo o que nos deixaste!!!

Deixo aqui, para quem quiser ler, a letra da canção «O Senhor Extra Terrestre»

Vou contar-vos um história
que não me sai da memória,
foi p’ra mim uma vitória
nesta era espacial.
Noutro dia estremeci
quando abri a porta e vi
um grandessíssimo ovni
pousado no meu quintal.
Fui logo bater à porta,
veio uma figura torta,
eu disse: se não se importa
poderia ir-se embora,
tenho esta roupa a secar
e ainda se vai sujar
se essa coisa aí ficar
a deitar fumo p’ra fora.
E o senhor extraterrestre
viu-se um pouco atrapalhado,
quis falar mas disse pi,
estava mal sintonizado.
Mexeu lá o botãozinho
e pôde contar-me então
que tinha sido multado
por o terem apanhado
sem carta de condução.

O senhor desculpe lá,
não quero passar por má,
pois você onde está
não me adianta nem me atrasa.
O pior é que a vizinha
que parece que adivinha
quando vir que estou sozinha
com um estranho em minha casa.
Mas já que está aí de pé
venha tomar um café,
faz-me pena, pois você
nem tem cara de ser mau
e eu queria saber também
se na terra donde vem
não conhece lá ninguém
que me arranje bacalhau.
E o senhor extraterrestre
viu-se um pouco atrapalhado,
quis falar mas disse pi,
estava mal sintonizado.
Mexeu lá no botãozinho,
disse para me pôr a pau,
pois na terra donde vinha
nem há cheiro de sardinha
quanto mais de bacalhau.

Conte agora novidades:
É casado? Tem saudades?
Já tem filhos? De que idades?
Só um? A quem é que sai?
Tem retratos com certeza,
mostre lá? Ai que riqueza,
não é mesmo uma beleza,
tão verdinho? sai ao pai.
Já está de chaves na mão?
Vai voltar p’ro avião?
Espere, que já ali estão
umas sandes p’ra viagem
e vista também aquela
camisinha de flanela
p’ra quando abrir a janela
não se constipar co’a aragem.
E o senhor extraterrestre
viu-se um pouco atrapalhado,
quis falar mas disse pi,
estava mal sintonizado.
Mexeu lá no botãozinho
e pôde-me então dizer
que quer que eu vá visitá-lo,
que acha graça quando eu falo
ou ao menos p’ra escrever.

E o senhor extraterrestre
viu-se um pouco atrapalhado,
quis falar mas disse pi,
estava mal sintonizado.
Mexeu lá no botãozinho
só p’ra dizer: Deus lhe pague.
Eu dei-lhe um copo de vinho
e lá foi no seu caminho
que era um pouco em ziguezague

32 comentários:

  1. stériuéré disse...
    Queria desde já cumprimentar a nossa Mariquinhas, pelos seus textos maravilhosos e repletos de sensatez e muito amor. Agora , queria tb agradecer aos meus pais, por me terem dado a conhecer esta música, do nosso não esquecido " Carlos Paião". Foi concerteza um dos melhores artistas dessa época, em que misturava a realidade, com um sonho de a vida ser um pouco melhor.

    12 de Outubro de 2008 17:19

    ResponderEliminar
  2. A. João Soares disse...
    Parabéns por esta homenagem a um homem com valor que soube escolher a vida de que gostava e na qual mostrou se competente. Um exemplo para os jovens procurarem descobrir a sua vocação e serem bons naquilo que fizerem.
    Beijos
    João

    ResponderEliminar
  3. Mariazita

    Recordar Carlos Paião, é recordar um fenómeno. Vi-o na televisão, agora não posso precisar, quem era o apresentador daquela juventude da música. Lembro-me de, nesse programa apresentar a canção: "Eu Sou Gago". Achei diferente, pelo que foi o preferido.
    A uma coroa de glória, fui a letra que aprentas, que a Amália intrepretou.
    Carlos Paião deixou-nos muito novo, mas sera sempre uma referência da canção.
    Beijos,
    Daniel

    ResponderEliminar
  4. Querida Sté
    Obrigada por tuas palavras tão lindas!
    Fico envaidecida..
    Carlos Paião foi um grande artista, com uma capacidade de criação enorme!
    Infelizmente deixou-nos muito cedo.
    Mas deixou-nos a sua obra para o recordarmos.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  5. Meu caro João
    Carlos Paião viveu pouco tempo, mas viveu feliz por se ter dedicado à sua música, sua verdadeira vocação.
    Seria muito bom que todos lhe pudessem seguir o exemplo...
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  6. Olá, Daniel
    Tens razão, Carlos Paião foi um verdadeiro fenómeno de criatividade.
    Tão novo nos deixou e tinha já composto mais de 500 canções!
    Poucos conseguem fazer tanto em tão pouco tempo...
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  7. adoro ouvir a Amála-linda mulher e inesquecível fadista...que preenche o ego de portugueses--

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  8. Gosto muito de Carlos Paião.

    Era alguém que contagiava pela boa disposição só ultrapassada pelo seu enorme talento.

