domingo, 29 de junho de 2008

UM BOM CONSELHO

A IMPORTÂNCIA DE FAZER AMOR

Sabia que, pela pele, podemos determinar se uma pessoa é sexualmente activa ou não?

Fazer amor é um tratamento de beleza.
Testes científicos demonstraram que as mulheres, quando têm relações sexuais, produzem um grande número de hormónio Estrogénio.
Esse hormónio torna os cabelos brilhantes e a pele macia.

Lentamente, as relações sexuais reduzem a hipótese de se sofrer de dermatites, coceiras e imperfeições cutâneas.
A transpiração limpa os poros e torna a pele resplandecente.

Fazer amor faz queimar todas as calorias ganhas durante o jantar romântico.
Fazer amor é um dos desportos mais seguros que você pode praticar. Alonga e tonifica todos os músculos do corpo. E é muito mais agradável do que nadar 20 piscinas.

Fazer amor é uma cura instantânea para pequenas depressões.
Faz circular endorfinas no sistema sanguíneo produzindo uma sensação de euforia, e deixa uma grande sensação de bem estar.
Quanto mais amor fizer, mais vai pedir. O corpo sexualmente activo elimina um grande número de toxinas chamadas ferormónios. Esse perfume sexual deixa o seu parceiro completamente maluco.

Fazer amor é o mais seguro dos tranquilizantes do mundo! É 10 vezes mais eficaz do que o Valium.
Beijar todos os dias evita ir ao dentista. Beijar aumenta a quantidade de saliva que lubrifica a boca, reduz a taxa do ácido que provoca a cárie, e previne a produção da placa dentária.

Fazer amor alivia as dores de cabeça.
A relação sexual pode reduzir a tensão dos vasos sanguíneos do cérebro.

Fazer amor pode desentupir o nariz.
É um natural anti-histamínico. Combate a asma e a sinusite.

Faça amor! É muito gostoso e bom para a saúde!




15 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Desencontros.
Estive em regime de alimentação forçada.
Dois casamentos seguidos.
Um no sábado, em V. Nova de Gaia e no domingo, em Melgaço.
Hoje estive ao sol a fazer a digestão.
Também sou um acérrimo defensor das relações sexuais.
Não a "obrigatoriedade", de ir para a cama mais cedo, apagar a luz, marcar horas.
Vestir isto ou aquilo ...
Selvagem ...
Sem horas e quando menos pensamos ...
A qualquer hora que apeteça aos dois.
É muito mais excitante, relaxante e melhora o desempenho de ambos.
Por isso, na sala onde passo a maior parte do tempo, (fora de casa e ao lado da garagem, onde tenho os computadores, um televisor grande e outro pequeno e para onde dirigi, quer as parabólicas, quer o telefone.
Tenho um sofá, onde namoro ...
Só assim concebo a vida depois dos 60.
Fazer o que nos apetece e quando apetece ...
Feliz de quem fizer o mesmo ...

In Cucina disse...

Mariazita, adorei o fundo musical. A música portuguesa ficou linda,combinou com o seu blog. Deliciosa!!!
Beijos brasileiros, Teresa

Oliver Pickwick disse...

E ainda tem gente que prefere a guerra, hein? ;)
Um beijo!

A. João Soares disse...

Faites l'amour pas la guerre!
C'est si bon!
Boas férias
João

Xinha disse...

depois de saber disto... como é que podem exister guerras ?!?!
;)

Boa semana!

Xi-coração

Anónimo disse...

Quer dizer: quem tem asma, sinusite, depressão... etc, etc, etc..... é porque não faz amor, está visto!!!
E a pele cheia de rugas e sem brilho???
Querem ver que há gente que só tem garganta?!

a casa da mariquinhas disse...

Amigo José
Com que então, sempre em festa???
Cuidado, grandes "pançadas" podem ser perigosas em certas situações...-:)))
Continue namorando , no sofá ou onde lhe der na telha.
Com 60 ou com 90, o amor só pode fazer bem!
Bom Domingo
Um abraço
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Querida Teresa
Que bom que você gostou!
Um blog português tinha que ter música portuguesa, não é mesmo?
Bom Domingo
Beijinhos portuguesíssimos...
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Caro Oliver
O Homem é mesmo insensato!
Não sabem o que é bom...
Beijocas
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Meu querido João
Só quem não provou não gostou, certo?
E viva o Amor!
Bom Domingo
Beijinhos
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Olá Xinha
As guerras existem exactamente por falta de Amor.
Necessitamos promover mais esse belo sentimento.
Bom Domingo
Beijinhos
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Anónimo!!!
Para a próxima (se houver próxima) por favor põe um nomezinho no final.
Nem que sejá só para eu poder dirigir-me ao "Manel", "Jaquina" ou "Francelina"...tudo menos "Anónimo" !!!
Respondendo:
-Os asmáticos terão menos falta de ar;
-Os "sinusíticos" respirarão muito melhor;
-Os depressivos cantarão de alegria;
-Os "peles rugosas" brilharão.
Se estás incluído(a) nalgum destes grupos, experimenta e verás!!!
Um xi
Mariazita

Anónimo disse...

Não, efectivamente não me incluo em nenhum dos grupos. Por enquanto, nem asmática, nem sinusítica, nem depressiva, nem mesmo pele rugosa (repito, por enquanto!).
Quanto a experimentar, isso já é mais complicado e sabe porquê? Sou freira! Imagino a reacção: OH!
Mas, como não se pode dizer "desta água não beberei" imagine (principalmente influenciada por este blog de amores) eu caio em tentação e depois? Toda a gente ia ver na minha pele, não é? E ia ser o cabo dos trabalhos, sim, que justificação havia eu de dar à madre superiora? Valha-me Deus!
Claro que à internet eu tenho acesso, embora com certos limites, por favor não me denunciem!
Paz e Amor
Irmã Rosa da Purificação

a casa da mariquinhas disse...

Cara Irmã Rosa da Purificação
Apesar de toda a modernidade a que estou habituada, confesso que conseguiu espantar-me!
É mesmo caso para dizer um grande “OH!”
Um convento com computadores e acesso à Internet???

Sou absolutamente liberal, e no que toca a segredos, um verdadeiro túmulo. Não será por mim que a Madre Superiora vai saber que a Irmã, em segredo, vem consultar o meu blogue.

Deixe-me só fazer um pequeno reparo: este blog não é SÓ de amores…embora eu seja apologista do Amor.

Venha sempre. Isso será o suficiente para fazer a sua pele sem rugas brilhar, sem qualquer outra “ajuda”…

Terei um enorme prazer em recebê-la e ler os seus comentários.
Paz e Amor também para si, Irmã Rosa.
Beijinhos
Mariazita

Zé do Cão disse...

Com que então pela pele. Não sabia nem nunca reparei em tal coisa.
Com a minha idade não me lamento, nem fico desesperado quando a pele engelhada.
Vivo de Amor e para o Amor.