segunda-feira, 10 de março de 2008

SOBRE DIREITOS HUMANOS

Segunda-feira, 10 de Março de 2008
SOBRE "DIREITOS HUMANOS" PARA "HUMANOS"

Recebido por email

Amigos
Essa carta poderia ser base para muitas de nossas gestões...Pode até ser fictícia, mas dá o que pensar...
SOBRE "DIREITOS HUMANOS" PARA "HUMANOS"
Deveríamos enviar para os advogados, religiosos, defensores dos direitos humanos de bandidos e outros profissionais de idêntico perfil que gostam de coisa ruim...Será que continuariam com a mesma postura?
Uma senhora americana, na época, escreveu um punhado de cartas à Casa Branca, criticando o tratamento dispensado aos "insurgentes presos" (terroristas) sob custódia do seu governo na baía de Guantanamo. Ela recebeu a seguinte resposta do governo:

CASA BRANCA600 Pennsylvania AvenueWashington, D.C.20016
Cara e preocupada cidadã:Muito obrigado pelas suas recentes cartas contendo críticas ao modo como tratamos elementos do Talibã e da Al Qaeda detidos atualmente nas prisões da baía de Guantanamo.Nossa administração trata tais assuntos com seriedade, e a sua opinião foi ouvida em alto e bom som aqui em Washington.A senhora adorará saber que graças às preocupações de cidadãos como a senhora, nós estamos criando uma nova divisão do Programa de Reeducação de Terroristas que vai se chamar "PROGRAMA DE ACEITAÇÃO LIBERAL E ESPONTÂNEA DE RESPONSABILIDADE MORAL POR ASSASSINOS", ou seja, "terrorista adotivo".De acordo com as premissas deste novo programa, decidimos alojar um terrorista sob seus cuidados pessoais. Seu prisioneiro pessoal foi selecionado e o seu transporte até a sua casa foi programado para ser feito sob escolta pesadamente armada, na próxima segunda feira.Ali Mohammed Ahmed bin Mahmud (pode chamá-lo simplesmente de Ahmed) está destinado a ser tratado pela senhora no sentido de se obterem os padrões que a senhora pessoalmente tanto exigiu em suas cartas.Provavelmente será necessário que a senhora contrate algum vigilante para assisti-lo. Faremos inspecções semanais para nos certificarmos de que os seua padrões de tratamento estão compatíveis com os que a senhora tão veementemente recomendou em suas cartas. Muito embora Ahmed seja um sociopata extremamente violento, esperamos que a sua sensibilidade ao que descreveu como seu "problema de atitude" possa superar tais falhas de carácter.Talvez a senhora esteja certa ao descrever estes problemas como "meras diferenças culturais". Compreendemos que a senhora certamente planeja oferecer-lhe aconselhamento e escolaridade.Seu "terrorista adotivo" é extremamente proficiente em combate corpo a corpo e pode tirar uma vida humana com coisas tão simples como um lápis, um prego ou um clipe. Aconselhamos que não lhe peça para demonstrar tais habilidades ao grupo de ioga a que a senhora pertence.Ele também é perito em produzir uma ampla variedade de mecanismos explosivos a partir de produtos domésticos comuns, de modo que a senhora talvez deseje guardar esses ítens em local bem trancado, a menos que, em sua opinião, isto possa ofendê-lo.Ahmed não irá querer interagir com a senhora ou com suas filhas (excepto sexualmente), uma vez que ele considera as mulheres como formas sub-humanas de propriedade.Este é um ponto particularmente sensível para ele, e por isso ele é conhecido por seu comportamento violento em relação às mulheres que não conseguem se submeter ao seu código de vestuário, que ele recomenda como o mais apropriado a ser adotado.Estou certo de que, com o passar do tempo, vai apreciar a anonimidade proporcionada pela "burka". Lembre-se apenas de que tudo faz parte do "respeito à sua cultura e às suas crenças religiosas" - não foi assim que a senhora colocou o problema?Obrigado mais uma vez pelas suas cartas. Nós realmente apreciamos quando pessoas, como a senhora, nos mantêm informados sobre a melhor maneira de conduzirmos o nosso trabalho.Dispense ao Ahmed o melhor dos seus cuidados - e lembre-se: estaremos de olho!Boa sorte!Cordialmente,Seu amigo Donald Rumsfeld-Secretário de Defesa dos E.U.A.
Publicada por a casa da mariquinhas em 17:00

4 comentários:
A. João Soares disse...
Uma carta muito interessante, embora certamente ficcionada. Uma boa resposta a quem tanto defende os criminosos sem pensar nas vítimas . Estas são vítimas duas vezes, quando sofrem o crime e quando vêm o criminoso tão apaparicado pela sociedade, pelas ONG que têm elementos com esta senhora destinatária desta carta.Abraço amigo João
10 de Março de 2008 21:16
a casa da mariquinhas disse...
Vou transcrever a resposta que enviei à amiga brasileira, de quem recebi a carta que publiquei.Minha querida amigaEsta carta está espectacular!Também eu ponho em dúvida que seja verdadeira…mas ainda assim, penso que serve para mostrar a maneira de pensar e sentir de pessoas sensatas, que SABEM que os direitos humanos são para ser aplicados a quem os respeita.Eu não sou uma pessoa violenta, de modo algum, mas acho que esses bandidos todos deviam ser tratados “sem dó nem piedade”.Antigamente, em Portugal, dizia-se “aplicar a justiça de Fafe” (Fafe é o nome de uma cidade muito antiga) o que significava = olho por olho, dente por dente, ou = quem com ferros mata, com ferros morre. Pois assim é que deveria ser!Posso acrescentar que o mesmo tipo de justiça deveria ser aplicado aos mosntros que cometem o crime hediondo de violar(principalmente) crianças.É assim que eu penso, amigo João.BeijinhosMariazita
11 de Março de 2008 17:18
Naty disse...
Olá amiga obrigada pelas palavras de animo deixadas no meu post na voz do povo. vi o seu cantinho e gostei voltarei.bjs naty
13 de Março de 2008 11:31
a casa da mariquinhas disse...
Olá, NatyPerdoe o atraso em agradecer a sua visita. Estive ausente. Fui para fora no dia 14 de manhã e regressei joje. Só agora estou fazendo a ronda aos blogs, e só a meio gás...O regresso de férias é complicado...Irei visitá-la em breve, e entretanto obrigada por ter vindo.BeijinhosMariazita

20 de Março de 2008 20:01

Sem comentários:

Enviar um comentário

A SI, QUE VEIO VISITAR-ME, UM GRANDE
BEM HAJA!

BEIJINHOS
MARIAZITA