    Inesquecível e eterno.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Querida mariazita, gostei de saber um pouco sobre Carlos Paião.
    Conheço Amalia Rodrigues de quem gosto muito!
    É sempre bom estar conhecendo e aprendendo.
    A sua amizade virtual me traz tantos conhecimentos e isso é muito importante e agradável para mim!
    Beijos brasileiros, Teresa

    ResponderEliminar
  10. Olá, Véu de Maya
    Também eu gosto muito de fado, especialmente da diva Amália Rodrigues, que, sem dúvida, está na memória de todos os portugueses.
    Obrigada pela visita.
    Volta sempre.
    Beijo
    Mariazita

    ResponderEliminar
  11. Olá, João Paulo
    Dizes bem, inesquecível e eterno!
    Beijos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  12. Querida Teresa
    Espero que também tenha gostado de ouvir Carlos Paião.
    Ele fez música muito bonita, que, passados vinte anos, continua actual.
    Obrigada por suas palavras, querida amiga.
    Beijinhos grandes
    Mariazita

    ResponderEliminar
  13. Mariazita:
    Preciso que você vá com urgência ao meu Blog e ponha um comentário no meu novo post.
    Renata

    ResponderEliminar
  14. Sabe o que eu penso, amiga?
    Há pessoas no mundo que não vieram aqui para ficar...Chegam, dão o seu recado e partem numa nuvem luminosa. Foi o caso de Caio!
    Obrigada pela gentil visita, como sempre!!!Bjs

    ResponderEliminar
  15. Olá Mariazita, venho tomar aulas de história aqui e admirar mais a cada dia estas suas fotos com as crianças... são maravilhosas.
    obrigado pela companhia no cafezinho da tarde...
    Bjs do Zé Carlos

    ResponderEliminar
  16. Bem, não conheci, mas, deve ter sido um grande cantor... É sempre uma pena, quando perdemos alguém assim!


    Beijos de luz e o meu carinho...

    ResponderEliminar
  17. Querida Renata
    Mais logo ou amanhã passo por lá.
    Bjs
    Mariazita

    ResponderEliminar
  18. Querida Vanuza
    Tem razão, parece mesmo que é isso que acontece, quando se vai uma pessoa tão nova e de quem se gosta.
    São desígnios que nos ultrapassam.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  19. Oie, Zé Carlos
    Fico feliz que te sintas bem na minha "casa".
    Mas olha que para professora não tenho jeito...
    Brevemente vou pôr aqui umas flores bonitas, do meu jardim... para apreciares.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  20. Olá, Zélia
    Foi, de facto, um grande vulto no meio musical português.
    O destino não quis que o tivéssemos por muito tempo...
    Resta-nos recordá-lo.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  21. Mariazita:
    Como ontem tive de fazer um post-protesto por que me estavam a difamar, hj o suspendi e fiz um POST-PAZ.
    Apareça, linda, vc vai gostar.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderEliminar
  22. Boa Noite Mariazita! O dia ficou cinzento e os olhos nublados, lá se foi mais um anjo de volta ao "Lar" e nós cá no andar inferior ficamos com as lembranças de alguém que deixou marcas de sua passagem através da música, um minuto de silêncio e uma saudade que será eterna.
    Abraços e carinhos minha querida.

    ResponderEliminar
  23. Olá querida Mariazita, prometido é devido e aqui estou eu a visitar a sua Casa da Mariquinhas. Obrigada pelas suas doces palavras lá no cantinho do nunca.
    Bela esta homenagem a um cantor que merece pela seu valor artístico e pessoal!
    Deposito aqui muitas estrelinhas cintilantes para iluminarem este seu cantinho com muito carinho, paz e alegria.
    Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

    ResponderEliminar
  24. Querida Jady
    Bom é quando deixamos algo que faça as pessoas recordarem-nos com saudade.
    Esteja onde estiver, ele deve sentir-se feliz por ver que a sua passagem por esta vida não foi em vão.
    Beijinhos, querida.
    Mariazita

    ResponderEliminar
  25. Querida Sininho
    Que bom recebê-la nesta sua casa!
    Veja como ficou brilhante com todas essas estrelinhas que lhe trouxe!
    Obrigada, querida.
    Apareça sempre. Recebê-la-ei de braços abertos.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  26. Foi um fenómeno.
    Como médico, só exercia, de graça, para amigos ou vizinhos.
    O seu ex-libris era a simplicidade que se estendeu ás letras de canções que compôs.
    Não estava no país na altura do acidente e até li que o tinham enterrado vivo.

    O português queria perpétua-lo ...

    Foi uma perda para todos e não adiantam lisonjas.
    Foi grande e nunca será esquecido ...

    ResponderEliminar
  27. Para Portugal está bem, não é o Ronaldo, mas está bem...

    ResponderEliminar
  28. Olá, Zé Torres
    Tem toda a razão!
    Perdeu-se um grande músico mas também uma pessoa digna.
    Resta-nos recordá-lo com carinho e saudade.
    Um abraço
    Mariazita

    ResponderEliminar
  29. Olá, Táxi
    Se essa é a sua opinião...
    Cump.
    Mariazita

    ResponderEliminar
  30. Mariazita.

    Novo episódio de "Crônicas Kosmicas"... Surreal. Passional. Ousado.

    Espero te ver lá, sumida!

    Beijos paranormais...

    Ana

    ResponderEliminar
  31. Conseguiu resolver o que precisava?

    Bjos.

    ResponderEliminar
  32. Querida Ana
    Sumida...como???
    Grande calúnia!...-:)))
    Tenho estado sempre presente.

    Ainda não tentei resolver o assunto.
    Tenho andado a tentar outras coisas aqui no blog, na parte técnica. Aparentemente sem resultado...
    Logo à noite vou tentar. Depois te aviso, tá?
    Beijinhos grandes
    Mariazita

    ResponderEliminar

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA