domingo, 23 de março de 2008

ASSINALANDO A PÁSCOA




Não há nada que eu possa dizer sobre a Páscoa que não seja já do conhecimento de todos.
Por esse motivo optei por assinalar esta época trazendo-vos um texto de Giuseppe Artidoro Ghiaroni, jornalista e poeta brasileiro, com vários livros publicados, autor de poemas muito bonitos que, oportunamente, irei publicando aqui.
O texto, em prosa, que transcrevo a seguir, contém algumas frases style="color:#006600;">(que destaquei) alusivas à época que agora se festeja. Por isso o escolhi.




AS MÃOS
Abençoadas as mãos
que aparam a criança que nasce, que promovem a solidariedade


e indicam o caminho da PAZ

MOMÓLOGO DAS MÃOS
PARA QUE SERVEM AS MÃOS?
AS MÃOS SERVEM PARA:
Pedir, Prometer, Chamar, Conceber, Ameaçar, Suplicar, Exigir, Acariciar, Recusar, Interrogar, Admirar, Confessar, Calcular, Comandar, Absolver, Perdoar, Desprezar, Desafiar, Reger, Aplaudir, Benzer, Humilhar, Reconciliar, Exaltar, Construir, Trabalhar, Escrever…
As mãos de Maria Antonieta, ao receberem o beijo de Mirabeau, salvaram o trono de França e apagaram a auréola do famoso revolucionário.
Múcio Cévola queimou a mão que, por engano, não matou Porcena.
Foi com as mãos que Jesus amparou Madalena.
Com as mãos David agitou a funda que matou Golias.
As mãos dos Césares romanos decidiam a sorte dos gladiadores vencidos na arena.
Pilatos lavou as mãos para limpar a consciência.
Os anti-semitas marcavam a porta dos judeus com mãos vermelhas como sinal de morte.
Foi com as mãos que Judas pôs ao pescoço o laço que os outros judas não encontram.
A mão serve para o herói empunhar a espada, e o carrasco a corda; o operário construir, e o burguês destruir; o bom amparar, e o justo punir; o amante acariciar, e o ladrão roubar; o honesto trabalhar e o viciado jogar.
Com as mãos atira-se um beijo ou uma pedra, uma flor ou uma granada, uma esmola ou uma bomba.
Com as mãos o agricultor semeia e o anarquista incendeia.
As mãos fazem os salva-vidas e os canhões; os remédios e os venenos; os bálsamos e os instrumentos de tortura; a arma que fere e o bisturi que salva.
Com as mãos tapamos os olhos para não ver, e com elas protegemos a vista para ver melhor.
Os olhos dos cegos são as mãos.
As mãos na agulheta do submarino levam o homem para o fundo como os peixes; no volante da aeronave atiram-nos para as alturas como os pássaros.
O autor do «Homo Rebus» lembra que a mão foi o primeiro prato para o alimento e o primeiro copo para a bebida; a primeira almofada para repousar a cabeça; a primeira arma e a primeira linguagem.
Esfregando dois ramos com as mãos, conseguiram-se as chamas.
A mão aberta, acariciando, mostra a bondade; fechada e levantada mostra a força e o poder.
Empunha a espada, a pena e a cruz.
Modela os mármores e os bronzes; dá cor às telas e concretiza os sonhos do pensamento e da fantasia nas formas eternas da beleza.
Humilde e poderosa no trabalho, cria a riqueza; doce e piedosa nos afectos medica as chagas, conforta os aflitos e protege os fracos.
O aperto de duas mãos pode ser a mais sincera confissão de amor, o melhor pacto de amizade ou um juramento de felicidade.
O noivo, para casar-se, pede a mão de sua amada.
Jesus abençoava com as mãos.
As mães protegem os filhos cobrindo-lhes com as mãos as cabeças inocentes.
Nas despedidas a gente parte, mas a mão fica, ainda por muito tempo, agitando o lenço no ar.
Com as mãos limpamos as nossas lágrimas e as lágrimas alheias.
E nos dois extremos da vida, quando abrimos os olhos para o mundo e quando os fechamos para sempre, ainda as mãos prevalecem.
Quando nascemos, para nos levar a carícia do primeiro beijo, são as mãos maternas que nos seguram o corpo pequenino.
E no fim da vida, quando os olhos se fecham e o coração pára, o corpo gela e os sentidos desaparecem, são as mãos, ainda brancas de cera, que continuam na morte as funções da vida.
E as mãos dos amigos nos conduzem,
e as mãos dos coveiros nos enterram.
Texto de Ghiaroni (Giuseppe Artidoro)

Para todos, votos de uma Páscoa muito feliz
!

13 comentários:

Naty disse...

Olá amiga obrigada pelas bonitas palavras que deixou no meu blog.quando vier ao norte eu sou d vila nova de gaia e terei muito prazer em recebela e tomarmos juntas um cafézinho.Espero por si aproveito tambem para dizer-lhe que tem um cantinho muito bonito.voltarei.
Feliz Páscoa para si e toda a familia bjs naty

Maria Faia disse...

Bom Dia,

Venho agradecer as suas palavras amistosas, deixando um beijo amigo de paz e fraternidade e, desejando-lhe um dia de Páscoa, e toda a vida, muito felizes.

Maria Faia

A. João Soares disse...

Cara Mariazita,
Sinto Minha virgindade em perigo!!!
Bato à porta da «Casa da Mariquinhas», um pouco arrastado pelas palavras da Amália Rodrigues, um pouco pela curiosidade do adolescente que quer ser homem e encontro duas senhoras já conhecidas de há muito das visitas que me têm feito, só mulheres!
Oh querida Mariazita, porque não chama «A Casa da Mariazita»? Deixava de haver a suspeita das janelas com tabuínhas!!!
Este pastor dos montes Hermínios está a brincar, sempre a brincar sem querer ofender, sem insinuar nem caluniar. Não sou aquele que fez a vida difícil à amiga Naty. A propósito, fiz um plágio do seu post, ao escrever um com o título «Regras a seguir nos posts e comentários»

Abraços
A. João Soares

a casa da mariquinhas disse...

Olá.Naty
Ontem foi aquela barafunda, com 16 pessoas para almoçar!
Hoje é a ressaca...
Mas não quero deixar passar mais tempo sem agradecer a sua visita.
Quando eu voltar ao norte esteja certa que baterei à sua porta (o seu blogue...) para avisar que vou. Terei muito prazer nesse cafezinho. Tá combinado.
Mais tarde ou amanhã irei ver a sua casa, deixar-lhe um beijo.
Para já, deixo-o aqui.
Até breve
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Olá Maria Faia
Muito obrigada por ter vindo. Gostei de a ter cá.
Volte mais vezes. Será sempre um prazer recebê-la.
Uma boa semana.
Beijos
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Meu caro João
Estou estarrecida!
Sente a sua virgindade em perigo???
Valham-me todos os santos do Céu!
Aqui é a casa da Mariquinhas, não a casa da mãe Joana!
Aqui só há mulheres de confiança, que o tratam muito bem, com o carinho que o João merece.
Venha, venha muitas vezes, venha sempre, que no meio das mulheres é que está bem...
Quanto à mudança de nome para casa da Mariazita...lamento não poder satisfazer o seu pedido. Se ler, (outra vez, já que parece um pouco esquecido...) o meu post de Abertura, de 14 de Fevereiro, verá que NÃO POSSO mudar o nome. O motivo está lá explicado.
O mais que posso fazer é arranjar outra casinha, COM tabuinhas, para subtituir a "palhota" que estou usando. Um dia destes vou tratar disso. Aliás, esta casa está muito mal arrumada. Logo que tenha tempo, talvez ainda esta semana, vou fechar as portas por um dia, e fazer uma faxina geral.
Verá que vai ficar mais perfumada do que os seus montes Hermínios!
Já tinha visto o seu post sobre as "Regras a seguir...".
Convém ir lembrando essas coisas, para ver se "algumas" pessoas as metem na cabeça de vez.
Um abraço e beijinhos
Mariazita

Sérgio Figueiredo disse...

Mariazita,

Em primeiro lugar, os meus agradecimentos por ter visitado e comentado o meu blog.

É certo que o vou linkar nos meus preferidos e virei com muito prazer a esta casa, de uma beleza enorme, não só pelas suas cores claras, como também pelas flores lindas e principalmente peslos textos bem contruidos e úteis. Quanto a este seu último posto, é maravilhoso como as palavras são infinitas para defenir as funções das "mãos".

Parabéns

Bjs

Anónimo disse...

Muito bom, este blog!
Parabéns, felicidades.
Bjs
António

Anónimo disse...

Amiga
Que beleza de texto!
Seria tão bom se todos os homens se dessem as mãos para transformar este mundo tão conturbado.
Renasceríamos todos com a Paz sonhada. Utopia? Esperança? Fé?
É o meu, o seu o nosso sonho; o sonho de todas as pessoas de bem
Minhas congratulações pelo texto escolhido.
Vilma

a casa da mariquinhas disse...

Olá, Sérgio
Começo por agradecer a sua visita.
E continuo agradecendo as suas palavras elogiosas.
É muito gratificante recebê-las, principalmente vindas de si, que tem um blog tão bom.
Também já está incluido nos meu Favoritos, para facilitar as visitas...Brevemente estarei a bater-lhe à porta.
As flores são mesmmo minhas, e as fotos tiradas por mim. Vou incluir mais algumas.
Beijinhos
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Olá, António.
Muito obrigada pela tua visita.
Muito sóbrio nas palavras...mas conhecendo-te como te conheço...sei que representam muito!
Volta sempre, para veres as novidades.
E diz o que tens a dizer aqui, não precisas fazê-lo por email :)
Beijocas
Mariazita

a casa da mariquinhas disse...

Querida Vilma
Viu como é fácil? Mas esqueceu-me um pequeno pormenor, que lhe vou dizer por email.
O seu comentário reflecte bem a sua alma generosa, sempre a desejar a paz no mundo.
Não vejamos isso como Utopia, mas sim como Esperança e Fé. Temos que, todos juntos, fazer uma "forcinha" para que um dia se torne realidade.
Tudo de bom para si e seu marido (a quem mando um abraço e desejo que estaja completamente restabelecido) e para seus familiares.
Beijinhos
Mariazita

Anónimo disse...

Aprendi muito